O que fazer em Salzburg em 1 dia: bate e volta a partir de Munique
Salzburg

O que fazer em Salzburg em 1 dia: bate e volta a partir de Munique

Situada próxima à fronteira com a Alemanha, a austríaca Salzburg (Salzburgo) é conhecida por ser o berço de um dos maiores gênios da história da música: Mozart. Não por acaso, quase tudo na cidade faz referência ao compositor austríaco. Desde chocolates e licores cujas marcas levam seu nome, até locais que se tornaram históricos como a casa onde Mozart nasceu. Uma das praças mais importantes de Salzburg é a MozartPlatz, onde ao centro está posicionada uma estátua representando…Mozart. Ou seja, quando o tema é “o que fazer em Salzburg“, saiba que Mozart será um personagem presente em muitas das atividades e atrações do seu roteiro.

Mas a quarta maior cidade da Áustria vai além de seu cidadão mais ilustre, reunindo outras tantas características que fazem de Salzburg um destino imperdível. Os alpes austríacos ao fundo compõem a moldura perfeita para edifícios históricos, igrejas seculares, casarões às margens do rio Salzach e até uma imponente fortaleza medieval, de onde se pode observar Salzburg em toda sua exuberância. Tudo isso em um centro histórico que desde 1996 é declarado Patrimônio Mundial da UNESCO.

Salzburg é um destino que pode facilmente ser incluído no roteiro de quem viaja por Áustria, Alemanha ou arredores. Foi o que fizemos, visitando a cidade em um “bate-volta” a partir de Munique, na Alemanha, durante uma viagem no início do inverno europeu. Nessa época, a maioria das cidades da região possuem um atrativo extra: os tradicionais e incríveis mercados de Natal. Se ficou curioso pra saber como é a cidade nessa época, veja também o post Natal em Salzburg, seus belos mercados e a apavorante ‘Krampus Run’, onde contamos todos os detalhes específicos sobre o período natalino.

Muita gente pergunta se “Vale a pena fazer um bate-volta até Salzburg?”, e a resposta é: sim, vale muito! Essa é uma opção de passeio tão indicada que existem até excursões e pacotes oferecidos por agências, como esse da Get Your Guide: De Munique: Excursão de 1 Dia a Salzburgo de Trem. Mas com as nossas dicas, dá pra conhecer a cidade por conta própria! Um dia bem planejado é suficiente pra conhecer muita coisa da cidade, como vocês vão acompanhar a partir de agora. Nesse post, vamos contar como foi a nossa experiência na cidade e trazer todas as informações sobre o que fazer em Salzburg em 1 dia.

De Munique a Salzburg de trem

Para o trajeto entre as duas cidades, o trem é a melhor opção (custo-benefício). Existem 3 principais modalidades de tickets:

  • Tickets de cada trecho: Pode ser comprado com antecedência (mais em conta) ou no próprio dia. Preços e disponibilidade variam de acordo com a demanda.
  • Bayern Ticket: Esse passe da Deutsche Bahn dá direito a utilizar os trens locais e regionais em toda a região da Bavária + Salzburg durante 1 dia inteiro (durante a semana) ou até 2 dias (se for em finais de semana). O ticket também vale para toda a rede de transporte local (u-bahn, tram, ônibus, etc) das cidades visitadas (incluindo Salzburg). Tudo isso por um custo fixo, a partir de ‎€23 (ticket individual) e ‎€27 (grupos de até 5 pessoas).
  • Eurail Global Pass: Passes de trem da Eurail dão direito a utilizar trens regionais de maneira ilimitada, sem custos adicionais além do valor do passe.

A viagem tem duração de aproximadamente 1h40 (por trecho), com direito a observar paisagens incríveis pelo caminho.

Chegada a Salzburg

A cidade de Salzburg é dividida pelo Rio Salzach. De um lado está a ‘Cidade Antiga’, o centro histórico onde se concentra a maior parte das atrações turísticas. Do outro, a ‘Cidade Nova’, onde ficam a estação de trem e o Schloss Mirabell e seus jardins, onde foi filmado o filme “A Noviça Rebelde”. Basicamente, a escolha a ser feita ao chegar na Salzburg Hauptbanhof (a estação de trem) é: ir primeiro até o centro histórico de ônibus (mais distante) e deixar o Schloss Mirabell para mais tarde, fazer tudo a pé e visitar primeira o Schloss Mirabell.

Nós optamos por aproveitar o céu limpo (apesar da temperatura por volta de 0ºC) e priorizar o centro histórico. Na saída da estação de trem foi bem fácil localizar o Obus – nome dos ônibus elétricos que fazem o trajeto até a ‘Old Town’ de Salzburg.

Dica de economia: Com o Salzburg Card você pode usar toda a rede de transporte público de Salzburg e tem entrada gratuita nas principais atrações turísticas do centro histórico. Tudo isso por um preço fixo. Consulte mais informações e saiba como comprar antecipadamente o seu Salzburg Card:
+ Informações sobre o Salzburg Card

Dessa forma, pegamos a linha 6 do Obus na Plataforma C e seguimos até a altura da ponte MozartSteg, bem na margem do Rio Salzach e suas lindas paisagens.

Paisagens Rio Salzach
Paisagens Rio Salzach

MozartPlatz: praça com a estátua de Mozart

Além da óbvia homenagem a Mozart, a Mozartplatz e seus edifícios têm de fato relação com a história familiar do compositor. Antes de casar-se com Mozart, sua esposa Constanze Mozart-Nissen viveu na casa de nº 8 dessa praça – que obviamente ainda não se chamava Mozartplatz.

Além de virar nome de praça, há ainda uma estátua de Mozart bem no meio da Mozartplatz. O monumento em bronze foi inaugurado em 1842, em uma cerimônia que contou com a presença dos filhos do compositor. Um detalhe curioso é que o rei Ludwig I da Baviera foi um dos “patrocinadores” da homenagem, sendo responsável pela doação do pedestal de mármore que hoje sustenta a estátua.

O que fazer em Salzburg: MozartPlatz e a estátua de Mozart
O que fazer em Salzburg: MozartPlatz e a estátua de Mozart

Além de ser uma atração turística por si só, a Mozartplatz tem localização central e é um ponto de partida ideal para começar a conhecer a cidade. Como é possível observar nas fotos, durante o período dos mercados de Natal a estátua estava decorada com um gorro de papai Noel. Aliás, boa parte da praça estava com barraquinhas de Mercados de Natal. Aproveitamos para beber um chocolate quente para esquentar do frio e ainda ficar com a caneca do mercado para nossa coleção. 🙂

Colagem Mercado de Natal Chocolate Quente
1.Mercado de Natal 2.Vendedor Barraca de Bebidas 3.Chocolate quente

Domplatz: a praça da Catedral de Salzburg

Na sequência caminhamos até a Domplatz, a praça da Catedral de Salzburg. O local tem um longo histórico de igrejas que remetem ao período medieval. A primeira catedral foi consagrada por São Virgílio no ano de 774. Já a pedra fundamental da Catedral de estilo barroco (que existe até hoje) foi lançada em 1614. Apenas cerca de cinquenta anos depois, as torres e as praças ao redor foram concluídas.

Em sua fachada a Catedral impressiona pelas formas claras, de estrutura uniforme e bem simétrica. Tanto a parte externa quanto a o interior da Catedral de Salzburg (Dom zu Salzburg) merecem destaque e vale muito a visita para observar todos os detalhes. Em especial na época de Natal, onde além de decoração habitual, as igrejas apresentam ainda um belíssimo presépio.

Fachada da Catedral de Salzburg ou a Dom zu Salzburg
Fachada da Catedral de Salzburg ou a Dom zu Salzburg
Catedral de Salzburg ou a Dom zu Salzburg
Catedral de Salzburg ou a Dom zu Salzburg

Nos arredores da Domplatz, mais um Mercado de Natal. Na verdade, ali fica o Christkindlmarkt, principal Mercado de Natal de Salzburg – e o mais cheio deles.

O que fazer em Salzburg: Domplatz e Christkindlmarkt
O que fazer em Salzburg: Domplatz e Christkindlmarkt

Stiftskirche Sankt Peter Salzburg: a Abadia de São Pedro

Bem próximo está outra importante igreja da cidade, a Stiftskirche Sankt Peter Salzburg, ou Abadia de São Pedro. O fato de ser bem menor que a Catedral principal faz com que ela receba muito menos turistas, mas confesso que seu interior é tão ou mais impressionante em nível de beleza e detalhes.

Stiftskirche Sankt Peter Salzburg - Igreja Católica de São Pedro
Stiftskirche Sankt Peter Salzburg – Igreja Católica de São Pedro

Colado na Abadia de São Pedro está o cemitério chamado Petersfriedhof Salzburg. Se não tiver problemas com cemitérios, não deixe de visitá-lo. Situado na encosta de um morro, o cemitério tem uma geografia peculiar, além de túmulos luxuosamente decorados e um jardim que mesmo com as temperaturas já bem baixas, estava muito bonito e resistindo ao frio.

Cemitério - Petersfriedhof Salzburg
Cemitério – Petersfriedhof Salzburg

Festung Hohensalzburg: de funicular até a fortaleza de Salzburg

Hora de visitar aquela que, isoladamente, talvez seja a maior atração turística de Salzburg: a Festung Hohensalzburg. Situada no alto de uma colina, a antiga fortaleza medieval é considerada maior da Europa Central e um marco de Salzburgo, sendo uma das responsáveis pelos milhões de turistas que visitam a cidade de Mozart todos os anos.

Festung Hohensalzburg: a Fortaleza de Salzburg
Festung Hohensalzburg: a Fortaleza de Salzburg

Conta a história que a Festung Hohensalzburg começou a ser construída em 1077 por um arcebispo local. Ao longo dos anos, foi recebendo incrementos em sua estrutura e arquitetura, até que em 1500, sob administração do arcebispo Leonhard von Keutschach, a fortaleza recebeu sua aparência atual. O objetivo original da fortaleza era proteger o principado e os arcebispos de ataques inimigos. Vale ressaltar que ao longo dos anos ela de fato nunca foi tomada por tropas externas.

Desde 1892 a fortaleza está aberta para visitação do público. Os salões internos foram transformados em múltiplos museus, com temas relacionados a história do local. Algumas atrações são acessíveis apenas para determinadas tarifas de ingresso, como as experiências interativas e a visita aos aposentos do príncipe. Mas é claro que um dos maiores destaques é a vista que se tem lá do alto, sendo possível observar toda a cidade de Salzburg e seus telhados medievais.

Vista da Festung Hohensalzburg,a Fortaleza de Salzburg

Para chegar até o alto da colina onde está a fortaleza existem duas opções: a pé ou com o funicular. Para um roteiro de 1 dia na cidade, recomendamos utilizar o funicular para não gastar muito tempo no trajeto. Até porque o funicular por si só é uma das atrações de Salzburg, oferecendo durante o trajeto belos visuais aéreos da cidade.

Festung Hohensalzburg (informações de compra)
Os tickets comprados online tem desconto no valor em relação ao preço praticado no guichê da atração. Para consultar todas as opções, acesse: Ingressos Fortaleza de Hohensalzburg.
Para portadores do Salzburg Card a visita é gratuita (incluindo o funicular de ida e volta)

Kapitelplatz

No caminho de volta para o centro, passamos pela Kapitelplatz. uma das maiores praças barrocas de Salzburg. Além dos edifícios históricos, nessa praça estão a Fonte de Netuno (que quando visitamos estava ainda mais charmosa por conta da água congelada) e a Sphaera, uma obra de arte que chama atenção por ser uma enorme esfera dourada com um homem em cima. Com cerca de nove metros de altura, a obra representa uma figura masculina com expressão neutra, que poderia ser ‘qualquer um’.

Kapitelplatz - Obra de arte Sphaere e Fonte de Netuno
Kapitelplatz – Obra de arte Sphaere e Fonte de Netuno

ResidenzPlatz e Goldgasse

Saindo de lá, passamos pela ResidenzPlatz, a praça cujo monumento é um chafariz e que abriga um serviço de carruagens com cavalos para os turistas que quiserem passear por Salzburg numa releitura do passado. Mas nosso destino era a GoldGasse, uma rua de pedestres estreita e muito simpática, famosa por suas lojas e padarias com vitrines enfeitadas e temáticas.

GoldGasse
GoldGasse

Mozarts Geburtshaus: a casa onde Mozart nasceu

Essa rua charmosa era caminho para a Mozarts Geburtshaus, a casa onde Mozart nasceu, outro tradicional ponto turístico da cidade. Hoje a casa é um museu que conta um pouco da história do compositor. Decidimos por não entrar na casa-museu, pois priorizamos conhecer a cidade enquanto tínhamos luz do sol. Lembrando que nessa época do ano, a noite chega por volta de 16h30min. Para portadores do Salzburg Card a visita a Mozarts Geburtshaus é grátis.

Mozarts Geburtshaus
Mozarts Geburtshaus – A casa onde Mozart nasceu

Makartsteg: a ponte dos cadeados

Após o giro pela ‘Old Town’ de Salzburg, seguimos nosso percurso retornando em direção às margens do Rio Salzach. A meta era visitar ainda com luz do dia às atrações do lado mais novo da cidade, como o Schloss Mirabell. Para ir nessa direção, atravessamos o rio pela ponte Makartsteg, a ponte dos cadeados.

Rio Salzach e a ponte Makartsteg, a ponte dos cadeados
Rio Salzach e a ponte Makartsteg, a ponte dos cadeados

A caminhada é longa mas vale a pena. Vale dizer que também seria possível usar o transporte público, mas gostamos de “bater perna” para descobrir lojinhas, supermercados e outras particularidades da cidade.

Schloss Mirabell e Mirabellgarten: jardins e palácio onde foi filmado “A Noviça Rebelde”

Finalmente chegamos ao Schloss Mirabell e Mirabellgarten, ou seja, o Palácio de Mirabell e seus jardins. Além da beleza do lugar, o grande destaque vai para o fato de aqui ter sido filmado o clássico filme ‘A Noviça Rebelde’. Isso ajuda a trazer uma legião de fãs do filme para a atração, e por conta disso existem até tours e passeios específicos com foco no universo do filme, como por exemplo a Excursão Original “A Noviça Rebelde”. Mas é recomendável apenas para quem é muito fã e foi a Salzburg somente por conta da Noviça Rebelde. 🙂

Mirabellgarten, onde foi rodado o clássico filme A Noviça Rebelde
Mirabellgarten – Jardins do Palácio Mirabell, onde foi rodado o clássico filme A Noviça Rebelde

Construído em 1606 pelo príncipe-arcebispo Wolf Dietrich para sua amada Salome Alt, o Palácio Mirabell hoje serve como pano de fundo para casamentos e outras cerimônias. Seus jardins mesmo no inverno mantém o charme, e o clima pelas alamedas é de pura tranquilidade. O contraste do frio intenso com o calor sugestivo do sol de inverno sobre as plantas deixava a sensação térmica agradável. Momento de relaxar e aproveitar junto aos demais turistas e moradores locais que se utilizam da área de lazer. O acesso aos jardins é livre.

Bottle Shop (dica de loja de cerveja)

No caminho de volta para o centro antigo, passamos por uma loja de cerveja artesanal, a Bottle Shop. O lugar é meio escondido mas o atendimento foi ótimo. Saímos de lá bebendo uma cerveja local e com uma super explicação sobre os estilos e cervejas da região.

Bottle Shop
Loja de cerveja artesanal, a Bottle Shop

Linzer Gasse: rua de compras

Caminhamos com a nossa cervejinha até a Linzer Gasse, famosa rua de compras de Salzburg. Ao contrário da maioria dos turistas, não compramos nada nas lojas. Nossa tentação são sempre os supermercados! Nessa rua tem um SPAR Markt, rede de supermercado da Áustria. Na sacola teve chocolate amargo, creme de avelã austríaco, queijo processado em quadradinhos individuais e uma espécie croissant. O negócio no restante da rua foi só mesmo observar a linda decoração de Natal 🙂

Linzer Gasse à noite
Linzer Gasse à noite

Onde comer em Salzburg: Gasthof Wilder Mann

Finalmente paramos para um almoço/jantar. Ao chegar no lado antigo, a escolha foi o Gasthof Wilder Mann. O restaurante é bastante aconchegante, de estilo clássico e muito bem avaliado. Como chegamos tarde para almoçar e cedo para jantar, pensávamos que seríamos os únicos no local. Santa inocência 😀 Além de ter todos os pratos do cardápio estarem sendo servidos, havia ainda mais duas mesas com grupos almoçando e fomos super bem atendidos.

Gasthof Wilder Mann
Restaurante Gasthof Wilder Mann

Como já sabíamos que os pratos na Alemanha são enormes e bem servidos, imaginamos que na Áustria seguiria o mesmo padrão. Até porque, percebemos que no menu existia uma carta de Für Den Kleinen Hunger (em inglês, Small Dishes), que são pratos com menos quantidade de comida e com preço menor. Assim, decidimos fazer o pedido combinando um prato principal e um do menu small. A decisão se mostrou sábia, já que de fato os pratos eram grandes e nós tínhamos passado o dia beliscando nos mercados de Natal.

O prato do menu Hauptspeisen (bem servido) foi esse Schnitzel da primeira foto, chamado de Salzburg ger Schnitzel “Zum Wilden Mann”. Esse belo bife de porco a milanesa leva recheio de bacon, champinhons e cebola além de ser acompanhado de batatas cozidas. Já o prato de menu Für Den Kleinen Hunger (o small) foi esse segundo aí da foto, o Kleines Gulasch mit Kartoffeln oder einem Knödel que é a tradicional carne cozida super apimentada (Gulasch) com batata cozida ou com o Knödel, uma espécie de nhoque gigante. O nosso foi com a segunda opção, o Knödel.

Almoço no Gasthof Wilder Mann
1. Salzburg ger Schnitzerl “Zum Wilden Mann”
2. Kleines Gulasch mit Kartoffeln oder einem Knödel

Café Mozart Salzburg

A próxima parada foi em um café bem turístico mas super clássico da cidade, cujo nome é… Mozart! Momento do café para acompanhar a sobremesa. Primeiro dividimos uma torta de queijo com calda maravilhosa de framboesa com os pedacinhos da fruta (tipo uma cheesecake).

Café Mozart Salzburg
Café Mozart Salzburg

Depois, foi a vez do doce mais típico e tradicional de Salzburg: o Salzburger Nockerln. É uma espécie de suflê doce e bem leve, a base de açúcar, ovo, um pouco de farinha e por vezes alguma calda ou geleia de frutas para acompanhar. Não é barato, mas é o tipo de coisa que você só vai encontrar em Salzburg.

Salzburger Nockerln, doce típico de Salzburg
Salzburger Nockerln, doce típico de Salzburg

Getreidegasse e despedida de Salzburg

Ao sairmos do Mozart Café, ainda dava tempo para uma última voltinha pela Getreidegasse, outra rua de compras para pedestres. Mas justamente no dia que estávamos em Salzburg, fomos surpreendidos pela Krampus Run, uma parada ‘peculiar’ comemorativa do Natal que ocorre todo dia 5 de dezembro. Para quem nunca ouviu falar, o Krampus é um personagem baseado nas lendas pagãs dessa região. Um monstro que vinha buscar as crianças que não se comportavam bem durante o ano. Para saber como foi a experiência de apanhar dos Krampus em plena rua e entender o que é esse ritual, leia o post completo sobre o Natal em Salzburg, seus belos mercados e a apavorante ‘Krampus Run’

Krampus Run
Krampus Run

Na hora de ir embora, pegamos o mesmo ônibus elétrico (Obus) em direção à Hauptbahnhof (estação de trem). Já tínhamos conferido o horário do trem para Munique pelo celular (saída as 20h20, chegando as 22h00 em Munique) e foi só chegar e aguardar uns minutos até o trem partir e a gente se despedir de mais uma cidade do nosso mapa de viagens.

Recomendamos demais esse bate e volta! Em pouco mais de 8h na cidade, deu tempo de fazer muita coisa: conhecemos lugares incríveis, tivemos uma experiência em um novo país e ainda comemos e bebemos muito bem. 🙂


Onde ficar em Salzburg

Se resolver ficar mais dias e se hospedar em Salzburg, consulte o mapa para encontrar as melhores opções de hotéis e apartamentos.

Booking.com

Mais atividades em Salzburg

Consulte e reserve passeios e entradas de atrações na Get Your Guide, uma das maiores e mais confiáveis plataformas de ofertas turísticas do mundo. Eles estão presentes nas maiores cidades e reúnem profissionais e empresas qualificadas que oferecem os mais variados tipos de passeios e serviços turísticos. Nós já usamos e recomendamos. Dá só uma olhada: 

E não esqueça de garantir seu seguro viagem:

O seguro viagem é OBRIGATÓRIO para quem viaja pela Áustria. E mesmo que não fosse obrigatório, não dá nem pra pensar em viajar sem seguro, não é mesmo? Na hora de contratar o seguro viagem a gente sempre usa e recomenda a Seguros Promo. É um comparador de preços entre as principais companhias de seguro viagem do mercado que apresenta os melhores preços e condiições para a sua viagem!

Ah, e agora vem a melhor parte: quem é leitor do Viajar é Demais tem desconto exclusivo: basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o cupom para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Compartilhar:FacebookTwitter
Chai
Escrito por
Chai
Envie sua pergunta ou comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 comentários
Viajar é Demais