O que fazer em Gent: praça Sint-Veerleplein

O que fazer em Gent (Gante), na Bélgica: Roteiro de bate-volta na cidade

Gent (no idioma original, o neerlandês), ou ainda Gante (em português), Gand (em francês) ou Ghent (inglês). São muitas as grafias possíveis a depender do idioma, mas todas fazem referência à mesma cidade belga, capital da província de Flandres Oriental. Em seu passado, Gent já foi uma das mais prósperas cidades do norte da Europa. Atualmente, a terceira maior cidade belga não tem mais a mesma relevância econômica, mas preserva o esplendor arquitetônico que lhe rendeu a alcunha de “Pérola de Flandres”. Para muitos, Gent é a cidade belga que mais se assemelha a Bruges por conta de seu centro histórico cortado por rios e repleto de edifícios históricos, ruelas medievais e igrejas imponentes. Ao mesmo tempo, Gent consegue mesclar o que preservou do passado com o clima jovial e artístico típico das cidades universitárias. O resultado é uma cidade com atmosfera viva e pulsante que atrai turistas de todo o mundo. Há muito o que fazer em Gent, e cada vez mais a cidade é incluída nos roteiros de viagem pela Bélgica.

Por estar situada a menos de 1 hora de trem ou de carro a partir das cidades mais famosas como Bruxelas, Bruges ou Antuérpia, Gent costuma ser escolhida como destino ideal para viagens do tipo “bate-volta”. Se estiver com um dia extra de sobra em qualquer uma dessas cidades, que tal incluir um passeio até Gent e conhecer um novo destino? Foi o que fizemos, dedicando um dia inteiro da nossa estadia na Antuérpia para conhecer Gent.

Existem até excursões de 1 dia por Gante e Bruges saindo de Bruxelas – algo que particularmente considero pouco tempo para conhecer as 2 cidades. O ideal é dedicar no mínimo 1 dia inteiro para Gent, já que o centro histórico não é pequeno e são muitas as atrações. Edifícios históricos, Igrejas, passeios de barco, cervejarias e até uma fortaleza medieval estão entre as atividades imperdíveis na cidade. Esse post traz todas as dicas e informações sobre o que fazer em Gent em uma viagem ao estilo bate-volta, ou seja, tendo apenas 1 dia para desbravar toda a cidade. E vocês vão ver que dá para conhecer muita coisa!

Imagem: visitgent.com | Photo by Bas Bogaerts ©Stad Gent – Dienst Toerisme

Leia também:
Onde comer em Gent
O que fazer na Antuérpia
O que fazer em Bruges
Tudo sobre Bélgica

Chegada a Gent (Estação Gent Dampoort)

De modo geral, o trem é o melhor meio de transporte para viajar internamente pela Bélgica. Gent possui duas estações de trem principais: a Gent Dampoort (mais próxima ao centro) e a Gent Sint-Pieters (um pouco mais afastada). Para um bate-volta até Gent, quando não queremos perder tempo com deslocamentos desnecessários, o ideal é pegar um trem que tenha como destino a estação Gent Dampoort.

Nosso roteiro de 1 dia em Gent começa justamente a partir dessa estação. O mapa abaixo traz um resumo da rota sugerida e das principais atrações ao longo do caminho.

O que fazer em Gent: mapa com o roteiro de 1 dia
O que fazer em Gent: mapa com o roteiro de 1 dia

1) Quai Des Arts (margens do rio Lys)

Logo após deixar a estação de trem, o caminho até o centro histórico de Gent passa por cruzar o rio Lys por uma de suas pontes. Em suas margens, na região conhecida como “Quai des Arts”, as casas coloridas refletidas no espelho d’água em meio à flores e aos barcos são um belo aperitivo do que Gent reserva a seus visitantes.

O que fazer em Gent: Quai des Arts
O que fazer em Gent: Quai des Arts

Mesmo em um dia nublado o visual é lindo. A região é muito agradável para caminhar. Como em toda Bélgica, as bicicletas estão por toda parte e não é difícil encontrar uma delas “estacionada” e pronta para ser fotografada e emoldurar a paisagem. 🙂

De lá seguimos até a Sint-Jacobskerk (Igreja de São Jacó).

2) Sint-Jacobskerk (Igreja de São Jacó)

O local onde atualmente está a Sint-Jacobskerk tem longa tradição religiosa. Primeiro, em 1093, uma igreja de madeira foi construída. Na sequência, em 1120, foi erguida em seu lugar uma Igreja de estilo românico (a mais antiga nesse estilo em toda a Bélgica). Após inúmeros processos de destruição e restauro ao longo dos séculos, a atual Igreja de São Jacó mistura elementos de diferentes estilos, como o gótico e o barroco. A Sint-Jacobskerk é aberta a visitação (entrada gratuita).

Sint-Jacobskerk (Igreja de São Jacó)
Sint-Jacobskerk (Igreja de São Jacó)

Curiosidade: a praça da Igreja é o epicentro da maior festividade da cidade, o Gentse Feesten, ou ‘Festas de Gent’. O evento acontece desde 1843, sempre no mês de julho, e tem duração de 10 dias. É considerado um dos maiores eventos folclóricos da Europa e reúne mais de 1 milhão de pessoas a cada ano.

3) Werregarenstraatje – Rua dos Grafites: um beco colorido e em constante mudança

Lembra que falamos que Gent é uma mistura de seu legado arquitetônico do passado com a jovialidade e a arte dos tempos atuais? A Werregarenstraatje, ou “rua dos Grafites” como é conhecida, é um exemplo claro do que torna Gent uma cidade multi-cultural e moderna.

A rua (que está mais para um beco) é uma ‘zona de tolerância’ a pichações e surgiu oficialmente em 1995 durante as Festas de Gent. O projeto era ter um número definido e limitado de grafites. Mas desde então os artistas de rua adotaram o local e continuaram a expor seu trabalho em cada espaço vazio que encontrassem. Oficialmente é até proibida a realização de novos grafites no local, mas as autoridades fazem vista grossa e o resultado é uma rua em constante mudança.

Werregarenstraatje - Rua dos Grafites
Werregarenstraatje – Rua dos Grafites

Para quem vem de cidades e países onde a arte de rua é algo presente na arquitetura urbana (como o Brasil), talvez a Werregarenstraatje não seja tão impressionante. O mais interessante talvez seja justamente o contraste de encontrar um local destinado a arte de rua em uma cidade histórica com tantas referências ao passado. A Werregarenstraatje é uma rua convencional, pública, podendo ser visitada a qualquer momento do dia.

4) Praça Sint-Veerleplein

Na sequência é hora de novamente atravessar o rio Lys (que circula o centro histórico). Ao cruzar pela ponte Vleeshuisbrug, estamos na Sint-Veerleplein, uma das praças mais antigas e movimentadas de Gent.

O que fazer em Gent: Praça Sint-Veerleplein
O que fazer em Gent: Praça Sint-Veerleplein

Cercada por edifícios antigos, a praça reúne desde bares e restaurantes até lojas de souvenirs e produtos típicos. Momento ideal para quem deseja levar alguma lembrancinha turística da cidade. 🙂

O que fazer em Gent: compras em lojas de souvenirs
O que fazer em Gent: compras em lojas de souvenirs

5) Escritório de Turismo – Visit Gent (CityCard Gent)

Nessa praça funciona o escritório de turismo de Gent, o Visit Gent (bem em frente ao Gravensteen, um castelo medieval do qual falaremos na sequência). Sempre recomendamos a visita aos escritórios de turismo para obter mapas e informações atualizadas sobre cada cidade. Para quem pretende visitar museus e principais atrações de Gent, esse é o momento de adquirir o CityCard Gent, um daqueles cartões de vantagens e benefícios comum nas cidades europeias.

Dica de economia: CityCard Gent
O cartão da cidade de Gent garante acesso gratuito a todas as principais atrações de Gent, incluindo o passeio de barco pelo rio Lys. Além disso, o cartão dá direito a utilizar toda a rede de transporte público de maneira ilimitada.
+ informações sobre o CityCard Gent

Pegando o CityCard Gent no escritório de turismo
Pegando o CityCard Gent no escritório de turismo

Para quem pretende ficar apenas 1 dia na cidade, é uma pena que o cartão CityCard Gent só esteja disponível nas versões 48h e 72h. Mas ainda assim, vale a pena fazer as contas pois mesmo o cartão de 48h costuma compensar financeiramente.

6) Gravensteen (Castelo dos Condes)

Com o CityCard Gent em mãos, partimos para a visita ao Gravensteen, uma das principais atrações de Gent. A história do “Castelo dos Condes” remonta à Idade Média, quando os condes da Flandres converteram as construções de madeira que haviam no local em uma imponente fortaleza com muralhas construídas inteiramente de pedra e 24 torres. O castelo medieval de arquitetura militar tornou-se um símbolo do poder dos condes e funcionou como residência até 1353.

O que fazer em Gent: Gravensteen (Castelo dos Condes)
O que fazer em Gent: Gravensteen (Castelo dos Condes)

A visita ao interior do Castelo dos Condes pode ser feita em cerca de 1 hora e dá uma boa noção de como era a cultura local no século XII, com muitos objetos originais e informações históricas. Praticamente todos os ambientes internos e externos estão acessíveis: portaria, muralhas, jardins, torres, estábulos e aposentos internos. Das muralhas se tem uma bela vista panorâmica da cidade, um dos destaques da visita.

Visitando o Gravensteen (Castelo dos Condes)
Visitando o Gravensteen (Castelo dos Condes)
Visitando o Gravensteen (Castelo dos Condes)
Visitando o Gravensteen (Castelo dos Condes)

7) Passeio de barco em Gent

Bem pertinho do Gravensteen está um dos pontos de partida de outra atividade bastante popular entre os turistas em Gent: o passeio de barco pelo rio Lys. Em um roteiro de 1 dia, a sugestão é o Passeio de Barco de 50 Minutos no Centro Medieval. Além de ser uma forma de compreender melhor a estrutura da cidade, o ponto de vista único dos barcos permite observar os edifícios de Gent por ângulos que só esse tipo de passeio proporciona.

O que fazer em Gent: Passeio de barco em Gent
O que fazer em Gent: Passeio de barco em Gent

O circuito percorre boa parte do centro histórico e principais atrações de Gent. Além disso, o guia fornece informações históricas ao longo do trajeto. Mesmo em um dia de tempo fechado como o que nós pegamos, para quem é fã desse tipo de passeio, recomendamos a experiência. Essa é mais uma atividade que está incluída no CityCard Gent.

8) Groentenmarkt: onde experimentar o doce típico de Gent

Ao desembarcar do passeio de barco, siga alguns metros até mais uma praça animada de Gent: a Groentenmarkt. O nome da praça pode ser traduzido como “Mercado de vegetais” e faz referência ao passado do local, que ao longo dos anos reunia produtores e vendedores ambulantes de vegetais.

Groentenmarkt Gent (© Cidade Gent - Dienst Toerisme)
Groentenmarkt Gent (© Cidade Gent – Dienst Toerisme)

Hoje o local é um polo gastronômico e gourmet, onde é possível comprar (ou experimentar) algumas das principais iguarias da cidade. Entre confeitarias, lojas de doces, de mostarda e demais produtos locais, o grande destaque fica por conta das barracas de rua que vendem o doce símbolo de Gent: o ‘Cuberdon‘. Esse é o nome oficial, mas na verdade os locais chamam de “neuzeke” (nariz pequeno) e em português o nome mais usual seria “Nariz de Gante“. Tudo por conta do formato do doce, que lembra mesmo um pequeno nariz.

Cuberdon ou Nariz de Gante: doce típico de Gent
Cuberdon ou Nariz de Gante: doce típico de Gent

O doce é feito à base de muito açúcar e recheado com creme de framboesa. É aquele tipo de produto que provavelmente você só encontrará em Gent. Mas muito do seu sucesso se deve ao fato de quase todos os sites ou vlogs de viagem falarem sobre o doce nos conteúdos sobre a cidade – olha a gente aqui falando nele também. Experimentar o “Cuberdon” ou “nariz de Gante” virou praticamente uma atividade turística. Cá entre nós, o doce é até gostoso – especialmente para quem gosta de coisas bem doces. Mas o preço na faixa de 5‎€ por uma porção não muito grande é um pouco “salgado”. Vale pela experiência única. 🙂

9) Graslei e Korenlei: Ponte Grasbrug e fachadas históricas

Seguindo pela margem do rio Lys, as belas fachadas refletindo em suas águas não deixam dúvida: estamos na região histórica de Graslei e Korenlei. A maior parte dos edifícios e casarões são parte viva da história da cidade, pertencentes no passado a guildas financiadas por comerciantes de Gent durante a Idade Média. Essa antiga zona portuária é hoje um dos cartões postais de Gent, onde turistas e locais se reúnem nos bares ou simplesmente sentam-se na beira do cais para relaxar e curtir a vista.

Graslei e Korenlei Gent (© Stad Gent - Dienst Toerisme)
Graslei e Korenlei Gent (© Stad Gent – Dienst Toerisme)
O que fazer em Gent: Graslei e Korenlei
O que fazer em Gent: Graslei e Korenlei

Uma das melhores formas de observar a região histórica de Graslei e Korenlei por diferentes ângulos é cruzando a ponte Grasbrug e caminhando pelas duas margens do rio. Uma ponte de madeira, exclusiva para pedestres e com todo o charme do bairro mais pitoresco de Gent.

Graslei e Korenlei: Ponte Grasbrug e fachadas históricas
Graslei e Korenlei: Ponte Grasbrug e fachadas históricas
Graslei e Korenlei: Ponte Grasbrug e fachadas históricas
Graslei e Korenlei: Ponte Grasbrug e fachadas históricas

10) Sint-Michielsbrug (Ponte São Miguel)

Se a ponte Grasbrug oferece um ponto de vista imerso no coração da região histórica de Graslei e Korenlei, por que não caminhar um pouco mais pela margem do rio até a próxima ponte para ter uma visão ainda mais panorâmica de Gent? A partir da ponte Sint-Michielsbrug o que se vê é a Gent que inspira cartões postais. Olhando no sentido do rio Lys, vemos as fachadas históricas espelhadas na água e a fortaleza Gravensteen mais ao longe. Em uma das extremidades da ponte, lá está a Igreja Sint-Michielskerk (Igreja de São Miguel), próxima parada desse roteiro.

O que fazer em Gent: Sint-Michielsbrug (Ponte São Miguel)
O que fazer em Gent: Sint-Michielsbrug (Ponte São Miguel)

Já na outra extremidade da ponte, é possível enquadrar as torres da Sint-Niklaaskerk (Igreja de São Nicolau), do Belfort (campanário) e da Sint-Baafskathedraal (Catedral de São Bavão) em uma única foto. São as famosas ‘três torres de Gent‘, as últimas atrações desse roteiro. 

Sint-Michielsbrug (Ponte São Miguel) e as 3 torres de Gent | Foto: Shutterstock
Sint-Michielsbrug (Ponte São Miguel) e as 3 torres de Gent | Foto: Shutterstock

11) Sint-Michielskerk (Igreja de São Miguel)

Cruzando a ponte Sint-Michielsbrug até a outra margem do rio, é possível visitar a Sint-Michielskerk (Igreja de São Miguel). A Igreja tem uma história no mínimo curiosa: em seu projeto de construção, a torre deveria chegar a 134 metros de altura e ser a mais alta de Gent. Entretanto, vários problemas na execução da obra e até falta de recursos fizeram com que a tal torre tenha chegado somente a 24 metros. Em 1828 a cidade assumiu a “derrota” e simplesmente cobriu a torre inacabada com um telhado plano. Ainda assim, uma igreja belíssima!

Sint-Michielskerk (Igreja de São Miguel)
Sint-Michielskerk (Igreja de São Miguel)
Sint-Michielskerk (Igreja de São Miguel)
Sint-Michielskerk (Igreja de São Miguel)

Por conta do tempo (ou da falta dele) acabamos optando por não visitar o interior da Igreja e seguir direto da ponte para a praça Korenmarkt. Mas de acordo com o site oficial do turismo de Gent, a Sint-Michielskerk possui inúmeras pinturas e esculturas sacras de artistas famosos da região.

Prédio do Korenmarket visto a partir da Sint-Michielsbrug (Ponte São Miguel)
Prédio do Korenmarket visto a partir da Sint-Michielsbrug (Ponte São Miguel)

12) Korenmarkt (Mercado do Trigo)

Da Sint-Michielsbrug caminhamos até mais uma praça importante e super movimentada de Gent, a Korenmarkt (Mercado do Trigo). O nome vem das origens históricas da praça, quando 1000 anos atrás nesse mesmo local acontecia o comércio de grãos da cidade. Hoje permanecem o nome e boa parte dos edifícios históricos, que abrigam lojas, bares, cafés e restaurantes. O maior deles inclusive foi transformado em shopping, com lojas de marcas locais e internacionais, desde grandes grifes até opções mais em conta como a loja de departamentos HEMA ou a rede de supermercados Albert Heijn.

Korenmarkt - Giorgio Galeotti sob licença CC
Korenmarkt – Giorgio Galeotti sob licença CC

Nos arredores da praça não faltam opções para compras ou para uma refeição rápida, um café ou uma cerveja. Na rua Klein Turkije ficam concentrados os bares e pubs de cerveja local. Em outro lado da Korenmarkt a rua comercial Donkersteeg reúne várias lojinhas de especialidades locais como chocolates artesanais. Apesar de claramente ser uma região bem turística, a Korenmarkt pode ser uma boa opção para aquela parada estratégica com direito a uma vista deslumbrante.

Bares e restaurantes na Korenmarkt
Bares e restaurantes na Korenmarkt

Se o seu foco for em compras, a sugestão é retornar para a Korenmarkt no final da tarde, após concluir todo o roteiro. As lojas costumam funcionar até mais tarde do que as igrejas e demais atrações.

13) Sint-Niklaaskerk (Igreja de São Nicolau)

Ainda na Korenmarkt está a primeira das famosas “3 torres de Gent”: a torre da Sint-Niklaaskerk (Igreja de São Nicolau). De estilo majoritariamente gótico, a igreja ostenta uma torre de cerca de 76 metros de altura. A exemplo das demais igrejas da cidade, as origens da Sint-Niklaaskerk remontam à idade média. Entretanto, inúmeros processos de destruição e restauração fizeram com que não sobrasse muito do projeto original.

Sint-Niklaaskerk (Igreja de São Nicolau)
Sint-Niklaaskerk (Igreja de São Nicolau)

Ainda assim a Sint-Niklaaskerk é bem impressionante por fora e por dentro, com seu interior bastante ornamentado. A igreja é aberta a visitação (entrada gratuita).

Sint-Niklaaskerk (Igreja de São Nicolau)
Sint-Niklaaskerk (Igreja de São Nicolau)

14) Belfort van Gent (Campanário)

A segunda das “3 torres de Gent” é a Belfort van Gent, o campanário da cidade.
Localizado entre a Catedral de São Bavão e a Igreja de São Nicolau, o Campanário de Gent é declarado Patrimônio Mundial da UNESCO por conta de sua relevância histórica. Sua construção ocorreu entre 1313 e 1380, e ao longo dos 2 séculos seguintes o Belfort van Gent teve função preponderante na hegemonia da cidade – ora no armazenamento de tesouros, ora como torre de observação para prevenção de invasões ou incêndios.

Belfort van Gent (Campanário)
Belfort van Gent (Campanário)

Para quem ainda tiver fôlego e disposição depois de um dia inteiro batendo perna pela cidade, a sugestão é visitar o interior do Campanário de Gent e subir até o topo. Lembrando que são 91 metros de altura, percorridos ao longo de uma escadaria com cerca de 350 degraus. A visita ao Campanário é mais uma das atrações incluídas no CityCard Gent.

Ao longo do percurso de subida pela escada estreita, existem plataformas onde é possível retomar o fôlego enquanto aprendemos um pouco mais sobre a história do Campanário, de seus carrilhões e da cidade como um todo.

Fotos: Campanário (© Stad Gent - Dienst Toerisme)
Fotos: Campanário (© Stad Gent – Dienst Toerisme)

Os dias de céu azul e poucas nuvens sempre são mais indicados para esse tipo de atividade. Mas quando só temos 1 dia na cidade não dá pra ficar escolhendo demais o melhor momento, não é mesmo? 🙂

O que fazer em Gent: vista do Campanário (Belfort)
O que fazer em Gent: vista do Campanário (Belfort)

15) Sint-Baafskathedraal (Catedral de São Bavão)

A terceira e última das “3 torres de Gent” é a da Sint-Baafskathedraal, ou Catedral de São Bavão. Essa obra-prima da arquitetura gótica teve sua construção concluída em 1559, em substituição a uma antiga igreja de estilo românico.

Vista aérea da Catedral de São Bavão| Imagem: sintbaafskathedraal.be
Vista aérea da Catedral de São Bavão| Imagem: sintbaafskathedraal.be
O que fazer em Gent: Sint-Baafskathedraal (Catedral de São Bavão)
O que fazer em Gent: Sint-Baafskathedraal (Catedral de São Bavão)

A Catedral é aberta a visitação, e seu interior é praticamente uma galeria de arte, com obras de grandes artistas da região de Flandres como Peter Paul Rubens e Lucas de Heere. As esculturas e vitrais também impressionam.

Interior da Sint-Baafskathedraal (Catedral de São Bavão)
Interior da Sint-Baafskathedraal (Catedral de São Bavão)

A única atividade com cobrança de ingresso (incluído no CityCard Gent) é a visita à capela onde está exposto o famoso retábulo dos irmãos Van Eyck, intitulado ‘A Adoração do Cordeiro Místico‘ (Het Lam Gods). Original do ano 1432, a obra é composta por doze painéis, dos quais oito podem ser fechados com dobradiças. Na ocasião da nossa visita, fotos ou vídeos eram proibidas no interior da capela (por conta da preservação da obra). Mas a imagem do site oficial representada abaixo ilustra bem os detalhes do retábulo.

‘A Adoração do Cordeiro Místico’ (Het Lam Gods)

É importante ficar atento com a hora, pois o horário de visita se encerra às 17h. Dependendo do cronograma, pode valer a pena antecipar a vinda até a Sint-Baafskathedraal e depois retornar ao roteiro sugerido.


Assim termina o nosso roteiro de 1 dia em Gent, na Bélgica. Esse itinerário pode ser concluído em cerca de 7h ou 8h e contempla as principais atrações e atividades de Gent. Mas para quem tiver mais algum tempo extra na cidade, ou quiser substituir algumas das atividades acima, temos outras sugestões extras para complementar o seu roteiro de 1 dia em Gent.

O que fazer em Gent: Atrações e atividades extras

Cervejaria Gruut

Para amantes de cerveja, que tal aproveitar a visita a Gent para conhecer uma das cervejarias locais? A Gruut é uma cervejaria bem peculiar por produzir cerveja sem lúpulo. Sim, isso mesmo! Foi fundada por Annick De Splenter em 2009, bioquímica local que desde cedo foi iniciada no maravilhoso mundo da fermentação e da cerveja.

A característica excepcional da Gruut é a produção de quatro cervejas entre todas existentes na cervejaria que são fabricadas sem lúpulo. Tivemos a oportunidade de experimentar 5 estilos; Ghent Gruut Wit (coentro e laranja), Ghent Gruut Blond, Ghent Gruut Amber, Ghent Gruut Brown e a Ghent Gruut Inferno (única com lúpulo).

Cervejaria Gruut
Cervejaria Gruut

A Gruut fica ligeiramente afastada do circuito principal desse roteiro (5 a 10 minutos de caminhada extra), mas é perfeitamente possível incluir na programação. Os preços são acessíveis e vale muito a experiência de provar cerveja local direto da “fábrica”.

Cervejaria Gruut
Site oficial: http://www.gruut.be/en
Endereço: Stadsbrouwerij Gruut, Rembert Dodoensdreef 1, 9000 Gent, Bélgica

Chocolaterie Van Hoorebeke – chocolate belga artesanal

Bem pertinho da Grasbrug descobrimos uma deliciosa loja de chocolates artesanais belgas, a Chocolaterie Van Hoorebeke. Com apenas dois endereços na cidade, a Van Hoorebeke é um pequeno negócio familiar, em que pai e filho compartilham a mesma paixão pelo chocolate. Os chocolates são fantásticos e os preços compatíveis com a qualidade de um produto artesanal, feito com as melhores matérias-primas. Se você também é fã de chocolate ou quer presentear alguém especial com chocolate belga de qualidade, essa é uma boa oportunidade para conhecer um dos melhores chocolates de Gent.

Chocolateria em Gent: Van Hoorebeke | Chocolates deliciosos
Chocolateria em Gent: Van Hoorebeke | Chocolates deliciosos

Chocolaterie Van Hoorebeke
Site oficial: http://chocolatesvanhoorebeke.be/en/
Endereço: Jan Breydelstraat 1, 9000 Gent, Bélgica

Stadhuis (Prefeitura)

O prédio da Prefeitura normalmente é uma atração nas cidades europeias, e em Gent isso não é diferente. A imponente fachada do edifício da Stadhuis combina elementos de diferentes estilos, do gótico ao renascentista. Uma das alas traz colunas e pilastras dóricas, jônicas e coríntias que deixam clara a inspiração nos palácios italianos.

Stadhuis Gent (©Stad Gent - Dienst Toerisme)
Stadhuis Gent (©Stad Gent – Dienst Toerisme)

Entretanto, para visitar o interior do edifício, somente com agendamento prévio diretamente com a Prefeitura de Ghent através do site oficial.

Sint-Baafsabdij (Abadia de São Bavão)

A antiga Sint-Baafsabdij (Abadia de São Bavão) foi fundada ainda no século VII na tentativa de converter os cidadãos de Gent ao catolicismo. O local permaneceu em funcionamento até 1540, quando em retaliação após o levante de Ghent, o rei Carlos V ordenou a demolição da igreja da abadia e da vila ao redor. As ruínas de todo esse período histórico foram preservadas e ocasionalmente estão abertas a visitação do público.

Sint-Baafsabdij (Abadia de São Bavão) (©Stad Gent – Dienst Toerisme)

O problema é que esse “ocasionalmente” é bem difícil de acontecer. A princípio, o local recebe visitantes somente nas sextas, sábados e domingos, das 14h às 18h. Mas é necessário agendar previamente, e apesar da antiga abadia ficar bem pertinho da estação de trem, nunca conseguimos fazer a visita (as fotos são do site Visit Gent).

Design Museum Gent

Gent ainda tem um museu de design, o Design Museum Gent. O complexo do museu fica situado no coração do centro turístico de Ghent, pertinho do escritório de turismo. Sua coleção inclui desde o Art Nouveau ao design vanguardista contemporâneo, com destaque para o design belga. A entrada é grátis para os portadores do CityCard Gent.

Design Museum Gent

E se você optar por passar uma noite em Gent (Gante), já sabe onde se hospedar?

Não deixe para a última hora! Que tal pesquisar agora pelo hotel ou apartamento ideal em Gent? Faça agora mesmo uma pesquisa com descontos incríveis pelo Booking, o maior site de hospedagem em todo o mundo!

Booking.com

Mais atividades em Gent (Gante)

Consulte e reserve passeios e entradas de atrações na Get Your Guide, uma das maiores e mais confiáveis plataformas de ofertas turísticas do mundo. Eles estão presentes nas maiores cidades e reúnem profissionais e empresas qualificadas que oferecem os mais variados tipos de passeios e serviços turísticos. Nós já usamos e recomendamos. Dá só uma olhada: 

E não esqueça de garantir seu seguro viagem:

O seguro viagem é OBRIGATÓRIO para quem viaja pela Europa. A empresa de seguros que a gente sempre usa e recomenda é a Seguros Promo. É um buscador que compara o preço das principais companhias de seguro viagem e apresenta sempre a opção com melhor custo-benefício para a sua viagem!

Ah, e agora vem a melhor parte: leitor do Viajar é Demais tem desconto, basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o cupom para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Compartilhar:FacebookTwitter
Chai
Escrito por
Chai
Envie sua pergunta ou comentário

Viajar é Demais