Busca
Busca
O que fazer na Suíça: 11 cidades imperdíveis para um roteiro de trem pela Suíça

O que fazer na Suíça: 11 cidades imperdíveis para um roteiro de trem pela Suíça

São tantos os destinos incríveis dentro da Suíça que fica até difícil planejar um roteiro pelo país sem aquela sensação de estar deixando alguma cidade imperdível de fora, não é mesmo? O país do chocolate é de fato um dos mais desejados por quem viaja para a Europa, e pensando nisso, preparamos esse artigo com 11 sugestões de cidades para te ajudar a decidir o que fazer na Suíça. A lista traz desde as maiores cidades do país até alguns charmosos vilarejos alpinos, assim como a quantidade de dias ideal para conhecer bem cada uma delas. Ah, e como o trem é disparado o melhor meio de transporte para viajar pela Suíça, selecionamos apenas cidades que possuem estação de trem, ou seja, ideais para realizar um roteiro de trem pela Suíça — o que não impede que alguém possa realizar o mesmo roteiro utilizando carro alugado. Mas a gente adora a tranquilidade de pegar o nosso Eurail Global Pass e poder viajar de trem de maneira ilimitada pelo país!

A lista de cidades está em uma ordem sequencial para otimizar ao máximo o tempo com deslocamentos, cortando todo o país desde Genebra até Zurique (com uma pequena esticada até St Gallen).

1. Genebra
2. Lausanne
3. Montreux
4. Berna
5. Grindelwald
6. Interlaken
7. Lauterbrunnen
8. Basileia (Basel)
9. Lucerna
10. Zurique
11. St Gallen

É claro que esse roteiro de trem pela Suíça é apenas uma referência, já que a proximidade em relação a outros países amplia muito o leque de possibilidades. A partir da Basileia, por exemplo, em 1 hora é possível cruzar a fronteira e viajar de trem até a região da Alsácia, na França, ou dar um pulinho em Freiburg, na Alemanha. Da mesma forma, poucos minutos de trem separam St Gallen de Konstanz ou Lindau, na Alemanha, e de Bregenz, na Áustria.

Quer conhecer um pouquinho dessas 11 cidades imperdíveis na Suíça? Então segue com a gente!

Antes, algumas dicas para você economizar na viagem:

1) Genebra

Genebra | o que fazer na Suíça

Genebra está entre as cidades mais conhecidas da Suíça e tem presença garantida em quase todos os roteiros de viagem pelo país. Por conta do aeroporto internacional de Genebra, é comum que quase todo roteiro pela Suíça comece ou termine justamente por aqui. Há quem considere Genebra um destino um pouco “chato” ou “entediante”, mas honestamente não foi essa a impressão que tivemos da cidade. Ao contrário, há muito o que fazer em Genebra e vale a pena reservar ao menos 2 dias para desbravar a cidade!

Genebra é outra cidade suíça que conserva muito bem preservado seu centro medieval com prédios e ruas de pedra, hoje patrimônio histórico protegido. Boa parte desse patrimônio está localizado não muito distante das águas do Lago Léman (ou Lac de Genève), onde os passeios de barco oferecem vistas privilegiadas da cidade. Genebra também é a sede da ONU (Organizações das Nações Unidas) e de importantes museus como o Musée international de la Croix-Rouge (Museu da Cruz Vermelha). Conhecida também como o “berço da relojoaria”, Genebra tem até um museu inteiramente dedicado a história dos relógios, o Patek Philippe Museum.

Outra vantagem de ficar uns dias em Genebra é poder aproveitar a ótima rede hoteleira e a variada cena gastronômica. Na cidade onde o francês é o idioma principal, há uma forte mistura de culturas e influências do país vizinho. Entre os hotéis, nossa dica pessoal é o charmoso Hotel D Geneva, bem pertinho da estação de trem. E na hora de escolher onde comer, são muitas as boas opções que vão de restaurantes estrelados e bistrôs franceses até chalés e restaurantes de comida tipicamente suíça. Uma cidade com variadas opções para agradar aos mais diversos paladares.

Quantos dias em Genebra: De 2 a 3 dias inteiros.
Como chegar em Genebra de trem: Se você não chegou diretamente de avião a Genebra, o trem até a Gare de Genève Cornavin a partir de Zurique leva cerca de 2h30. Mas outras cidades dessa lista como Lausanne e Montreux ficam bem próximas, a cerca de meia hora de trem.
Qual a melhor época do ano para visitar Genebra: A cidade é uma das principais do país e pode ser visitada em qualquer época do ano.
Onde ficar em Genebra: Hotel D Geneva (perto da estação de trem)
Onde comer em Genebra: 3 sugestões de restaurantes imperdíveis

+ Roteiro completo de 2 a 3 dias em Genebra

2) Lausanne

Grand-Pont | O que fazer em Lausanne
Lausanne | o que fazer na Suíça

Lausanne é mais uma dessas cidades que você não pode deixar de conhecer em uma viagem pela Suíça. Situada a cerca de 40 minutos de trem de Genebra, essa cidade às margens do lago Léman se destaca pelo centro histórico medieval e por ser a sede do COI (Comitê Olímpico Internacional) e do Museu Olímpico — características que conferem a Lausanne o apelido de “Capital Olímpica“.

A primeira coisa que você precisa saber sobre Lausanne é que a cidade é cheia de “altos e baixos” por conta de sua geografia bem peculiar. Basicamente, Lausanne pode ser dividida entre “Cidade Alta” (Haute Ville) e “Cidade Baixa” (Basse Ville, ou Ouchy). E em ambas as partes da cidade há atrações “obrigatórias”.

Na parte baixa de Lausanne estão a Gare de Lausanne (principal estação de trem), o Lago Léman e o museu mais importante da cidade, o Musée Olympique. Já na Cidade Alta está o centro histórico propriamente dito, a parte mais antiga da cidade com suas construções medievais, ruas e praças emblemáticas além da imponente Catedral de Lausanne. E o melhor de tudo é que um único dia bem planejado já pode ser o suficiente para conhecer o essencial de Lausanne e visitar as suas principais atrações.

Quantos dias em Lausanne: Pelo menos 1 dia inteiro
Como chegar em Lausanne de trem: a cidade está a 40 minutos de Genebra, sendo uma excelente opção visitar as duas cidades em sequência.
Qual a melhor época do ano para visitar Lausanne: a cidade e suas atrações podem ser visitadas em qualquer época do ano.
Onde ficar em Lausanne: Hôtel des Voyageurs
Onde comer em Lausanne: Brasserie de Montbenon

+ Roteiro completo de 1 dia em Lausanne

3) Montreux

Montreux | o que fazer na Suíça

A charmosa cidade de Montreux, famosa por seu festival de jazz e pelo clima propício para a produção de vinhos vem ganhando ainda mais destaque por conta de seu mercado de Natal. Situada às margens do lago Léman – na parte da Suíça que fala francês – a cidade se notabilizou por organizar há mais de 25 anos este que já é um dos mais antigos e tradicionais ‘Marché de Nöel’ do país: o Montreux Nöel. São quase 200 chalés organizados em um único e extenso mercado de Natal que segue por toda a ‘orla’ de Montreux. A decoração e as luzes natalinas se misturam ao aroma de vinho quente e especiarias, conferindo uma atmosfera única para o passeio às margens do lago com vista para os alpes durante os meses de novembro e dezembro.

Mas mesmo que a sua viagem não aconteça nesse período, a pequena Montreux ainda tem muito a oferecer. A cidade vizinha de Genebra e Lausanne pode ser facilmente visitada em um bate-volta de 1 dia para desfrutar da beleza de uma caminhada às margens do lago, da icônica estátua de Freddie Mercury na clássica pose com o punho serrado para o alto, bem como da possibilidade de experimentar alguns dos melhores vinhos produzidos na Suíça.

Além disso, a partir de Montreux é possível fazer alguns passeios bem interessantes pelos arredores como a subida de trem até a montanha Rochers-de-Naye ou a visita ao lendário castelo medieval Château de Chillon.

Quantos dias em Montreux: Pelo menos 1 dia inteiro
Como chegar em Montreux de trem: A cidade é vizinha de Genebra e Lausanne, podendo ser facilmente visitada em um bate-volta de 1 dia de trem.
Qual a melhor época do ano para visitar Montreux: Durante os meses de novembro e dezembro, quando acontecem os Mercados de Natal da Suíça

4) Berna

O que fazer em Berna
Berna | o que fazer na Suíça

Se você perguntar “qual a capital da Suíça”, é provável que a resposta imediata de muita gente seja uma das duas maiores cidades do país (Genebra ou Zurique). Mas na verdade a capital da Suíça é a charmosíssima Berna (“Bern” em alemão), uma daquelas cidades gostosas de conhecer a pé e que podem ser desbravadas em 1 dia de roteiro ou até mesmo num “bate-volta” bem planejado. Não que a cidade tenha poucos atrativos — não se engane, há muito o que fazer em Berna — mas é fato que os principais atrativos do ponto de vista turístico ficam no centro histórico, às margens do Rio Aar, bem próximos uns dos outros e da própria estação de trem. Ou seja, perfeito para incluir ao menos uma passadinha em Berna no seu roteiro pela Suíça, não é mesmo?

Apesar de ser a capital e sede do governo, Berna tem aquela atmosfera de cidade pequena. Poucas cidades da Suíça conseguiram manter suas características históricas tão bem preservadas como Berna, e por conta disso seu centro histórico está presente na lista de Patrimônios da Humanidade da UNESCO. Uma característica marcante de Berna é a grande quantidade de fontes (“brunnen”, em alemão) espalhadas especialmente pelas ruas principais (casos da Spitalgasse, Marktgasse e Kramgasse) e praças do centro histórico. São cerca de 100 fontes catalogadas com esculturas originais do século XVI, e as mais importantes você nem vai precisar procurar muito — elas ficam literalmente no meio da rua, bastando começar a caminhar pela cidade para encontrar fontes como a Pfeiferbrunnen. Ainda no centro, impossível não mencionar das torres históricas como a Käfigturm (a antiga torre da prisão) e a clássica Zytglogge ou “torre do relógio”, símbolos da cidade medieval que permanecem preservadas.

Berna ainda tem como atrações imperdíveis a Berner Münster (Catedral), o Bärengraben (um Parque de Ursos, animal que é símbolo de Berna) e o Rosengarten, um belo parque com jardins de rosas e uma vista incrível para o centro histórico da cidade. Sem contar os inúmeros museus, com destaque para a Einsteinhaus (casa em que viveu o físico Albert Einstein) e o Paul Klee Zentrum dedicado à obra do importante artista local Paul Klee. Já viu que não dá para deixar de fora do roteiro, né?

Quantos dias em Berna: Pelo menos 1 dia inteiro
Como chegar em Berna de trem: A estação central Bahnhof Bern fica a 50 minutos de Zurique ou 1h40 de Genebra. Interlaken, na região alpina, está a apenas 50 minutos de distância de trem.
Qual a melhor época do ano para visitar Berna: A cidade pode ser visitada durante todo o ano.
Onde ficar em Berna: Hotel Bären am Bundesplatz ou Kreuz Bern Modern City
Onde comer em Berna: Casa Novo Restaurante & Vinoteca

+ Roteiro completo de 1 dia em Berna

5) Grindelwald

O que fazer em Grindelwald: roteiro de 1 dia
Grindelwald | o que fazer na Suíça

Situada aos pés do Eiger – uma montanha de 4 mil metros de altura de pura rocha e gelo – a charmosa Grindelwald é considerada porta de entrada da região alpina de Bernese Oberland, na Suíça. Apesar de ser um destino muito procurado por praticantes de esportes de inverno, Grindelwald também oferece uma série de atrativos durante todo o ano para os não tão aventureiros. Há muito o que fazer em Grindelwald, como trilhas e caminhadas em meio a paisagens que poderiam estampar um cartão postal. O tipo de lugar que materializa nosso imaginário quando se trata de “alpes suíços”. Imponentes montanhas cobertas de neve, campos verdes, rios, cachoeiras, chalés de madeira e até vaquinhas com sinetas no pescoço (essas, apenas no verão) – tudo isso e muito mais você encontra em Grindelwald!

Grindelwald também está na rota dos passeios e excursões mais legais da região. Praticamente todos eles passam por Grindelwald (casos do Top of Europe/Jungfraujoch ou do Kleine Scheidegg) ou são em Grindelwald (como o Grindelwald First). Entretanto, se muita gente passa por Grindelwald, alguns acabam não dedicando o tempo que a cidade merece ou priorizam a vizinha mais famosa Interlaken na hora de decidir aonde se hospedar na região. E vai por mim: vale muito a pena se planejar para passar pelo menos 1 dia inteiro em Grindelwald.

Quantos dias em Grindelwald: Pelo menos 1 dia inteiro
Como chegar em Grindelwald de trem: a cidade fica a 45 minutos de Interlaken ou Lauterbrunnen e a 1h45 de Berna. Os trens nessa região são operados pela Bernese Oberland Railway, uma companhia privada (com desconto para portadores do Eurail Global Pass)
Qual a melhor época do ano para visitar Grindelwald: A alta temporada é no inverno suíço, época ideal para a prática do esqui e esportes na neve. Nas demais épocas do ano a cidade fica bem mais tranquila, mas alguns passeios podem não estar funcionando.
Onde ficar em Grindelwald: Hotel e Restaurante Kreuz & Post (em frente a estação de trem)
Onde comer em Grindelwald: No restaurante do Hotel e Restaurante Kreuz & Post

+ Roteiro completo de 1 dia em Grindelwald

6) Interlaken

O que fazer em Interlaken
Interlaken | o que fazer na Suíça

Um dos principais destinos turísticos da Suíça, Interlaken é a cidade mais famosa da lindíssima região alpina de Bernese Oberland. Situada em meio às águas cristalinas dos lagos Thun e Brienz (daí o nome “inter”+”laken”) e cercada por alpes nevados, Interlaken é ponto de partida para os principais passeios dessa região — entre eles o imperdível Harder Kulm.

Seja de trem, barco, funicular, teleférico ou até mesmo opções mais ousadas como paraglider, a cidade conhecida como a “Capital da Aventura” na Suíça oferece muitas atividades e é uma ótima opção como “cidade-base” para desbravar outros vilarejos próximos como Wilderswil, Grindelwald ou Lauterbrunnen. Para conseguir aproveitar o que Interlaken tem de melhor, sugerimos uma estadia de pelo menos dois dias inteiros – um inteiramente dedicado à cidade e outro para o passeio de 1 dia até o Jungfraujoch/Top of Europe.

Quantos dias em Interlaken: Pelo menos 2 dias inteiros
Como chegar em Interlaken de trem: a cidade fica a 45 minutos de Grindelwald ou Lauterbrunnen e a 1h de Berna. Os trens nessa região são operados pela Bernese Oberland Railway, uma companhia privada (com desconto para portadores do Eurail Global Pass)
Qual a melhor época do ano para visitar Interlaken: A alta temporada é no inverno suíço, época ideal para a prática do esqui e esportes na neve. Mas Interlaken fica bem movimentada durante todo o ano.
Onde ficar em Interlaken: Lindner Grand Hotel Beau Rivage
Onde comer em Interlaken: 3 Restaurantes na região alpina da Suíça

+ Roteiro completo de 2 dias em Interlaken

7) Lauterbrunnen

Lauterbrunnen - montanhas e cachoeiras em uma cidade de conto de fadas
Lauterbrunnen – montanhas e cachoeiras em uma cidade de conto de fadas

Completando o trio de cidades da região alpina que não podem ficar de fora de um roteiro de trem pela Suíça está Lauterbrunnen, a cidade que simplesmente inspirou J.R Tolkien a criar a cidade élfica de Valfenda no livro “O Senhor dos Anéis”. Não é difícil entender tamanho encantamento do escritor por Lauterbrunnen. Já no trajeto de trem, à medida em que nos aproximávamos, era possível ver do alto o vilarejo que parece realmente encantado, escondido em meio às montanhas, repleto de florestas e de cachoeiras. E quando falo em cachoeiras, é no plural mesmo. Lauterbrunnen é também conhecida como o “Vale das 72 Cachoeiras”. Impossível não se apaixonar à primeira vista!

Lauterbrunnen é um destino bem conhecido e procurado na região pelos amantes de paisagens bucólicas, calmaria e estações de esqui. O popular passeio de teleférico (o mais famoso da cidade) fica bem em frente a estação de trem.

Apesar da cidade estar incluída como uma das paradas para quem faz o passeio Top of Europe, recomendamos tentar passar ao menos 1 dia inteiro na cidade para conhecer tudo com calma e curtir o clima bucólico em meio a paisagens exuberantes.

Quantos dias em Lauterbrunnen: Pelo menos 2 dias inteiros
Como chegar em Lauterbrunnen de trem: a cidade fica a 45 minutos de Grindelwald ou Lauterbrunnen e a 1h de Berna. Os trens nessa região são operados pela Bernese Oberland Railway, uma companhia privada (com desconto para portadores do Eurail Global Pass)
Qual a melhor época do ano para visitar Lauterbrunnen: A alta temporada é no inverno suíço, época ideal para a prática do esqui e esportes na neve. Mas Interlaken fica bem movimentada durante todo o ano.
Onde ficar em Lauterbrunnen: Lindner Grand Hotel Beau Rivage

+ Roteiro completo de 2 dias em Interlaken

8) Basileia (Basel)

Vista da torre da Catedral de Basel | O que fazer em Basel
Basileia (Basel) | o que fazer na Suíça

Terceira maior cidade da Suíça (atrás apenas de Zurique e Genebra), Basel ou Basileia fica localizada na tríplice fronteira do país com Alemanha e França. Por conta disso, Basel é daquelas cidades que podem ser facilmente encaixadas no roteiro tanto de quem estiver viajando apenas pela Suíça como também por quem estiver pelos países vizinhos. Normalmente essas cidades fronteiriças europeias costumam reunir características bem diversas de cada um dos países, num mix cultural que a gente particularmente adora — e Basel não é diferente disso. Conhecida como a “capital cultural da Suíça” por conta da grande quantidade de museus, teatros e galerias de arte por habitante, Basel é uma cidade interessantíssima e que vale a pena você olhar com carinho na hora de planejar o roteiro.

Além da parte cultural, Basel ainda preserva seu antigo e bem conservado centro histórico, daqueles deliciosos da gente se perder caminhando pelas ruas estreitas, sem destino certo. Destaque para a Marktplatz (Praça do Mercado) onde está o belíssimo prédio da Prefeitura de Basel, a Rathaus. Visitar o interior da Catedral de Basel e subir até o topo de sua torre para observar a cidade lá do alto é outra das atividades imperdíveis da Basileia. Por fim, cruzar a histórica ponte Mittlere Brücke e caminhar pelas margens do rio Reno completam um dia perfeito na cidade.

Quantos dias na Basileia: Pelo menos 1 dia inteiro.
Como chegar na Basileia de trem: A estação central Basel SBB fica a 1h de Zurique ou 2h30 de Genebra.
Qual a melhor época do ano para visitar a Basileia: A cidade pode ser visitada durante todo o ano. Durante os meses de novembro e dezembro, o Mercado de Natal de Basel é um dos melhores da Europa.
Onde ficar na Basileia: Hotel The Passage
Onde comer na Basileia: 3 sugestões de restaurantes em Basel

+ Roteiro completo de 1 dia na Basileia (Basel)

9) Lucerna

Lucerna | o que fazer na Suíça

Conhecida como o ponto de partida para a região central da Suíça, Lucerna é uma pequena cidade de ares medievais à beira do lago e inserida num incrível panorama de montanhas. Da idade média, restam as obras construídas pelo homem, ainda hoje preservadas. Por lá encontramos as ruas de pedra, uma parte da muralha que circundava a cidade, inúmeros edifícios antigos com afrescos centenários e uma quantidade de igrejas históricas lindas. Não à toa, Lucerna tem pontos turísticos mundialmente famosos, como a Ponte da Capela com a Torre de Água Octogonal, a Igreja Jesuíta, o Monumento do Leão e o KKL Luzern (Centro de Cultura e Convenções de Lucerna).

Mas a natureza também se encarregou de fazer bonito: a paisagem do lago circundado pelas montanhas é de tirar o fôlego! O que, por sinal, pode ser feito na prática, já que uma das atrações de Lucerna é fazer os famosos passeios até as montanhas. Por isso, é fundamental ficar ao menos 2 dias hospedado na cidade: um para conhecer a cidade em si, e o outro para um dos passeios de montanha — nossa sugestão pessoal é o Monte Rigi – a rainha das montanhas. Mas você pode optar por conhecer também os montes Pilatus e Stanserhorn, ambos com boa estrutura para o turismo como o Rigi.

Além de oferecer boas opções de passeios e atividades, Lucerna merece destaque pela excelente rede hoteleira e pela intensa vida cultural. O que combina com a ótima gastronomia que reúne os famosos pratos à base de queijos e os deliciosos chocolates dos ateliês artesanais. E para quem viaja no período do inverno, Lucerna é mais uma das cidade suíças famosas pelos Mercados de Natal. Enfim, uma cidade daquelas que parecem ter saído de um conto de fadas e que precisar estar no seu roteiro de trem pela Suíça.

Quantos dias em Lucerna: Pelo menos 2 dias inteiros
Como chegar em Lucerna de trem: Lucerna fica a 40 minutos de Zurique, sendo uma excelente opção visitar as duas cidades em sequência.
Qual a melhor época do ano para visitar Lucerna: Lucerna pode ser visitada em qualquer época do ano, mas a cidade fica ainda mais encantadora durante o Natal.
Onde ficar em Lucerna: Cascada Boutique Hotel (5 minutos a pé da estação de trem)
Onde comer em Lucerna: Restaurante Pfistern

+ Roteiro completo de 2 dias em Lucerna

10) Zurique

Münsterbrücke: ponte sobre o rio Limmat | O que fazer em Zurique
Zurique | o que fazer na Suíça

Assim como Genebra, Zurique também conta com um aeroporto internacional e acaba funcionando muito bem como uma cidade inicial ou final de um roteiro pela Suíça. Por ser a maior cidade da Suíça, muita gente confunde achando que Zurique seria a capital do país — posto que na verdade é ocupado por Berna, como já contamos antes. Mesmo não sendo oficialmente a capital, Zurique é o centro financeiro e bancário da Suíça, concentrando boa parte dos negócios e movimentando a economia do país. Mas engana-se quem pensa que, por conta disso, Zurique seja uma cidade desinteressante para o turismo ou voltada apenas para as finanças. Por trás da imagem meio “sisuda” desse rótulo de “centro financeiro”, Zurique é uma cidade bem variada, com diversos atrativos e que merece ao menos 2 dias da sua viagem — especialmente em se tratado de uma primeira vez.

De fato uma das mais conhecidas atrações de Zurique é a Bahnhofstrasse, uma avenida de compras de luxo que está entre as mais caras e exclusivas do mundo. Mas bem juntinho da Bahnhofstrasse está também o centro histórico de Zurique, com ruas e construções históricas e todo aquele charme que muitas vezes você não espera encontrar em uma cidade desse porte. Por lá você encontra atrações imperdíveis da cidade como as igrejas Fraumünster, Grossmünster e a mais antiga delas, a St. Peter Kirche. Além de ter a chance de cruzar a ponte Münsterbrücke sobre o rio Limmat e observar um dos panoramas mais bonitos da cidade antes de caminhar pela vizinhança histórica do Niederdorf (com sua atmosfera medieval super bem preservada) ou subir até a colina de Lindenhof para curtir o visual de cima do antigo mirante.

Zurique ainda concentra importantes museus para todos os gostos, com destaque para Landesmuseum Zürich (o Museu Nacional da Suíça), o Kunsthaus (museu de arte com obras de Van Gogh, Picasso, Andy Warhol, entre outros) e o FIFA World Football Museum, o Museu da FIFA para os amantes do futebol e da Copa do Mundo. Isso sem falar no Museu de Chocolate, o Lindt Home of Chocolate — especialmente para os apaixonados pelo chocolate suíço!

E para quem gosta de atividades ao ar livre e contato com a natureza, Zurique oferece dispõe de alguns parques em sua área urbana como o agradável Park Platzspitz e tem nos arredores da cidade a sua “montanha particular”: a Uetliberg. A montanha pode ser visitada de trem e proporciona belas vistas da cidade e do lago de Zurique.

Dica importante: A melhor forma de economizar em Zurique é adquirindo o Zürich Card, o cartão de descontos e benefícios que dá direito a transporte público ilimitado e entrada gratuita na maior parte dos museus.

Quantos dias em Zurique: Pelo menos 2 dias inteiros
Como chegar em Zurique de trem: Zurique fica a 40 minutos de Lucerna, a 50 minutos da capital Berna e a 2h30 de Genebra.
Qual a melhor época do ano para visitar Zurique: Zurique é a maior cidade da Suíça e pode ser visitada em qualquer época do ano.
Onde ficar em Zurique: CitizenM Zürich, 25 Hours Langstrasse e 25 Hours Zürich West
Onde comer em Zurique: Onde comer em Zurique

+ Roteiro completo de 2 dias em Zurique

11) St Gallen

Catedral de St.Gallen | St.Gallen Stiftsbezirk | Foto: ©www.myswitzerland.com
St Gallen | o que fazer na Suíça

Localizada na região do Lago Constança (Bodensee, em alemão), quase na fronteira com a Alemanha e a Áustria, a encantadora St. Gallen tem características marcantes e únicas que atraem turistas do mundo todo! Por ficar a cerca de 1 hora de trem a partir de Zurique, essa é uma daquelas cidades que pode ser visitada em um “bate-volta” bem planejado em apenas 1 dia.

A primeira coisa que você precisa saber é que o centro histórico de St. Gallen pode ser facilmente percorrido a pé e nele estão concentradas as principais atrações da cidade. O destaque é o Distrito da Abadia, com sua catedral barroca e a exclusiva biblioteca que desde o século V abriga milhares de obras e manuscritos antigos. E se não bastasse o conteúdo, o salão rococó da biblioteca provavelmente é o mais belo da Suíça. Por esse e outros motivos que em 1983 a Abadia foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Ainda no centro histórico de St. Gallen é possível observar uma característica única e simbólica nas casas dos nobres da cidade: as janelas ‘oriel’. São aquelas sacadas proeminentes e minuciosamente ornamentadas, legado arquitetônico dos casarios da burguesia do século XV. Ainda hoje existem exatos 111 oriéis preservados, esculpidos e ricamente decorados adornando as fachadas dos edifícios do centro histórico.

Em termos de belezas naturais, St. Gallen também não fica atrás de outras cidades suíças, muito em função da posição entre o Lago Constança e os Alpes Appenzell. A própria St. Gallen é uma das cidades mais altas da Suíça e, portanto, recebe neve abundante no inverno. Além disso, conta com belas montanhas ao seu redor, sendo o Säntis o pico mais alto, com 2.502 metros. Já no verão a cidade tem temperaturas agradáveis e oferece muitas atividades ao ar livre no lago e também nas montanhas.

Quantos dias em St Gallen: 1 dia inteiro ou bate-volta a partir de Zurique
Como chegar em St Gallen de trem: A cidade está mais próxima da Alemanha e da Áustria do que das demais cidades suíças. A mais próxima dessa lista é Zurique, a cerca de 1 hora de distância.
Qual a melhor época do ano para visitar St Gallen: Pode ser visitada em qualquer época do ano, mas ganha ainda mais encanto com as luzes do Natal.
Onde ficar em St Gallen: Boutique City Hotel Gallo
Onde comer em St Gallen: Zum Schlössli

+ Roteiro completo de 1 dia em St Gallen


Aluguel de carro na Suíça

Esse roteiro pode ser inteiramente realizado de trem, utilizando o Eurail Global Pass. Mas para quem precisa ou prefere viajar de carro, a dica para alugar carro na Suíça é a Rentcars. Um serviço que compara os preços nas melhores locadoras de automóveis e apresenta uma lista com todos os carros disponíveis e valores para a locação.


Outros passeios na Suíça

Consulte e reserve passeios e entradas de atrações na Get Your Guide, uma das maiores e mais confiáveis plataformas de ofertas turísticas do mundo. Eles estão presentes nas maiores cidades e reúnem profissionais e empresas qualificadas que oferecem os mais variados tipos de passeios e serviços turísticos. Nós já usamos e recomendamos. Dá só uma olhada: 

Seguro viagem para a Suíça

O seguro viagem é OBRIGATÓRIO para quem viaja por toda a Europa. E mesmo que não fosse obrigatório, não dá nem pra pensar em viajar sem seguro, né? Na hora de contratar o seguro viagem a gente sempre usa e recomenda a Seguros Promo. É um buscador que compara o preço das principais companhias de seguro viagem do mercado e apresenta as opções com melhor custo-benefício para a sua viagem!

Ah, e agora vem a melhor parte: quem é leitor do Viajar é Demais tem desconto exclusivo: basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o cupom para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Leia também:
+ Jungfraujoch: passeio de trem nos alpes da Suíça até o Top of Europe
+ Monte Rigi: como é o passeio até a ‘rainha das montanhas’ partindo de Lucerna, na Suíça
+ Chocolates na Suíça: 11 melhores marcas e dicas de onde comprar o autêntico chocolate suíço

Escrito por
Augusto
Envie sua pergunta ou comentário

2 comentários
  • Gostaria de saber o que voces me diriam para ficar uns 7 a 10 dias visitando a Suiça, Qual seria o lugar mais interessante para se fixar e a partir deste usar trem para visitar as cidades que voces sugerem na materia sobre viagem a Suiça. Obrigada, Lucia ( [email protected])

    • Oi Lúcia! O ideal seria utilizar pelo menos 3 bases: Genebra (para visitar também Lausanne e Montreux), Interlaken ou Grindelwald (para a região alpina) e Zurique (para visitar tb Lucerna e St. Gallen). E aí o ideal para visitar todas essas cidades da lista seria pelo menos 10 dias no país. Um abraço!

Menu