Supermercados em Paris, na França: principais redes e dicas do que comprar
Supermercados em Paris: uma amostra das comprinhas que trouxemos na bagagem. :)

Supermercados em Paris, na França: principais redes e dicas do que comprar

Se você chegou nesse post é porque quer saber mais sobre os supermercados em Paris. Uma das primeiras coisas que a gente faz em toda viagem para um país estrangeiro é “se atirar” em um supermercado. Sei que algumas pessoas tem pavor só de pensar em supermercados (não entendo, mas sei que elas existem, rsrs), mas pra nós esse é um dos muitos prazeres de toda viagem. Nos supermercados é possível ver “a vida como ela é”. É possível se misturar aos moradores locais em sua rotina.

Ao se perder por aquela imensidão de produtos, marcas e embalagens bem diferentes daquelas que estamos acostumados, aprendemos um pouco mais sobre os costumes e sobre a cultura local. E, claro, é impossível não fazer comparações e avaliar o que vale a pena comprar para trazer para o Brasil, ou mesmo pra consumir durante os dias da viagem. Normalmente, uns 90% do que a gente traz nas nossas malas de viagem (produtos para consumo próprio e até presentinhos!) é comprado em supermercados. É claro que nos supermercados em Paris não foi diferente. 🙂

Supermercados em Paris: uma amostra das comprinhas que trouxemos na bagagem. :)
Supermercados em Paris: uma amostra das comprinhas que trouxemos na bagagem. 🙂

Supermercados em Paris

Paris é uma cidade cara. Beeeeeeeeem cara. Se você não se planejar muito bem, certamente vai gastar mais do que gostaria durante a sua viagem. Em relação aos supermercados em Paris, você precisa estar ciente que nem eles escapam dos preços altos. Para quem mora ou já viajou por países como Portugal, Espanha ou Alemanha, provavelmente vai se espantar com os preços e achar tudo caríssimo em Paris. De fato, fazer compras em um supermercado da vizinha Alemanha, por exemplo, custa tranquilamente a metade do preço de fazer compras em Paris. Aliás, é até comum entre os franceses que moram mais perto da fronteira cruzar para os países vizinhos para fazer suas compras do mês.

Mas se você adora um supermercado, fique calmo: mesmo não sendo os supermercados mais econômicos do mundo, ainda assim tem alguns produtos que são de fato baratos e que valem muito a pena para nós brasileiros, seja para consumo durante a viagem, seja para trazer para o Brasil. Tem ainda as marcas próprias que são super baratas e fazem a alegria de quem não quer gastar muito (falaremos mais delas ao longo do post). Sabendo o que vale a pena, dá pra encontrar muita coisa de ótima qualidade a preços bem acessíveis. Tudo que a gente gosta, né? <3

Além disso, independente de preço, tem vários produtos, comidinhas, ingredientes e afins que a gente não encontra aqui no Brasil e que nos encantam a cada vez que nos perdemos pelas prateleiras dos supermercados parisienses. E aí não tem jeito, fica difícil resistir.

+ Leia também: Viagem e consumo: por que temos vontade de comprar tudo quando viajamos?

Resolvemos compartilhar então algumas impressões que tivemos dos supermercados de Paris. Se você quer saber “O que vale a pena comprar nos supermercados de Paris?”, “Quais as redes de supermercado de Paris?”, ou “Quais supermercados de Paris tem os melhores preços?”, você chegou no post correto! ?

Redes de supermercados em Paris

As principais redes de supermercados de Paris são: Monoprix, Franprix, Carrefour, Intermarché, G20, System U, Auchan, Casino e Leader Price. Tem também o Bon Marché e a Lafayette Gourmet que não são exatamente “supermercados” mas tem todos os produtos que os brasileiros adoram e também entraram na lista. 🙂

Algumas das principais redes de supermercados em Paris
Algumas das principais redes de supermercados em Paris

 

Supermercados em Paris: os ‘express’

São aqueles supermercados bem pequenos, focados no básico para o dia a dia (alimentação, comidas rápidas, alguns produtos de higiene e limpeza). Em algumas cidades do Brasil como São Paulo já é comum esse tipo de categoria de mercado.

Os ‘express’ estão espalhados por toda Paris e certamente você irá encontrar sem muito esforço. São bons para um quebra-galho, pra comprar aquela água que você esqueceu ou alguns produtos específicos, mas não recomendo para serem O supermercado das suas compras de viagem. Os preços são um pouco abaixo da média. Algumas das redes que se encaixam nessa categoria são: Carrefour Express, Monop’(da rede Monoprix) e U Express(da rede System U). Destaque também para o alemão Lidl, que como a maioria dos supermercados da Alemanha, é um dos mais baratos mesmo estando em Paris.

Supermercados em Paris: os de marcas próprias

Praticamente todos os supermercados em Paris vendem produtos de marcas próprias (que como já dissemos, são muito baratos e de boa qualidade, o que nem sempre acontece aqui no Brasil). Mas esses produtos fazem tanto sucesso que hoje existem até supermercados somente de produtos de uma marca própria. A mais famosa delas é a Leader Price, que normalmente está a venda também em redes como Casino e Franprix. Os preços do Leader Price são de fato absurdamente baixos. Se você gosta de economizar, esse é O supermercado. Rsrsrs

Para ter uma ideia, você vai encontrar queijo brie e camembert a menos de 1 euro a peça (e com qualidade superior aos que vendem aqui no Brasil por R$20). Para chocolates, geleias, ‘nutellas’ genéricas, o lugar também é uma perdição. Só não é tão fácil de encontrar uma filial. A dica é pesquisar pra ver se encontra algum perto do seu hotel ou apartamento.

Supermercados em Paris: os intermediários

A maioria dos supermercados em Paris poderiam ser encaixados nessa categoria. São supermercados um pouco melhores, mais arrumados, com uma boa variedade de marcas (desde as mais baratas até produtos gourmet), e o principal: costumam ter uma boa oferta dos produtos que os brasileiros mais se interessam por comprar e trazer na mala. 🙂

Algumas das redes que se encaixam nessa categoria são: Monoprix, Franprix, Carrefour City, Casino,Intermarché, Ed e G20.

A maioria deles você vai encontrar com bastante facilidade por toda a cidade. Particularmente, acho as melhores opções em termos de custo-benefício para quem está viajando. Tem variedade e preços na média. A maior parte das nossas compras foram feitas nessas redes: Vinhos no Monoprix e Intermarché, chocolates no Monoprix e Casino, e queijos no Franprix e Intermarché (nesse último eu dei a sorte de encontrar queijo Camembert da marca ‘Coeur de Lion’ em uma promo 3 x 2, saindo a menos de 90 centavos de euro a unidade!).

Supermercados em Paris: os “gourmets”

Essa é uma categoria especial que criamos para encaixar a Lafayette Gourmet (Galerie Lafayette) e La Grand Epicerie de Paris (Bon Marché). Sinceramente, nem sei se “oficialmente” eles são considerados supermercados. A Lafayette Gourmet é a área de produtos “Gourmet” da famosa Galeria Lafayette, e lá você vai encontrar produtos alimentícios franceses e importados das melhores marcas (e em geral com preços mais altos do que nos supermercados convencionais). A Grand Épicerie de Paris segue a mesma linha: incrível para passear e se perder em meio a tantos produtos deliciosos e sofisticados, mas complicado de comprar muita coisa em função dos preços (pelo menos na minha realidade como viajante). Entretanto, tem algumas marcas e produtos mais ‘gourmets’ que você não vai encontrar em um supermercado comum. Vinhos, queijos, ‘foie gras’, caviar, chocolates, tem de todos os tipos e da melhor qualidade. Aconselho demais a visita, mas definitivamente, não é para todos os bolsos.

Supermercados em Paris: os hipermercados

Esses nós particularmente nem visitamos, já que a maioria não fica exatamente em Paris, mas nos arredores da cidade. Aliás, se você já visitou algum hipermercado de Paris, conta pra gente aí embaixo nos comentários o que achou. 🙂

Os hipermercados são aqueles supermercados gigantes que vendem de tudo, de roupas a eletrodomésticos e pneus de carro. Em geral, são encontrados em shoppings ou em grandes centros comerciais. Algumas das redes que se encaixam nessa categoria são: Auchan, Carrefour e Monoprix (sim, eles existem também na versão hipermercado!).



O que vale comprar nos supermercados em Paris?

Bom, claro que vale a pena trazer muita coisa, né? Daria pra fazer uma lista infinita de produtos, mas pra chegar num consenso a gente pesquisou em alguns grupos de brasileiros em Paris no facebook (como o grupo “Eu Amo Paris e a França ® – J’aime Paris et la France“). Aliás, fica aqui o nosso agradecimento a todos que comentaram por lá e nos ajudaram a confirmar a nossa experiência própria e a descobrir novos produtos que certamente traremos nas futuras viagens. 🙂

Ah, antes de listar os produtos, vale esclarecer uma dúvida que muita gente ainda tem: até 2016, era proibido trazer produtos de origem animal para o Brasil (queijos e frios, por exemplo). Entretanto, essa legislação sofreu várias alterações em 2016, e a partir de então é permitido trazer não só os queijos e frios como demais produtos derivados de animais (respeitando determinados limites de peso). A única condição é que tem que ser tudo industrializado, não dá pra trazer aquele produto artesanal comprado na feirinha. Mas se está a venda nos supermercados, está 100% liberado. \o/ (Fonte: http://g1.globo.com/economia/noticia/2016/05/turistas-agora-podem-entrar-no-pais-com-queijo-salame-e-doce-de-leite.html)

Bom, vamos a lista dos produtos a venda nos supermercados em Paris que não podem faltar na sua mala da viagem de volta para o Brasil:

  • Chás: Ficamos impressionados com a quantidade e a variedade de chás oferecidos nas prateleiras dos supermercados (isso sem contar as lojas especializadas pela cidade). Algumas das melhores e mais sofisticadas marcas de chá do mundo são francesas: Dammann Frères, Kusmi, Mariage Frères e Palais des Thés. Claro que também tem as marcas mais em conta (inclusive marcas próprias, como sempre) que também tem o seu valor. Para quem tem o hábito de tomar chás (a gente toma toda noite), os supermercados em Paris são uma boa pedida para repor o estoque.
  • Chocolate: Acho que chocolate é bom de comprar em qualquer país europeu. Nos supermercados em Paris não é diferente: tanto as marcas locais quanto as “importadas” dos vizinhos famosos como Bélgica e Suíça são muito mais em conta do que aqui no Brasil. A gente conseguiu comprar várias barras de chocolate amargo da Lindt por 1,50€ cada uma. Mas existem opções boas e mais baratas, como a marca francesa Poulin ou a marca própria do supermercado Monoprix que custa 0,49€ e eu particularmente adoro. Eu trouxe mais de 20 no total, tudo despachado na mala, sem maiores problemas.
  • ‘Coisas cremosas para passar no pão ou comer de colher’: Na falta de um nome melhor, essa é a categoria que engloba geleias, cremes de avelã, marron glacé (o original, de castanhas), pralinés, mel e o tradicional ‘speculoos’ (um creme com gosto de biscoito natalino típico, carregado na canela e especiarias). Todos esses produtos podem ser encontrados nos supermercados em Paris com preços acessíveis. A partir de 1€ você encontra potões de geleias e ‘Nutellas’ genéricas deliciosos. Além disso, é possível encontrar marcas e sabores raros em terras brasileiras (como a geleia de ruibarbo ou de ‘Mirabel’, uma frutinha típica da região da Alsácia, na França).
Nutella (original e similares) nos supermercados em Paris
Nutella (original e similares) e outras delícias nos supermercados em Paris
  • ‘Gourmandises’: Numa tradução livre, poderia chamar de “coisinhas gostosas”. Rsrsrs. ‘Gourmandises’ é como os franceses chamam algumas delícias tal como bolinhos, biscoitinhos, docinhos e pâtisseries em geral – tudo aquilo que a gente adora comer acompanhado de um bom café. Nessa linda entrariam os clássicos ‘macarons’ , por exemplo. Mas esses em geral a gente prefere investir um pouco mais e comprar em lojas especializadas (a textura e o sabor são incomparáveis).
    Dando algumas dicas de produtos dessa linha em supermercados, sempre gostamos de trazer os tradicionais ‘Speculoos’, um biscoito crocante com gostinho de especiarias que é belga mas super popular também na França.
    Ainda na linha dos biscoitos, talvez a maior “descoberta” que fizemos foram os produtos da marca ‘Michel et Augustin‘. A primeira experiência com eles foi em um passeio despretensioso pela Gallerie Lafayette Gourmet. O que nos atraiu de início foi a linda caixinha de metal onde vinham os biscoitos, mas não é que eles eram deliciosos? Lembram um pouco aquele biscoito “tortinha” de chocolate, mas com um sabor muito melhor! 🙂
Nós e os simpáticos vendedores dos biscoitinhos Michel et Augustin. Embaixo, balinhas e os tradicionais Speculoos
Nós e os simpáticos vendedores dos biscoitinhos Michel et Augustin. Embaixo, balinhas e biscoitos Speculoos, tradicionais

Gostamos tanto que na viagem seguinte à Paris trouxemos uma variedade enorme de produtos da Michel et Augustin: Cookies com diferentes tipos de chocolate, biscoitos doces e salgados em geral, enfim, para todos os gostos.

 

 
 
 
 
 
Visualizar esta foto no Instagram.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Uma publicação compartilhada por Viajar é Demais (@viajaredemais) em

  • Mostardas: Uma das mais famosas mostardas do mundo é a de Dijon, uma cidade francesa. Mas você não precisa ir até Dijon para encontrar as mostardas (apesar de eu aconselhar fortemente, é uma cidade incrível!). Nos supermercados em Paris você vai encontrar todas as principais marcas de mostarda, como a Maille (que aqui no Brasil custa mais de R$20 cada pote e em Paris custa menos de 2€). Outra marca recomendada pelos locais é a Amora: essa bem mais barata. A gente comprou e adorou. O potão custou 0,70€. \o/
Mostardas nos supermercados em Paris
Mostardas nos supermercados em Paris
  • Patês:  Outra especialidade francesa, os patês são uma ótima pedida para trazer de viagem (até como presentinho – eu adoraria ganhar, por exemplo). Polêmicas a parte, o ‘Foie Gras’ francês (patê de fígado de ganso ou de pato) é uma iguaria única no mundo e custa pequenas fortunas no Brasil. Não que nos supermercados em Paris seja barato – longe disso – mas é possível trazer uma ou duas latinhas sem ter que deixar um rim para pagar a conta. Outros destaques são o patê de Salmão, o Confit de Canard (pato) ou outra iguaria valiosa, o Caviar (ok, não é bem um patê mas acho que pode entrar nessa categoria. Rsrs).
  • Produtos de beleza/cosméticos: Sabe tudo aquilo que você compra nas farmácias? Águas termais, cremes, hidratantes, protetor solar, shampoos? Grande parte desses produtos podem ser encontrados em supermercados intermediários e grandes. Nos maiores Monoprix, por exemplo, tem prateleiras repletas de produtos de beleza e cosméticos. Vale pesquisar: muitas vezes, os preços são até mais em conta! 🙂
  • Queijos: Além da qualidade e da variedade absurda, os queijos franceses ainda são incrivelmente baratos nos supermercados. Uma peça de camembert que custa no mínimo R$20 no Brasil pode ser encontrada a 1€ ou até menos (como na história que contamos quando falamos das redes de supermercados). Independente da marca escolhida, traga alguns Camembert, Brie, Emmental, Comté, Raclettes ou St Marcelin e seja feliz! 🙂  Tirando o cheiro as vezes desagradável, é bem tranquilo trazer queijo na mala. A gente trouxe umas 5 ou 6 peças, sem maiores problemas.
Os deliciosos queijos franceses! :)
Os deliciosos queijos franceses! 🙂
  • Temperos: Nos supermercados em Paris você vai encontrar muitos temperos difíceis de achar por aqui, além de alguns que a gente até encontra mas não tem coragem de comprar em função dos preços proibitivos. Rsrsrs. A lista é grande: Fleur de sel (flor de sal), ervas de Provence, favas de baunilha, pimentas, etc. Aproveite as compras, e prepare aquele prato especial com o gostinho da culinária francesa.
  • Vinhos, espumantes ou bebidas alcoólicas em geral: Esse é bem óbvio, né? Acho que todo mundo que viaja para Paris conhece um pouco da fama dos vinhos e espumantes franceses. Nos supermercados você vai encontrar de todos os tipos e faixas de preço. Dá pra achar opções deliciosos a partir de 2€ (sim, você não leu errado. rsrs).
    Ah, e não vamos nos esquecer das cervejas! Sim, além das cervejas importadas dos países vizinhos como Alemanha e Bélgica (que custam preços bem acessíveis em relação aos praticados no Brasil) a França também produz muita cerveja artesanal de qualidade.
    O grande problema é fazer tudo caber na mala de viagem e não exceder o limite de peso. Lembre-se que as bebidas alcoólicas tem que ser despachadas (não pode na mala de mão), e tem que embalar bem para não quebrar. A gente costuma já levar do Brasil plástico bolha ou embalagens específicas para ajudar no transporte, mas as vezes a gente só enrola na roupa suja e sempre deu tudo certo! Nessa última viagem, fomos comportados e trouxemos só 6 garrafas de vinho e 1 espumante. 🙂
Vinhos (uma especialidade francesa), espumantes e cervejas artesanais e especiais são uma boa opção de compras nos supermercados em Paris
Vinhos (uma especialidade francesa), espumantes e cervejas artesanais e especiais são uma boa opção de compras nos supermercados em Paris

Dicas e impressões sobre os supermercados em Paris:

Por fim, separamos algumas particularidades que achamos um pouco diferentes dos supermercados aqui do Brasil:

  • Caixas automatizados: Em alguns supermercados em Paris existem caixas automatizados, onde o próprio cliente passa suas compras em um leitor de código de barras e faz o pagamento com dinheiro ou cartão de crédito. Entretanto, alguns produtos precisam do OK de um fiscal (por exemplo, bebidas alcoólicas), e nesse caso pode levar mais tempo do que o caixa “convencional”.
  • Diferença de preço: Uma coisa que a gente reparou de cara é que a diferença de preços entre as redes dos supermercado em Paris não é tão grande quanto no Brasil. Claro que há exceções (chegamos a encontrar uma mesma marca de queijo camembert por 3 euros em um mercado e menos de 1 euro em outro!), mas no geral, é bem difícil você encontrar o mesmo produto, da mesma marca, por uma diferença de preço acima de uns 50%. Eu sei, 50% é muita coisa (ainda mais em euro)! Mas para quem está acostumado a encontrar produtos com 500% de diferença entre supermercados diferentes na mesma rua (Rio de Janeiro é surreal), dá pra dizer que o cenário em Paris nos pareceu bem mais razoável. Rsrsrs
  • Horário de funcionamento: Além de serem super pontuais com o horário de funcionamento, uma coisa bem particular que experimentamos mais de uma vez nos supermercados em Paris é uma certa “grosseria” dos funcionários que ficam na porta controlando a entrada sempre que a gente chegava perto da hora de fechar. E quando digo “perto” da hora de fechar, não é 1 minuto antes. Teve uma vez que chegamos num Monoprix faltando exatos 32 minutos para o supermercado fechar, e o sujeito tentou barrar nossa entrada olhando com cara feia e se posicionando na nossa frente. Ai ele viu que a gente não se importou e continuou andando, e disse algo como “vai rápido que o mercado já está fechando”. Po, em meia hora dá pra comprar um “mundo” de coisas! Rsrsrs
  • Marcas próprias muito baratas: Como já dissemos, a maior parte dos supermercados em Paris tem produtos da marca própria, que são sempre MUITO mais baratos do que os demais produtos. E por incrível que possa parecer, a qualidade desses produtos é ótima: compramos desde chocolates da marca do Monoprix (melhores do que os que encontro em supermercados aqui do Brasil e custando incríveis 49 centavos de euro) até frios, geleias, mostardas e cremes de avelã das demais redes.
  • Segurança: Essa é uma realidade triste, mas infelizmente necessária. O padrão de segurança na França como um todo mudou muito com a crescente onda de atentados terroristas. Por conta disso, em vários supermercados existe um controle na entrada, e cada cliente precisa abrir a bolsa e/ou mochila para mostrar que não está levando nada explosivo ou perigoso. As vezes tem até detector de metais. No início dava uma sensação meio estranha, e as vezes esquecíamos e tomávamos um susto com um sujeito cutucando a gente e pedindo pra abrir a mochila, mas em poucos dias você acaba se acostumando. Hoje eu já acho que deveria ter a mesma coisa em cada supermercado do Rio de Janeiro. :/
  • Sacolas plásticas: Cuidado, na Europa, as sacolas de mercado são um artigo valioso. Em várias redes de supermercado as sacolinhas são cobradas (na Alemanha por exemplo, isso acontece em 100% dos supermercados). Em Paris a gente não chegou a ser cobrado, mas uma leitora nos contou uma história curiosa: enquanto ensacolava as compras, percebeu que não tinham mais sacolas disponíveis. Aí ela resolveu simplesmente pegar as sacolas do caixa ao lado. Resultado? Levou uma bronca! O “correto” seria ela ter pedido mais sacolas para o mesmo caixa que a estava atendendo. Lição aprendida: nunca pegue sacolas do caixa ao lado sem pedir permissão para isso. Rsrsrs.

E você, tem alguma experiência legal pra contar sobre supermercados em Paris? Já foi em alguma rede de supermercados que não mencionamos no post? O que você comprou? Conta pra gente! ?


Você conhece o ônibus vermelho de turismo de Paris? Saiba tudo sobre o Big Bus Tours Paris

A Big Bus Tours Paris é a maior operadora da modalidade de passeios turísticos abertos em todo o mundo, aquela do ônibus vermelho. O serviço de ônibus hop-on hop-off é modelo que permite ao passageiro embarcar e desembarcar a vontade durante o período de validade do seu ticket. A rota clássica do Big Bus Paris passa pelas principais atrações de Paris, como a Torre Eiffel, o Arco do Triunfo e o Museu do Louvre. São 10 pontos para embarque e desembarque de passageiros.

A forma mais prática é adquirir o seu ticket diretamente no site da Big Bus Paris. Comprando pelo nosso link, você ainda terá direito a 10% de desconto no valor (a partir de 35,10€ por pessoa) e todo o conforto e comodidade de já viajar com tudo planejado. Mesmo se você não souber o dia exato em que pretende utilizar os serviços da Big Bus Paris, não tem problema! O mais legal é que todos os bilhetes comprados online são “abertos”, o que significa que você poderá utilizar dentro de 6 meses após a data da compra. No dia de usar, basta mostrar o voucher que você recebe por e-mail que o atendente no ônibus fará a validação e seu ticket passará a contar pelo período que você contratou.


Já reservou o hotel da sua próxima viagem?

Se você ainda não garantiu seu hotel para a próxima viagem, a dica é CLICAR AQUI e reservar um hotel pela Booking.com. Além de conseguir os melhores preços e ter toda a segurança que a Booking oferece, você ainda vai estar ajudando o nosso blog.

Ué, mas como assim? Simples: é que cada vez que você acessa o site da Booking.com através desse link e faz uma reserva de hotel ou apartamento, o Viajar é Demais recebe uma pequena comissão. Não é demais? Ah, detalhe importante: isso não vai custar 1 centavo a mais pra você. Os preços são os mesmos para quem acessa por aqui ou de qualquer outra maneira.

Quer viajar com segurança, tranquilidade, e se hospedar nos melhores hotéis pelo menor preço? Vai de Booking. 🙂

E não esqueça de garantir seu seguro viagem:

O seguro viagem é OBRIGATÓRIO para quem viaja para a Europa, e FUNDAMENTAL para quem viaja para fora do país em geral. O que a gente usa sempre e recomenda é o comparador de seguros viagem ‘Seguros Promo‘, que além de encontrar sempre o menor preço, funcionou muito bem todas as vezes em que precisamos acionar.

Ah, e agora vem a melhor parte: leitor do Viajar é Demais tem desconto, basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o código de desconto para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Use internet ilimitada nos EUA, Europa e America Latina

Com o chip de internet da EasySim4U que você recebe na sua casa ainda no Brasil, você já chega nos EUA, Europa ou qualquer cidade da América Latina com conexão 4G funcionando no seu smartphone. Basta trocar o chip do seu aparelho assim que chegar ao seu destino. Nós já trocamos durante o voo e começamos a usar assim que o avião pousou. Por isso, recomendamos o serviço da EasySim4U, que nos garantiu internet muito rápida e ilimitada durante toda a viagem pelos EUA, Itália e Argentina.

+ Contrate agora o seu chip de internet com a EasySim4U

Compartilhar:FacebookTwitter
Augusto
Escrito por
Augusto
Envie sua pergunta ou comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

16 comentários
  • E o que vc indica para quem vai pela primeira vez? O que não podemos deixar de experimentar?! Penso que cada viagem agrega mais conhecimento, mas na correria da primeira viagem, como eu irei fazer em abril, acho mais dificil rs. Se puder dar umas dicas.

        • Bom, dos que eu já fui, para uma primeira vez acho que vale a pena visitar principalmente o da Galleria Laffayette (o Lafayette Gourmet) pq é um lugar que todos os brasileiros costumam ir. Lá é tudo um pouco mais caro, mas vale pelo passeio. Pensando em compras para trazer da viagem, eu gostei do Monoprix, do Cassino e do Intermarché. Esses são fáceis de encontrarm, principalmente o Monoprix, e tem preços na média. O pessoal recomenda muito tb o Auchan (um hipermercado) mas esse eu ainda não conheço. De produtos, sempre depende muito do gosto pessoal. Acho que essa lista que a gente montou para o post tem os principais produtos e os mais tradicionais.

        • Bolinhos ‘madeleines’, se for no verão Procure suco de romã na parte do suco de laranja fresco no carrefour city, sanduiche de queijo gruyere com presunto e manteiga, o camembert marca Rustic, o pão baguete ‘tradicion’, os biscoitos….hum….com lascas de amendoas…, os sabonetes Petit Marselleis, agua mineral Volvic, champagne Veuve Cliquot por 40 euros…aqui custa 400 reais, vinho rosé da Provence, iogurte de cereja e de morango que vem num potinho de vidro, capuccino, fazer uma salada com varios tipos de tomates, salada de folhas baby pronta pra consumo…basicamente isso…mais atuns …e baunilha em fava do taiti…de Madagascar não é a mesma coisa…

  • Amei a sua reportagem , eu tinha visto no grupo do FB a sua idéia
    Eu moro na França há 15 anos , quando cheguei aqui comprava de tudo um pouco para levar ao Brasil, principalmente chocolates , maquiagens , confit de canard ….
    Hj o que mais levo são chás , cappuccino, couscous ….
    O que eu acho legal aqui , mas para quem mora são os drives , vc faz suas compras pela internet , agenda um horário vai buscar com o carro e eles carregam o porta-malas, Auchan Drive é ótimo , outro sistema que aderi é o Rapid Auchan , você tem que ter o cartão do supermercado e se inscrever para poder ser liberado . Esse sistema consiste em você pegar uma maquininha e você mesmo vai adicionando a sua compra , passando cada produto pelo leitor . No final vc entrega para a caixa específica para esse sistema , ela te orienta para fazer o pagamento . Mas não precisa passar os produtos novamente . Evita as enormes filas … uma vez ou outra você tem que passar seus produtos novamente , é um controle para ver se vc passou tudo certinho , mas é raro .
    Esses 2 sistemas , como eu disse é para quem mora aqui.
    Sua reportagem é completíssima !!!!Eu só acho que alguns produtos genéricos nao sao tão bons , mais baratos sim , mas não com muita qualidade . Nutella é Nutella rsrsrs
    Um abraço
    Tathy

    • Oi @tathyweber:disqus , que bom que gostou do texto, e que legal seu comentário. 🙂
      Ótimas dicas sobre as novas tecnologias dos supermercados, mas acho que ajuda mais a quem vai morar em Paris mesmo (ou no mínimo passar mais tempo). Quanto aos produtos de marcas próprias, realmente não dá pra afirmar que todos tem a mesma qualidade. Vai depender do gosto de cada um e de experimentar cada tipo de produto. Em geral eu nem acho que a pessoa deva substituir totalmente o produto mais conhecido pelo de marca própria (como vc falou, Nutella é Nutella). Mas por exemplo, os chocolates da marca própria do Monoprix custam 1/3 do preço do Lindt. É “melhor”? Não exatamente, é diferente, mas particularmente eu achei muito bons e valem o custo-benefício. Aí trago marcas variadas, até pra não enjoar do mesmo sabor sempre. 🙂

      Um abraço, e sempre que puder e quiser, é só escrever pra gente! 🙂

  • Parabéns pela postagem.
    De fatos os supermercados são peças indispensáveis na vida do turista que aluga apartamento durante a estada em Paris (ou qualquer outra cidade durante as viagens). As boulangeries próprias dos Monoprix produzem excelentes croissants e baguettes.
    Aliás, os produtos de marca própria Monoprix possuem excelente relação qualidade x preço.
    Ademais, comprar foie gras, cremant, mousseux (esses dois, vinhos espumantes muitos bons, produzidos fora da região de Champagne), cidres (espumante de baixa graduação alcoólica feitas a base de maçãs/peras) e queijos variados nos supermercados franceses, além de prático é muito econômico… E delicioso ao paladar.

    • @ismarfpintojr:disqus Olá Ismar, ótimas dicas. A gente adora conhecer os supermercados em qq contexto. Rsrs
      Eu tb gosto bastante dos produtos da marca própria no Monoprix, no geral acho bem pouca ou nenhuma diferença para os produtos de marcas mais conhecidas. E tb recomendo o Cremant, bebemos bastante na viagem pela Alsácia e eram deliciosos. Um abraço!

  • Estive no Hipermercado Carrefour na regiao de Chartres. Caixas automatizados, variedade imensa de produtos e muuuitas promoções ate de artigos Disney. Algumas coisas me impressionaram bastante… a limpeza, a organizaçao, a variedade, a educaçao dos funcionarios…
    Na verdade, devo considerar o estacionamento como um complexo de compras , ja que exisrem varias lojas, tambem grandes, que vendem sapatos, roupas, botas e tenis num preço muito bom. Vale a pena para quem visitar a deslumbrante Chartres.
    Nao sou muito consumista em viagens. E procuro os lugares mais baratos para fazer compras…

  • Obrigada pelo texto. Como vinho branco recomendo os alsacianos Muscat e Gewurztraminer pois são mais fruités/”doces”. Podemos encontrá-los em qualquer supermercado francês. Só uma coisa : gourmandiSe é a grafia correta.

Viajar é Demais