Vinhos uruguaios

O que comprar no Uruguai? 9 sugestões de presentes para trazer de Montevidéu

Conhecido e valorizado muito mais pelos aspectos culturais e históricos, por sua arquitetura e pela fartura gastronômica representada principalmente por suas carnes, doces e vinhos, o Uruguai certamente não é um país que figura na lista de principais destinos de compras pelo mundo. Entretanto, quando a gente viaja sempre aumenta aquela vontade de comprar alguma coisa diferente do país, de trazer algo que valha a pena, não é mesmo? Até pra quem não é muito consumista, tem sempre aquela lembrancinha de viagem, aquele parente ou amigo que você quer presentear… Se identificou? Rsrs

Quando a viagem é para o Uruguai não é diferente, e por mais que não seja o paraíso das compras, a gente sempre tem N motivos para trazer algo da viagem. E aí não tem como fugir, sempre pintam as mesmas dúvidas: o que comprar no Uruguai? O que trazer de presente de uma viagem para o Uruguai? Vale a pena fazer compras no Uruguai?

A gente também passou por essas dúvidas, e olha, devo confessar que foi bem difícil chegar nessa lista com 9 itens para trazer de presente do Uruguai. Com a desvalorização do real, a conversão não é das mais vantajosas e o custo de vida uruguaio é bem alto para nós, brasileiros. Algumas roupas e artigos de couro que compensavam tempos atrás já não compensam mais, bem como artigos de marca ou eletrônicos, que são mais caros lá do que no Brasil.

Tirando os 3 primeiros itens da lista que são mais “óbvios”, o restante a gente foi descobrindo aos poucos com a ajuda dos ‘locais’ e de outros brasileiros que moram por lá ou que já viajaram para o nosso país vizinho. Para facilitar as escolhas, definimos também 3 critérios para a avaliação de cada item:
– Tradição (o quanto aquele produto é tradicional e típico do Uruguai);
– Facilidade de transporte (o quanto é fácil trazer aquele item na mala);
– Custo-benefício (o quanto compensa comprar aquele produto no Uruguai).

Vamos então ao que interessa: compras no Uruguai. Tá aí a nossa lista com 9 sugestões de presentes para trazer da sua viagem pelo Uruguai.

1) Alfajor

Alfajor Uruguaio
Alfajor Uruguaio

Alfajores são tão clássicos do Uruguai que fizemos até o post “Alfajor uruguaio: ranking dos 10 melhores alfajores do Uruguai“, onde falamos tudo sobre essa deliciosa iguaria! <3

No Uruguai existem alfajores de diferentes estilos, marcas, sabores e preços, ou seja, tem para todos os gostos e bolsos! Entre os mais conhecidos, estão o Punta Ballena, o Vaquita da Lapataia e os Alfajores de las Sierras de Minas. Podem ser encontrados em praticamente qualquer lugar: supermercados, farmácias, lojas especializadas ou no duty free do aeroporto.

É o produto ideal pra trazer tanto para consumo próprio (eu trouxe aos montes) quanto para distribuir como uma lembrancinha de viagem. São baratos, relativamente fáceis de trazer e super tradicionais do país.

– Tradição: 10
– Facilidade de transporte: 9
– Custo-benefício: 10

2) ‘Dulce de Leche’ (doce de leite)

Dulce de Leche uruguaio
Dulce de Leche uruguaio

Outra gostosura que entra na lista dos itens óbvios para se trazer de presente do Uruguai, o ‘Dulce de Leche’ é uma escolha certa e que vai agradar a todo mundo. Afinal, existe alguém que não goste de doce de leite?

Da mesma maneira que os alfajores, existem diferentes marcas e estilos de doces de leite (em breve vamos produzir um ranking das melhores marcas). As mais conhecidas são Conaprole, Lapataia, Los Nietitos e Narbona, mas basta ir a um supermercado ou a uma loja especializada para dar de cara com uma nova marca. Existem até doces de leite nas mais variadas consistências, desde alguns mais cremosos até barrinhas compactas.

Além de deliciosos, são relativamente fáceis de trazer (o problema é o peso, que tem que cuidar para não exceder o limite permitido), e também muito tradicionais do país. O preço vai variar em função da marca e da quantidade de doce de leite, mas a partir de R$1,00 você já encontra barrinhas de doce de leite Lapataia ou Los Nietitos, por exemplo. Eu trouxe comigo alguns quilos que ainda estão sendo degustados diariamente. 🙂

– Tradição: 10
– Facilidade de transporte: 8
– Custo-benefício: 10

3) Vinho

Vinhos uruguaios
Vinhos uruguaios

O vinho completa essa “tríade” inicial de produtos quase obrigatórios para se trazer de uma viagem para o Uruguai. A exemplo de outros países sul americanos como Chile e Argentina, a cultura do vinho é muito forte no Uruguai. Um dos estilos mais característicos da região é o Tannat, e sua produção chega a ocupar cerca de 1/3 das áreas destinadas ao cultivo de uva pelo país. Uma especialidade local exportada para todo o mundo.

Além de estar comprando diretamente da fonte, a vantagem de trazer vinhos do Uruguai é a possibilidade de conseguir preços mais em conta do que os praticados aqui no Brasil (sem aquele monte de imposto e taxação) ou mesmo algumas marcas mais locais que sequer chegam ao mercado consumidor brasileiro. Eu confesso que nem achei os vinhos tão baratos por lá (nos supermercados da Argentina ou do Chile a diferença de preços é bem maior em relação ao Brasil), mas ainda assim vale a pena se você é um amante da bebida. Algumas das vinícolas mais tradicionais do país são Bouza, Família Pisano, H Stagnari e Colinas Garzon, mas são centenas espalhadas pelo país produzindo vinho da mais alta qualidade.

A maior dificuldade em trazer vinhos na mala de viagem está no limite de peso e na fragilidade das garrafas. Mas eu sempre trago e nunca tive problemas, tem várias dicas aí pela internet de como embalar vinhos para uma viagem. A gente costuma enrolar em roupas usadas, ou levar do Brasil caixas de papelão e plástico bolha, e sempre deu certo. 🙂

– Tradição: 8
– Facilidade de transporte: 7
– Custo-benefício: 7

4) Medio y Medio

Medio y Medio: meio espumante, meio vinho branco
Medio y Medio: meio espumante, meio vinho branco

Menos conhecida dos turistas do que o vinho, o Medio y Medio é um clássico uruguaio. Espécie de mistura de vinho braco com espumante, reza a lenda que a bebida foi inventada em 1886 pela Casa Roldós, um dos restaurantes do igualmente clássico Mercado del Puerto. Seja como for, basta dar uma circulada pelo Mercado que certamente alguém irá oferecer uma degustação da bebida.

Atualmente o Medio y Medio pode ser encontrado em qualquer supermercado, e costuma ser barato dependendo da marca (tem garrafas a partir de R$20). A questão envolvendo o Medio y Medio está muito mais no folclore em relação a bebida do que propriamente em sua qualidade. Os próprios uruguaios admitem que ela não é grandes coisas, mas como presente de viagem, é algo bem típico e super específico do Uruguai. Para trazer, as dicas são as mesmas dos vinhos.

– Tradição:10
– Facilidade de transporte: 7
– Custo-benefício: 10

5) Uvita

Uvita, do bar Fun Fun
Uvita, do bar Fun Fun (fonte: http://www.passafronteiras.com.br/bar-fun-fun-o-melhor-do-tango-em-montevideu)

Mais uma sugestão de presente ‘alcoólico’, a Uvita é uma espécie de licor de uva. A bebida entrou na lista por ser uma criação do clássico Bar Fun Fun, local histórico e super tradicional de Montevidéu onde há mais de 120 anos acontecem diariamente espetáculos de música típica (tango e candombe).

Inicialmente era necessário ir até o bar Fun Fun para provar a Uvita, mas desde 2013 ela passou a ser comercializada também em supermercados, bares ou lojas especializadas. A gente só experimentou uma vez, em um jantar em outro bar, o Tabaré. A receita permanece sendo um segredo, mas a bebida é docinha e agrada facilmente a diversos paladares. Para trazer, as dicas para embalar são as mesmas dos vinhos.

– Tradição: 8
– Facilidade de transporte: 7
– Custo-benefício: 10

6) Licor de dulce de Leche artesanal

Licor de Dulce de Leche
Licor de Dulce de Leche

Depois de falar tanto de doce de leite e de bebidas, a gente achou uma opção que mistura as 2 coisas em uma combinação simplesmente deliciosa: o licor de Dulce de Leche! Eu sei que existem várias marcas de licor por aí, inclusive internacionais, que produzem licores de doce de leite. Mas no Uruguai é possível encontrar versões artesanais deliciosas, como essa que a gente experimentou e comprou na loja Essencia Uruguay. Cada garrafa pode ser encontrada por preços a partir de R$20, e é só embalar com cuidado que dá pra trazer numa boa. 🙂

– Tradição: 8
– Facilidade de transporte: 7
– Custo-benefício: 10

7) Produtos para o chimarrão

Uma das muitas semelhanças entre o Uruguai e a região Sul do Brasil está no hábito de consumo do ‘mate’ (chimarrão). É quase impossível caminhar por 5 minutos em uma cidade uruguaia sem passar por um local com uma térmica de água quente debaixo do braço e a ‘cuia’ na mão.

Por conta disso, uma boa dica de compra no Uruguai é a de produtos relacionados a esse hábito: cuia, térmica, ‘mateiras’, recipientes para armazenar a erva, kits completos ou até mesmo pacotes de erva mate. A maior parte desses itens podem ser encontrados muito facilmente em todo o país (desde lojas especializadas nisso até vendedores de rua e em feiras livres), e os preços variam de acordo com o gosto do freguês.

A gaúcha não perde a chance de conferir o preço dos "mates", as cuias de chimarrão. :)
A gaúcha não perde a chance de conferir o preço dos “mates”, as cuias de chimarrão. 🙂

A erva mate em si merece um capítulo a parte: nos supermercados uruguaios, elas ocupam prateleiras inteiras e existem de diferentes estilos. Apesar de grande parte da erva mate vendida no Uruguai ser de origem brasileira, o sabor costuma ser bem diferente. Por conta de diferenças no processo de produção da erva, o “mate” dos uruguaios costuma ser mais amargo do que o nosso. Além disso, existem não apenas dezenas de marcas como também algumas variações bem “peculiares”. Tem erva mate específica para pessoas nervosas, ou para quem tem insônia, ou para quem tem problema de estômago… Tem até erva mate com gingko biloba para fortalecer o raciocínio! Rsrs

Erva mate Uruguaia. Muitas são produzidas no Brasil, mas o sabor é bem diferente do que se bebe por aqui.
Erva mate Uruguaia. Muitas são produzidas no Brasil, mas o sabor é bem diferente do que se bebe por aqui.

Os preços são parecidos com os do Brasil, variando de R$10 a R$25 cada pacote de 1 kg, de acordo com a marca. As mais populares são: Canárias, Baldo e Flor Verde. Pra quem gosta de um bom chimarrão ou pretende presentear alguém que curte, taí a dica de boas compras no Uruguai! 🙂

– Tradição: 8
– Facilidade de transporte: 5
– Custo-benefício: 7

8) Azeites

Esse nem todo mundo sabe, mas o Uruguai é conhecido também pela produção de azeite de muito boa qualidade. “Mas azeite é presente?”. Pra quem gosta de cozinhar (ou mesmo de comer bem), com certeza é um ótimo presente! 🙂

Algumas das marcas locais mais conhecidas na produção de azeite são a Garzon e a Lote 8. Uma coisa bem legal é que, a exemplo das vinícolas, existem passeios e tours das principais marcas para conhecer um pouco mais da produção e fabricação dos azeites. Nesses passeios é possível degustar os diferentes tipos de azeite e conhecer as áreas de cultivo da oliva.

Para quem acha que azeite é tudo a mesma coisa, saiba que existem dezenas de marcas e sabores, cada qual com diferentes sabores a partir da adição de outras iguarias ao azeite, como ervas, pimentas, etc. Os preços também variam muito em função do estilo, da qualidade e da marca. Muita coisa pode ser encontrada nos supermercados, nas lojas especializadas ou diretamente com os produtores, nesses passeios que mencionamos.

– Tradição: 7
– Facilidade de transporte: 7
– Custo-benefício: 7

9) Objetos de decoração antigos

O Uruguai é um país que valoriza bastante sua cultura e sua história. Por conta disso, caminhar por todo o centro histórico, a Ciudad Vieja e a região portuária de Montevidéu é uma viagem no tempo, um resgate de outros tempos. Um pouco dessa cultura se reflete na grande quantidade de lojas especializadas na comercialização de produtos antigos ou “colecionáveis”. Talvez o maior símbolo disso esteja em um dos programas considerados imperdíveis para quem viaja para Montevidéu: se perder pela Feira Tristán Narvaja aos domingos. O nome da feira se deve a rua principal que ela ocupa, a Dr. Tristán Narvaja.

Feira Tristan Narvajo
Feira Tristan Narvajo

A feira consiste em quadras e mais quadras a perder de vista na região central da cidade, onde vende-se de tudo: frutas, verduras, café brasileiro, “brownies mágicos” (uns bolinhos de maconha que estão por todo lugar), roupas, quadros, etc.

Feria Tristan Narvajo: Frutas, objetos de decoração, roupas e até "brownies mágicos"
Feria Tristan Narvajo: Frutas, objetos de decoração, roupas e até “brownies mágicos”

Mas o grande charme da feira esta justamente nas barracas de objetos antigos e de decoração que são vendidos por lá. São placas de rua, brinquedos e embalagens de produtos antigos, ferramentas, enfim, tem para todos os gostos. É óbvio que no meio disso sempre tem muuuuuuita quinquilharia, e achar um bom produto vai depender muito da sorte e do seu “talento” em identificar coisas legais em meio a tudo que é vendido.

Objetos antigos e itens de colecionador na Feira Tristan Narvaja
Objetos antigos e itens de colecionador na Feira Tristan Narvaja

Seja na feira Tristan Narvaja, seja nas lojas especializadas, Montevidéu oferece uma oportunidade única de encontrar algo totalmente original para trazer de viagem, com seus objetos repletos de história pra contar.

– Tradição: 7
– Facilidade de transporte: 5
– Custo-benefício: 7


E você, já trouxe alguns desses itens de uma viagem ao Uruguai? Tem sugestões de presentes para trazer do Uruguai? O que você costuma trazer? Conta pra gente!


Já reservou seu hotel no Uruguai?

Se você ainda não garantiu seu hotel para a próxima viagem, a dica é CLICAR AQUI e reservar um hotel pela Booking.com. Além de conseguir os melhores preços e ter toda a segurança que a Booking oferece, você ainda vai estar ajudando o nosso blog.

Ué, mas como assim? Simples: é que cada vez que você acessa o site da Booking.com através desse link e faz uma reserva de hotel ou apartamento, eles nos repassam uma pequena comissão. E isso não vai custar 1 centavo a mais pra você. Os preços são os mesmos para quem acessa por aqui ou de qualquer outra maneira. Não é demais? 🙂

#dicaviajaredemais: Se quiser uma dica pessoal para hospedagem em Montevidéu, dá uma lida no nosso post sobre o Salvo Suítes. Já para Colônia do Sacramento, a dica é o La Mision, bem no centrinho histórico da cidade e com ótimo custo-benefício.

Ah, e não esqueça do seguro viagem!

Geralmente a gente faz seguro torcendo pra não precisar usar, né? Mas na única ocasião em que precisei de fato do seguro viagem a experiência com a Seguros Promo foi muito positiva. Em uma viagem para a Argentina meu pai apresentou um problema de saúde e foi preciso levá-lo para exames mais detalhados em um hospital. Bastou ligar para o número de telefone indicado (atendimento rápido e todo em português) que conseguimos a liberação para a internação e os exames, tudo sem pagar nada e sem maiores burocracias. Além disso, o site deles é muito fácil de usar, e o preço é imbatível. Hoje em dia já nem perco tempo comparando com outras seguradoras.

Ah, e agora vem a melhor parte: para quem é leitor do Viajar é Demais, acessando por ESSE LINK ou pelo banner aí embaixo e utilizando o cupom de desconto ainda rola um descontão no preço final.

Compartilhar:FacebookTwitter
Augusto
Escrito por
Augusto
Envie sua pergunta ou comentário

3 comentários
  • Augusto, me diz uma coisa ….quantos litros de vinho,azeite e doce de leite se consegue trazer sem exceder o limite de peso?
    Já estou pensando em levar 3 pares de roupa na mala para trazer ela cheia na volta,kkkkkkk

    • Oi @cecliamedeiros:disqus, cada tipo de produto costuma ter um limite oficial específico.

      A mudança recente da legislação diz que os seguintes ´produtos foram autorizados:

      – Produtos cárneos industrializados destinados ao consumo humano (esterilizados comercialmente, cozidos, extratos ou concentrados de carne etc) – limitado a 10kg por pessoa
      – Produtos lácteos industrializados (doce de leite, leite em pó, manteiga, creme de leite, queijo com maturação longa, requeijão etc) – limitado a 5 litros ou 5 Kg por pessoa
      – Produtos derivados do ovo (ovo em pó, ovo líquido pasteurizado, clara desidratada etc) -limitado a 5kg por pessoa
      – Pescados (salgado inteiro ou eviscerado dessecado, defumado eviscerado, esterilizado comercialmente) – limitado a 5kg por pessoa
      – Produtos de confeitaria que contenham ovos, lácteos ou carne na sua composição – limitado a 5kg por pessoa

      Claro que na prática a gente sempre estará sujeito a um possível mau humor do funcionário da alfândega, mas agora existe o respaldo legal para até 5kg no caso específico do doce de leite, por exemplo.

      No caso de vinhos e outros produtos líquidos, as regras costumam variar de acordo com a Cia aérea. O ideal é confirmar com eles.

      Eu particularmente nunca tive nenhum problema com isso, mesmo antes dessa mudança das regras. A cada viagem sempre faço isso que você falou, levo quase nada para voltar com ela cheia de compras de mercado. Rsrs

Viajar é Demais