Um dia no Lago di Garda: de bicicleta por Peschiera Del Garda e Sirmione a partir de Verona
Vistas de tirar o fôlego ao longo do percurso pelo Lago di Garda

Um dia no Lago di Garda: de bicicleta por Peschiera Del Garda e Sirmione a partir de Verona

Quando se trata de Itália, fica difícil escolher qual é a região mais apaixonante, não é mesmo? Em termos de belezas naturais, a região do Lago di Garda, no norte do país, é sem dúvidas uma das que mais impressiona. O maior lago da Itália é cercado por vilarejos encantadores, e suas águas de um azul único ajudam na composição de um cenário repleto de paisagens de tirar o fôlego. É daquelas regiões onde seria possível ficar por vários dias, explorando com calma cada cidadezinha, cada cantinho. Mas e quando a gente tem um roteiro bem enxuto, com pouco tempo sobrando, qual a melhor forma de se planejar para 1 dia no Lago di Garda? Vale a pena passar só 1 dia no Lago di Garda? Quais cidades visitar?

Esse era exatamente o nosso caso: tínhamos 2 dias em Verona, também no norte da Itália, e decidimos aproveitar um desses dias para conhecer o famoso Lago di Garda! Neste post vamos contar todos os detalhes da nossa experiência de 1 dia no Lago di Garda a partir de Verona. No passeio, conhecemos cidades incríveis à beira do lago como Peschiera Del Garda e Sirmione – parte do trajeto feito de trem e parte de bicicleta! Quer saber como foi? Então vem com a gente! 🙂

Leia também:
– O que fazer em Verona (em breve)
– Onde ficar em Verona: Fratta 5

De trem rumo a Peschiera Del Garda, Lago di Garda

Partimos de Verona em direção a cidade de Peschiera Del Garda de trem, por volta de 9h30min da manhã. Compramos nossos bilhetes na própria estação Verona Porto Nuova por apenas €3,55 cada. Importante lembrar que na Itália, ao comprar seu bilhete de trem na estação, é necessário validá-lo em máquinas localizadas nas plataformas.

Bilhetes de trem comprados na hora! Não esqueça de validar!

O trajeto de Verona até Peschiera Del Garda leva cerca de 15 minutos e a frequência de trens é bem alta, então não se preocupe se atrasar um pouco o seu café da manhã! Tanto para quem estiver hospedado em Verona (nosso caso) como em outras cidades do norte da Itália como Veneza, Milão ou Trento, uma viagem de 1 dia ao estilo bate-volta é perfeitamente viável.

Trajeto de trem de Verona à Peschiera Del Garda

Chegada a Peschiera Del Garda e aluguel de bicicleta no Garda Bike Hotel

Chegamos na pequena Estação de Peschiera Del Garda pouco depois das 10h da manhã e partimos à pé (cerca de 4 minutos) até o Garda Bike Hotel. Ainda do Brasil, pesquisamos sobre opções de onde alugar uma bicicleta e acabamos chegando até esse hotel, onde deixamos previamente reservadas as bicicletas para fazer o restante do percurso costeando o Lago di Garda até Sirmione.

Trajeto a pé da Estação de Trem de Peschiera Del Garda até o Garda Bike Hotel

O bacana é que para alugar as bicicletas, ter acesso aos mapas das rotas, orientações e equipamentos não é preciso ser hóspede do Garda Bike Hotel. Como o nome já deixa evidente, o local é especializado em atender ciclistas de todos os tipos, desde profissionais até os amadores e ciclistas de final de semana. Além de ser também uma ótima opção de hospedagem com estrutura e localização excelentes para quem pretende ficar mais de um dia na região, é claro – já estamos com planos de voltar para ficar mais tempo!

Garda Bike Hotel: 43 acomodações confortáveis, serviço de dayuse e aluguel de bikes | Imagem: Site oficial do hotel

Ao chegar ao hotel, nos identificamos na recepção e informamos sobre a reserva das bicicletas feitas antecipadamente por e-mail. A equipe prontamente confirmou nossos dados e nos conduziu até um imenso bicicletário nos fundos do hotel. Recebemos então duas incríveis bicicletas da marca profissional Pinarello, daquelas bem levinhas que poderiam até ser erguidas com 1 dedo sem dificuldades. Confesso que só conhecia bicicletas desse tipo pela TV, nas competições esportivas profissionais como o “Tour de France”. Cada detalhe da bike foi ajustado e regulado na hora, e recebemos ainda capacetes e equipamentos básicos para manutenção e reparo dos pneus. Tudo completo e serviço extremamente profissional.

Oficina + bicicletário com mais de 40 bikes da marca profissional Pinarello

De bike pelas rotas do Lago di Garda de Peschiera Del Garda até Sirmione

Entre Peschiera del Garda e Sirmione são cerca de 11 km de distância (ou seja, ida e volta são 22 km). O nível de dificuldade do percurso fica entre baixo e intermediário, já que a maior parte do percurso acontece pela ciclovia margeando o Lago di Garda. Apenas uma pequena parte acontece em trechos onde a ciclovia não é exclusiva (e sim anexa a estrada), mas tudo é muito bem sinalizado.

Trajeto de bike de Peschiera del Garda até Sirmione

Para quem não se sentir confortável ou seguro em realizar um trajeto como esses de bicicleta, ou mesmo para quem não sabe andar de bicicletas, é possível realizar esse mesmo roteiro somente com ônibus ou trem. Mas já adianto que um dos pontos mais interessantes do passeio é justamente essa imersão na atmosfera e na natureza do Lago di Garda. A sensação de liberdade ao desbravar de bicicleta as margens de um dos lagos mais lindos que já visitamos no mundo, a possibilidade de descobrir cenários e recantos que vão além dos pontos mais turísticos, foi algo que de fato nos deixou ainda mais apaixonados pela região.

Partimos do Garda Bike Hotel por volta das 11h da manhã, e ainda em Peschiera del Garda percebemos que seria impossível fazer o trajeto sem algumas paradas no meio do caminho. Não por cansaço, que fique claro! E sim por conta do visual impressionante e dos cenários de cartão postal com os quais nos deparamos ao longo de todo o percurso. Como esse, ainda nos primeiros metros de pedalada: a ponte à beira do lago com seus canteiros floridos e ao fundo, os alpes nevados! Foi impossível não parar, descer da bike e admirar a paisagem de tirar o fôlego à beira do Lago di Garda.

Peschiera del Garda

A medida que avançamos pelas ciclovias costeando o Lago di Garda, as paisagens mais impressionantes foram se descortinando à nossa frente! Impossível seguir sem parar para admirar e fotografar.

Vistas de tirar o fôlego ao longo do percurso pelo Lago di Garda

Ao longo das margens do lago, a ciclovia segue passando por parques e áreas verdes onde patos e outras aves vivem tranquilos. Um espetáculo da natureza.

Ao longo do caminho há parques e áreas verdes com patinhos
Curtir cada paradinha é parte do passeio

Conhecendo a famosa Sirmione, à beira do Lago di Garda

Bem na chegada à Sirmione, ainda do lado de fora da cidade murada, o pneu de uma das bicicletas furou! Sim, um contratempo! Para não perder tempo enquanto estava um lindo dia de sol, resolvemos deixar a troca do pneu para mais tarde e fomos curtir a cidade. Pedimos indicações para um grupo de policiais sobre onde deixar as bikes (não é permitido acessar a cidade murada de bicicleta nem qualquer tipo de veículo) e eles indicaram usar o sistema de bicicletário público em uma ruela bem próxima da entrada principal de Sirmione. Como bons brasileiros, ficamos meio cismados de simplesmente largar as bikes ali (mesmo com os cadeados), mas deu tudo certo. 🙂

As bicicletas ficaram no bicicletário do lado de fora da cidade murada

Sirmione é sem dúvidas a cidade mais famosa das margens do Lago di Garda, e a mais procurada pelos viajantes. Justamente por isso, para quem tem apenas 1 dia para explorar a região, Sirmione não pode ficar de fora de nenhum roteiro. Com uma população de pouco mais de 8.000 habitantes, Sirmione fica situada na margem sul do Lago di Garda, em uma longa e estreita península que divide os golfos de Desenzano e Peschiera. Seu centro histórico é bem característico, com ruas estreitas e paredes de pedra, oferecendo aos visitantes vistas românticas e sugestivas. Conhecida como “a pérola das ilhas e penínsulas”, Sirmione é famosa também por suas águas termais de propriedades curativas.

Vista aérea de Sirmione | Fonte: visitgarda.com

Destacam-se ainda o rico patrimônio histórico e artístico presentes na cidade como a antiga vila romana em ruínas, além da impressionante fortaleza que mais parece um castelo. Bom, deu para perceber que não é por acaso que Sirmione é um dos centros turísticos mais importantes do Lago di Garda, né? Mas isso não é novidade, pois reza a lenda que a cidade já era o destino de praia da elite de Verona e região durante o Império Romano.

O que fazer em Sirmione?

Sirmione não é daquelas cidades onde o principal objetivo do viajante é “bater ponto” em famosas atrações turísticas. O melhor aqui é desfrutar do prazer de andar sem rumo pelas ruas e praças, parando em alguma lojinha ou admirando-se da beleza de cada momento em que o Lago di Garda se faz presente na paisagem da cidade. Reserve um bom tempo para curtir a atmosfera tranquila da principal cidade às margens do Lago di Garda. Mas há algumas atividades e pontos de interesse que não podem ficar de fora do seu roteiro pela cidade:

Castello Scaligero: a Fortaleza

O Castello Scaligero está na porta de entrada de Sirmione e é a primeira atração da cidade. A fortaleza à beira do lago foi construída no século XIV e leva o nome da família ‘Scala’, que dominou Verona e arredores entre os séculos XIII e XIV. A partir do século XVI, a importância de Sirmione como posto defensivo diminuiu em favor da fortaleza de Peschiera del Garda. Durante as eras napoleônica e austríaca, a fortaleza passou a ser utilizada em outras funções: depósito de armas, provisões e acomodações para tropas. Muitíssimo bem preservada, a fortaleza hoje é aberta a visitação do público.

Castello Scaligero | Fonte foto 1: orderisda.org/culture

Castello Scaligero
Horário de funcionamento: Terça à sábado, das 8h30 às 19h30; Domingo e feriados, das 8h30 às 13h30.
Entrada: ingresso único a partir de €6,00

Centro histórico

Após cruzar os portões do Castello Scaligero e adentrar a cidade murada propriamente dita, você já estará na área mais movimentada de Sirmione: seu centro histórico. Bem na entrada da cidade, um pouco escondida, está a Chiesa di Sant’Anna della Rocca. A pequena igreja remonta ao ano de 1300, e seu interior preserva decorações e afrescos do século XV, entre eles uma Madona pintada em pedra. A entrada é gratuita.

Chiesa di Sant’Anna della Rocca | Imagens: http://rete.comuni-italiani.it/wiki

Como Sirmione fica em uma estreita península, todo o centro histórico segue em uma linha reta. Em meio às ruas estreitas de calçamento de pedra, casinhas históricas dão lugar a lojas e restaurantes (mais adiante daremos uma dica de onde comer em Sirmione). Sempre que quiser rever as águas azuis do Lago di Garda, basta pegar a primeira ruela à direita. Ou à esquerda. Afinal, estamos em uma península! 🙂

Centro histórico e parte mais turística

Villa Romana “Grotte di Catullo”

Ao final da península de Sirmione, outra atração da cidade são as ruínas de uma das maiores vilas romanas do norte da Itália: a Grotte di Catullo. Original do século I aC, a antiga vila fica em uma posição panorâmica, no extremo da península, sendo o exemplo mais importante de uma residência de classe alta em todo o norte do país. Logo após a entrada do parque arqueológico há ainda um Museu com objetos encontrados durante as escavações da vila..

Villa Romana “Grotte di Catullo”| Fotos: Superintendência arqueológico de Lombardy

Grotte di Catullo
Horário de funcionamento: Terça à domingo, das 8h30 às 19h30 (verão) e até as 17h00 (inverno); Fechado às segundas.
Entrada: ingresso único a partir de €8,00

Caminhada até o extremo da península para admirar a vista e brincar com os patos

A poucos metros da entrada da “Grotte di Catullo” é possível caminhar pela orla do Lago di Garda e curtir uma das vistas mais lindas de Sirmione a partir de um deck/trapiche de madeira. Esse ponto fica no extremo da península, de onde é possível admirar o lago, a cadeia montanhosa de alpes e a própria cidade de Sirmione.

Caminhando pela orla e pelo deck à beira do lago di Garda, em Sirmione
Caminhando pela orla e pelo deck à beira do lago di Garda, em Sirmione

Se der a sorte de pegar um dia ensolarado de calor – como foi o nosso caso – recomendo sentar à beira do lago para curtir a natureza privilegiada do lugar. Aliás, foi só sentarmos que patos e outras aves se juntaram aos nossos pés, provavelmente acostumados a ganhar comida dos turistas. Infelizmente fomos desprevenidos e estávamos sem nada para oferecer aos bichinhos. 🙂

Na beira do lago di Garda com os patos nos cercando
Na beira do lago di Garda com os patos nos cercando

Chiesa di San Pietro in Mavino

No retorno para o centro histórico, uma paradinha para conhecer a igreja mais antiga de Sirmione. A Chiesa di San Pietro in Mavino, ou simplesmente ‘Igreja de São Pedro’, fica localizada no topo de uma colina com vista para todo o lago. Construída ainda na era Lombarda (século 8 aC), a igreja passou por importantes reformas nos séculos 11 e 14.O termo “in Mavino” do nome provavelmente é derivado da expressão em latim “ad summa vineas”, algo como o “local das vinhas posicionadas no alto”. De fato a igreja é cercada por oliveiras em um local muito agradável e de grande tranquilidade.

Chiesa di San Pietro in Mavino

No interior é possível admirar afrescos que datam dos séculos 12 até 16. A igreja também é aberta a visitação (gratuita).

Onde comer em Sirmione: Trattoria La Fiasca

No centro histórico de Sirmione, nossa dica de restaurante é a Trattoria La Fiasca. Especializado em comida local, o restaurante tem muitas opções de peixes e frutos do mar em geral (afinal, estamos na beira do maior lago da Itália) mas também pastas, polenta e carnes. Os preços são na média da cidade. Algumas fotos para abrir o apetite:

Trattoria La Fiasca
Trattoria La Fiasca: antipasto (entrada) foi o Misto di Lago con Polenta
Trattoria La Fiasca: Primi piatti – Bigolli e Tortelli
Trattoria La Fiasca: Secondo Piatto – Guanciale di Vitello Brasato con polenta

O retorno à Peschiera Del Garda: pneu furado (e consertado)

Depois de passar a tarde em Sirmione, hora de pegar as bicicletas e pedalar mais 11 km de volta a Peschiera del Garda. Mas lembram-se do pneu furado, né? Mais uma vez pedimos uma dica para os locais, que nos indicaram essa loja de bicicletas bem pertinho da entrada de Sirmione, chamada Sirmio Trans. O simpático dono ajudou a gente com a troca – com a experiência dele, levou uns 5 minutos – e nem cobrou pela ajuda que salvou o nosso passeio! Esquecemos de pegar o nome dele, mas já sabem: qualquer problema com a bike, é só procurar a Sirmio Trans (Viale Guglielmo Marconi, 39, 25019 Sirmione BS, Itália).

Sirmio Trans e a troca do pneu da bicicleta

Para voltar, repetimos o percurso até o Garda Bike Hotel, de onde partimos para a estação de trem rumo a Verona novamente, já no cair da noite. Um dia inesquecível pedalando por Peschiera del Garda, Sirmione e Lago di Garda!


Está em dúvida de onde ficar em Verona? Veja opções de hospedagem no mapa abaixo

Não deixe para a última hora! Se ainda não se decidiu sobre onde ficar em Verona, faça agora mesmo uma pesquisa com descontos incríveis pelo Booking, o maior site de hospedagem em todo o mundo!

Booking.com

Aproveite e já faça as reservas dos passeios e atrações da cidade. Não perca tempo em filas!

Consulte e reserve passeios e entradas de atrações no Get Your Guide, uma das maiores e mais confiáveis plataformas de ofertas turísticas do mundo. Eles estão presentes nas maiores cidades e reúnem profissionais e empresas qualificadas que oferecem os mais variados tipos de passeios e serviços turísticos. Nós já usamos e recomendamos. Dá só uma olhada: 

E não esqueça de garantir seu seguro viagem:

O seguro viagem é OBRIGATÓRIO para quem viaja pela Europa. A empresa de seguros que a gente sempre usa e recomenda é a Seguros Promo. É um buscador que compara o preço das principais companhias de seguro viagem e apresenta sempre a opção com melhor custo-benefício para a sua viagem!

Ah, e agora vem a melhor parte: quem é leitor do Viajar é Demais tem desconto exclusivo: basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o cupom para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Compartilhar:FacebookTwitter
Chai
Escrito por
Chai
Envie sua pergunta ou comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Viajar é Demais