24 de março de 2018

Onde se hospedar em Paris? Dicas de hotéis e das melhores regiões para ficar em Paris, na França

Destino que mais recebe turistas em todo o mundo, Paris é daquelas cidades que quem ainda não foi sonha em visitar, e quem já foi não vê a hora de voltar. Mesmo não sendo uma cidade tão extensa (Paris é menor que muitas metrópoles brasileiras), tanta fama e tanto glamour geralmente nos passam a impressão de que a cidade de Paris é gigante (principalmente para quem está planejando a primeira viagem para a “cidade-luz”). Só para dar uma ideia, caberiam 15 cidades de Paris dentro da cidade de São Paulo em termos de dimensões espaciais. Mesmo assim, Paris é de fato uma cidade repleta de atrações, e ficar bem localizado é fundamental para ter uma boa experiência na cidade. Por isso, muita gente tem dúvidas na hora de decidir onde ficar em Paris. Qual as melhores regiões de Paris? Quais os melhores hotéis de Paris? Afinal, onde devo me hospedar em Paris?

Onde se hospedar em Paris?

A primeira coisa a saber é que para ficar bem localizado em Paris é fundamental estar próximo a:

  1. Estações de metrô: com uma das melhores malhas metroviárias do mundo, dá pra visitar quase tudo em Paris utilizando o metrô. É um meio de transporte rápido, seguro e barato. E nada melhor do que estar hospedado em Paris bem pertinho de uma estação de metrô para poder se locomover a vontade sem perder muito tempo.
  2. Atrações ou pontos turísticos que você planeja visitar: apesar de Paris ser muito bem servida de metrô e transporte público em geral, sempre é bom poupar alguns minutos preciosos (e alguns euros) no deslocamento e poder visitar as atrações a pé, caminhando pela cidade.
  3. Restaurantes, lojinhas e mercados: no final de cada dia “turistando” em Paris, ao voltar para o hotel, certamente vai bater o cansaço de tanto “bater perna” pelas ruas da cidade. Aí você pode se dar conta que esqueceu de comprar alguma coisa básica durante o dia como uma garrafa de água ou um remedinho para dor de cabeça… Em qualquer um desses casos, é fundamental ter por perto boas opções de restaurantes, lojinhas em geral e mercados para evitar maiores deslocamentos.

Paris e seus 20 “arrondissements

Claro que saber só isso não basta, já que muitas regiões de Paris atenderiam bem a essas 3 condições. Bom, a segunda coisa a saber é que a cidade de Paris é divida geograficamente em “Arrondissements” (que na tradução seria algo como “bairros” ou “distritos”). Os “arrondissements” são numerados de 1 a 20, onde o “1” seria a zona mais central da cidade, e os demais seguem como em uma espiral até a zona de número 20 (a mais afastada do centro, mas ainda dentro de Paris).

Arrondissements de Paris: de 1 a 20, a cidade dividida em áreas ou distritos. Fonte: Fonte: https://parishereandthere.com
Arrondissements de Paris: de 1 a 20, a cidade dividida em áreas ou distritos. Fonte: Fonte: https://parishereandthere.com

Entendido isso, é quase uma unanimidade dizer que do 1º ao 8º arrondissement (regiões que ficam na margem do rio Sena) você estará bem localizado em Paris. É aí que se concentram 90% das atrações turísticas que provavelmente você irá visitar, então é claro que ficar nesses lugares e não depender tanto de transporte é sempre uma boa pedida. Para quem está visitando Paris pela primeira vez, escolher um hotel entre o 1º e 8º arrondissement se torna ainda mais importante – já que provavelmente você vai querer visitar tudo dentro do roteiro turístico principal de Paris.

Entretanto, cada arrondissement tem características e atmosferas bem distintas que vão além somente da proximidade em relação às atrações, então nesse caso vai depender muito mais do gosto pessoal e do estilo de cada um (e do quanto está disposto a gastar, é claro!).

Quanto vou gastar com hospedagem em Paris?

O terceiro fator importante para se analisar é o preço da hospedagem. Sim, hotéis em Paris são mais caros do que a média europeia. Em geral, quanto mais afastados do rio Sena, mais baratos ficam os hotéis (e também mais distantes das atrações turísticas). E aí já começa a entrar na conta aquela questão: “será que compensa a economia de ficar hospedado mais longe de tudo”? “Quanto tempo e dinheiro vou gastar com deslocamentos”? Bom, para quem tem disciplina e um pouco de paciência para planejar a viagem, ainda é possível encontrar bons hotéis a preços que você pode pagar. Nós sempre recomendamos começar sua busca pelo site da Booking.com. Usamos sempre e nunca tivemos problemas.

Uma opção comum para quem pensa em economizar na hospedagem poderia ser o aluguel de apartamentos por temporada. Entretanto, além de também não serem tão baratos, os aluguéis por temporada vem sendo fortemente combatidos pela prefeitura de Paris. Em resumo, por conta do crescimento descontrolado dessa modalidade de aluguel, os apartamentos das regiões mais centrais e turísticas se valorizaram muito e se tornaram praticamente impagáveis para o parisiense comum, que por conta disso tem horror a esse modelo. Nós já tivemos boas experiências com aluguel de apartamentos em várias cidades do mundo, mas especificamente na França ainda não utilizamos e já lemos tanto relatos positivos quanto negativos. A boa notícia é que a Booking.com entrou nesse ramo e conta com opções bem interessantes e com ótimos preços para quem prefere a opção do apartamento.

+ Encontre agora um apartamento para se hospedar em Paris

Melhores regiões para se hospedar em Paris

Para ajudar nessa complexa questão de decidir onde se hospedar em Paris, vamos contar um pouco sobre nossas experiências pessoais na cidade e sobre as nossas 6 regiões favoritas para ficar em Paris, com indicações de bons hotéis em cada uma delas. Ah, as sugestões são somente de hotéis que de fato já experimentamos. 🙂

1º arrondissement: a zona mais “central” de Paris

Imagine hospedar-se em uma localização que te permita conhecer (quase) tudo a pé em Paris? Ter o Museu do Louvre, a Ile de la Cité, as margens do Rio Sena, a Catedral de Notre Dame, o Centre Pompidou, o Jardin des Tuilleries, o Museu D’Orsay, tudo a uma distância bem tranquila para se fazer caminhando ou com poucos minutos de metrô? Essa sensação de descer do hotel e em poucos passos estar perto do metrô e de algumas das principais atrações da cidade é indescritível e facilita demais no planejamento do roteiro da viagem! E isso é só uma das vantagens para quem se hospeda no 1º arrondissement de Paris.

Booking.com

Além da sensação de estar constantemente em uma paisagem digna de cartão postal, o 1º arrondissement é uma zona excelente para passear a pé, com infinitas opções de lojas, supermercados, restaurantes, cafés, bares, etc. É realmente a região mais central de Paris, e isso faz toda a diferença, acredite!

Hotel Britannique Paris
Hotel Britannique Paris

Evidentemente que ficar perto de tanta coisa, em uma região tão bem situada deve ser algo caríssimo e impagável, certo? Bom, nem sempre. Confesso que também achávamos isso, mas aí “descobrimos” o Hotel Britannique, um excelente hotel 3 estrelas, confortável e com ótimo custo-benefício.

8º arrondissement: a zona mais turística e elitizada de Paris

O 8º arrondissement faz fronteira com o 1º arrondissement de Paris, e ambos estão tecnicamente empatados na nossa preferência pessoal de regiões para se hospedar em Paris. Se você conseguir ficar na parte mais próxima ao rio Sena, melhor ainda! 🙂

Booking.com

Em termos de proximidade das atrações turísticas e museus, as vantagens são praticamente as mesmas já citadas no bairro anterior. Aqui, a diferença é que você estará mais próximo ainda de atrações como o Arco do Triunfo. A linda e imponente ‘L’Opera‘ fica nessa região, e você também estará a uma distância curta de atrações como a Place de la Concorde, as margens do rio Sena, os Jardins des Tuileries ou o Museu de L’Orangerie.

O 8º arrondissement também é uma das zonas mais “elitizadas” da cidade, principalmente nas proximidades da mundialmente famosa avenida Champs-Élysées, onde ficam algumas das principais lojas de grifes internacionais. Falando em compras, no 8º arrondissement fica a nossa loja favorita para compra de artigos de inverno, a Decathlon. Além dela, a famosa e queridíssima dos brasileiros Gallerie Lafayette. Pensando bem, essa localização é um perigo…para o bolso! Rsrsrsrs

Em relação a transportes, essa é uma das zonas com mais estações de metrô por metro quadrado na cidade. Portanto, é bem provável que qualquer hotel que você escolha tenha uma estação relativamente próxima.

Entretanto, alguns pontos dessa localização podem ser encarados de maneira positiva ou negativa dependendo do perfil de cada viajante. Estar tão próximo das atrações e em uma região tão turística cobra o seu preço – no geral, essa é uma das regiões mais caras da cidade. O excesso de sofisticação e luxo faz com que, principalmente para os locais, o 8º arrondissement não tenha a verdadeira “cara” da cidade e dos parisienses, com suas inúmeras lojas de marcas internacionais e a presença constante de muitos turistas.

Não por acaso, essa é talvez a região melhor servida de bons hotéis, em especial os hotéis 5 estrelas ou 4 estrelas em estilo “hotel boutique”. Uma ótima opção é o Hotel Chavanel, charmoso e na melhor localização possível dentro do 8º arrondissement.

Hotel Chavanel Paris
Hotel Chavanel Paris

Bem no coração do 8º arrondissement, outras 2 opções de hotel bem próximos entre si são o Hotel Le Marianne e o Hotel Le Pavillon des Lettres. Hotéis tipicamente parisienses, com a cara da cidade e bem perto de tudo.

Hotel Le Pavillon des Lettres: fachada
Hotel Le Pavillon des Lettres: fachada

Bem pertinho do Arco do Triunfo fica ainda o Hotel West End, um 4 estrelas que tem como “plus” a linda vista para a torre Eiffel da sacada dos quartos. <3

Hotel West End
Hotel West End: sacada com vista para a Torre Eiffel

6º arrondissement: Saint Germain-des-Prés, bairro “artístico” repleto de cafés, lojas de rua e igrejas históricas

O 6º arrondissement engloba a icônica região de Saint Germain des Prés, um daqueles bairros de Paris que não pode ficar de fora de nenhum roteiro de viagem pela cidade. Independente de ser a primeira ou a vigésima vez em Paris, é quase impossível não ser seduzido pelos encantos do tradicional bairro literário e artístico da cidade.

No 6º arrondissement você estará bem próximo das margens do Sena e da Ile de la Cité. Sendo assim, em termos de grandes atrações, você estará há poucos minutos a pé do Museu do Louvre, do Musée D’Orsay, da Catedral de Notre-Dame, do Pantheon ou do Jardim de Luxemburgo.

Booking.com

Isso sem contar que o próprio bairro de Saint German des Prés é absolutamente delicioso para quem gosta de passear a viver a verdadeira atmosfera parisiense. O bairro é repleto de praças, fontes e principalmente algumas das Igrejas mais bonitas de Paris, como a Abadia de Saint Germain des Prés (que deu nome ao bairro) ou a Igreja de Saint-Sulpice.

Em meio às esquinas com seus cafés centenários sempre movimentados e ruas cheias de personalidade, nos hospedamos e recomendamos o charmoso Hotel le Relais Saint Germain.

Le Relais Saint Germain
Le Relais Saint Germain

7º arrondissement: para quem não quer ficar 1 segundo longe da Torre Eiffel

Ficar hospedado no 7º arrondissement é ficar próximo dela, a “dama de ferro” de Paris: A Torre Eiffel. Se o seu objetivo máximo na cidade é passear inúmeras vezes tendo como cenário de fundo a torre, essa localização será ideal para você. Outras atrações de destaque nesse arrondissement são o Musée D’Orsay e os Hôtel des Invalides.

Booking.com

Além de também ser bem servida de transporte público, outra grande vantagem dessa região é a enorme quantidade de restaurantes, bares e cafés. Para quem gosta de estar perto de lojas de comércio de rua e mercados, uma das ruas mais emblemáticas de Paris, a Rua Cler pode ser uma boa opção de passeio.

Uma excelente dica de hotel nessa região é o Narcisse Blanc, um hotel boutique de luxo simplesmente espetacular onde tomamos o melhor café da manhã de toda a viagem.

Le Narcisse Blanc
Le Narcisse Blanc

18º arrondissement: vida noturna em uma das regiões mais artísticas e boêmias de Paris

Como toda regra tem que ter a sua exceção, o 18º arrondissement não costuma estar na lista de regiões mais sugeridas para se hospedar em Paris, tampouco está próximo às margens do rio Sena. Para quem não ligou o “nome a pessoa”, o 18º arrondissement corresponde a região de Montmartre, onde fica um dos pontos turísticos mais emblemáticos da cidade, a Basílica de Sacre-Coeur.

Booking.com

Além da basílica, outras atrações de destaque no 18º arrondissement são a casa de espetáculos Moulin Rouge e os artistas e feiras de rua bem típicos de Montmartre, que tem uma atmosfera única na cidade, que para quem gosta do estilo, acaba se apaixonando pelo bairro. O ideal é tentar ficar o mais próximo possível da Basílica, onde você estará cercado de bares, cafés e restaurantes excelentes, em uma região que se destaca pela boemia e pela agitada vida noturna. Um clima meio Santa Teresa (para quem é do Rio de Janeiro) ou Vila Madalena (para quem é de São Paulo).

Apesar de estar relativamente “distante” das demais atrações da cidade (15 a 20 minutos de metrô), essa região também é muito bem preparada para receber o turista, e opções de transporte não faltam.

Ao mesmo tempo, em Montmartre ainda é possível encontrar ótimas opções de hospedagem a preços mais acessíveis. É o caso por exemplo do Déclic Hotel, um 4 estrelas muito confortável e todo inspirado na temática da fotografia.

11º arrondissement: experimente a Paris “real” em uma zona mais residencial, porém próxima das áreas turísticas

Que tal se hospedar em uma região menos turística da cidade, com melhores preços, mas ainda assim estar relativamente próximo das áreas mais badaladas da cidade? Uma boa opção para quem pretende desfrutar uma experiência mais real de Paris, mais parecida com a dos locais, é se hospedar na região do 11º arrondissement. Estrategicamente bem situada entre as principais estações de trem da cidade (Gare de Nord, Gare de L’Est e Gare de Lyon), essa região também pode ser uma boa para quem planeja usar Paris como base para deslocamentos de trem pela França ou mesmo até países próximos.

Booking.com

Se para visitar as principais atrações da cidade o metrô será fundamental – o que não é um problema, já que o bairro tem diversas estações espalhadas – você pode aproveitar a vantagem de caminhar por ruas mais tranquilas, sem hordas de turistas. É possível ainda encontrar restaurantes com preços mais em conta. Além, é claro, de ótimos hotéis com preços abaixo dos praticados nas zonas mais turísticas de Paris.

É o caso por exemplo do Hotel Paris Bastille Boutet MGallery by Sofitel, um 5 estrelas com o selo “MGallery” que é sinônimo de qualidade e de exclusividade, e que pode ser encontrado por valores similares aos de bons hotéis 3 ou 4 estrelas nos bairros mais badalados de Paris.


Gostou das dicas sobre onde se hospedar em Paris?

Não deixe para a última hora! Que tal pesquisar agora pelo hotel ou apartamento ideal em Paris? Faça agora mesmo uma pesquisa com descontos incríveis pelo Booking, o maior site de hospedagem em todo o mundo!

Se você prefere o conforto e a comodidade de um hotel, temos uma lista de sugestões com boa localização e preços imbatíveis:

+ Encontre seu hotel ideal em Paris

Se você prefere a liberdade de ficar em um apartamento, aqui vai uma lista com as melhores opções em Paris:

+ Encontre um apartamento para se hospedar em Paris

E não esqueça de garantir seu seguro viagem:

O seguro viagem é OBRIGATÓRIO para quem viaja pela Europa. A empresa de seguros que a gente sempre usa e recomenda é a Seguros Promo. É um buscador que compara o preço das principais companhias de seguro viagem e apresenta sempre a opção com melhor custo-benefício para a sua viagem!

Ah, e agora vem a melhor parte: quem é leitor do Viajar é Demais tem desconto exclusivo: basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o cupom para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Compartilhar esse post:
Tags:

Sobre Augusto

Augusto

Jornalista e professor, viajando sempre em busca de novas cervejas, de boa comida e das melhores promoções.

  • Instagram
  • Email

4 Comentários

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.