9 curiosidades sobre os restaurantes no Uruguai
Restaurantes no Uruguai

9 curiosidades sobre os restaurantes no Uruguai

Ah, os restaurantes no Uruguai… Como resistir ao aroma da Parrilla, as massas artesanais, ao vinho uruguaio? Em toda viagem a gente adora visitar os restaurantes e observar os costumes, os hábitos. Alguns dos prazeres de viajar estão justamente em experimentar novos sabores, descobrir lugares novos, aprender sobre a cultura local e observar as diferenças em relação ao nosso país.

Restaurantes no Uruguai

É claro que nos restaurantes no Uruguai não foi diferente. Uma das melhores partes da nossa viagem para o Uruguai sem dúvida foram as experiências gastronômicas que tivemos por lá, e a partir delas, destacamos 9 curiosidades sobre os restaurantes no Uruguai.

Você também vai gostar de ler:
O que fazer em Montevidéu: roteiro completo na capital do Uruguai

Onde ficar em Montevidéu: dicas de hotéis e melhores bairros
Onde comer em Montevidéu: 10 restaurantes e cafés imperdíveis
Doce de leite uruguaio: ranking das melhores marcas

1) Cubiertos

Nos restaurantes no Uruguai, assim como na Argentina e em alguns outros países sul americanos, é muito comum a cobrança pelos ‘cubiertos’. Na tradução literal, os ‘cubiertos’ seriam os “talheres”, mas a cobrança na verdade simboliza uma taxa pela utilização da estrutura do restaurante.

Muita gente confunde essa cobrança com o couvert que existe nos restaurantes brasileiros. Essa confusão é ainda maior pelo fato de todo restaurante uruguaio começar os serviços trazendo uma cesta de pães com manteiga (que pode ser comum, saborizada, ou pode até ser uma outra pastinha). Tem gente inclusive que tenta recusar a cestinha de pães achando que vai se livrar dessa cobrança, mas não adianta: no final, lá vem a taxa dos ‘cubiertos’ na conta!

Essa taxa varia bastante: vai desde restaurantes que não cobram (em geral anunciam isso em destaque no cardápio), até restaurantes que cobram mais de 100 pesos uruguaios por pessoa (ou seja, você já parte de mais ou menos R$12 por pessoa só pelo direito de “sentar e sorrir”). Normalmente, quanto mais turístico o local, maior o ‘cubierto’. Rsrs

Ah, e também não vale confundir os ‘cubiertos’ com a gorjeta. Ela continua existindo, e em geral é de 10%, como no Brasil.

2) Wifi

Uma coisa que a gente não esperava era encontrar tanto restaurante com internet wifi a disposição dos clientes. Sério, a impressão que tivemos é que qualquer birosca no Uruguai tinha internet wifi para oferecer. Durante toda a nossa viagem por Montevidéu e Colônia do Sacramento, passamos por mais de 20 restaurantes, cafés e bares. Somente 2 deles não tinham internet wifi para os clientes – e nos dois casos, era uma escolha do dono, para valorizar o momento da refeição.

O melhor é que a internet dos restaurantes era de ótima qualidade. A gente aproveitava cada paradinha pra fazer um backup das nossas fotos de viagem e salvá-las na nuvem, e geralmente o tempo de uma refeição era suficiente pra subir muuuuuuuita foto. 🙂

3) Hábito de comer tarde (principalmente o jantar)

Já pensou você sair de um jantar em uma churrascaria a 1h da manhã e cruzar com um casal chegando para comer uma ‘parrilla’ completa? Foi exatamente o que aconteceu com a gente em um dos jantares nos restaurantes no Uruguai. Num horário que na maioria dos restaurantes brasileiros os funcionários já estariam empilhando as cadeiras, apagando as luzes e varrendo o chão, em Montevidéu tinha gente chegando pra comer. 🙂

Sabe aquele papo de que “esse prato é muito pesado pra comer a essa hora”, ou “está muito tarde pra jantar”? No Uruguai, esquece! O pessoal tem o hábito de jantar bem tarde, e em geral comem de tudo, independente do horário. Mesmo em uma cidade pequena como Colônia do Sacramento, em um dia de semana fora de temporada, é normal os restaurantes funcionarem até mais de meia noite.

4) Parrilla, Pastas y Mariscos

No Brasil, quando você vai em um restaurante de frutos do mar, em geral você come…frutos do mar! Numa churrascaria, você pede…carne! Num italiano, dificilmente você arrisca fugir das massas, dos risotos ou das pizzas. Um restaurante especializado em peixes até costuma ter um prato ou outro de carne ou frango para o caso de alguém que não gosta daquele tipo de comida, mas em geral a gente já sabe que não vai ser o prato mais gostoso daquele local.

No Uruguai a gente achou muito curioso o fato de 99% dos restaurantes de comida típica servirem igualmente parrilla, pastas y mariscos (ou seja, carnes na brasa, massas e frutos do mar). E normalmente as 3 coisas são incrivelmente bem feitas, não tem muito essa coisa de “especialização”. A carne vai ser um belo corte assado na ‘parrilla‘; a massa vai ser artesanal, com um molho de ótima qualidade, e os peixes e mariscos serão fresquíssimos e muito bem preparados.

Por conta disso, muitas vezes a refeição completa acaba misturando os 3 elementos: você pode pedir uma entrada de frutos do mar, uma massa de primeiro prato e uma carne na ‘parrilla‘ de prato principal. Fizemos isso algumas vezes por lá. 🙂

5) Pouco sal na comida

Se você conhece alguém que já foi ao Uruguai, já deve ter ouvido falar que a comida lá é “sem sal”. Exageros a parte, é verdade mesmo que a comida de um modo geral tem muito menos sal do que estamos habituados aqui no Brasil. Isso acontece porque existe toda uma política do governo para diminuir o consumo de sal da população – o Uruguai é um dos países com maior índice de hipertensão no mundo. Fizeram até uma lei para controlar as quantidades de sal utilizadas e pra proibir que os restaurantes no Uruguai deixassem os saleiros em cima das mesas (mas se você pedir, o garçom pode trazer). A sorte é que a carne e as “papas” uruguaias são tão boas que a gente nem sentiu falta do sal. 🙂

6) Cafezinho, bebidas não alcoólicas e sobremesas são muito caros

Se você é daqueles que não dispensam um refrigerante, um suco ou uma água durante as refeições, é bom preparar o bolso. As bebidas não alcoólicas nos restaurantes no Uruguai são bem mais caras do que no Brasil (em geral acima de R$10 cada uma). E as sobremesas? As mais simples já partem do equivalente a R$15/R$20. Não era raro encontrar sobremesas por mais de R$30. Mas o que mais impressionou foi o preço do cafezinho expresso: não me lembro de encontrar por menos de R$10.

Em compensação, as carnes e os vinhos são relativamente baratos (e de melhor qualidade) se comparados ao que encontramos aqui no Brasil. A gente acabou se esbaldando e quase nunca desperdiçando a chance de provar um novo vinho e comer algum corte de carne.

7) Dulce de leche

Antes mesmo de olhar o cardápio de ‘postres’ (as sobremesas), tenha uma certeza: existe pelo menos uma opção que leva ‘dulce de leche‘. Os uruguaios são apaixonados por doce de leite, e se orgulham de serem os “inventores” dessa deliciosa iguaria (contamos essa história no post sobre os doces de leite do Uruguai, que publicaremos em breve). Toda essa paixão se reflete nos cardápios: é ‘flan con dulce de leche’, é ‘mousse de dulce de leche’, é panqueca com dulce de leche, é sorvete de dulce de leche… Esse lugar é um verdadeiro paraíso pra quem ama doce de leite! o/

8) Devolução do IVA para pagamentos no cartão de crédito

Para quase todos os países do mundo que você visitar, nosso conselho será “evite usar o cartão de crédito ao máximo! Prefira sempre usar dinheiro vivo”. Esse “quase” da frase se deve justamente ao Uruguai. É que existe uma lei de incentivo ao turismo em vigor que determina que 22% referentes ao IVA (um imposto local) sejam restituídos para o turista que pagar a conta do restaurante no cartão de crédito. Coisa linda, né? Mesmo com o IOF de 6,38% para compras no exterior, mesmo com a conversão da moeda pouco amigável dos cartões, o desconto do IVA compensa.

Pra quem tem cartões VISA, o desconto do IVA é imediato (você já pagará um valor 22% menor). No caso dos cartões de bandeira Mastercard, a devolução do IVA acontece posteriormente, direto na fatura. Nos restaurantes no Uruguai, pague a conta com cartão de crédito! Sai mais barato e ainda acumula umas milhas para a próxima viagem. 🙂

9) Refeições no seu tempo

Quando estiver no Uruguai, dedique um bom tempo para as refeições em restaurantes. Não é que o preparo da comida seja demorado, mas por uma questão cultural, os restaurantes no Uruguai seguem a escola europeia. As refeições tem seus momentos muito bem definidos: cesta de pães, entrada, prato principal, sobremesa, aperitivo, tudo regado a um bom vinho uruguaio.

Observamos que os uruguaios em geral desfrutam a experiência, conversam, passam por todas as etapas, e é claro que isso leva tempo. Dificilmente a gente ficava menos do que 1 hora e meia em cada restaurante. É claro que existem restaurantes fast food e opções de refeições mais rápidas, mas em quantidade muito menor do que costumamos encontrar no Brasil.


Pra encerrar, vale lembrar que todas essas observações foram fruto de muitas idas a restaurantes que nos renderam 1kg e meio a mais na balança. 🙂

E você, o que acha dos restaurantes no Uruguai? Concorda com as nossas observações? Tem mais alguma coisa que ache curioso ou diferente do que estamos acostumados no Brasil?


Onde ficar em Montevidéu

Não deixe para reservar na última hora e pagar uma fortuna de hospedagem! Que tal pesquisar agora mesmo e fazer sua reserva antecipadamente com as melhores ofertas de hotéis ou apartamentos em Montevidéu, no Uruguai?

#dicaviajaredemais: Se quiser uma dica pessoal para hospedagem em Montevidéu, dá uma lida no nosso post sobre o Salvo Suítes. Já para Colônia do Sacramento, a dica é o La Mision, bem no centrinho histórico da cidade e com ótimo custo-benefício.

Booking.com Booking.com

Mais atividades em Montevidéu

Consulte e reserve passeios e entradas de atrações na Get Your Guide, uma das maiores e mais confiáveis plataformas de ofertas turísticas do mundo. Eles estão presentes nas maiores cidades e reúnem profissionais e empresas qualificadas que oferecem os mais variados tipos de passeios e serviços turísticos. Nós já usamos e recomendamos. Dá só uma olhada: 

E não esqueça de garantir seu seguro viagem no Uruguai:

Na hora de contratar o seguro viagem a gente sempre usa e recomenda a Seguros Promo. É um comparador de preços entre as principais companhias de seguro viagem do mercado que apresenta as opções com melhor custo-benefício para a sua viagem!

E agora vem a melhor parte: quem é leitor do Viajar é Demais tem desconto exclusivo: basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o cupom para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Compartilhar:FacebookTwitter
Augusto
Escrito por
Augusto
Envie sua pergunta ou comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Viajar é Demais