1 de janeiro de 2018

Aluguel de bicicletas em Colmar: um passeio de bike pelos vilarejos e vinhedos da Alsácia

Na França existe uma espécie de premiação chamada “Les Plus Beaux villages de France” (os mais belos vilarejos da França). Como o nome já diz, todos os anos eles fazem uma lista escolhendo os mais lindos e encantadores vilarejos medievais do país. E em quase todos os anos, o vilarejo escolhido é um dos que compõem a famosa Rota de Vinhos da Alsácia, no Nordeste da França. Sabe aquelas cidadezinhas medievais, floridas (nas épocas de calor) ou cobertas de neve branquinha (no inverno), cercadas de colinas com vinhedos, cortadas por um rio que reflete casinhas coloridas tal qual um espelho? Na Rota de Vinhos da Alsácia você vai passar em meio a dezenas de lugarejos como esses. Sem sombra de dúvidas essa é uma das regiões mais lindas que já visitei não somente na França, mas na vida.

Na minha opinião, o meio de transporte ideal para explorar essa região é a bicicleta. “Mas como assim, a rota dos vinhos tem quase 170 km no total?!” Calma, eu sei que dificilmente alguém vai ter tempo e disposição de explorar toda ela de bike (embora eu verdadeiramente tenha isso como uma meta futura na minha vida). Mas de verdade, reserve pelo menos algumas horas de um dia para percorrer parte dessa rota de bicicleta. Não perca a chance de sair pedalando pelas estradinhas estreitas em meio a vinhedos e vilarejos medievais. É inesquecível! <3

Na nossa viagem de 7 dias pela Alsácia e sua rota dos vinhos, utilizamos bicicletas alugadas para explorar durante 4 horas a cidade de Colmar e seus arredores, indo até o vilarejo de Eguisheim (eleito em 2013 o vilarejo mais belo de toda a França).

Como alugar uma bicicleta em Colmar com a ‘Alsa Cyclo Tours’

Ficamos no total por 2 dias (1 noite) na cidade de Colmar (sexta e sábado). Nosso planejamento desde o início utilizar a manhã e parte da tarde de sábado para passear de bike por Colmar e os vilarejos nos arredores da cidade. A gente sempre tem o roteiro o mais fechado e detalhado possível, mas nesse caso em nossas pesquisas iniciais pela internet não encontramos muitas opções, então deixamos para tentar encontrar uma empresa de aluguel de bike durante a viagem mesmo, quando já estivéssemos na cidade de Colmar.

Por sorte e por conta da imensa ajuda da Cécile (dona do bed&breakfastChez Cécile et Myriam‘ onde passamos a noite em Colmar), conseguimos o contato da Alsa Cyclo Tours, uma empresa especializada em tours e aluguel de bicicletas na região. Aliás, “conseguimos o contato” é modo de falar: na real a Cécile ligou pros caras e desenrolou tudo pra gente. Apesar da Alsa Cyclo Tours também trabalhar com tours fechados, com um guia conduzindo o grupo de ciclistas, nós optamos somente pelo aluguel das bikes elétricas. Nós não tínhamos tanto tempo disponível, e preferimos explorar os arredores da cidade mais livremente, “nos perdendo” pelos vinhedos da região. Na manhã de sábado quando acordamos as 2 bikes elétricas estavam lá a nossa espera. <3 Foi só o tempo de tomar café da manhã bem rapidinho e partir pra conhecer a cidade naquele belo dia de sol.

Aluguel de bicicletas em Colmar

Aluguel de bicicletas em Colmar: as 2 bikes elétricas estavam a nossa espera quando acordamos no sábado

Explorando os arredores de Colmar

Baseado no roteiro que nós pensávamos em fazer, o pessoal da Alsa Cyclo Tours enviou junto das bikes um GPS com a sugestão de roteiro já mapeada e sinalizada. A indicação foi o ‘Circuit Colmar‘, um trajeto de cerca de 3 horas de duração, considerado de nível fácil, e que passa pelo vilarejo de Eguisheim, que estávamos loucos para conhecer. Dá uma olhadinha no mapa pra ter uma noção de todo o trajeto.

Alsa Cyclo Tours: Circuit Colmar (passeio que fizemos por Colmar e Eguisheim)

Alsa Cyclo Tours: Circuit Colmar (passeio que fizemos por Colmar e Eguisheim) – fonte: http://www.alsacyclotours.alsace/fr/tour/colmar

Claro que esse trajeto é apenas uma sugestão, e a graça de ir por conta própria é justamente por dedicar mais ou menos tempo àquilo que mais lhe interessar, ou até mesmo se desviar um pouquinho do trajeto original. E foi o que fizemos. Logo no começo, para aproveitar o lindo dia de sol e céu azul no nosso último dia em Colmar, fomos para o centro histórico garantir as fotografias de todos os “cartões postais” dessa linda cidade.

Aluguel de bicicletas em Colmar

Aluguel de bicicletas em Colmar: no nosso último dia garantimos as fotografias de todos os “cartões postais” dessa linda cidade

Com as lindas fotos (modéstia a parte) garantidas, pegamos a estrada em direção ao vilarejo de Eguisheim. Pedalar por essa região é algo indescritível, de verdade. Nós temos família no interior do Brasil, e eu mesmo já passei a infância em cidades bem pequenas, mas a paisagem e a sensação não são comparáveis. Em meio à vinícolas e paisagens bucólicas, a impressão que se tem é que para cada canto que se olha é possível somente apontar a câmera e tirar uma foto digna de cartão postal. Em meio a uma sensação máxima de paz e tranquilidade, perdemos a noção do tempo e do espaço.

Aluguel de bicicletas em Colmar

Aluguel de bicicletas em Colmar: em meio à vinícolas e paisagens bucólicas

Tudo parecia ter sido projetado para estar exatamente aonde estava: desde as casinhas que parecem saídas de um quebra-cabeça, passando pelas plantações organizadas e bem cuidadas, até cada pessoa que cruzava o caminho e nos cumprimentava como se fossemos locais. É demais se imaginar por alguns minutos como um morador da região vivendo de fato aquela realidade.

Chegada a Eguisheim e visita a loja da Alsa Cyclo Tours

Após cerca de 30/40 minutos de pedalada em ritmo moderado (com o auxílio providencial do motor das bicicletas elétricas), avistamos o vilarejo de Eguisheim, e aí não foi preciso nem olhar mais o GPS.

Após cruzar o pórtico de entrada começamos a entender porque Eguisheim foi eleita o mais belo vilarejo francês. Ruas de pedra, casinhas coloridas e floridas… As fotos falam por si:

Aluguel de bicicletas em Colmar

Aluguel de bicicletas em Colmar: chegando na bela cidade de Eguisheim

Nesse dia em especial a cidade estava bem movimentada, já que era dia de festa em comemoração ao fim do período de colheita das uvas. Uma pena que só descobrimos sobre essa festa no próprio dia, senão certamente teríamos nos programado para passar a noite por lá e aproveitar a farra. Rsrsrs

Aluguel de bicicletas em Colmar

Aluguel de bicicletas em Colmar: cidade de Eguisheim preparada para a festa

De qualquer maneira, conseguimos vivenciar parte da alegria dos moradores montando suas barracas e decorando as ruas para mais tarde venderem tudo aquilo que a gente adora: vinhos, cerveja, comidas típicas… Ô, vida difícil! Rsrsrs

Aproveitamos também para conhecer a lojinha da Alsa Cyclo Tours que fica justamente em Eguisheim, próximo a entrada do centro histórico.

Aliás, a loja fica em uma ruazinha tão bonita que a gente passou direto tirando fotos de cada detalhe e depois teve que voltar pra aí sim encontrar a loja. Rsrsrs.

Aluguel de bicicletas em Colmar

Aluguel de bicicletas em Colmar: loja da Alsa Cyclo Tours em Eguisheim

Ah, um detalhe importante para nós, brasileiros: um dos donos já morou em Floripa e fala um português quase fluente. Melhor, impossível! No meio dessa conversa em português, ainda surgiu um casal de brasileiros super simpáticos que estava visitando a região. Foto com os novos amigos Marise Ortiga Ortiga e Rodrigo Oliveira Rosa. 🙂

Aluguel de bicicletas em Colmar

Aluguel de bicicletas em Colmar: nossos novos amigos Marise Ortiga Ortiga e Rodrigo Oliveira Rosa

Na sequência, exploramos mais um pouco do vilarejo. Dentro do centro histórico, é aconselhável ir a pé, empurrando as bikes, pois o movimento de pessoas é grande e as ruazinhas de pedra não são das mais adequadas para pedalar.

Aluguel de bicicletas em Colmar

Aluguel de bicicletas em Colmar: ruazinhas de Eguisheim, eleito em 2013 o vilarejo mais belo de toda a França


Aluguel de bicicletas em Colmar

Aluguel de bicicletas em Colmar: empurrando as bike pelas ruazinhas de pedra

Voltando para Colmar

Na volta pegamos outro caminho, saindo pelo norte de Eguisheim e passando por mais estradinhas e bairros bucólicos até chegar novamente a Colmar. Dessa vez, chegamos por um lado da cidade que ainda não conhecíamos, passando pela Gare Sud (a estação de trem), prefeitura, Champ de Mars e Place Rapp.

Aluguel de bicicletas em Colmar

Aluguel de bicicletas em Colmar: um lado da cidade que ainda não conhecíamos – Place Rapp

Resumo do passeio de bike por Colmar e arredores

As bicicletas da Alsa Cyclo Tours estavam em excelente estado de conservação, e os preços para o aluguel podem ser consultados diretamente pelo site (variam de acordo com o modelo de bicicleta e o tempo de duração, e começam a partir de 5 euros).

Para fazer o trajeto como um todo levamos cerca de 2h30/3h00. O percurso que fizemos realmente é de nível fácil/intermediário – mesmo nós que não somos ciclistas profissionais conseguimos percorrer tudo sem problemas. Nos poucos trechos de subida, o motor da bike elétrica faz a diferença e compensa. 🙂 Com o auxílio do GPS é quase impossível se perder, e o caminho é bem sinalizado e seguro (encontramos poucos carros ao longo de todo o trajeto).

Vou correr o risco de me repetir, mas de novo: andar de bicicleta em Colmar é arredores é uma experiência única, indescritível e imperdível. Se tiver qualquer tempinho sobrando na programação, não deixe de experimentar. O perigo é você gostar tanto e querer voltar, como é o nosso caso. Não vejo a hora de voltar a Colmar e fazer um percurso mais longo de bike, explorando mais cidades e vilarejos da rota dos vinhos da Alsácia. 🙂

Serviço:

Alsa Cyclo Tours
http://www.alsacyclotours.alsace/
Endereço: 6 Rue du Rempart S, 68420 Eguisheim, França
Telefone: +33 7 86 38 80 12



Booking.com

NAS MÍDIAS SOCIAIS

  • Instagram
Compartilhar esse post:
Tags:

Sobre Augusto

Augusto

Jornalista e professor, viajando sempre em busca de novas cervejas, de boa comida e das melhores promoções.

  • Instagram
  • Email

1 Comentários

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.