Como ir de Bogotá até a Catedral de Sal de Zipaquirá, na Colômbia

Como ir de Bogotá até a Catedral de Sal de Zipaquirá, na Colômbia

Para quem planeja incluir Bogotá em seu roteiro de viagem pela Colômbia, uma dúvida que sempre surge é: o que fazer nos arredores de Bogotá? O que é possível conhecer em um “bate e volta” a partir da capital colombiana? Se fosse preciso indicar um único passeio, a gente não pensaria duas vezes: conhecer a Catedral de Sal de Zipaquirá.

Talvez você tenha chegado até aqui sem nunca ter ouvido falar dessa Catedral, ou sabendo apenas o básico sobre ela. Não se preocupe, a gente também não sabia da existência até pesquisar bastante durante o planejamento da nossa própria viagem pela Colômbia. E tudo que eu posso dizer é que é INCRÍVEL como a Catedral de Sal de Zipaquirá não é tão famosa ou reconhecida quanto deveria. Leia o artigo até o fim que eu tenho certeza que você vai concordar comigo. Rsrsrs

Um pouco da história da Catedral de Sal de Zipaquirá

Situada a cerca de 50 km ao Norte de Bogotá, a pequena cidade de Zipaquirá é também conhecida como a “Cidade do Sal” por ser um dos centros de exploração de sal mais importantes da Colômbia. O nome Zipaquirá vem de ‘Zipa’, cacique da comunidade dos muiscas, considerado o senhor absoluto das minas de sal. Há indícios de que desde o século VI A.C o povo indígena que habitava essa região já fazia uso da abundante fonte de sal.

Os séculos de exploração e escavações para a mineração do sal resultaram em verdadeiras cavernas subterrâneas. E justamente em uma parte dessas seculares cavernas foi construída uma Catedral totalmente subterrânea! A ideia de construir uma capela subterrânea surgiu em 1932, por conta da devoção que os operários demonstravam antes de iniciar a jornada de trabalho. Mas a Catedral de Sal original só veio a ser inaugurada em 1954, com 120 m de comprimento, altura de 22 m e espaço para receber até 8.000 pessoas.

Entretanto, por falhas estruturais a antiga Catedral precisou ser fechada em 1990. No ano seguinte foi iniciado um processo de reconstrução da nova Catedral (a atual), que foi reinaugurada em 1995. Na estrutura atual, a Catedral de Sal de Zipaquirá se divide em três seções principais:

  • Via Crucis: túnel onde se encontram as estações da Via Crucis, cada uma delas com altares talhados em rocha de sal.
  • A Cúpula, a rampa de descida e as varandas: a seção intermédia vai desde a Cúpula, passando pelas varandas sobre as câmaras, o coro e as escadas do labirinto do Nártex.
  • As Naves da Catedral: o trecho final conduz ao centro onde a estrutura é dividida nas Naves da Catedral.

A Catedral de Sal de Zipaquirá ganhou maior reconhecimento mundial quando foi a mais votada em uma eleição das novas “Maravilhas do Mundo” ocorrida em 2007, tornando-se a “Primeira maravilha de Colômbia”.

Como ir até a Catedral de Sal de Zipaquirá

Por conta própria

O jeito mais barato de visitar a Catedral de Sal de Zipaquirá é ir por conta própria, de ônibus, e depois adquirir o ingresso para a Catedral no próprio local. Mas não é a forma mais simples nem mais confortável, é claro. Os ônibus de Bogotá para Zipaquirá saem do Terminal Norte (partem a cada 10 minutos, e custam o equivalente a cerca de R$6. Claro que para chegar até o Terminal Norte você provavelmente vai precisar pegar um Transmilenio (ônibus convencional) ou um táxi, o que vai gerar mais uma despesa, e mais tempo de deslocamento. Para ir dessa forma, calcule um tempo mínimo de 1h40 até chegar a Zipaquirá.

Quando digo “chegar a Zipaquirá”, me refiro ao centro da cidade, não à Catedral de Sal. Do centro até a Catedral, será necessária uma boa caminhada de 30 minutos ladeira acima, ou mais um táxi (que não é caro, cerca de R$6 ou R$7).

Na Catedral de Sal é possível adquirir o ticket de entrada por preços a partir de cerca de R$60 por pessoa.

Passeio para a Catedral de Sal de Zipaquirá com operador turístico

A outra forma de fazer a visita a Catedral de Sal de Zipaquirá é contratando o passeio diretamente com um operador turístico. Nesse caso, existem várias opções de passeios a escolher, desde pacotes que incluem somente o traslado em carro particular até opções mais completas que incluem tanto a Catedral de Sal quanto a Laguna de Guatavita, uma outra atração bastante visitada nos arredores de Bogotá. Os preços variam de acordo com o pacote escolhido.

Para contratar um pacote como esses, nós recomendamos fortemente que você consulte uma das 2 empresas que utilizamos para todos os passeios que fizemos na Colômbia: a Colombia4u (Tour à Catedral de Sal de Zipaquirá) ou a Get Your Guide. Em ambas, o passeio completo custa a partir de U$60 por pessoa.

Nossa experiência na Catedral de Sal de Zipaquirá

Traslado até a Catedral de Sal de Zipaquirá

Agendamos o início do passeio para as 8h da manhã, quando o carro nos buscou em nosso hotel.

Catedral de Sal de Zipaquirá – carro nos buscando no hotel cedinho

O trajeto até a Catedral de Sal de Zipaquirá levou cerca de 1 hora. Não enfrentamos muito trânsito, e o trajeto foi tranquilo. O motorista atua como guia, explicando de tempos em tempos alguma atração do caminho.

Visita a Catedral de Sal de Zipaquirá

O carro nos deixou no ponto mais próximo possível da entrada da Catedral de Sal de Zipaquirá , perto do guiché de compra de ingressos. Como nosso passeio já tinha o ticket incluído, passamos direto e fomos para a entrada das minas de sal que levam até a Catedral. Não há hora marcada no ingresso, e ao longo do dia acontecem várias visitas guiadas, sempre em grupo, e com horários previamente definidos. Esperamos cerca de 5 minutos e conseguimos fazer a visita com o grupo das 9h30.

Catedral de Sal de Zipaquirá – chegada

A primeira parte da visita a Catedral de Sal corresponde a representação da Via Crúcis. Pelo longo corredor inicial, passamos pelas 14 estações que correspondem ao trajeto percorrido por Jesus carregando a cruz. Cada uma delas possui altares talhados em rocha de sal, com representações de cruzes, placas explicativas e uma belíssima iluminação – que dá uma aura única ao local.

Catedral de Sal de Zipaquirá – via crúcis

A medida que vamos nos aprofundando pelo interior da mina por um longo corredor, o guia nos conta um pouco da história da cidade, das minas de sal e obviamente da própriaCatedral de Sal de Zipaquirá . Essa parte do trajeto é bastante informativa, e não há muito tempo para fotos. Entretanto, o guia nos explica que ao final da visita todos tem o direito de permanecer por tempo livre na Catedral e fotografar com calma cada detalhe.

Na sequência da visita, um dos momentos mais impactantes: um anjo no coro com seu trompete, simbolizando o anúncio da ressurreição de Cristo. Ao fundo, é possível ver o Altar da Catedral com sua grande Cruz. Mais uma vez, o belíssimo projeto de iluminação merece destaque. As luzes ao fundo oscilam em diferentes tons de roxo e azul. Cenário ideal para (muitas) fotos. Nesse ponto, a visita para por alguns minutos para que todos possam registrar o momento e contemplar a visão espetacular.

Catedral de Sal de Zipaquirá – anjo no coro com seu trompete

Finalmente chegamos até as Naves da Catedral de Sal, que se dividem em 4 estruturas: Nascimento, Vida, Morte e Ressurreição. Aqui é possível destacar a escultura do presépio, a imensa Cruz de 16 m, e especialmente a obra “A Criação do Homem”, uma homenagem a Michelangelo, em escultura talhada em mármore pelas mãos de Carlos Enrique Rodríguez Arango. Quatro imensas colunas cilíndricas simbolizam os quatro evangelistas (Marcos, João, Lucas e Mateus) e são atravessadas por uma enorme fenda que simboliza a Natividade. Vale admirar cada detalhe, é realmente muito impressionante!

Catedral de Sal de Zipaquirá – Naves da Catedral de Sal

Espelho d’água

Além da “atração principal” (que é obviamente a Catedral), vale destacar que o local é na verdade um complexo turístico com diversas outras atrações menores. Ao fim do percurso, nos deparamos com um Espelho d’Água, resultado do contato da água com a rocha com a rocha salina que cria uma ilusão de 80 metros quadrados, como se a paisagem estivesse perfeitamente refletida.

Catedral de Sal de Zipaquirá – espelho d’água

Lojinhas

Existem ainda várias lojinhas de souvenirs e produtos típicos da Colômbia. Não era o foco da nossa visita, mas é sempre bom saber dessa informação para já planejar o gasto extra no orçamento da viagem, né? Rsrsrs

Catedral de Sal de Zipaquirá – lojinhas

Esculturas na parede de Rocha de Sal

Outra parte muito interessante da visita é essa parede de rocha de sal esculpida de ponta a ponta. Na ocasião da nossa visita, esse ainda era um projeto em andamento, mas em grande parte das paredes já haviam esculturas belíssimas como essas que registramos.

Catedral de Sal de Zipaquirá – espelho d’água

Cinema 3D (de 30 em 30 minutos), show de luzes e Esmeraldas

Ainda entre as atrações da visita à Catedral de Sal de Zipaquirá, é possível assistir a um filme em 3D contando a história da Catedral e das minas de sal, desde a formação geológica do terreno.  O filme tem duração de cerca de 15 minutos, e é exibido de meia em meia hora.

Há ainda uma espécie de show de luzes no teto de uma das salas, e um pequeno museu que conta a história da mineração e das esmeraldas (outra riqueza da região, além do sal).

Catedral de Sal de Zipaquirá – show de luzes e cinema 3D

Essas atrações finais eu confesso que achei bem mais ou menos, e são perfeitamente dispensáveis. O ponto positivo é que são “de graça” (estão inclusas na visita padrão), então quem estiver com tempo pode dar uma espiadinha. 🙂

Centro de Zipaquirá

Após a visita na Catedral de Sal, nosso tour incluía ainda uma passadinha rápida no centrinho de Zipaquirá – mais especificamente no Parque Principal de Zipaquirá. É uma praça bem simpática, com igreja e arquitetura tipicamente colonial. Vale destacar que o centro urbano de Zipaquirá foi declarado patrimônio histórico e cultural da Colômbia.

Catedral de Sal de Zipaquirá – centro

Retorno de Zipaquirá a Bogotá

O trajeto de volta foi novamente sem trânsito, e levamos cerca de 1 hora até a porta do nosso hotel em Bogotá. No total, todo o passeio até Zipaquirá e a Catedral de Sal levou cerca de 5 horas (uma manhã).

Vale a pena visitar a Catedral de Sal de Zipaquirá?

A nossa opinião é que vale MUITO a pena visitar a Catedral de Sal de Zipaquirá. Fica próxima de Bogotá (1 hora de distância), o custo total da visita é bem razoável, é possível visitar em uma manhã, e a atração é única no mundo. Além disso, toda a estrutura turística da Catedral de Sal é de primeiríssimo mundo. Não deixa nada a dever a grandes atrações do planeta. A Catedral de Sal de Zipaquirá faz jus ao título de “Maravilha do Mundo”.

+ Reserve agora o passeio até a Catedral de Sal de Zipaquirá

Já reservou seu hotel ou apartamento em Bogotá?

Não deixe para a última hora! Encontre agora seu hotel ideal em Bogotá e faça já sua reserva com descontos incríveis pelo Booking, o maior site de reservas de hospedagem todo o mundo!

+ Clique aqui para encontrar seu hotel ou apartamento ideal em Bogotá, na Colômbia

E não esqueça de garantir seu seguro viagem:

Agora que já tem todas as informações para decidir onde ficar em Bogotá, não esqueça do seguro viagem! Geralmente a gente faz seguro viagem torcendo pra não usar, né? Mas por experiência própria: quando precisamos de fato do seguro viagem, a experiência com a Seguros Promo foi muito positiva. Em uma viagem para a Argentina meu pai apresentou um problema de saúde e foi preciso levá-lo para exames mais detalhados em um hospital. Bastou ligar para o número de telefone indicado (atendimento imediato e todo em português). Conseguimos a liberação para a internação e os exames, sem pagar nada e sem burocracia. Além disso, o site é fácil de usar e os preços são imbatíveis.

Ah, e agora vem a melhor parte: quem é leitor do Viajar é Demais tem desconto exclusivo: basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o cupom para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Compartilhar:FacebookTwitter
Augusto
Escrito por
Augusto
Envie sua pergunta ou comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 comentário
Viajar é Demais