Onde comer em Santiago? Dicas de restaurantes na capital do Chile

Onde comer em Santiago? Dicas de restaurantes na capital do Chile

Santiago do Chile é uma cidade com uma grande oferta gastronômica e opções bem variadas. Você pode escolher desde comida típica chilena (sim, apesar de quase desconhecida no Brasil, ela existe!) até opções mais sofisticadas e internacionais. Em nossa viagem pelo Chile pudemos conhecer um pouco dos restaurantes, bares e demais locais onde comer em Santiago – tem até comida de rua!

Antes de falar de cada uma das experiências, alguns pontos que valem ser destacados:

Padrão de horário Europeu: a exemplo do que acontece principalmente na Europa, os restaurantes chilenos em geral fecham bem cedo (tipo, 23h já é madrugada pra eles). Além disso, grande parte deles ficam fechados durante a tarde, entre o almoço e o jantar. Muitos sequer abrem aos domingos e segundas. É claro que os mais turísticos e as regiões mais boêmias (como o Patio Bellavista, por exemplo) tem horários mais flexíveis, mas informe-se para não dar com a cara na porta ou ficar sem jantar.

Menu promocional de almoço: outro costume comum da Europa e de alguns vizinhos sul americanos, muitos restaurantes oferecem um menu ejecutivo no almoço. Esses menus normalmente podem incluem entrada, prato principal, sobremesa e bebida (pelo menos 3 desses 4 itens) por um preço fixo mais baixo do que uma refeição no jantar.

Preços salgados: comer fora em Santiago é algo bem caro. Prepare-se para gastar mais do que está acostumado. Mesmo se você mora em cidades como o Rio de Janeiro, onde os preços são absurdos, ainda assim os preços de Santiago vão te assustar. Mesmo os vinhos “nacionais” (no caso, chilenos) custam valores parecidos com os praticados aqui no Brasil. Enquanto em Buenos Aires ou em Montevidéu é comum conseguir bons vinhos por menos de R$50, em Santiago os vinhos já partem de R$80 nos restaurantes mais bacaninhas.

Muita comida de rua: Talvez por consequência desses preços altos, a comida de rua está por toda a parte em Santiago. E não me refiro a food truck não, é comida de rua “roots” mesmo, tipo os famosos “podrões” do Rio de Janeiro, ou o “Xis” gaúcho. Em um dos dias, experimentamos uma barraquinha de ‘arepas’ venezuelanas (tipo uma tapioca, só que de milho, recheada de carne moída, queijo e…feijão!). Estava bem gostosinha, e o local lotado de chilenos.

Mas vamos ao que interessa: Quer saber onde comer em Santiago? Então confere a lista de sugestões abaixo, com dicas de restaurantes em Santiago por bairro. Ao lado do nome do restaurante, indicamos a faixa de preço médio de uma refeição no local, que em geral está baseada na fórmula entrada(s) + prato(s) + sobremesa com água mineral e vinho da casa. Há exceções para opções mais sofisticadas como Menu Degustação de restaurantes de Chef ou mais simples como fast food, mas a escala de valores se aplica da mesma forma. 

Usamos o Real como moeda para minimizar o impacto das variações cambiais sobre a moeda local. Desta forma, a classificação fica assim: 
$$$$$ – acima de R$100 por pessoa
$$$$   – entre R$ 75 – 100 por pessoa
$$$   – entre R$ 50 – R$75 por pessoa
$$   – entre R$ 25   – R$50 por pessoa
$   – abaixo de R$25 por pessoa

Lastarria | Onde comer em Santiago

Região da moda, Lastarria reúne alguns dos principais e mais sofisticados restaurantes da capital chilena. Seria um equivalente mais ou menos ao Leblon no Rio de Janeiro, Jardins em São Paulo ou Moinhos de Vento em Porto Alegre, só pra dar alguns exemplos. Aqui você vai encontrar a maior concentração de restaurantes sofisticados por metro quadrado na capital chilena.

Casa Lastarria ($$$$$)

Opção pra quem procura por requinte e sofisticação, a Casa Lastarria foi a nossa primeira experiência gastronômica na cidade de Santiago. Com ótimo atendimento e um ambiente realmente diferenciado, a Casa Lastarria se destaca em uma região já caracterizada pelas boas opções de restaurantes.

Pedimos um “Chupe de Mariscos” (uma mistura de mariscos com pão embebido em leite e queijo parmesão, que lembra a textura da casquinha de siri) e um filé de peixe acompanhado de risoto de limão.

Casa Lastarria - comida e ambiente sofisticados, com bom atendimento
Casa Lastarria – comida e ambiente sofisticados, com bom atendimento

Não dá pra negar que os pratos estavam saborosos, mas as porções eram excessivamente pequenas (especialmente o “chupe”), insuficientes até pra que estivesse com pouca fome. A quantidade lembrava a dos pratos de menu degustação francês – com a diferença que em um menu degustação você comeria pelo menos 3 pratos desses.

Os preços são no padrão de restaurantes sofisticados brasileiros. A garrafa de vinho chileno mais simples saia por cerca de R$100 (preço de restaurante brasileiro). Ao final, a sobremesa típica que queríamos experimentar (a torta de “3 leches”) estava em falta, e acabamos comendo um tiramisu (honesto, mas nada de especial). O maior pecado é mesmo a relação do custo com a quantidade das porções. A conta deu quase R$200 por pessoa, e saímos com a sensação de ter comido pouco.

Casa Lastarria
Endereço: José Victorino Lastarria 70, Santiago, Región Metropolitana, Chile

Victorino ($$$)

O Victorino é uma opção intermediária, com bom custo benefício, principalmente no menu ejecutivo do almoço, que foi o nosso caso. Apesar do atendimento confuso (o local estava lotado), a comida estava muito boa. Pelo equivalente a R$50 por pessoa, o menu oferecia prato principal (6 opções de escolha), sobremesa (ou café) e uma bebida (taça de vinho, copo de cerveja ou uma bebida não alcoólica).

Eu pedi Risotto Al Carmenere com frango (gostei tanto que até incorporei no cardápio das refeições aqui de casa, rsrs). A Chai pediu um salmão com crosta negra e arroz (tipo uma crosta de azeitonas negras trituradinhas).

Menu ejecutivo no Don Victorino
Menu ejecutivo no Don Victorino

Para beber, fomos no chope da casa mesmo. Depois pedimos 1 café e 1 sobremesa para dividir. A sobremesa era tipo um pudim de pão, e foi a pior parte do menu (estava bem sem graça). No geral, boa experiência e bom custo benefício no menu da casa para almoço.

Victorino
Endereço: José Victorino Lastarria 138, Santiago, Región Metropolitana, Chile

Pizza Bella ($)

Eram 23h00 e todos os restaurantes de Lastarria já estavam com a cozinha fechada (lembra que os restaurantes fecham cedo?). Sim, eu sei, demos “mole” e nos enrolamos para sair para jantar. Já estava quase convencido a voltar para o apartamento e jantar pão dormido do café da manhã com vinho quando sentimos um delicioso cheiro de pizza no ar. Foi quando encontramos essa portinha aí da foto, a Pizza Bella.

Fachada da Pizza Bella
Fachada da Pizza Bella

O lugar não tem nem mesa, é pizzaria de balcão, pra comprar e levar pra casa ou comer ali mesmo na rua. Foi o que fizemos, e incrivelmente a pizza de calabresa estava deliciosa! O movimento era constante, com muitos chilenos comprando pizzas e fazendo que nem a gente, comendo ali na frente mesmo, acompanhado de cerveja ou uma taça de vinho.

Para os que procuram uma refeição (bem) mais em conta em Lastarria, tá aí uma delícia pra matar a fome na “madrugada” chilena.

Pizza Bella
Endereço: Merced 309, Santiago, Región Metropolitana, Chile


Providência | Onde comer em Santiago

Um dos maiores bairros de Santiago (só perde para o centro), Providência na verdade é uma região que reúne vários sub-bairros (como Bellavista, por exemplo). É uma região muito bem localizada, fazendo fronteira com bairros importantes da cidade, como Las Condes, Centro e Lastarria. Essa região mistura áreas mais residenciais com um forte comércio de rua e com boas opções gastronômicas e boêmias, reunindo turistas e também o público mais jovem.

Pátio Bellavista ($$$-$$$$$)

Queridinho dos brasileiros (você só vai ouvir gente conversando em português), o Pátio Bellavista é uma espécie de praça de alimentação gourmet. Reúne bares, restaurantes, parrillas, pizzarias e outras opções.

Pátio Bellavista
Pátio Bellavista

Uma das vantagens do local é que a maior parte dos restaurantes funciona até um pouquinho mais tarde (tipo meia noite), mas confesso que não me animei muito a comer por lá, e me contentei com o passeio. Apesar da diversidade de opções – o que é uma coisa boa – o clima excessivamente turístico e lotado não fez tanto o nosso estilo. Os preços variam de acordo com o estabelecimento que você escolher, mas na média os valores são acima da média da cidade.

Pátio Bellavista
Endereço: Providencia, Santiago, Chile

Kross Bar ($$-$$$)

Esse é o bar de uma das maiores cervejarias artesanais chilenas, a Kross. Localizado na região da Providencia (bem pertinho do Patio Bellavista), o Kross Bar se tornou referência como um dos principais bares de cerveja artesanal de toda a cidade.

Krossbar (fonte: krossbar.cl)
Krossbar (fonte: krossbar.cl)

A começar pelo ambiente, o bar é super descolado, com uma decoração em estilo industrial que particularmente me agradou bastante. O atendimento é muito profissional, e todos os funcionários entendem de cerveja e vão saber te explicar as características de todos os estilos.

Cervejas artesanais no Kross Bar
Cervejas artesanais no Kross Bar

A casa conta com cerca de 10 torneiras de chope. Apesar de ser um bar da Kross, as torneiras sempre contam com pelo menos 2 chopes convidados (de outras cervejarias locais). Já nas cervejas em garrafa, acho que foi o lugar com maior variedade que vi em Santiago – dezenas de rótulos que nunca tinha visto na vida. O mais bacana é que o foco é todo na produção local, cerveja artesanal chilena na veia! 🙂

No cardápio, burgers e petiscos típicos de um pub cervejeiro. Os preços são compatíveis com a qualidade do local. As cervejas são até baratas para os padrões brasileiros.

Kross Bar
Endereço: Dardignac 127, Providencia, Región Metropolitana, Chile

Uncle Fletch ($$$)

Na mesma rua do Kross Bar, o Uncle Fletch também é uma opção com pegada cervejeira. O ambiente não é tão descolado quanto o do Kross Bar, mas em compensação o hambúrguer foi o melhor que experimentamos em Santiago.

Cerveja artesanal e melhor hamburguer de Santiago
Cerveja artesanal e melhor hamburguer de Santiago

É mais um local com boa variedade de cervejas artesanais chilenas e que também foi destaque no nosso post 5 bares para beber cerveja artesanal em Santiago do Chile. Apesar de delicioso, o hamburguer é bem caro.

Uncle Fletch
Endereço: Dardignac 0192, Mallinkrodt 102 – Bellavista, Providencia, Región Metropolitana, Chile

Herencia Chilena ($$-$$$)

Hamburgueria com cervejas artesanais que encontramos meio por acaso, saindo do Costanera Shopping, a Herencia Chilena fica quase na fronteira com o bairro de Las Condes. O local tem uma pegada de misturar ingredientes locais e típicos nas receitas dos hambúrgueres.

Fachada da Herência Chilena
Fachada da Herencia Chilena

A Herencia Chilena é super bem avaliado no Trip Advisor, e os hamburgueres são bons. Pedimos o sanduíche que leva o nome da casa (carne bovina, com uma “trilogia” de queijos chilenos, champignons salteados na manteiga com cebola frita, pimenta e um ovo frito). O destaque fica por conta das cervejas artesanais (8 torneiras com cervejas 100% chilenas).

Herencia Chilena
Endereço: Av. Providencia 2433, Providencia, Región Metropolitana, Chile


Centro | Onde comer em Santiago

Além de coração financeiro e comercial de Santiago, o centro é o bairro onde ficam localizadas a maior parte das atrações turísticas e históricas da cidade. É uma região bem ampla, repleta de opções de hospedagem (hotéis e airbnb), e por conta disso com uma grande concentração de restaurantes de todos os tipos, dos mais clássicos aos mais executivos.

Café Bizarre ($-$$)

Nesse dia, optamos por comer algo mais simples no almoço e acabamos parando em um restaurante que servia pratos executivos. O lugar escolhido foi o Café Bizarre que estava servindo três opções de menu ejecutivo – algo bem típico dos restaurantes chilenos no horário do almoço. Esses menus normalmente podem incluir entrada, prato principal, sobremesa e bebida por um preço fixo. No Café Bizarre, os pratos incluíam entrada (saladinha ou caldo de mariscos), prato principal (umas 6 opções) e sobremesa (mouse ou flan simples).

Entretanto, o garçom deu a entender que a bebida também estaria incluída, mas no final vimos que não estava da maneira mais dolorosa (mais de R$10 por um suco artificial de laranja). Escolhemos como prato principal o popular “Lomo a lo pobre”, prato que era bem comum em Santiago, presente em 9 de cada 10 menus dos mais diversos estabelecimentos. A comida não era exatamente saborosa (é um bife com batatas fritas, ovo frito e cebolas), e a sobremesa foi terrível, já que o flan era daqueles bem artificiais. O que salvou um pouco a experiência foi que no final o garçom nos “vendeu” uma caneca de vidro de uma das marcas de cerveja local por R$5,00. 🙂

Em resumo, o Café Bizarre é um restaurante simples, com mesas na calçada, que serve como opção para gastar pouco e não perder muito tempo em um dia de semana. Foi uma das refeições mais baratas da viagem.

Café Bizarre
Endereço: Monjitas 470, Santiago, Región Metropolitana, Chile

Café Colônia ($$)

Aproveitamos uma manhã de segunda-feira para conhecer o Café Colônia, um café de origem alemã que fica bem no centro de Santiago – próximo aos pontos turísticos que a gente ia visitar depois. Importante dizer que mesmo sendo segunda-feira era feriado lá em Santiago e a gente estava um pouco preocupado que o o local estivesse fechado. Mas pelo contrário, a área da padaria com as vitrines repletas de bolos, tortas e pães, bem como a área com as mesas estava funcionando a todo vapor. 🙂

Nós no Café Colônia
Nós no Café Colônia

Entramos e pegamos uma mesa pertinho da vitrine com vista para rua. O ambiente lembra mesmo o clima dos restaurantes alemães.Tinha algumas mesas ocupadas por locais e também por turistas como a mesa ao lado da nossa que tinha duas gurias falando em inglês. O cardápio do local já apresenta algumas sugestões de combos para o café da manhã e a gente resolveu escolher um desses combos e mais um capuccino adicional. Isso porque o combo que a gente escolheu servia bastante comida mas apenas um café. Tinha um sanduíche de carne servido com uma iguaria típica do Chile: a palta (purê de abacate salgado tipo guacamole). O combo ainda tinha uma fatia de torta que era até bem grande, apesar de um pouquinho seca. O combo de café, sanduíche de carne e torta + capuccino extra saiu por cerca de R$25 (para o casal).

Combo de café da manhã
Combo de café da manhã

Nossa avaliação final desse lugar é que valeu a pena mas a gente esperava mais, especialmente das opções de comida e do sabor.

Café Colônia
Endereço: Enrique Mac Iver 133, Santiago, Región Metropolitana, Chile

Confiteria Torres ($$$$)

A Confiteria Torres é um clássico de Santiago. A “original” também fica no centro, mas nós fomos mesmo é na filial que existe no subsolo do Palácio la Moneda.

Apesar de caro (pra variar), dá pra dizer que o custo benefício é excelente: todos os pratos foram muito bem servidos e de ótima qualidade. Eu comi um prato de peixe do dia com frutos do mar e a Chai comeu um filé com batatas e molho acebolado que estava espetacular.

Confiteria Torres
Endereço: Plaza de la Ciudadanía nº 26, Nivel 1, Centro Cultural de La Moneda, O’Higgins, Av Libertador Bernardo O’Higgins, Santiago, Región Metropolitana, Chile

El Meson Beer Garden ($-$$)

A noite, esse lugar é um verdadeiro paraíso para os amantes de cerveja artesanal. Entretanto, durante o dia, o El Meson Beer Garden também funciona como um legítimo restaurante executivo do centro de Santiago. Com um menu que incluía entrada, prato principal e sobremesa por cerca de R$20, o local estava lotado de chilenos, a maioria executivos que trabalham na região.

El Meson Beer Garden - Almoço executivo e bar de cervejas artesanais a noite
El Meson Beer Garden – Almoço executivo e bar de cervejas artesanais a noite

Das 9 opções de pratos a disposição, fomos em uma escolha mais segura (chuleta, que na verdade era um carré de porco com fritas) e em uma opção mais “ousada”: o charquican con huevo, prato tipicamente chileno. O prato mistura batata, abóbora, milho, vagem e carne (originalmente usava-se somente o charque, mas hoje em dia usa-se diferentes preparações e cortes de carne), tudo bem temperado e amassado é um prato que não costuma agradar muito aos olhos, mas é um deleite para o paladar.

O detalhe é que o simpático dono do local, percebendo que eu nunca havia comido o Charquican, trouxe uma “provinha” para me ajudar a decidir, sem eu pedir. Claro que provei, adorei e pedi o prato na versão “full”. 🙂

Excelente opção de almoço no centro para quem gosta de se misturar aos locais, em um ambiente zero turístico e com uma das melhores relações custo-benefício que encontramos em toda a viagem.

El Meson Beer Garden
Endereço: Paseo Bulnes 367, Santiago, Región Metropolitana, Chile

El Rey del Mariscal ($$$$-$$$$$)

Em um domingo, depois de circular pelo centro histórico de Santiago, seguimos em direção ao Mercado Central de Santiago para almoçar. Nosso objetivo era experimentar um prato típico e bem caro do Chile: a Centolla (King Krab) um caranguejo gigante de águas frias comum no Oceano Pacífico dessa região da América do Sul. Para fazer a escolha entre os diversos restaurantes do Mercado Central, usamos dois recursos: primeiro rodamos o mercado para ter uma impressão in loco do ambiente, atendimento e dos preços do cardápio. Depois desse primeiro “filtro”, fomos para a internet, com consultas no Google e no TripAdvisor. Por fim, escolhemos o restaurante El Rey del Mariscal, onde o custo-benefício parecia ser o mais justo.

O restaurante fica no 2º andar do mercado (tem que subir uma escadinha). É amplo, mas tem muitas mesas próximas uma das outras – e estava completamente lotado. O que é legal é que o restaurante era frequentado por muitos chilenos, e não apenas turistas. Mas é claro que eles não pedem a Centolla, né? Essa é bem “turistada” mesmo. 🙂

A experiência em si foi ótima, apesar de esperarmos mais da Centolla em si… O mais legal é todo o “mise-en-scène” por parte do garçom que serve e destrincha a carapaça da centolla (tiramos várias fotos).

Centolla no Mercado Público de Santiago
Centolla no Mercado Público de Santiago

Sobre o sabor: é bom mas não faz jus à tamanho barulho sobre o prato. Pedimos uma promoção que trazia diversos acompanhamentos (entre eles um prato com uns 10 tipos de frutos do mar, mais gostosos do que a Centolla). Gostamos e valeu muito pela experiência, mas não repetiríamos esse menu novamente em uma próxima viagem à Santiago.

Gastamos cerca de R$90 por pessoa (sem bebidas nem sobremesa). Achei justo pela quantidade de comida e pela experiência geral.

El Rey del Mariscal
Endereço: Ismael Valdés Vergara 956, Santiago, Región Metropolitana, Chile

La Diana ($$$-$$$$)

Em um dia onde o almoço havia sido mais simples, decidimos sair para jantar em um lugar mais badalado. O La Diana foi a opção escolhida, já que era bem avaliado no TripAdvisor e Google. O ambiente é bem exótico na decoração e tem um pé direito altíssimo, pois o local do restaurante é um prédio antigo que abrigava um teatro. Toda mobília e ambientes do restaurante é feita a partir de objetos inusitados e móveis antigos. Para ter uma ideia, o corrimão da escada que leva ao segundo patamar é feito de muletas de madeira. Sim, isso mesmo: muletas dessas que se usa quando precisa de apoio para andar.

Quanto a parte gastronômica em si, por ser cozinha italiana, uma das nossas favoritas, só temos elogios. Os pratos estavam deliciosos e bem apresentados, além de bem servidos. Eu comi um talharim com frutos do mar e a Chai pediu ‘ Tortellinis negros recheados com merluza, camarão e molho de mascarpone’, uma massa caseira que era escura por conta da tinta da lula. Todo o atendimento também foi excelente.

La Diana - ambiente super diferente e ótimo jantar
La Diana – ambiente super diferente e ótimo jantar

La Diana
Endereço: Arturo Prat 435, Santiago, Región Metropolitana, Chile

La Serrana Pizzaria ($$$)

Outro restaurante que ficava próximo do nosso apartamento, e por conta disso tentamos jantar lá umas 2 vezes, sem sucesso (era feriado no Chile e o restaurante não abriu). Na terceira tentativa, deu tudo certo e conseguimos jantar no La Serrana. Em nossas pesquisas, vimos muita gente falando que as pizzas eram maravilhosas, e quando chegamos lá, pedimos…. massas (e não a pizza). Rsrs

A ideia inicial era pedir pizza, mas as massas do cardápio nos apeteceram tanto que mudamos de ideia. Eu pedi uma talharim com salmão e molho branco, e a Chai pediu uma massa com polvo ao molho de aji amarillo (uma espécie de pimenta peruana). Super picante, mas bem gostoso!

La Serrana - ótima opção para massas e pizzas
La Serrana – ótima opção para massas e pizzas

Para acompanhar, 500 ml de cerveja escura da Austral e de seobremesa um brownie com sorvete (a sobremesa não estava nada demais). Bom ambiente e valores justos.

La Serrana Pizzaria
Endereço: Santiago, Serrano 163, Santiago, Región Metropolitana, Chile

Pastelería Miraflores ($)

Grande surpresa da viagem, a Pastelería Miraflores era um local que ficava bem pertinho do nosso apartamento e que passávamos quase sempre pela porta sem dar muita bola. Simples e com cara de “boteco” por fora, resolvemos entrar no penúltimo dia da nossa viagem, quando procurávamos por um lugar para tomar café da manhã. Foi então que o dono, super simpático, começou a nos cativar contando sobre o local, sobre os doces (que são todos feitos por lá), inclusive nos dando várias provinhas de biscoitos e outras delícias.

O atendimento diferenciado nos convenceu, e optamos por tomar o café da manhã por lá. Pedimos um capuccino para dividir, uma porção de ovos mexidos e um doce que ele nos indicou, uma espécie de “empanada dulce” recheada de pêssego. Eu nem sou fã de pêssego, mas fui na onda do dono e aceitei.

Quando eles começaram a nos servir, percebi que o atendente estava com 2 xícaras de capuccino. Tentei me explicar dizendo que eles haviam se equivocado, e o dono lá de trás do balcão disse “1 capuccino só é muito pouco para os dois, resolvi dar mais um de cortesia”. Aí os olhinhos já brilharam, né? 🙂

Apesar de realmente ser um lugar muito simples, é na qualidade dos produtos servidos e na atenção com que tratam o cliente que mora toda a diferença. Os cafés vinham acompanhados de um copinho de água com gás e um biscoitinho de nata feito por eles. A porção de ovos mexidos era imensa, e vinha servido direto em uma panelinha que parecia retirada diretamente da cozinha das nossas avós. O ovo vinha com 2 pedaços de pão para acompanhar, e a porção da empanada doce de pêssego também era bem grande. Pra vocês imaginarem o quanto isso estava bom, eu que não gosto de pêssego achei o melhor doce que comi em toda a viagem pelo Chile.

Pasteleria Miraflores - Simples mas com o melhor atendimento de Santiago. Café da manhã delicioso!
Pasteleria Miraflores – Simples mas com o melhor atendimento de Santiago. Café da manhã delicioso!

Tudo isso custou por volta de R$25 para nós dois, e saímos satisfeitíssimos de lá. Experiência única e inesperada.

Pastelería Miraflores
Endereço: Rua San Isidro, esquina com a rua Sara del Campo.


Las Condes | Onde comer em Santiago

Na nossa viagem conhecemos muito pouco do bairro de Las Condes. Talvez por ser um bairro mais residencial e afastado da região em que nos hospedamos (centro, próximo a Lastarria).

Doña Tina ($$$-$$$$)

Bem no finalzinho de Las Condes, já na saída da Região Metropolitana de Santiago. Fomos acompanhados de amigos chilenos que queriam nos mostrar a “verdadeira comida chilena“, e não os restaurantes turísticos. Dito e feito: atendimento e comida excelentes, e pudemos experimentar um pouco de tudo.

Nas bebidas, provamos o típico Pisco Sour e Mango Sour (Pisco, suco de limão ou manga, açúcar, clara de ovo e gelo).  Nas comidas, teve “chupe de mariscos” (uma mistura de mariscos com pão embebido em leite e queijo parmesão, que lembra a textura da casquinha de siri); “Humitas” (Uma espécie de pamonha salgada, que achei bem estranha); “Plateada” (uma espécie de carne cozida, parecida com peito de boi, deliciosa!); e de sobremesa o famoso “Mote con Huesillos” (uma bebida/sobremesa que mistura pêssego em calda com uns grãos de trigo no fundo, para se comer de colher. Dizem que é uma grande fonte de energia, mas particularmente achei doce demais e meio sem graça). Tudo sempre regado pelo ótimo vinho chileno.

Pra quem quer uma experiência bem próxima da comida típica chilena e tem disponibilidade para se afastar um pouco do Centro, o Doña Tina é mais do que recomendado.

Doña Tina
Endereço: Santiago, Lo Barnechea, Santiago, Chile


E você, já esteve em algum desses restaurantes? O que achou? E quais os seus restaurantes favoritos onde comer em Santiago, no chile?


Onde ficar em Santiago do Chile

Não deixe para reservar na última hora e pagar uma fortuna de hospedagem! Que tal pesquisar agora mesmo e fazer sua reserva antecipadamente com as melhores ofertas de hotéis ou apartamentos em Santiago do Chile?

Booking.com Booking.com

Mais atividades em Santiago

Consulte e reserve passeios e entradas de atrações na Get Your Guide, uma das maiores e mais confiáveis plataformas de ofertas turísticas do mundo. Eles estão presentes nas maiores cidades e reúnem profissionais e empresas qualificadas que oferecem os mais variados tipos de passeios e serviços turísticos. Nós já usamos e recomendamos. Dá só uma olhada: 

E não esqueça de garantir seu seguro viagem no Chile

Na hora de contratar o seguro viagem a gente usa e recomenda a Seguros Promo. É um serviço que compara os preços das principais companhias de seguro viagem do mercado e apresenta as melhores opções para a sua viagem!

Compartilhar:FacebookTwitter
Augusto
Escrito por
Augusto
Envie sua pergunta ou comentário

1 comentário