Catedral de St.Gallen | St.Gallen Stiftsbezirk | Foto: ©www.myswitzerland.com

O que fazer em St. Gallen, na Suíça: a ‘cidade das estrelas’ à beira do Lago Constança (Bodensee)

Um viajante com planos de roteiro pela região do Lago Constança (Bodensee, em alemão) precisa de dicas sobre o que fazer em St. Gallen, a charmosa cidade suíça à beira do lago. Situada justamente entre a cadeia de montanhas Appenzell e o lago Constança, St. Gallen tem pouco mais de 160 mil habitantes. Mas não a subestime por ser uma cidade relativamente pequena! Sankt Gallen (do original em alemão) tem características marcantes e únicas que atraem turistas do mundo todo! Por isso, detalhamos nesse artigo as principais atrações e atividades desta pequena e pitoresca cidade da Suíça. Elas estão organizadas conforme nossa própria experiência, considerando a otimização do tempo para um roteiro de 1 dia em St. Gallen.

St. Gallen: a cidade das estrelas

A primeira coisa que você precisa saber é que o centro histórico de St. Gallen pode ser facilmente percorrido a pé e nele estão concentradas as principais atrações da cidade. O destaque é o Distrito da Abadia, com sua catedral barroca e a exclusiva biblioteca que desde o século V abriga milhares de obras e manuscritos antigos. E se não bastasse o conteúdo, o salão rococó da biblioteca provavelmente é o mais belo da Suíça. Por esse e outros motivos que em 1983 a Abadia foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Ainda no centro histórico de St. Gallen é possível observar uma característica única e simbólica nas casas dos nobres da cidade: as janelas ‘oriel’. São aquelas sacadas proeminentes e minuciosamente ornamentadas, legado arquitetônico dos casarios da burguesia do século XV – época de grande prosperidade por conta dos famosos ‘bordados de St. Gallen’. Ainda hoje existem exatos 111 oriéis preservados, esculpidos e ricamente decorados adornando as fachadas dos edifícios do centro histórico.

E se esses motivos já não fossem suficientes para incluir St. Gallen em seu roteiro pelo lago Constança, que tal saber que durante o período que antecede o Natal a cidade encanta seus visitantes e moradores com as mais belas luzes de Natal da Suíça? A decoração do centro histórico na época dos Mercados de Natal rendeu a St. Gallen a alcunha de “Sternerstadt”, ou “cidade das estrelas” da Suíça.

Em termos de belezas naturais, St. Gallen também não fica atrás de outras cidades suíças, muito em função da posição entre o Lago Constança e os Alpes Appenzell. A própria St. Gallen é uma das cidades mais altas da Suíça e, portanto, recebe neve abundante no inverno. Além disso, conta com belas montanhas ao seu redor, sendo o Säntis o pico mais alto, com 2.502 metros. Já no verão a cidade tem temperaturas agradáveis e oferece muitas atividades ao ar livre no lago e também nas montanhas. Isso faz de St. Gallen uma das cidades que dispõe das melhores áreas de lazer nas proximidades.

Depois dessa breve apresentação, é hora de detalhar passo a passo o que fazer em St. Gallen, com informações completas organizadas na sequência lógica de um roteiro de 1 dia na cidade, considerando a distância entre as atrações e a nossa própria experiência por lá.

O que fazer em St. Gallen, na Suíça: roteiro de 1 dia na cidade

Centro de informação ao turista de St. Gallen | St. Gallen-Bodensee Tourismus

Ao chegar à cidade, seja por trem, carro ou bicicleta, a primeira parada deve ser no Centro de informação ao turista de St. Gallen (St. Gallen-Bodensee Tourismus). Situado em um prédio antigo no coração do centro histórico, o St. Gallen-Bodensee Tourismus é o ponto de partida ideal para desbravar a cidade. Lá é possível obter mapas e todas as informações atualizadas sobre o que fazer em St. Gallen.

Centro de informação ao turista de St. Gallen | St. Gallen-Bodensee Tourismus
Centro de informação ao turista de St. Gallen | St. Gallen-Bodensee Tourismus

A partir do belíssimo prédio onde hoje funciona o St. Gallen-Bodensee Tourismus pode-se iniciar o percurso a pé pela parte histórica de St. Gallen. A sugestão é seguir pela rua em frente até a Gallusplatz, a praça que leva o nome do fundador da cidade – o monge missionário irlandês de nome Gallus.

St. Gallen-Bodensee Tourismus
Endereço
: Bankgasse 9, 9000 St. Gallen, Suíça
Horário: de Segunda a Sexta, das 9h às 18h. Sábados e Domingos das 9h às 15h.
Site: www.st.gallen-bodensee.ch
[email protected]

Gallusplatz

A Gallusplatz é uma das maiores e mais importantes praças de St. Gallen. Lá é possível encontrar vários prédios históricos em enxaimel que são característicos da cidade antiga. Além disso, é na Gallusplatz que fica a Gallusbrunnen, a fonte com a estátua em homenagem ao fundador da cidade – o monge Gallus.

Conta a história que Gallus fundou um eremitério ano de 612 que evoluiu para a construção da Abadia (ou Monastério) no século VIII. A abadia prosperou no século seguinte e acabou se tornando um local de peregrinação, atraindo muita gente. Isso levou o local a se estabelecer também como um importante centro comercial na região com boa oferta de hospedarias, estábulos, um hospital e até mesmo o primeiro centro de ensino de mosteiro.

No entorno da praça, além do distrito da Abadia, dois prédios se destacam merecendo a atenção (e fotos!) dos visitantes. Um deles é o Haus zum Greif, que traduzindo livremente seria algo como a Casa do Grifo, localizada no número 22 da Gallusstrasse. A casa foi construída por famílias nobres antes de 1500, e tempos depois recebeu a pintura de dois grifos logo acima de sua janela oriel (aquela semelhante a uma sacada das casas nobres) que também é ornamentada com animais entalhados na madeira. Os grifos, animais míticos da antiguidade, originalmente agiam como guardiões do ouro e foram pintados por volta de 1897 pelo artista Josef Simon Schmitz-Speck que abriu um estúdio no local.

Outro prédio que merece atenção durante o passeio pela Gallusplatz é o Zum grünen Hof, onde hoje funciona um restaurante localizado na Gallusstrasse 26. Ele faz parte do conjunto em enxaimel da cidade antiga tendo um detalhe único: a sua janela oriel diferenciada. Em peculiar formato circular na quina de suas paredes, a janela oriel do Zum grünen Hof tem detalhes característicos das pinturas tradicionais enxaimel. Contudo, traz ainda uma ornamentação em madeira na peça estrutural de sustentação que lembra as figuras comumente encontradas na proa de navios.  

Gallusplatz
Endereço
: Galluspl., 9000 St. Gallen, Suíça
Espaço público aberto o ano todo.

Distrito da Abadia de St. Gallen | Fürstabtei St. Gallen

Da Gallusplatz e seu entorno, a sugestão é seguir alguns passos e adentrar o Distrito da Abadia. Esta é a área com as atrações mais famosas da cidade, pois é historicamente a região mais importante de St. Gallen. Com construções originais e muito bem conservadas, seus marcos históricos seculares – especialmente a Catedral e a Biblioteca – foram declarados Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO em 1983.

No foto aérea abaixo destacamos as principais atrações da Abadia e do seu entorno que nós recomendamos visitar em um roteiro de 1 dia em St. Gallen. Nas próximas seções vamos falar de cada um desses locais e contar em detalhes como é a visita.

Distrito da Abadia visto de cima | Imagem: Adaptado de © Santiago Calatrava website
Distrito da Abadia visto de cima | Imagem: Adaptado de © Santiago Calatrava website
i) Centro de informação ao turista de St. Gallen 1) Biblioteca da Abadia 2) Catedral 3) Karlstor (Portão de Charles) 4) Pfalzkeller St.Gallen por Santiago Calatrava 5) Schlössli 6) Muro Divisor | Schiedmauer 7) Igreja St. Laurenzen

Para falar da importância da Abadia precisamos retomar brevemente os aspectos históricos que contamos logo acima. Já mencionamos que o monge Gallus fundou um eremitério no século V que mais tarde, já no século VIII, se tornou a Abadia. Ela prosperou e acabou se tornando um ponto de peregrinação fazendo do local também um importante centro comercial. A partir daí, o assentamento que já se estabelecia no entorno da Abadia foi crescendo e atraindo cada vez mais pessoas. Mas somente no século X que St. Gallen foi oficialmente fundada como cidade.

Distrito da Abadia de St. Gallen | Fürstabtei St. Gallen
Distrito da Abadia de St. Gallen | Fürstabtei St. Gallen | Foto: © www.myswitzerland.com

Outro fato importante sobre a abadia é que ela seguia a “Regra de São Bento” dos monges beneditinos, que exige o estudo contemplativo de livros e, consequentemente, também prevê a presença de uma biblioteca – o próximo tópico desse roteiro. Foi assim que a Abadia abrigou uma das primeiras escolas ao norte dos Alpes, contribuindo para a prosperidade e peregrinação registradas entre os séculos VII e X. Graças a esse passado, na Idade Média a cidade de St. Gallen se tornou um importante pólo europeu de cultura e educação alçando status de centro de desenvolvimento e difusão das artes, literatura e ciência.

Fürstabtei St. Gallen
Endereço
: Klosterhof 6B, 9000 St. Gallen, Suíça
Espaço público aberto o ano todo.

Inicie a visita por essa área que é uma imersão no período medieval da história mundial pela famosa biblioteca. Reserve de 40 minutos a 1 hora para este programa.

Biblioteca da Abadia de St. Gallen | Stiftsbibliothek St. Gallen

A Stiftsbibliothek St. Gallen é a biblioteca mais antiga da Suíça. É também uma das maiores e mais antigas bibliotecas de mosteiros do mundo, já que resistiu à incêndios e guerras mundiais sem sofrer danos. Pelo contrário, é incrível ver a conservação de seu acervo raríssimo e da sua estrutura física como o salão de estilo rococó considerado um dos mais belos do país.

Esses atributos de beleza não estão ligados apenas às exclusivas pinturas do teto e seus arcos achatados da abóbada plana. Há ainda as galerias de madeira com suas linhas sinuosas que organizam o espaço em dois níveis e ajudam a desconstruir a forma retangular do espaço. Isso sem falar das paredes e suas pilastras alinhadas com as estantes de madeira perfeitamente encaixadas. Nós chegamos bem pertinho para admirar os detalhes e é realmente um trabalho delicado e muito bem feito.

Salão de estilo rococó da Biblioteca da Abadia de St. Gallen | Fotos: © Stiftsbibliothek St.Gallen
Salão de estilo rococó da Biblioteca da Abadia de St. Gallen | Fotos: © Stiftsbibliothek St.Gallen

O conteúdo é outro destaque da Stiftsbibliothek St.Gallen. O coração do acervo da Biblioteca da Abadia é composto por 2.100 documentos manuscritos originais da Idade Média onde pelo menos 500 têm mais de mil anos. Por sorte dos visitantes e frequentadores da biblioteca, alguns deles ficam à mostra nas estantes de exposição do salão principal.

Além dos manuscritos raros, a biblioteca também tem um acervo com mais de 160.000 obras compondo a maior coleção de livros do início da Idade Média da região germânica da Europa. São livros que dão conta do desenvolvimento da cultura européia e incluem obras fundamentais de sua história intelectual. Por isso é reconhecida como uma das bibliotecas mais ricas e antigas do mundo. E tamanha relevância e raridade de acervo só poderia resultar em um projeto de preservação moderno que está em andamento: a digitalização de sua coleção milenar de manuscritos medievais.

Além do acervo de obras raras, a Stiftsbibliothek St.Gallen contém, entre outras coisas, artefatos arqueológicos da catedral de St. Gallen que foi construída por volta de 830. Outro elemento importante e imponente de seu acervo de objetos é o Globo de St. Gallen que contém uma representação da terra e do céu na mesma esfera. Este é um dos maiores globos sobreviventes do século XVI com diâmetro de 121 cm preso a uma moldura de madeira sólida. O objeto como um todo tem 2,33 metros de altura, ganhando um espaço de exposição especial no salão rococó da Biblioteca de St. Gallen mesmo que atualmente seja apenas uma réplica fiel. Isso porque o Globo de St. Gallen original datado da segunda metade do século XVI está no Museu Estadual de Zurique.

Stiftsbibliothek St. Gallen
Endereço
: Klosterhof 6D, 9000 St. Gallen, Suíça
Horário: Aberta todos os dias das 10h às 17h.
Ingresso: a partir de 9 CHF. Consulte a tabela e faça a compra com atecedência pelo site.
Site: www.stiftsbezirk.ch
Duração: de 40 minutos a 1 hora.

Importante: para que o conteúdo se mantenha preservado, não é permitido fotografar e nem filmar dentro da biblioteca. Por isso no site oficial estão disponíveis inúmeras fotos em alta qualidade.

Depois do mergulho nesse espaço conservado da história antiga da humanidade que resistiu aos eventos mais devastadores como incêndios e guerras mundiais, o próximo passo é conhecer a Catedral de St. Gallen, um dos últimos exemplares do chamado estilo barroco tardio. Reserve entre 30 e 45 minutos para visitar este programa.

Catedral de St. Gallen | St. Gallen Stiftsbezirk

O marco mais simbólico de St. Gallen é, sem dúvida, a sua magnífica catedral católica barroca com duas torres proeminentes localizada no centro do Distrito da Abadia. Ela juntamente com a Biblioteca formam um conjunto histórico único. Sua construção foi realizada entre os anos 1755 e 1767 sendo considerada um dos últimos exemplares do barroco tardio. A catedral foi erguida no mesmo local onde antes estava a igreja original da Abadia de St. Gallen, criada no século VII a partir do eremitério fundado pelo monge Gallus em 612.

Catedral  de St.Gallen |  St.Gallen Stiftsbezirk | Foto: ©www.myswitzerland.com
Catedral de St.Gallen | St.Gallen Stiftsbezirk | Foto: © www.myswitzerland.com

Para observar a beleza das torres é preciso ir para a parte de trás da igreja no jardim da Abadia. Esta é a fachada oriental onde estão as duas torres barrocas de 68 metros de altura que foram totalmente finalizadas somente em 1577. Aproveite também para observar a lateral da Catedral onde você encontrará quatro estátuas:

  • Gallus: monge beneditino eremita adorado como um santo. Foi ele quem fundou eremitério no local dando origem mais tarde à Abadia e à cidade de St. Gallus
  • Otmar von St. Gallen: importante abade da Abadia de St. Gallen que foi canonizado e é venerado como São Otmar
  • São Pedro: apóstolo de Jesus
  • São Paulo: apóstolo de Jesus

É possível visitar a Catedral de St. Gallen por dentro. O acesso aos visitantes, que é gratuito por sinal, fica na fachada oposta às torres próximo a Gallusplatz e ao Centro de informações ao turista.

No interior da Catedral de St. Gallen chama atenção a riqueza de detalhes decorativos por todos os lados. Com paredes e pilastras brancas, ao entrar na igreja temos uma sensação de estranhamento ao observar o teto em tons escuros. Essa característica é resultado da belíssima obra de pintura e escultura de mestres alemães e um trabalho decorativo em estuque (espécie de mistura de gesso, água e cal) em tons esverdeados. Esse contraste de cores garante um visual único à catedral. Uma experiência e tanto para quem a visita.

Preste atenção no teto da rotunda (a parte central em formato redondo) onde as pinturas e esculturas dos mestres alemães no estilo que fica entre o rococó e o classicismo mostra a chegada de Deus com cerca de 60 anjos sentados sobre nuvens. Já nas naves da igreja, as pinturas do teto retratam o monge Gallus e as grandes figuras da história da abadia.

Catedral de St. Gallen | St.Gallen Stiftsbezirk
Catedral de St. Gallen | St.Gallen Stiftsbezirk

Outra característica peculiar é a grade de ouro turquesa que marca o centro da igreja. Originalmente essa grade era usada para dividir a sala dos monges da sala dos visitantes. Ela é mantida até hoje mesmo com a realização da missa que acontece diretamente em frente à grade bem no meio da igreja. Outro importante marco são os três órgãos existentes cuja história remonta à Idade Média. Os mais antigos e ainda conservados são os dois órgãos do coro localizados na sala do coral. Eles foram construídos entre 1768 e 1770 sendo dispostos em imagem espelhada um para o outro. Contudo, o órgão principal que é utilizado ainda hoje é mais recente. Ele foi projetado e construído em 1968 na parte de trás da catedral onde estava o órgão original que precisou ser substituído.

Catedral de St. Gallen | St. Gallen Stiftsbezirk
Endereço
: Klosterhof, 9000 St. Gallen, Suíça
Horário: Aberta todos os dias das 7h às 18h. Entrada gratuita.
Site: sg.kath.ch
Duração: entre 30 e 45 minutos

Ao sair da Catedral de St. Gallen, a próxima parada do roteiro é o Karlstor (Portão de Charles), único portão remanescente da muralha medieval que antigamente circundava a Abadia. Reserve cerca de 20 a 30 minutos para se deslocar e conhecer a atração.

Portão de Charles | Karlstor

O Karlstor (ou Portão de Charles em livre tradução) é o último portão histórico que ainda existe na muralha medieval da cidade de St. Gallen. Os detalhes e elementos decorativos ainda estão preservados. É possível ver belos relevos na parede externa esculpidos na pedra como o brasão de armas do antigo império alemão e o brasão de armas do papa. Além disso, estão presentes duas figuras históricas da Abadia de St. Gallen: o monge Gallus e abade Otmar, respectivamente o fundador do eremitério e o fundador da Abadia.

A história do Karlstor é peculiar: quando iniciou-se a Reforma Protestante no século XVI, a cidade de St. Gallen se converteu à nova religião. Contudo, a Abadia de St. Gallen permaneceu católica romana protegida como uma fortaleza por um muro que a separava da cidade. Era o chamado Muro Divisor – uma das próximas atrações indicadas no roteiro. Foi então que o abade responsável e então príncipe da região que incluía a Abadia mandou construir o Karlstor, o Portão de Charles. Assim ele poderia alcançar toda a área sob sua governança que além dos domínios dentro da muralha também incluía a paisagem circundante, do Lago Constança a Toggenburg. Dessa forma ele conseguia exercer sua autoridade católica sem que tivesse que se aventurar na cidade reformada. O nome Karlstor deriva do relato de que o cardeal Karl Borromäus (1538-1584), um representante significativo da Contra-Reforma, foi o primeiro a atravessar o portão. Atualmente um centro de detenção está localizado no Karlstor, já que a construção pertence à administração cantonal.

Portão de Charles | Karlstor ©PaterMcFly / CC BY-SA
Portão de Charles | Karlstor ©PaterMcFly / CC BY-SA

Karlstor | Portão de Charles
Endereço: Klosterhof 10, 9000 St. Gallen, Suíça
Duração: cerca de 20 a 30 minutos
Acesso livre e gratuito.

Do Karlstor, mantenha seus olhos atentos à Klosterhof e em frente ao Novo Palatinado (Neue Pfalz) observe os relevos do terreno da praça. Pode ser um pouco difícil mas você vai avistar uma estrutura estranha no chão. Ou quem sabe ela poderá estar aberta e aí ficará fácil reconhecer a próxima atração do roteiro: Pfalzkeller St.Gallen! Reserve de 5 à 10 minutos para esta parada já que é possível observar apenas da área externa.

Pfalzkeller St.Gallen por Santiago Calatrava

Não é só de construções históricas que vive o Distrito da Abadia de St. Gallen. Para quem já visitou ou viu fotos do Museu do Amanhã no Rio de Janeiro, certamente vai associar as formas do portão de acesso da Pfalzkeller no meio dos prédios medievais da Abadia. Isso porque quem assina o projeto do Museu do Amanhã e da Pfalzkeller é o renomado arquiteto, engenheiro e artista espanhol Santiago Calatrava.

Calatrava empreendeu a transformação das adegas históricas do Novo Palatinado – um dos edifícios listados pela Unesco como Patrimônio da Humanidade, sede do governo e parlamento do cantão de St. Gallen. Essa estrutura que lembra as formas do Museu do Amanhã é na verdade a entrada do espaço que Calatrava transformou em um local para eventos culturais. Ele criou um fórum semicircular e de nível inferior que pode ser usado para exposições, conferências de mídia, concertos e palestras.

Por ser um espaço histórico, sensível e protegido como Patrimônio da Humanidade, o projeto foi pensado de forma que as estruturas modernas não prejudicassem a fachada medieval do local. Por isso o acesso é fornecido por meio de uma rampa estrategicamente posicionada na praça e equipada com um portão de metal retrátil. Quando fechadas, as ripas do portão ficam alinhadas com o terreno da praça e dificilmente são perceptíveis, mas são visíveis quando o portão é aberto.

Pfalzkeller St. Gallen
Endereço:
Klosterhof, 9000 St. Gallen, Suíça
Visitação na parte externa livre e gratuita.
Duração: 5 a 10 minutos considerando apenas a área externa
Acesso ao espaço interno somente em dias de atividade sob os critérios dos responsáveis pelo evento.

Da Pfalzkeller St. Gallen você estará praticamente em frente ao Shlössli, próxima atração que recomendamos neste roteiro de 1 dia em St. Gallen. Aliás, essa é uma sugestão dupla deste roteiro, pois além de ser um prédio histórico o Zum Schlössli é um restaurante tradicional – a nossa indicação para o almoço na cidade. Reserve cerca de 1 hora para este momento e aproveite uma refeição típica na cidade.

Zum Schlössli | Onde comer em St. Gallen

O Zum Schlössli é um dos edifícios históricos e emblemáticos remanescentes do período pós Idade Média de St. Gallen. Ele foi construído entre 1586 e 1590 sendo atualmente considerado a maior residência particular da cidade. Sua história remonta ao auge da produção comercial da indústria de tecidos que fazia de St. Gallen uma das mais prósperas cidades no ramo no século XVI. Os abastados comerciantes têxteis de St. Gallen, para imitar um estilo de vida da aristocracia européia, costumavam ter casas de campo semelhantes a um castelo, além de ter suas casas na cidade. Mas a rica família têxtil Zollikofer resolveu construir sua enorme residência no centro da cidade como um castelo que ficou conhecida como Schlössli que em livre tradução seria algo como “pequeno castelo”.

Schlössli , ou "pequeno castelo"
Schlössli , ou “pequeno castelo”

O prédio localizado a poucos passos da Klosterhof (praça da Abadia onde fica a Pfalzkeller) se mantem conservado e pode ser visitado! Isso porque hoje este histórico prédio abriga um dos restaurantes mais tradicionais de St. Gallen, que é a nossa recomendação para o almoço na cidade: o Gaststuben Zum Schlössli.

+ Leia também: Onde comer em St. Gallen – restaurante Gaststuben Zum Schlössli

Gaststuben Zum Schlössli
Endereço
: Zeughausgasse 17, 9000 St. Gallen, Suíça
Horário: de segunda à sexta, das 11h às 13h30 e das 18h às 23h
Preço: $$ – $$$
Site: www.schloessli-sg.ch
Duração: se for observar a parte externa, 10 minutos são suficientes. Porém, se você quiser seguir nossa recomendação e aproveitar uma refeição típica, reserve cerca de 1 hora para o almoço.

Ao sair do Gaststuben Zum Schlössli você estará na rua da próxima parada deste roteiro – o último resquício do Schiedmauer – o Muro Divisor. Siga pela Zeughausgasse até a altura do número 2 e procure pela placa oficial que identifica o muro. Você não precisará mais do que 10 minutos para esta paradinha.

O Muro Divisor | Schiedmauer

A importância do Schiedmauer – o Muro Divisor, na história de St. Gallen remonta o período da Reforma Protestante no século XVI. Como já mencionamos ao falar do portão Karlstor, o então prefeito da época introduziu a reforma e a cidade se converteu à nova religião permanecendo apenas a Abadia de St. Gallen fiel à religião católica romana. Ela ficava protegida como uma fortaleza por um muro que a separava da cidade independente de St. Gallen que passou a ter outra religião além do governo próprio.

O Schiedmauer é um símbolo de St. Gallen, já que a história é permeada por essa dualidade entre a cidade e a abadia desde a sua fundação. O muro que séculos antes foi construído como uma medida protetiva, acabou ganhando outra função ao ser erguido entre cidade e a Abadia. Uma força simbólica única ligada às disputas entre religião e política a partir da Reforma e nos anos que seguiram.

O Muro Divisor | Schiedmauer
O Muro Divisor | Schiedmauer

O Muro Divisor | Schiedmauer
Endereço
: Zeughausgasse 2, 9000 St. Gallen, Suíça
Duração: 10 minutos
Visitação externa livre e gratuita.

Seguindo pela rua, logo depois de passar pelo muro Schiedmauer, encontramos mais um marco histórico político-religioso da cidade: a Igreja St. Laurenzen. Reserve entre 20 e 30 minutos para conhecê-la também por dentro e observar a riqueza de detalhes.

St. Laurenzenkirche | Igreja St. Laurenzen

Os registros históricos dão conta de que a St. Laurenzenkirche foi mencionada pela primeira vez como a igreja paroquial da cidade independente de St. Gallen em 1235. Sua importância para a cidade cresceu à medida que se afastava da governança da Abadia, especialmente após a Reforma Protestante. Especialmente porque sua localização faz fronteira com o Distrito da Abadia que durante o período da Reforma era separada da cidade pelo Schiedmauer, o muro divisor.

Visual e estruturalmente, a igreja passou por várias mudanças ao longo dos séculos. A partir da última reconstrução em 1850 passou a ter fachadas góticas que preservam o estilo arquitetônico do século XV. Isso ocorreu graças aos esforços dos arquitetos da época que tinham por objetivo preservar os monumentos da cidade mantendo o estilo medieval. Na parte interna, o destaque vai para o seu visual único com paredes decoradas por formas geométricas em cores bem sóbrias. O belo órgão em estilo neogótico instalado em 1856 acima do coro também se destaca na composição.

Talvez o maior destaque seja mesmo o marco histórico que faz da St. Laurenzenkirche um dos principais monumentos da cidade até hoje. A igreja de St. Laurenzen é o local mais importante do período da Reforma Protestante em St. Gallen, já que foi nela que foram realizadas as eleições para prefeito tornando-a um importante local de encontro da cidade. Além disso, nesta mesma época, o conselho da cidade decidiu que a Bíblia da reforma era a autoridade máxima. Isso levou à destruição, nos anos seguintes, de altares, imagens e do órgão, referências católicas importantes na história pregressa da igreja. A St. Laurenzenkirche é, portanto, um símbolo da estreita conexão entre política e religião em St. Gallen.

St. Laurenzenkirche
Endereço
: Marktgasse 25, 9000 St. Gallen, Suíça
Horário: De segunda a sábado das 9h30 às 16h no inverno e das 9h30 às 18h nos meses de verão.
Duração: 20 minutos são suficientes para conhecer a igreja por dentro e por fora.
Torre: nos meses de verão é possível subir na torre entre 10h e 15h, mediante agendamento prévio com [email protected]
Site: www.ref-sgc.ch

A partir da St. Laurenzenkirche, finaliza-se a visita pela área do Distrito da Abadia. Contudo começa o percurso pelas ruas, praças e monumentos da outra parte do Centro Histórico de St. Gallen – aquela área fora da Abadia onde a cidade independente se desenvolveu.

Centro Histórico de St. Gallen: a cidade independente fora da Abadia

Saindo da St. Laurenzenkirche, a ideia é iniciar um caminho percorrendo as ruas e observando construções, monumentos e praças. A sugestão é passar pelo Schmittengässlein, o 4° beco mais estreito da Suíça para chegar ao iniciozinho da principal rua de compras da cidade – a Multergasse. De lá é fácil seguir as indicações e encontrar as incontáveis janelas ornamentadas das casas antigas dos nobres. Reserve entre 1h30 e 2h para fazer este percurso com calma.

Schmittengässlein

O Schmittengässlein é o 4° beco mais estreito da Suíça com 1,21 metros de largura. Ele fica localizado bem próximo do Centro de Informação ao Turista, de onde basta seguir pela via Bankgasse até a entrada do beco na Schmiedgasse.

Endereço: Schmittengässlein, 9000 St. Gallen, Suíça
Duração: 5 minutos

Seguindo até o final do beco você já estará no início da principal rua de compras – a Multergasse.

Multergasse | Rua de compras de St. Gallen

É na Multergasse, uma rua de pedestres (sem carros) que encontramos em St. Gallen as lojas das principais marcas existentes na Europa. Desde as lojas de grifes famosas até lojas de departamentos, incluindo as drogarias com cosméticos e produtinhos que a gente tanto ama! Uma pena que os preços da Suíça sejam tão altos.

Multergasse | Rua de compras de St. Gallen
Multergasse | Rua de compras de St. Gallen

Mas por sorte essa é uma região de tríplice fronteira entre Suíça, Áustria e Alemanha, Por isso a nossa dica é fazer as compras nas cidades alemãs vizinhas à St. Gallen onde os preços são bem melhores e você encontrará praticamente as mesmas marcas, especialmente se estivermos falando de vestuário e cosméticos. No Lago Constança tem várias cidades que pertencem à Alemanha como Lindau e Konstanz.

Endereço: Multergasse 41, 9000 St. Gallen, Suíça
Duração: 10 minutos

Mas quando o assunto é comida típica, aí tem que experimentar in loco mesmo! Por isso, seguindo pela Multergasse até a altura do número 17 você chegará em uma das mais antigas e tradicionais confeitarias da cidade – Confiserie Roggwiller.

Confiserie Roggwiller | Confeitaria Roggwiller

E por que essa confeitaria está lista nas recomendações de roteiro por St. Gallen? A resposta é simples e chama Biber! Este é o nome do biscoito símbolo da cidade que pode ser encontrado em formatos e tamanhos variados!

Confeitaria Roggwiller | Confiserie Roggwiller
Confeitaria Roggwiller | Confiserie Roggwiller

Um doce macio feito de uma massa à base de mel com especiarias, recheado com amêndoas e muito bem decorado podendo ser de diferentes motivos. Considerado Patrimônio Culinário de St. Gallen, o Biber é o carro-chefe da “guilda” dos Padeiros, assim como a Linguiça de Vitela para os açougueiros.

Encontramos diferentes versões especialmente porque nossa viagem foi durante o período do Mercado de Natal (veja mais no final deste artigo). Os motivos da decoração durante esse período eram referentes ao Advento e a história do nascimento de Jesus. Mas também encontramos o biscoito decorado com símbolos da cidade com a Catedral ou até mesmo ursos que são bem comuns. O Biber pode ser bem caseiro e simples ou produzido com detalhes por vezes artísticos com motivos festivos em locais especializados como a Confiserie Roggwiller.

Endereço: Multergasse 17, 9000 St. Gallen, Suíça
Duração: 10 minutos se você entrar apenas para conhecer e pedir uma provinha de Biber. Mas se quiser aproveitar para fazer um lanche, reserve mais tempo.

Seguindo pela Multergasse recomendamos que você olhe para cima e permaneça atento às fachadas das construções. É hora de percorrer um curto trajeto para observar as Janelas Oriel das antigas casas burguesas de St. Gallen. Lá no início do roteiro, próximo à Gallusplatz encontramos a primeira, lembra? Agora vamos fazer um percurso para observar mais algumas que são bastante detalhadas e se tornaram símbolos da cidade.

Janelas Oriel das casas burguesas antigas

Uma característica marcante do centro histórico de St. Gallen são as muitas casas burguesas construídas entre os séculos XVI e XVIII. São casas com uma característica especial – as janelas oriel. Como já mencionamos logo no início desse artigo, essas janelas são aqueles avanços nas fachadas dos prédios semelhantes a uma sacada, um atributo arquitetônico importante nessa região para demonstrar status. Elas são ornamentadas com muitos detalhes que frequentemente são pintados à mão e entalhados em madeira. No centro histórico de St. Gallen ainda é possível encontrar 111 dessas janelas muito bem conservadas.

Janelas oriel e fachadas pintadas das casas burguesas antigas
Janelas oriel e fachadas pintadas das casas burguesas antigas | Local: Spisergasse 18

Por isso, anote alguns dos principais endereços e apure seu olhar (e a lente do seu equipamento) para observar a riqueza de detalhes dessas pérolas da arquitetura antiga.

  • Gallusstrasse 22
  • Spisergasse 18
  • Kugelgasse 8 e 10
  • Marktgasse 19
  • Schmiedgasse 21

Endereço: vários endereços, St. Gallen, Suíça
Duração: de 20 a 45 minutos dependendo do seu ritmo

Depois de percorrer algumas ruas identificando e observando belas Janelas Oriel das casas, recomendamos uma caminhada pela Marktgasse – a Rua do Mercado. Ela leva os transeuntes até a Praça do Mercado (Marktplatz) passando pela estátua de Vadian, uma importante figura de St. Gallen.

Marktgasse St. Gallen | Rua do Mercado

A Marktgasse de St. Gallen é uma das principais vias do centro da cidade. A Rua do Mercado é mais uma rua peatonal onde os carros só entram para fazer entregas em horários determinados. Fora isso, só é permitido o trânsito de pedestres. Em St. Gallen quase todas as ruas do centro histórico tem essa característica. O que é uma maravilha para os turistas que gostam de bater perna e descobrir todos os cantinhos da cidade como a gente!

De extensa largura e comprimento sendo a ligação entre a Abadia e a Praça do Mercado, a Marktgasse é uma das principais ruas de St. Gallen. É nela que acontecem os principais eventos da cidade como o Mercado de Natal que pudemos conhecer durante a nossa visita à cidade. Um dos destaques da cidade, além dos estandes repletos de comidas e produtos típicos, é a iluminação especial colocada em todo centro histórico mas que na Marktgasse parece ganhar um charme especial!

Endereço: Marktgasse, 9000 St. Gallen, Suíça
Duração: 10 minutos

É na esquina da Marktgasse com a Neugasse que está a próxima paradinha do nosso roteiro: Vadian Denkmal.

Vadian Denkmal | Monumento de Vadian

O Vadian Denkmal é a estátua monumental de Joachim von Watt (1484-1551), o prefeito que introduziu a Reforma Protestante na cidade de St. Gallen. A sua importância histórica é tamanha que este prefeito, escritor humanista, médico e reformador é a única pessoa em St. Gallen a ser homenageada com um monumento.

Vadian nasceu em St. Gallen em uma família de comerciantes de linho ricos e influentes, o que lhe deu a oportunidade de estudar em Viena e outras cidades da Europa. Entre os muitos feitos de seu currículo, que passa pela primeira escalada documentada ao monte Pilatus em Lucerna, está também a sua dedicação à escrita de vários textos teológicos para disseminar as visões reformatórias. Ele morreu em St. Gallen deixando em seu testamento sua grande biblioteca particular para a cidade. Seu acervo pode ser encontrado na Biblioteca da Abadia de St. Gallen cujo coleção é chamada de “Vadiana” .

Endereço: Neugasse 2, 9000 St. Gallen, Suíça
Duração: 10 minutos

Do Monumento de Vadian recomendamos seguir pela Marktgasse até a movimentada Marktplatz.

Marktplatz St. Gallen | Praça do Mercado

A Marktplatz que historicamente é um dos locais de maior movimento da cidade já que é onde os comerciantes vinham vender seus produtos, se tornou nos tempos modernos um hub de transporte de St. Gallen. Por ali circulam os trams (bondes), ônibus e fica o acesso à Estação de Trem de St. Gallen

Com exceção de alguns prédios históricos como o Waaghaus – nosso próximo tópico, a Praça do Mercado é hoje repleta de construções modernas. Inclusive há na Marktplatz mais uma das obras urbanas do arquiteto espanhol Santiago Calatrava: uma estação de tram e ônibus.

Marktplatz St. Gallen | Praça do Mercado
Marktplatz St. Gallen | Praça do Mercado | Foto: © topoline.ch

Endereço: Marktplatz, 9000 St. Gallen, Suíça
Duração: 10 minutos

Mas neste roteiro de 1 dia em St. Gallen o foco são construções históricas e por isso fechamos nosso giro no centro histórico da cidade conferindo o Waaghaus St. Gallen, que também está situado na Marktplatz.

Waaghaus St. Gallen | Casa de Pesagem

Este imponente edifício foi construído no século XIV para ser a casa de pesagem e armazém das mercadorias comercializadas pelos produtores de St. Gallen. Serviu para esse propósito funcionou com tal até o século XIX. Localizado na Marktplatz, o prédio tem hoje um papel importante no cotidiano do transporte da cidade. Uma passagem no térreo conecta as ruas do entorno e Praça do Mercado, preservando assim o transporte público e os pequenos comércios de produtos alimentícios. Já no segundo andar do prédio, está localizado o Salão do Conselho para as reuniões do parlamento da cidade. Além do salão, outros espaços são reservados para eventos oficiais temporários como o Mercado de Natal de St. Gallen, tópico extra deste roteiro e próximo assunto a ser detalhado no artigo.

Endereço: Bohl 14, 9000 St. Gallen, Suíça
Duração: 10 minutos

E assim encerramos nossas sugestões sobre o que fazer em St. Gallen para um roteiro de 1 dia na cidade. A ideia foi apresentar as principais atrações com um breve histórico, já que esta é uma cidade tão emblemática no contexto da região.


Mercado de Natal de St. Gallen | St. Gallen Weihnachtsmarkt

Durante o período que antecede o Natal, também conhecido como Advento, a “cidade das estrelas” (Sternerstadt) como St. Gallen se intitula encanta seus visitantes com as mais belas luzes de Natal da Suíça. Isso porque o centro histórico da cidade se transforma em um mar de luzes: 700 estrelas iluminadas brilham sobre o Mercado de Natal, as praças e as ruas principais. O destaque especial é percorrer a Marktgasse até a Abadia onde na Klosterplatz ao lado da Catedral fica localizada uma grande Árvore de Natal com 18.000 luzes.

O Mercado de Natal de St. Gallen fica concentrado na Marktplatz e imediações. Ele se estende da Waaghaus, através do Bohl, até Marktgasse. Os comerciantes locais e da região vendem produtos natalinos como presépios completos, figuras avulsas de presépio, enfeites de árvore de Natal, presentes, velas, jóias ou brinquedos. Mas o melhor de tudo são os produtos da culinária típica de Natal: o gluhwein (vinho quente com especiarias), o Feuerzangenbowle (bebida de alto teor alcoólico servido em uma caneca pegando fogo) e comidas como bratwurst (típico pão com linguiça assada), pretzel e, claro, muito queijo já que estamos na Suíça. Além dos tradicionais Biber (um biscoito natalino de mel e especiarias) e Magenbrot (a base de gengibre, noz moscada e outras especiarias), que são bem típicos de St. Gallen. Que tal experimentar essas e outras iguarias que proporcionam aquela atmosfera festiva tradicional? A gente adora!

St. Gallen Weihnachtsmarkt
Endereço: Marktplatz, 9000 St Gallen, Suíça
Período: final de novembro até 24 de dezembro
Organizador: St. Gallen-Bodensee Tourism
Ingresso: entrada gratuita e comidas com preços populares.

Espero que você tenha gostado das nossas recomendações! Deixe seu comentário no final do artigo! Nós vamos adorar saber sobre a sua experiência!


Onde ficar em St. Gallen

Para encontrar bons hotéis de St. Gallen pelos melhores preços, consulte o mapa abaixo:

Booking.com Booking.com

Mais atividades em St. Gallen

Consulte e reserve passeios e entradas de atrações na Get Your Guide, uma das maiores e mais confiáveis plataformas de ofertas turísticas do mundo. Eles estão presentes nas maiores cidades e reúnem profissionais e empresas qualificadas que oferecem os mais variados tipos de passeios e serviços turísticos. Nós já usamos e recomendamos. Dá só uma olhada: 

E não esqueça de garantir seu seguro viagem:

O seguro viagem é OBRIGATÓRIO para quem viaja pela Europa. A empresa de seguros que a gente sempre usa e recomenda é a Seguros Promo. É um buscador que compara o preço das principais companhias de seguro viagem e apresenta sempre a opção com melhor custo-benefício para a sua viagem!

Ah, e agora vem a melhor parte: leitor do Viajar é Demais tem desconto, basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o cupom para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Uma imagem com texto informando a promoção do seguro viagem com 15% desconto onde se vê também a ilustração de um homem e uma mulher com mochilas nas costas
Compartilhar:FacebookTwitter
Chai
Escrito por
Chai
Envie sua pergunta ou comentário

Viajar é Demais