Busca
Busca
Le Relais Saint Germain

Le Relais Saint Germain: hotel de charme no coração de Saint Germain des Prés em Paris

Saint Germain des Près e daqueles bairros de Paris que não pode ficar de fora de nenhum roteiro de viagem pela cidade. Independente de ser a primeira ou a vigésima vez em Paris, é quase impossível não ser seduzido pelos encantos do tradicional bairro literário e artístico da cidade. Em meio às esquinas com seus cafés centenários sempre movimentados e ruas cheias de personalidade, nos hospedamos no charmoso Hotel le Relais Saint Germain.

Hotel Le Relais Saint Germain

Eu procuro evitar a repetição de palavras, mas é difícil encontrar outra que não seja novamente “Charme” para resumir a primeira impressão que tivemos sobre o Le Relais Saint Germain. Acho que essas fotos da fachada imponente e elegante do hotel falam por si:

Le Relais Saint Germain: fachada
Le Relais Saint Germain: fachada

Além da fachada, toda a decoração da recepção e das áreas comuns deixam evidente que o título de “hotel boutique 4 estrelas” se justifica plenamente. O clássico e o moderno se misturam. Se de um lado há estantes de livros e um mobiliário com uma pegada retrô, de outro os objetos de decoração e até um gaiola com 2 simpáticos passarinhos (canários? periquitos?) ajudam a compor o estilo único do hotel. Estilo esse cuja atmosfera remete ao conceito do próprio bairro de Saint Germain des Près – um bairro tradicionalmente literário que durante muitos anos foi frequentado por pensadores, filósofos e artistas, mas que vem se modificando e tem se adaptado à modernidade dos novos tempos.

Le Relais Saint Germain: estilo que é uma mistura entre o clássico e o moderno
Le Relais Saint Germain: estilo que é uma mistura entre o clássico e o moderno

Após fazermos o check in bem rapidamente, descobrimos que havia uma disponibilidade e ganhamos um “upgrade” para um dos melhores quartos do hotel, no último andar. Pegamos o elevador (daqueles bem pequenos, como é padrão nos hotéis franceses) e fomos para o 5º andar conhecer nosso quarto.

Nosso quarto

Ficamos hospedados na suíte com terraço de nº 56, que oficialmente fica no 5º andar mas que logo que você abre a porta encontra uma “escada particular” que dá acesso ao quarto (ou seja, é como se ele ficasse na prática no 6º andar do edifício). O nosso quarto levava seu nome em homenagem ao romancista francês Marcel Aymé. Aliás, por estar situado no bairro dos artistas e intelectuais de Paris, uma particularidade do hotel é que todos os 22 quartos e suítes levam o nome de escritores famosos. Além do Marcel Aymé que dava nome ao nosso quarto, nomes como Balzac, Blondin, Hemingway, Joyce, Proust, Casanova, e Françoise Sagan foram homenageados pelo Hotel le Relais Saint Germain.

Le Relais Saint Germain: “escada particular” que dá acesso ao quarto
Le Relais Saint Germain: “escada particular” que dá acesso ao quarto

O quarto é bem amplo, com mais de 30 m² (raridade em Paris). A decoração segue a linha do hotel, mesclando o clássico com elementos modernos e até meio futuristas, e o resultado é bem agradável e aconchegante. Por ser o último andar, o teto é inclinado próximo à janela por conta da arquitetura típica dos telhados parisienses, com os detalhes das vigas em madeira dando um charme todo especial. Janela que, aliás, dá vista para um cruzamento tipicamente parisiense.

Le Relais Saint Germain: quarto confortável e uma super vista
Le Relais Saint Germain: quarto confortável e uma super vista

Apesar da janela para a rua, o isolamento acústico é bom e o quarto fica super silencioso a noite. A cama é ampla (king size) e muito confortável. O quarto conta ainda com uma espécie de escrivaninha de frente que te faz voltar no tempo, trazendo à lembrança aquelas referências dos escritores dos filmes, em suas máquinas de escrever, ou produzindo uma carta escrita a mão sob a luz incidental da janela. Rsrsrs

Le Relais Saint Germain: quarto espaçoso com teto inclinado próximo à janela por conta da arquitetura típica dos telhados parisienses
Le Relais Saint Germain: quarto espaçoso com teto inclinado próximo à janela por conta da arquitetura típica dos telhados parisienses

Além de alguns itens básicos (televisão, ar condicionado e mini bar), o hotel oferece uma garrafa de água como cortesia e chaleira elétrica com alguns sachês de chás franceses (que obviamente aproveitamos durante a noite). Ah, outra particularidade desse quarto é que ele conta com uma espécie de terraço, uma área externa que tem até uma mesinha. É possível pedir o café da manhã no quarto e ser servido nesse terraço (gratuitamente), mas como não foi o que fizemos, confesso que a gente nem usou muito essa ‘feature’ do quarto. 🙂

Le Relais Saint Germain: garrafa de água cortesia e chaleira elétrica e sachês de chás franceses, além do terraço com uma área externa
Le Relais Saint Germain: garrafa de água cortesia e chaleira elétrica e sachês de chás franceses, além do terraço com uma área externa

Se o quarto era grande, o banheiro seguia o mesmo padrão, oferecendo uma estrutura luxuosa, com um kit de amenities super completo da marca Casanera, além de roupões de banho e chinelos personalizados com o logo do hotel.

Le Relais Saint Germain: banheiro enorme e um conjunto generoso de amenities
Le Relais Saint Germain: banheiro enorme e um conjunto generoso de amenities

Café da Manhã

O café da manhã do Hotel le Relais Saint Germain foi diferente de todos os outros cafés de hotel que já experimentamos em Paris. Explico: em primeiro lugar, o café é servido em um espaço onde funciona o Le Comptoir, um restaurante histórico de Paris, com sua decoração única, que durante os anos recebeu dezenas de figuras ilustres da cidade em suas mesas (falarei mais do restaurante na sequência). Em segundo lugar, ao invés de ser servido em um buffet, o café da manhã é todo trazido na mesa por uma atendente, por partes.

Le Relais Saint Germain: decoração do ambiente onde se toma o café da manhã
Le Relais Saint Germain: decoração do ambiente onde se toma o café da manhã

A sequência começou com croissants e pães, acompanhados de geleias variadas, mel e manteiga. Para beber, foi servido suco de laranja enquanto tomavam os pedidos das bebidas quentes (que podia ser café puro, com leite ou cappuccino).

Le Relais Saint Germain: café da manhã tem suco e geleias diversas
Le Relais Saint Germain: café da manhã tem suco e geleias diversas

Na sequência, foram servidos iogurte com frutas, os ovos quentes (no ponto certinho que pedimos) e fatias de queijo comté e presunto cru. As fatias de presunto, aliás, eram cortadas na hora pela atendente, diretamente da pata que ficava em cima do balcão. 🙂

Le Relais Saint Germain: café da manhã com presunto cru, queijo comté e ovo quente
Le Relais Saint Germain: café da manhã com presunto cru, queijo comté e ovo quente

Os pontos positivos desse modelo de café da manhã é você não precisar se levantar para se servir, e tudo é feito na hora e trazido bem fresquinho a mesa (até o presunto era cortado na hora, como comentamos). O lado negativo é que em horários de maior movimento o atendimento fica mais lento, nem tudo chega no tempo previsto e você perde um pouco da liberdade de se servir da maneira que quiser, quantas vezes quiser. Mas a quantidade e qualidade do que é servido foram satisfatórias no geral.

Restaurante: Le Comptoir

Se pela manhã o local abriga o café da manhã, a partir do meio-dia o Le Comptoir “se transforma” em um agitado e concorridíssimo restaurante, que funciona para almoço e jantar. É claro que não perderíamos a oportunidade de experimentar a famosa cozinha do chef Yves Camdeborde, e após visitar algumas atrações dos arredores do hotel pela manhã (Pantheon, Jardim de Luxemburgo e a renomada faculdade Sorbonne), voltamos para o Le Comptoir.

Na hora do almoço o restaurante segue um estilo “Bar-Brasserie”, com pratos que priorizam os ingredientes locais e pratos típicos da culinária francesa. Quer saber como foi nossa experiência no Le Comptoir?

+ Leia mais sobre a nossa experiência gastronômica no Restaurante Le Comptoir du Relais

O que mais o hotel oferece?

Dos demais serviços oferecidos pelo hotel, utilizamos somente a internet wifi, disponível gratuitamente em todos os ambientes. Para uso padrão (checar emails, whatsapp e pequenas buscas) a conexão foi satisfatória.

Localização

Como já antecipo no início do post, o Hotel Le Relais Saint Germain fica localizado no icônico bairro de Saint Germain des Prés, no 6º arrondissement de Paris. Como a gente sempre diz nos posts sobre os hotéis de Paris, para estar bem localizado você precisa ter por perto três coisas: 1) Boas opções de transporte público; 2) Bons restaurantes, cafés, bares e lojas; 3) Atrações que você tem interesse de visitar. Por mais que a rede de transportes parisiense seja excelente, é sempre ruim ficar hospedado longe de tudo e ter que desperdiçar preciosos minutos se deslocando para todos os passeios e até para comer bem. Por conta disso, eu diria que se hospedar no bairro de Saint Germain des Prés é uma excelente (além de charmosa) opção. Para começar, basta dizer que a estação do metrô Odéon fica a menos de 100 metros do hotel.

O Hotel Le Relais Saint Germain fica bem próximo às margens do Sena e a Ile de la Cité. Sendo assim, em termos de grandes atrações, você estará há poucos minutos a pé do Museu do Louvre, do Museu Orsay, da Catedral de Notre Dame, do Pantheon ou dos Jardins de Luxemburgo.

Isso sem contar que o próprio bairro de Saint German des Prés é absolutamente delicioso para quem gosta de passear a viver a verdadeira atmosfera parisiense. O bairro é repleto de praças, fontes e principalmente algumas das Igrejas mais bonitas de Paris, como a Abadia de Saint Germain des Prés (que deu nome ao bairro) ou a Igreja de Saint-Sulpice.

É nesse bairro que ficam ainda 2 dos cafés mais emblemáticos de Paris: o Café de Flore e o Les Deux Magots, que receberam em suas mesas artistas e personalidades como Jean Paul Sartre e Pablo Picasso.

Bairro Saint Germain: 2 dos cafés mais emblemáticos de Paris - o Café de Flore e o Les Deux Magots
Bairro Saint Germain: 2 dos cafés mais emblemáticos de Paris – o Café de Flore e o Les Deux Magots

Entretanto, ambos são bastante turísticos e confesso que só visitamos por fora mesmo. Dos restaurantes, bares e cafés próximos que de fato experimentamos, recomendo para o almoço além do próprio restaurante do hotel (Le Comptoir) a histórica Cremerie Polidor ou o clássico Café Panis (literalmente em frente a Catedral de Notre Dame). Para um café com uma legítima pâtisserie francesa, quase ao lado do Café Panis está a A LaCroix Pâtisserie. Recomendo também o Café Odette (onde são servidos deliciosos ‘choux‘, especialidade da pâtisserie francesa).  Para o jantar, a dica é o charmoso Le Petit Pontoise (experimente a Tarte Tatin de sobremesa, é imperdível!). Vale ainda dar uma voltinha pelo Quartier Latin (bairro latino), também muito próxima ao hotel e repleta de opções de comida a bons preços, além de lojinhas incríveis.

Falando em lojinhas,muitos relatos de brasileiros sobre o bairro de Saint Germain mencionavam a farmácia City Pharma como um paraíso para compras. E adivinha? Ela fica bem pertinho do hotel (dá até para ir mais de uma vez para não deixar nada para trás, rsrsrsrs). Brincadeiras a parte, confesso que eu e a Chai fomos até a City Pharma e saímos sem comprar absolutamente nada! Sim, a farmácia tem muitos produtos, tem atendentes que falam português, tem boas promoções. Mas aquela confusão de gente comprando tudo nos deu uma certa “preguiça” – não ficamos nem 10 minutos na farmácia. Particularmente, gostamos mais da experiência que tivemos na Farmácia Monge. Preços até mais baixos para os produtos que compramos, e bom atendimento.

Quanto custa?

Em consulta pela página do Hotel Le Relais Saint Germain no Booking.com, encontramos o valor da diária para casal a partir de 250€ para o quarto duplo, já com café da manhã incluído.

Avaliação final

A verdade é que gostamos muito de ficar hospedados em Saint German des Prés. A atmosfera do bairro é incrível, e a possibilidade de sair caminhando e em poucos minutos estar no Jardim de Luxemburgo ou nas margens do Sena agrega muito valor à experiência de viagem. O Hotel Le Relais Saint Germain tem aquele clima de hotel boutique intimista que quem nos acompanha aqui no blog sabe que a gente adora.

O quarto de categoria superior que nos ofereceram foi uma surpresa que tornou a hospedagem ainda mais agradável, e bastou 1 dia de estadia pra dar aquela sensação de “que delícia que seria morar nesse lugar”. Rsrsrs Para quem procura uma hospedagem de muito conforto e algum luxo, em um bairro que apesar de também ser turístico, transmite uma sensação de integração com o modo de viver tipicamente parisiense, o  Hotel Le Relais Saint Germain é uma ótima pedida. Gostou desse hotel? Pesquise por esse e por outros hotéis em Paris e encontre seu hotel ideal no Booking: Booking.com

Escrito por
Augusto
Envie sua pergunta ou comentário

Menu