seattle landscape

O que fazer em Seattle: roteiro de 2 ou 3 dias com a cena Grunge e cervejarias

Visitar os EUA é o sonho de muitas pessoas e se você está programando uma viagem para lá, colocar a “cidade esmeralda” no seu roteiro é uma ótima pedida! Por isso nesse artigo a gente apresenta o que fazer em Seattle a partir de um roteiro de 2 ou 3 dias, o suficiente para conhecer as principais atrações. Tudo bem detalhado e com muitas dicas, incluindo sugestões de onde comer e se hospedar.

Seattle – A Cidade Esmeralda

Conhecida como Emerald City – a Cidade Esmeralda por conta das exuberantes florestas verdes existentes na área ou também por Rain City, a Cidade da Chuva por causa de seu clima úmido e chuvoso, o fato é que Seattle é a cidade mais populosa e mais densamente povoada do estado de Washington. É ainda a maior cidade da região Noroeste do Pacífico e a maior cidade da costa oeste ao norte de São Francisco, sendo uma das cidades que mais crescem nos Estados Unidos. Além disso, Seattle fica a 2h30min de carro de Vancouver no Canadá, figurando entre as principais metrópoles próxima a fronteira dos Estados Unidos e se destacando por seu porto, já que é localizada em um estreito istmo do Oceano Pacífico e o lago Washington, servindo como importante porta de entrada para o comércio com a Ásia. Essa característica lhe conferiu patamares de centro de comércio e construção naval ao longo da sua história. Atualmente, destaca-se por ser a sede da fábrica da Boeing, a gigante da aviação e, claro, da Amazon e da Microsoft, duas das maiores empresas de tecnologia do mundo.

Outra característica de Seattle – que já foi habitada por nativos americanos quatro mil anos antes da chegada dos colonizadores brancos – é sua notável e histórica cena musical. Parte do jazz com o surgimento dos principais nomes como Ray Charles e Quincy Jones e avança para o rock, pois é a cidade natal do guitarrista Jimi Hendrix. Mas a fama vem mesmo por ser o berço do Grunge, estilo musical único e aclamado que nasceu em Seattle e tem bandas mundialmente conhecidas como Nirvana, Pearl Jam, Soundgarden e Alice in Chains.

Seattle CityPASS

O Seattle CityPASS é o passe oficial de descontos da cidade de Seattle. Pagando um preço fixo, o passe dá direito a entrada sem filas nas principais atrações de Seattle. Ele inclui a entrada em 5 atrações das principais atrações da cidade. Com período de validade amplo – 9 dias consecutivos a partir do primeiro dia de uso, o passe possibilita aproveitar as atrações no ritmo próprio de cada um. Outra vantagem é que tem um ano a partir da data de compra para começar a usar seus ingressos via Seattle CityPASS. Então dá para comprar com antecedência online e se planejar direitinho. E o jeito mais fácil é fazer a compra online pelo site oficial. O Seattle CityPASS custa U$109 por pessoa (crianças pagam U$84) com acesso a 5 atrações principais da cidade. Usando o passe, a economia é de quase 50% em relação ao preço que você pagaria ao visitar cada atração separadamente – ou exatos U$93,93 a menos por pessoa.

Antes, algumas dicas para você economizar na viagem:

Dia 1 | O que fazer em Seattle

O primeiro dia em Seattle começa com um passeio no monotrilho, partindo da Westlake Station, no centro, e indo até a estação do parque Seattle Center. É neste parque que estão localizadas várias atrações imperdíveis da cidade e que vão preencher o dia todo com atividades. Confere abaixo.

Seattle Monorail – Um dos monotrilhos mais antigos do mundo

O Seattle Monorail é o primeiro sistema de monotrilho comercial em grande escala dos Estados Unidos e um ponto de referência muito amado em Seattle. Esse transporte oferece uma conexão divertida, rápida e conveniente entre o centro da cidade e o Seattle Center, o parque que abriga, entre outras atrações, a famosa torre Space Needle e o aclamado MoPOP – Museu de Cultura Pop.

Com apenas 1,6 km de extensão e duas estações, o monotrilho de Seattle é um dos mais antigos do mundo, tendo sido aberto em 1962. Ele foi construído com pilares pré-moldados e fez parte da Feira Mundial daquele ano, em conjunto com a Space Needle. Em 2018, ele transportava diariamente 4,8 mil passageiros. A viagem no curto percurso dura apenas 2 minutos mas é o suficiente para ter uma perspectiva diferente da cidade.

Seattle Monorail
Endereço: 4th Ave, Pine St, | Todos os dias, a cada 10 minutos, entre 10h30-18h30.Ingresso: U$ 3,00 adulto e meia entrada para idosos e público entre 6 e 18 anos. Crianças até 5 anos não pagam.
Site: seattlemonorail.com

Museum of Pop Culture (MoPOP)

Esse museu sem fins lucrativos dedicado à cultura pop contemporânea é uma das atrações “must see” de Seattle. Muito em função da cidade ser o berço de muitas bandas de rock grunge como Nirvana, Pearl Jam e outros (veja também nossa dica de Tour Grunge no final do roteiro). Em um prédio de 13.000m² projetado por Frank Gehry, o MoPop foi criado no início dos anos 2000 por Paul Allen (co-fundador da gigante Microsoft). 

Com exposições permanentes e temporárias, tivemos a oportunidade de viver os momentos mais significativos do rock, da ficção científica e da cultura pop mundial. As obras são verdadeiras experiências práticas com vários artefatos icônicos do universo da música e do cinema como instrumentos e simuladores de naves espaciais, cenários e figurinos. São exposições premiadas nas áreas de música, literatura, televisão e videogames. 

Entre as obras e atividades, destacamos:

  • Assistir a apresentações de música e shows de luzes no Sky Church, com uma gigantesca tela LED HD.
  • Explorar instrumentos de rock’n’roll no Sound Lab, onde dá para tocar instrumentos individualmente ou com os amigos em salas com isolamento acústico e gravar sua própria música.
  • Voltar no tempo com um resgate do universo dos Games, jogando e descobrindo informações de produção, com trechos de entrevistas com os desenvolvedores. Uma exposição para toda a família se divertir jogando cerca de vinte jogos single e multiplayer.
  • Entender sobre a evolução histórica da guitarra – esse que é o “instrumento assinatura” do rock ‘n’ roll. São 55 guitarras antigas e inovadoras da década de 1770 até o presente na Guitar Gallery: The Quest for Volume.
  • Reviver filmes épicos e séries marcantes de ficção científica. Tem página manuscrita original de Game of Thrones, boneco de Gizmo de Gremlins, bastão de Caçadores da Arca Perdida, figurino original de Klingon de Star Trek e muito mais.
  • Conhecer ou relembrar Jimi Hendrix no auge de sua fama em Wild Blue Angel: Hendrix Abroad, 1966-1970.
MoPOP com o Seattle CityPASS

Novamente tivemos uma excelente experiência com o Seattle CityPASS, com guichê especial na bilheteria e acesso sem filas. O ingresso por pessoa para entrar no MoPOP seria de U$ 30,00 se não estivesse incluído no Seattle CityPASS.

MoPOP – Museum of Pop Culture 
Endereço: 325 5th Ave N | Aberto das 10h às 17h.
Duração da visita: reserve de 2 a 3 horas
Ingresso: U$ 30,00 mas esta é uma das atrações incluídas no Seattle CityPASS.
Site: www.mopop.org

Almoço

A sugestão é aproveitar os cafés e restaurantes do Seattle Center, que oferece variadas opções gastronômicas além de lojas em geral, além dos museus, teatros e do Space Needle. E se você preferir um lanche rápido e econômico, há nas imediações aquelas lojas da Amazon Go. São aquelas tipo supermercado express que vendem produtos alimentícios embalados e prontos para o consumo, além de serem super high tech – é preciso ter o app da Amazon instalado no celular.

Chihuly Garden and Glass

Começamos a tarde pelo Chihuly Garden and Glass. Essa atração é uma espécie de galeria de arte que abriga obras de Dale Chihuly, um artista nascido em Seattle que se especializou nas técnicas milenares de uso do vidro da Ilha de Murano, em Veneza, na Itália. Localizado no Seattle Center, o Chihuly Garden and Glass foi inaugurado em maio de 2012, ocupando 1,5 hectares. 

O percurso inicia pela Sala de Exposições que contém oito galerias que dão uma visão bem abrangente dos trabalhos de Chihuly. Destaque para a Floresta de vidro, Ikebana e barcos flutuantes além dos lustres. 

Na sequência, o percurso passa pela Glasshouse que é uma espécie de estufa. Ela é o elemento central onde é possível observar a admiração de Chihuly por conservatórios com um design inspirado em dois dos seus edifícios favoritos: a Sainte-Chapelle em Paris e o Crystal Palace em Londres. Lá dentro fica a escultura, uma instalação expansiva em uma paleta de cores de vermelhos, laranjas, amarelos e âmbar. Constituída de muitos elementos, essa é uma das maiores esculturas suspensas de Chihuly, com 30 metros de comprimento e 1.340 peças individuais. 

Na última parte do percurso da visitação, o rico cenário do jardim oferece caminhos alinhados por árvores, plantas e flores. Peças de vidro como a Torre de Cristal de Viola e a Torre Sincelos Citron convivem em harmonia com a flora de verdade. Uma pena que estivemos lá no inverno e no meio de uma das maiores nevascas. Se bem que o branquinho da neve também tem seu charme.  

Visitando o Chihuly Garden and Glass com o Seattle CityPass

Entramos sem fila alguma e a visita durou cerca de 1h no total. Com entradas que custariam a partir de U$33,60 (com taxas) por pessoa, essa é uma das atrações que podem ser visitadas com o Seattle CityPASS

Chihuly Garden and Glass
Endereço: 305 Harrison St, Seattle | Aberto todos os dias das 12h às 17h
Ingresso: a partir de U$33,60 (com taxas) por pessoa, essa é uma das atrações que podem ser visitadas com o Seattle CityPASS
Site: chihulygardenandglass.com

Space Needle

O indiscutível ícone de Seattle – o Space Needle. Reservamos nosso ingresso para o final da tarde, o momento ideal para pegar o pôr do sol na Baía Elliott subindo até o topo da torre de 184 metros de altura. Por conta da limitação de público, o Space Needle funciona com agendamento de horário na bilheteria que deve ser feito pessoalmente. Mas fique tranquilo que os horários de agendamento são frequentes e vão sendo preenchidos conforme disponibilidade e capacidade da atração. A dica de ouro é fazer como a gente: ir logo até lá reservar o horário para pegar o pôr do sol que é bastante disputado. Outra opção é escolher o passe diurno / noturno (CityPass dá direito) que permite duas visitas: um diurna e uma noturna que é válida somente durante as últimas três horas de funcionamento.

Na hora marcada basta seguir para a entrada com o talão do Seattle CityPASS em mãos e o ticket com o horário. O acesso é feito por uma rampa onde há uma exposição com um grande acervo de fotos e materiais que contam como foi a construção da torre. Vale aqui mencionar que o Space Needle foi construído por ocasião da Feira Mundial para a Exposição do Século XXI, em 1962. O projeto da torre foi criado por Edward E. Carlson e inspirado na Torre de Stuttgart, na Alemanha. Recentemente passou por uma reforma de US $ 100 milhões que modernizou elevadores, deck de observação e demais estruturas da torre.

Antes de pegar “spacelift”, o elevador panorâmico, você é convidado a tirar uma foto super profissional no mini estúdio. No dia seguinte, basta acessar o site oficial e fazer o download sem custo algum. Quando finalmente chegamos ao topo, a gente se depara com vistas de Seattle de tirar o fôlego. São paredes inteiras, barreiras e até mesmo pisos em vidro estrutural transparente. Uma pena que por conta da neve acumulada não pudemos sair na área externa mas esse detalhe diante de toda estrutura não diminuiu a nossa experiência.

Space Needle com o Seattle CityPass

A nossa visita durou em torno de 1h30 (talvez um pouco mais por conta das muitas fotos com o pôr do sol). As entradas custariam cerca de US$36 por pessoa (com taxas) mas essa é outra atração que está incluída no Seattle CityPASS.

Space Needle
Endereço: 400 Broad St, Seattle | Aberto todos os dias das 12h às 17h
Ingresso: a partir de U$$36,75 (com taxas) por pessoa – porém, essa é uma das atrações que podem ser visitadas com o Seattle CityPASS
Site: www.spaceneedle.com

Jantar no NUE

Para o jantar do primeiro dia na cidade, nossa sugestão é o restaurante Nue. Este é, sem dúvida, um lugar muito especial. Não somente pela deliciosa culinária com referências do mundo todo, mas pela história e conceito que faz do restaurante ser o que é! O casal proprietário é tão apaixonado por viagem e por boas experiências gastronômicas que depois de rodar o mundo, decidiu abrir mão de seus empregos corporativos para se dedicar à culinária no NUE. Assim, nasceu um ambiente que oferece um clima casual com comida e bebida inspirados em diversos pratos da culinária mundial, como o acarajé brasileiro. E o sabor faz jus aos típicos quitutes encontrados pelas ruas de Salvador. Além do nosso representante brasileiro, é possível encontrar pratos da África do Sul, Porto Rico, Bali e muito mais. Nossa dica é um dos pratos mais pedidos da casa: Chengdu Spicy Jumbo Chicken Wings – asa de frango frita com uma casquinha crocante de farinhas especiais com molho de peixe, lima, chili, manjericão e pimenta Thai. Uma delícia! Ah! E não deixe de provar os drinks! São maravilhosos!

O Nue está localizado na região da cidade chamada de Pike/Pine, mais ao leste. Essa é uma região que abriga vários bares e restaurantes badalados e acaba sendo uma espécie de polo gastronômico. Do centro de Seattle, a distância de carro (com aplicativo) dá cerca de uns 10 minutos e a pé pouco mais de 25min. Tem preços um pouco acima da média dos restaurantes da cidade mas totalmente de acordo com a proposta do seu menu, dado que são pratos com ingredientes oriundos de vários lugares do mundo.

NUE
Endereço: 1519 14th Ave, Seattle, WA 98122, EUA | Aberto todos os dias das 10h às 22h.
Confira mais detalhes no artigo Restaurantes em Seattle: 10 opções imperdíveis para comer e beber na cidade.

Dia 2 | O que fazer em Seattle

O segundo dia em Seattle é destinado a um dos ícones da cidade: o Pike Place Maket.

Pike Place Market

O Pike Place Market é o mercado público de Seattle. Frequentado tanto por turistas quanto pelos locais, no mercado da Pike Street você vai encontrar de tudo em matéria de gastronomia da cidade de Seattle (e até alguns souvenirs para trazer de lembrança de viagem). Frutas frescas, doces, frutos do mar, queijos, chocolates, cafés, vinhos, cervejas: dos restaurantes às pequenas barracas, você terá uma verdadeira imersão na produção gastronômica de Seattle. Para completar, os preços não são nada abusivos – ao contrário, comer e beber por lá é mais barato do que na maioria dos restaurantes – e tudo é de fato de ótima qualidade. Mais do que explicado o por que dos moradores locais terem no Pike Market sua fonte diária de produtos frescos e locais.  

E como turista, tenha em mente que você vai ter vontade de voltar várias vezes ao Pike Place Market. Andar por entre as bancas, experimentar diferentes comidas e até tomar um café na primeira loja da Starbucks! Sim, caro leitor! É isso mesmo! A mundialmente conhecida rede americana de cafeterias é mais uma empresa originária de Seattle, veja só. E um dos pontos turísticos mais badalados do Pike Place é justamente a loja original que preserva identidade visual e mobiliário antigos, além do totem com a placa indicativa de “primeira loja” que fica na entrada e faz formar uma fila de pessoas querendo tirar fotos!

Food Tour no Pike Place Market

Porém, se você é um viajante que valoriza conhecer a história e as comidas locais como a gente, recomendamos fortemente que você faça o Food Tour of Pike Place. Como o próprio nome já indica, é um tour com foco nos sabores das comidas e produtos do Pike Place Market. Na verdade é ainda mais do que isso! A proposta é um passeio guiado onde um Chef do Eat Seattle leva a gente por uma jornada de sabores do noroeste do Pacífico. Não apenas de sabores, mas do contexto de Seattle e da região, uma vez que os chefs trazem a perspectiva culinária contando um pouco da história por meio de sua comida. O tour tem duração de 2 horas (das 10h ao meio dia) onde os chefs conduzem o pequeno grupo (máximo 10 pessoas) por todo o Pike Market, com paradinhas rápidas nas lojas e bancas de alimentos que já esperam o grupo com provinhas deliciosas. São 16 diferentes produtos para degustar, todos de produtores locais. Valeu muito a pena! Se você quer saber mais, confere todos os detalhes aqui: O que fazer em Seattle: Food Tour of Pike Place.

Guto comendo o típico Mac and Cheese

Food Tour of Pike Place
Endereço: Pike Place Market, Seattle | Todos os dias, das 10h às 12h sob agendamento pelo site.
Ingresso: U$$51.99 por pessoa, onde parte do valor é destinado à Pike Place Market Foundation.
Site: eatseattletours.com/pike-place-food-tour

Pike Place Market
Endereço: Pike Place Market PDA 85 Pike Street, Seattle | Todos os dias, das 9h às 17h. Acesso gratuito.
Site: pikeplacemarket.org

Para o almoço, caso você tenha fome mesmo depois de rodar pelo Pike Market ou prefira sentar-se e apreciar uma refeição com tranquilidade, a dica é o Seatown Market Diner.

Almoço Seatown Market Diner

O Seatown Market Diner é uma ótima opção se você quiser almoçar com uma das melhores vistas para o Pike Place Market. Localizado em uma das esquinas da principal rua do mercado de Seattle, esse restaurante oferece lanches, ótimas sopas e pratos típicos de peixes no inverno. Mas se você for no verão, experimente os coquetéis de frutos do mar para se refrescar e aproveite o bar de ostras. Isso tudo com uma visão privilegiada da Elliot Bay na área de mesas no pátio ao ar livre. Nossa dica é: aproveite a vista incrível e saboreie as especialidades da casa que são pratos temporários com ingredientes sazonais. No inverno tem o excelente Salmon Burguer, hambúrguer de salmão acompanhado de molho da casa e batata frita crocante e a Fishmonger Stew (caldeirada de peixe), uma maravilha super temperada e cheinha de mexilhões que a gente tanto ama!

O Seatown Market Diner tem preços na média dos demais restaurantes de Seattle. Mas fique atento que a gorjeta (service charge) de 20% já vem discriminada na conta.
Endereço
: 2010 Western Ave, Seattle, WA 98121, EUA
Confira mais detalhes no artigo Restaurantes em Seattle: 10 opções imperdíveis para comer e beber na cidade.

À tarde, seguimos com a programação na área central da cidade da qual faz parte o Pike Place Market e também a região chamada de Seattle Waterfront, aquela à beira da Baía de Elliott. É nessa região que fica a enorme roda gigante, o Aquário de Seattle e, é também de onde partem os barcos que fazem os passeios guiados pela baía.

Argosy Cruises Harbor Tour

A nossa recomendação é começar a tarde com um cruzeiro de uma hora pela Baía Elliott e pelo Porto de Seattle. Mais uma atração que fizemos com o Seattle CityPASS. Com uma vista incrível do skyline da cidade e totalmente narrado ao vivo, esse passeio foi uma ótima surpresa. O cruzeiro tem um único horário fixo e parte todos os dias (salvo quando não condições climáticas ou marítimas). Chegamos ao pier e apresentamos nosso Seattle CityPASS no escritório da empresa que, então, fez a troca do voucher do CityPASS pelo ticket com data do dia. Aguardamos alguns minutos e logo a tripulação do cruzeiro organizou a fila para acesso ao barco. Tudo rápido e sem complicação alguma.

Durante o passeio era possível ficar sentado na parte coberta do barco ou admirar a vista incrível em pé no amplo convés. Uma oportunidade de observar as paisagens panorâmicas da espetacular cadeia de montanhas Olympic ou ainda o lindo skyline da cidade. A medida que o barco ia avançando pelas águas da Baía Elliott, o guia ia narrando fatos sobre o cais histórico da cidade, estaleiros ocupados e sobre as aves e animais marinhos que ali habitam. Durante uma parte do percurso tivemos a companhia de uma gaivota que planava no ar pegando o vácuo deixado pelo barco. Um espetáculo à parte que só não foi único porque tivemos a presença dos leões marinhos nas proximidades do cais do porto.

composição de 5 fotos: 1) talão escrito Seattle CityPass; 2) Ingresso Argosy Cruises; 3) Chai de óculos de sol e gorro no barco com a roda gigante de Seattle ao fundo; 4) Gaivota voando sobre o mar com cidade ao fundo; 5) Chai no barco com a cadeia de montanhas ao fundo
Argosy Cruises Harbor Tour com o Seattle CityPass

O Argosy Cruises Harbor Tour tem duração de 1h aproximadamente. O ticket do passeio custaria em torno de US$34,13 por pessoa (com taxas) se não estivesse incluído entre as atrações do Seattle CityPASS.

Argosy Cruises Harbor Tour
Endereço: 1101 Alaskan Way Pier 55, Suite 201, Seattle, WA 98101, Estados Unidos
Site: https://www.argosycruises.com

Seattle Aquarium

Na sequência, outra atração imperdível e que está incluída no Seattle CityPASS é o Seattle Aquarium. Na volta do cruzeiro já aproveitamos para conhecer mais essa joia da cidade também localizada no Waterfront Seattle, próximo ao Pier da Argosy. Em funcionamento desde 1977, o Seattle Aquarium abriga uma loja de presentes bem completa e um café com menu até bem variado. Logo que a gente entrou identificamos na bilheteria o guichê exclusivo para quem estava usando o Seattle CityPASS. Apresentamos nosso talão e em seguida os funcionários já validaram, indicando o caminho para o início do percurso dentro do aquário.

Localizado no Pier 59, o Seattle Aquarium ocupa uma área de 1700m² com objetivo de promover a conservação marinha e realizar pesquisas. São seis grandes exposições que abrigam uma vasta coleção de animais: Window on Washington Waters, Life on the Edge, Pacific Coral Reef, Birds & Shores, the Underwater Dome e Marine Mammals. Destacamos o polvo gigante, as estrelas do mar e as arraias fofinhas logo na primeira exposição. Também merecem destaque as focas, castores e leões marinhos da área externa onde ficam as exposições Underwater Dome e Marine Mammals.

Seattle Aquarium com o Seattle CityPASS.

A nossa visita no Seattle Aquarium durou cerca de 2h30min contando com a paradinha no Café para uma sopa bem gostosinha servida no pão. As entradas do Seattle Aquarium custariam U$23 por pessoa se não estivessem incluídas no Seattle CityPASS.

Seattle Aquarium
Endereço: 1483 Alaskan Way, Seattle, WA 98101, Estados Unidos | Aberto todos os dias das 9h30 às 18h

Happy hour e Jantar nas cervejarias do Pike Place Market

Que tal um happy hour no final da tarde? Poucos sabem mas Seattlle, além das empresas techs, tem também grande tradição quando o assunto é cerveja artesanal. A cidade tem várias cervejarias e até um concurso famoso que atraí cervejeiros do mundo todo uma vez por ano. Por isso e por conta da nossa paixão por cerveja artesanal (Guto já teve até uma startup de desconto em bares de cerveja artesanal no Brasil), nós fizemos um verdadeiro tour cervejeiro na passagem por Seattle e estas recomendações não poderiam escapar desse roteiro. Você pode conferir abaixo duas opções na região central da cidade, ideais para incluir neste segundo dia de passeios.

Old Stove Brewing – The Marketfront

A Old Stove é uma cervejaria nova, fundada em 2016, mas que se tornou em pouco tempo um dos melhores lugares para se experimentar cervejas artesanais em Seattle e até mesmo no Estado de Washington. Conquistou o feito de se tornar uma das lojas âncora do MarketFront, em uma das áreas mais importantes do Pike Place Market. Os jovens sócios se orgulham desse feito, de sua produção cervejeira e do belo ambiente com a vista mais incrível da baía Elliot, um dos cartões postais da cidade.

A cervejaria durante o dia | Imagem: site oficial

Por isso recomendamos: vá à Old Stove Brewing perto do horário do pôr do sol para apreciar a vista enquanto aproveita para experimentar uma das melhores cervejas da região. Comece pedindo o flight com 6 diferentes estilos das cervejas da casa. Assim você terá oportunidade de degustar cada uma e escolher a que mais agradar seu paladar. O sample vem bem servido em uma régua de madeira toda personalizada. O valor é bem em conta considerando a quantidade de cerveja que vem: em torno de U$3 cada taça.

Vista incrível da Elliot Bay com direito a roda gigante e neve nas calçadas

E se a fome bater, fique tranquilo! O lugar é completo e conta com variado menu repleto de delícias que harmonizam lindamente com as cervejas. Você poderá saborear um petisco, um típico hambúrguer ou até mesmo pratos de frutos do mar mais robustos como uma paella valenciana ou o clássico belga fish and chips. Mas não desperdice a chance de comer uma bela pizza assada em forno à lenha e preparada com ingredientes fresquinhos vindos diretamente dos produtores do mercado.

Os sócios Chris Moore and Brian Stanter e a felicidade de quem experimenta uma boa cerveja artesanal

A cervejaria está localizada em uma área privilegiada do Pike Place Market, com uma das vistas mais bonitas da cidade. O preço das cervejas é compatível com os principais bares do seguimentos de cerveja artesanal da região e o ótimo menu do restaurante está na média dos valores praticados. Uma experiência que vale muito à pena. Confira mais detalhes no artigo Restaurantes em Seattle: 10 opções imperdíveis para comer e beber na cidade.

Old Stove Brewing – The Marketfront
Endereço: 1901 Western Ave, Seattle, WA 98101, EUA

The Pike Brewing Company ($$-$$$)

A Pike Brewing Company é uma das cervejarias artesanais independentes mais antigas de Seattle, fundada em 1989 pelos pioneiros da cerveja artesanal Charles e Rose Ann Finkel. Como o próprio nome já indica, está localizada no icônico Pike Place Public Market de Seattle e abriga dois restaurantes, o The Pike Pub e o Tankard & Tun.

A Pike Brewing, é sem dúvida, um dos lugares da lista de obrigatórios na cidade por conta de sua história, mas também porque serve pratos deliciosos bem ao estilo pub. Nossa recomendação é fazer o Tour Guiado com a divertida e expert Abil Bradshaw, experimentar os principais estilos das cervejas da casa durante tour e aproveitar o pub para pedir mais um “tasting sample” junto com o delicioso pretzel. Mas se você estiver com muita fome, saiba que o cardápio tem hambúrgueres e outros pratos a base de peixes típicos do noroeste do pacífico (salmão é maravilhoso).

Nosso tour guiado com a divertida Abil que no final serve o tasting diretamente da fonte ainda na fábrica. Na saída ainda ganhamos 3 cervejas em lata de diferentes rótulos e estilos

A Pike Brewing Company fica no Pike Place Market como já dissemos. Tem preços de cervejas artesanais compatíveis com os valores praticados por outras cervejarias. E ainda oferece uma ótima seleção de opões culinárias com preços dentro da média dos restaurantes de Seattle. Confira mais detalhes no artigo Restaurantes em Seattle: 10 opções imperdíveis para comer e beber na cidade.

Pike Brewing Company
Endereço: 1415 1st Ave, Seattle, WA 98101, EUA

Dia ou Atividades Extras | O que fazer em Seattle

Se você tiver um terceiro dia em Seattle, ou ainda quiser substituir algum programa, aqui temos uma lista destinada às demais atrações da cidade, como Lake Union, a Pioneer Square (centro histórico) e aquele pôr-do-sol do alto da torre Sky View com o Space Needle no horizonte compondo a cena com a Baía Eliott. Claro, também é o dia destinado aos fãs de grunge, com dicas de locais icônicos onde as bandas desse estilo se apresentaram no início da carreira ou voltaram para fazer videoclipes famosos.

Lake Union e as casas barco

Esse é um programa gratuito super recomendado embora só funcione em dias de tempo bom! Para conhecer o Lake Union, locação de vários filmes e séries famosas, nossa sugestão é ir à pé ou pegar um transporte (Uber ou Lift) até o Lake Union Park. No parque, além de do contato com a natureza, você poderá aproveitar para fazer um picnic ou ainda, caso seja verão, alugar um stand up ou um barco pequeno para curtir o lago.

Contornando pela margem direita do lago, caminhando ou de transporte, você chegará a outra atração da região: as casas barco ou houseboats, que ficam no The Lake Union Dock. Este é um tipo de moradia muito antigo na cidade que tem, inclusive, ofertas de alugueis de temporada para quem quiser experimentar em uma hospedagem curta. Também são oferecidos tours guiados pela Associação dos Moradores, a Floating Homes Association.

Historicamente, o uso de casa barco em Seattle começou como uma moradia de baixo custo para madeireiros, pescadores e construtores de barcos que trabalhavam no lago. Com a crise dos anos 1930, a Grande Depressão, atraiu os sem-teto independentes que procuravam um lugar para sobreviver. Depois evoluiu para uma comunidade de artistas, estudantes e uma cultura mais boêmia, com mais de 2.000 barracos flutuantes maltrapilhos na década de 1960. A super população associada a questões ambientais fez o governo à época criar leis e regras, transformando o local que agora possui apenas 500 casas flutuantes e atrai um grupo diversificado. São amantes da água que valorizam a vida no habitat natural e o protegem como administradores do lago.  

Lake Union Park
Endereço: 860 Terry Ave N, Seattle, WA 98109, Estados Unidos | Aberto todos os dias das 4h às 23h30.
The Lake Union Dock
Endereço: 2031 Fairview Ave E, Seattle, WA 98102, Estados Unidos
Floating Homes Association
Endereço: 2329 Fairview Ave E, Seattle, WA 98102, Estados Unidos

Pacific Science Center

Um museu de ciência interativo e instigante, outra atração imperdível e que está incluída no Seattle CityPASS. O Pacific Science Center é um complexo de edifícios que fizeram parte do Pavilhão de Ciências na Feira Mundial de Seattle – a Expo 62, a mesma feira que deu origem ao Space Needle e ao monorail. Durante a feira, milhares de pessoas puderam explorar as maravilhas da ciência e após as cerimônias de encerramento, o local ganhou nova vida como uma entidade privada sem fins lucrativos. Para manter sua estrutura e missão de despertar a curiosidade e alimentar a paixão pela descoberta, experimentação e pensamento crítico, o museu conta com o apoio de diversas empresas como Amazon e Microsoft, ambas de Seattle, além de pessoas físicas. O complexo é composto por oito prédios, incluindo dois teatros IMAX, um dos maiores teatros Laser Dome do mundo, a casa da borboleta tropical, um planetário e centenas de exposições práticas de ciência. Além das exposições permanentes, é possível conferir mostras itinerantes que oferecem oportunidade de vivenciar experiências e compreender a história mundial.

Pacific Science Center
Endereço: 200 2nd Ave N, Seattle, WA 98109, Estados Unidos

Tour Grunge – alguns ícones do movimento

Seattle para aqueles que são ligados em música e cultura pop, já deixa fascinado quem visita o Museum of Pop Culture (MoPOP) mas é possível ir além! Especialmente para os fãs do grunge, Seattle reserva uma rota repleta de história, quase um tour de peregrinação pelos locais icônicos. Berço do grunge, o movimento do rock alternativo que se espalhou pelo mundo nos anos 90, a cidade ainda preserva casas de shows e muitos tributos aos músicos que marcaram uma geração e ainda são referência para outras.

Para os fãs de Nirvana, é possível passar em frente à mansão onde Curt Cobain se suicidou, em 1994, aos 27 anos (171 Lake Washington Blvd.). Ou ainda deixar alguma homenagem nos bancos de madeira já completamente rabiscados pelos fãs, no pequeno Viretta Park, que fica ao lado da casa. Outro local icônico é o histórico Central Saloon (207 First Ave. South), bar mais antigo de Seattle, um dos primeiros lugares em que o Nirvana tocou.

Layne Staley, líder do Alice in Chains, é outro símbolo do grunge que morreu 2002 na cidade, aos 34 anos, em 2002. Nos anos 1990, o Alice in Chains era a banda da casa do The Off Ramp que hoje está sob nova direção e se chama, El Corazon (109 Eastlake Ave. E). E se você tiver tempo na cidade e alguma sorte com a programação, poderá assistir aos shows de rock que o espaço promove nos fins de semana. Vale o registro que o local recebeu o Nirvana e foi a estreia do Pearl Jam, em 1990, quando o grupo de Eddie Vedder ainda se chamava Mookie Blaylock.

Pioneer Square – a antiga Seattle

Um ótimo programa gratuito é visitar a Pioneer Square, o primeiro e mais antigo bairro de Seattle que ainda preserva aquela atmosfera underground. Essa área histórica, onde a cidade foi fundada, abriga os charmosos e mais antigos edifícios de Seattle, embora não sejam os originais. Acontece que um incêndio de grandes proporções, o Great Seattle Fire, ocorrido em 1889, destruiu completamente todos os prédios da cidade que, àquela época, eram feitos de madeira. Na reconstrução, a madeira foi proibida e a cidade foi erguida um nível acima para resolver também problemas de drenagem, criando uma rede de passagens subterrâneas conhecida hoje como Seattle Underground. Naquela época, Seattle já era a maior cidade do Estado de Washington e com a economia em ótima fase, o bairro foi rapidamente reconstruído. Mas a madeira foi proibida, dando lugar a edifícios de pedra e tijolo, inspirados na arquitetura neorromânica. Hoje eles abrigam bares, cafés, livrarias, lojas de vinil, galerias e museus.

Pioneer Square Pergola – a antiga Seattle
Endereço: 1st Ave &, Yesler Way, Seattle, WA 98104, Estados Unidos | Aberto 24h todos os dias

Sky View Observatory – Columbia Center

O enorme arranha-céu comercial tem uma entrada especial para acesso ao observatório que logicamente fica no último andar. Super organizado, o amplo hall abriga a bilheteria, a loja de souvenirs e a área de espera para pegar o elevador que leva direto até o Sky View Observatory, no 73º andar. O observatório é amplo e com mobiliário para descanso, como bancos e mesas, e conta com um bar com petiscos e drinks fantásticos, o que torna a experiência muito mais gostosa para aproveitar a vista linda de Seattle. Por conta do belo pôr do sol que se destaca em contraste com a cadeia de montanhas de topo nevado, a Olympic Mountains e a Elliot Bay embaixo, programamos nossa visita no final da tarde.

Situado mais ao sul mas ainda na região central da cidade, o Sky View Observatory do Columbia Center fica próximo de grandes atrações. Saindo a pé do Pike Place Market, bastam 10 a 15 minutos de caminhada que você já estará em frente ao prédio. Mas se você optar por juntar com outros programas, como a Pioneer Square, região mais antiga da cidade que fica no sentido sul , você levará menos tempo ainda para chegar ao Sky View Observatory. O ingresso pode ser adquirido na hora, direto na bilheteria, mas recomendamos fazer a compra online que sai mais barato. Os preços variam para as crianças, de acordo com a idade. Vale dar uma conferida no site. Para saber mais detalhes da nossa visita, leia também o artigo: Como é a visita ao Sky View Observatory em Seattle – Estados Unidos.

Sky View Observatory – Columbia Center
Endereço: 700 4th Ave, Seattle, WA 98104, Estados Unidos | Aberto às quintas e sextas-feiras, das 11h às 15h45


Já sabe onde se hospedar em Seattle?

Não deixe para a última hora! Que tal pesquisar agora pelo hotel ou apartamento ideal em Seattle? Faça agora mesmo uma pesquisa com descontos incríveis pelo Booking, o maior site de hospedagem em todo o mundo!

Booking.com

Use internet ilimitada em Seattle e demais cidades dos EUA

Com o chip de internet da EasySim4U que você recebe na sua casa ainda no Brasil, você já chega nos EUA com conexão 4G funcionando no seu smartphone. Basta trocar o chip do seu aparelho assim que chegar em solo americano. Nós já trocamos durante o vôo e começamos a usar assim que o avião pousou. Por isso, recomendamos o serviço da EasySim4U, que nos garantiu internet muito rápida e ilimitada durante toda a viagem pelos EUA.

+ Contrate agora o seu chip de internet com a EasySim4U

E não esqueça de garantir seu seguro viagem:

O seguro viagem é FUNDAMENTAL para quem viaja pelos Estados Unidos. O que a gente usa sempre e recomenda é o seguro da Seguros Promo, que além de ter o menor preço, funcionou muito bem todas as vezes em que precisamos acionar.

Ah, e agora vem a melhor parte: leitor do Viajar é Demais tem desconto, basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o código de desconto para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Compartilhar:FacebookTwitter
Escrito por
Chai
Envie sua pergunta ou comentário