Visitando o Museu do Futebol e o Estádio Centenário em Montevidéu, no Uruguai

Visitando o Museu do Futebol e o Estádio Centenário em Montevidéu, no Uruguai

Logo no início do planejamento da nossa viagem pelo Uruguai, tivemos dúvidas se valeria a pena incluir uma visita ao Museo del Fútbol (Museu do Futebol). As pesquisas pela internet traziam algumas opiniões bem controversas: alguns elogios, mas também algumas críticas ao acervo e ao estado de conservação do local. Na hora de decidir, meu lado flamenguista e apaixonado por futebol falou mais alto e decidimos incluir no roteiro uma visita ao Museu do Futebol de Montevidéu, que fica localizado no histórico Estádio Centenário, palco de partidas lendárias ao longo dos anos.

Chegada ao Museu do Futebol

Chegamos ao Estádio Centenário em uma tarde de chuva fraca mas contínua. Nesse dia havíamos saído bem cedo do hotel para explorar a cidade, mesmo com o tempo ruim do inverno uruguaio. A ideia nesse dia era visitar o museu, o estádio e explorar o Parque Battle. Mas a chuva não permitiu seguirmos o nosso plano, especialmente para o parque, que deixamos para uma próxima oportunidade. Pra quem quiser ver todos os detalhes do nosso roteiro completo desse dia e do resto da viagem por Montevidéu, é só acessar o link aí embaixo:

+ Leia o roteiro completo da nossa viagem por Montevidéu, no Uruguai

Para chegar ao Estádio Centenário, que fica um pouco afastado dos demais pontos e zonas turísticas (Parque Rodó, Ciudad Vieja, etc) você pode pegar um ônibus urbano, táxi ou aplicativos de carro particular, como fizemos. A viagem do centro ao estádio leva cerca de 15/20 min de carro, mas a pé fica cansativo de percorrer essa distância (+/- 6km). Principalmente em dia frio e com chuva, né? 🙂

O motorista nos deixou em frente a porta de acesso ao Museu. Mas tome cuidado com o direcionamento que você coloca no aplicativo, e indique claramente que o destino é o “Museo del Futbol”, pois ele pode acabar te deixando em um dos acessos do Estádio mais afastado do Museu e aí vai ter dar uma andadinha até chegar à porta.

Museo del Fútbol (Museu do Futebol)

Quando entramos, logo no hall, já nos deparamos com uma horda de turistas brasileiros, a maioria torcedores do Botafogo, que estavam na cidade para o jogo contra o Nacional (clube tradicional da cidade) que rolou naquela semana pela Libertadores da América.

Museu do Futebol de Montevidéu
Museu do Futebol de Montevidéu: entrada do Museu e hall com as primeiras obras

Ali mesmo na entrada já fica a bilheteria e a lojinha do Museu. O valor do ingresso no dia da nossa visita dava em torno R$12,00. Dólares e Reais são aceitos mas sempre é mais vantagem pagar em moeda local.

Optamos pela visita guiada e não perder nenhum detalhe do Museu. Fomos recebidos por um simpático senhor (torcedor do Peñarol) que nos conduziu por todos as salas e espaços do Museu. Aos poucos fomos percebendo que ele era uma verdadeira enciclopédia do futebol, não só uruguaio, mas mundial. Ele sabia muito sobre a história do futebol e muito sobre os times do Brasil em especial (talvez por 90% das visitas ao Museu do Futebol serem feitas por brasileiros), e vez ou outra relacionava um fato de algum clube ou jogador com o meu time (Flamengo), ou com o time da Chai (Grêmio) ou até mesmo o time do sogrão (Internacional) já que eu tinha mencionado em algum momento. 🙂

Aos poucos fomos nos surpreendendo positivamente com o acervo do local e com o estado de conservação do Museu, que funciona há mais de 40 anos no local. Tem coisas inacreditáveis que vão desde cartazes da primeira Copa do Mundo, passando pela camisa que jogadores usaram há mais de 100 anos (ainda conservadas!) e, é claro, uma Taça Jules Rimet (aquela que a gente já teve mas que foi roubada e derretida, lembram?).

A ‘vibe’ do local é bem diferente por exemplo do Museu do Futebol de São Paulo, no estádio do Pacaembu. Para quem já fez essa outra visita, o acervo do museu “paulista” é mais “tecnológico”, interativo e baseado em provocar sensações e em ser educativo, com muito uso de som e vídeos. O de Montevidéu é mais focado em contar histórias, em expor objetos que te fazem viajar no tempo (não somente no âmbito do futebol, mas da próprio país).

A visita é muito agradável, e mesmo para quem não é fanático por futebol, pode ser bem interessante para saber um pouco mais sobre a história do Estádio e sobre a paixão do uruguaio pelo esporte. Me arrisco a dizer que o uruguaio é tão ou mais apaixonado pelo futebol do que o nós aqui no Brasil.

Museu do Futebol de Montevidéu
Museu do Futebol de Montevidéu: peças históricas

Vai ver que isso é por conta do Uruguai ter sido o primeiro campeão de uma Copa do Mundo, disputada em 1930 no próprio país e nesse estádio. Aliás, o estádio foi construído para receber a Copa do Mundo. Um ano antes, em 1929, por ocasião dos preparativos das comemorações do centenário (daí o nome do estádio) da Primeira Constituição da República do país, que achou que um evento como uma Copa do Mundo era o melhor presente para o povo.

Museu do Futebol de Montevidéu
Museu do Futebol de Montevidéu: peças da época da 1° Copa do Mundo

Depois disso, a Celeste (como é chamada a seleção de futebol uruguaia por conta da cor de seu uniforme) se sagrou bicampeã em pleno Maracanã, na Copa do Mundo de 1950, a primeira disputada no Brasil . Esse feito ficou conhecido como ‘Maracanazo’ e causa calafrios em muitos brasileiros até hoje (agora menos, depois do 7 a 1 da Alemanhã na Copa de 2014). :/

Eles ainda exibem com orgulho as medalhas de ouro em Olimpíadas, bem como os títulos dos maiores e mais tradicionais clubes, o Nacional e o Peñarol, que juntos somam 8 títulos da Copa Libertadores, o principal campeonato sul-americano de futebol.

Museu do Futebol de Montevidéu
Museu do Futebol de Montevidéu: recordações do Maracanazo, as peças da Copa do Mundo de 1950 no Brasil

Para encerrar, uma entradinha no Estádio Centenário

É claro que o final dessa visita não poderia acontecer sem uma visita a um dos palcos mais lendários da história do futebol, que inclusive foi eleito patrimônio cultural da humanidade: o Estádio Centenário. Mesmo com a chuva fininha que insistia em cair, foi possível acessar uma área das arquibancadas e ter uma visão de todo o estádio por dentro.

Museu do Futebol de Montevidéu
Museu do Futebol de Montevidéu: o Estádio Centenário (algumas fotos são do site oficial do Museu)

No fim, saímos bem satisfeitos com a visita. Em cerca de 1 hora conhecemos (e aprendemos) muito sobre a cultura uruguaia e o futebol de maneira geral. Para um dia chuvoso como aquele então, eu diria que é o programa ideal para o final de tarde. Se você tem um mínimo interesse por futebol, nem que seja só de 4 em 4 anos, durante a Copa do Mundo, tenho certeza que você já vai curtir bastante a visita ao Museu do Futebol de Montevidéu. 🙂

Serviço:
Museo del Fútbol
Endereço: Estadio Centenario, tribuna Olímpica Av. Ricaldoni.
Horário de visitação: De segunda a sexta, de 10 a 17 horas.
Preço: Cerca de R$12,00


Já reservou seu hotel no Uruguai?

Se você ainda não garantiu seu hotel para a próxima viagem, a dica é CLICAR AQUI e reservar um hotel pela Booking.com. Além de conseguir os melhores preços e ter toda a segurança que a Booking oferece, você ainda vai estar ajudando o nosso blog.

Ué, mas como assim? Simples: é que cada vez que você acessa o site da Booking.com através desse link e faz uma reserva de hotel ou apartamento, eles nos repassam uma pequena comissão. E isso não vai custar 1 centavo a mais pra você. Os preços são os mesmos para quem acessa por aqui ou de qualquer outra maneira. Não é demais? 🙂

#dicaviajaredemais: Se quiser uma dica pessoal para hospedagem em Montevidéu, dá uma lida no nosso post sobre o Salvo Suítes. Já para Colônia do Sacramento, a dica é o La Mision, bem no centrinho histórico da cidade e com ótimo custo-benefício.


Ah, e não esqueça do seguro viagem!

Geralmente a gente faz seguro torcendo pra não precisar usar, né? Mas na única ocasião em que precisei de fato do seguro viagem a experiência com a Seguros Promo foi muito positiva. Em uma viagem para a Argentina meu pai apresentou um problema de saúde e foi preciso levá-lo para exames mais detalhados em um hospital. Bastou ligar para o número de telefone indicado (atendimento rápido e todo em português) que conseguimos a liberação para a internação e os exames, tudo sem pagar nada e sem maiores burocracias. Além disso, o site deles é muito fácil de usar, e o preço é imbatível. Hoje em dia já nem perco tempo comparando com outras seguradoras.

Ah, e agora vem a melhor parte: para quem é leitor do Viajar é Demais, acessando por ESSE LINK ou pelo banner aí embaixo e utilizando o cupom ainda rola um desconto no preço final.

Compartilhar:FacebookTwitter
Augusto
Escrito por
Augusto
Envie sua pergunta ou comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

1 comentário
Viajar é Demais