Vista da torre da Catedral de Basel | O que fazer em Basel

O que fazer em Basel (Basileia): roteiro de 1 dia na tríplice fronteira da Suíça com Alemanha e França

Terceira maior cidade da Suíça (atrás apenas de Zurique e Genebra), Basel ou Basileia fica localizada bem na fronteira do país com Alemanha e França, em uma estratégica região de tríplice fronteira. Por conta disso, Basel é daquelas cidades que podem ser facilmente encaixadas no roteiro tanto de quem estiver viajando apenas pela Suíça como também por quem estiver pelos países vizinhos mas quiser rapidamente cruzar a fronteira e incluir a Suíça entre os países visitados. Normalmente essas cidades fronteiriças europeias costumam reunir características bem diversas de cada país, num mix cultural que a gente particularmente adora — e Basel não é diferente disso. Conhecida como a “capital cultural da Suíça” por conta da grande quantidade de museus, teatros e galerias de arte por habitante, Basel é uma cidade interessantíssima e que vale a pena você olhar com carinho na hora de planejar o roteiro. Bom, se você chegou até aqui é porque já está com planos de conhecer essa bela cidade cosmopolita da Suíça situada às margens do Rio Reno, certo? Nesse artigo a gente conta com detalhes como foi o nosso roteiro por lá, com dicas sobre o que fazer em Basel (ou o que fazer na Basileia) em 1 dia — destaque especial para o antigo e bem conservado centro histórico e para a diversificada cena gastronômica local. Lembrando que a nossa viagem pela Basileia foi realizada no mês de novembro, já no finzinho do outono e início do inverno Europeu, e pegamos justamente o dia de abertura dos Mercados de Natal de Basel.

Antes, algumas dicas para você economizar na viagem:

O que fazer em Basel (Basileia): roteiro de 1 dia

A melhor forma de otimizar o tempo em um roteiro de 1 dia em Basel é dedicar-se exclusivamente ao centro histórico. Para quem pretende conhecer a cidade em um “bate-volta” de um dia, a melhor forma é utilizar o trem como meio de transporte — a estação de trem (Bahnhof Basel) fica a cerca de 10 minutos a pé das principais atrações da cidade e você pode começar o roteiro partindo de lá.

Mas a gente recomenda ao menos um pernoite na cidade para que a visita não fique muito corrida e você possa aproveitar também a atmosfera noturna da cidade. Para isso, a nossa recomendação pessoal é o hotel The Passage, moderno e super bem localizado, pertinho de tudo. Estratégico para quem tem pouco tempo na cidade e quer ficar perto das atrações e da estação de trem de Basel. Além disso, o café da manhã é sensacional! 🙂

Hotel The Passage: localização perfeita, entre o centro histórico e a estação de trem

Leia mais em: Onde ficar em Basel – Hotel The Passage

Outra vantagem para quem se hospeda ao menos 1 noite em Basel é que a maioria dos hotéis da cidade oferece gratuitamente o Basel Card, um daqueles passes que dá direito a uso gratuito e ilimitado do transporte público, além de descontos para acessar algumas das principais atrações. Na prática a gente nem usou muito o Basel Card (somente para uma passadinha rápida no hotel depois do almoço utilizando o tram), mas ter esses cartões é sempre uma tranquilidade a mais e uma vantagem especialmente para quem pretende incluir museus no seu roteiro pela Basileia.

Esse roteiro começa a partir do Hotel The Passage onde ficamos hospedados, mas você pode adaptar para começar pelas atrações mais próximas ao seu hotel.

Leonhardskirche: Igreja Evangélica e mirante da cidade

A poucos metros do hotel, ainda na zona mais elevada do centro histórico de Basel, começamos o dia por uma Igreja Evangélica do século XII, a Leonhardskirche. Além da bela arquitetura, a Leonhardskirche fica “escondida” em meio as árvores em uma praça super agradável.

Leonhardskirche: Igreja de São Leonardo e mirante da cidade | O que fazer em Basel
Leonhardskirche: Igreja Evangélica e mirante da cidade | O que fazer em Basel

Vale destacar que essa parte da cidade está em uma elevação de 20 metros em relação a outros trechos principais do centro histórico, como por exemplo a importante praça Barfüsserplatz (próxima parada deste roteiro). Por conta disso, o mirante da pracinha ao redor da Igreja ainda oferece uma bela vista dos telhados das casas antigas da cidade.

Barfüsserplatz

Saindo da Leonhardskirche, descemos até a movimentada Barfüsserplatz, uma das principais praças do centro histórico de Basel. Não por acaso, é nessa praça que está localizado o Basel Tourismus — centro de informações turísticas onde você pode obter mapas e informações atualizadas sobre o que fazer em Basel. Cercada por edifícios históricos, bares e restaurantes (como o tradicional Kohlmanns que recomendamos no post sobre “onde comer em Basel“), a Barfüsserplatz é daquelas praças onde sempre há algo acontecendo. Durante a maior parte do ano, a praça recebe o tradicional mercado de rua Flohmarkt Barfüsserplatz, um mercado de pulgas que acontece às quartas-feiras (apenas na segunda e na quarta de cada mês).

Barfüsserplatz (crédito: Kanton Basel-Stadt: bs.ch)

Mas durante os meses de novembro e dezembro (época em que estivemos por lá) a Barfüsserplatz se transforma em um dos principais pontos de concentração de estandes do Mercado de Natal da cidade. As barraquinhas ficam bem em frente a Barfüsserkirche, uma antiga Igreja que hoje abriga o Museu de Histórico da Basileia (Historische Museum Basel).

Mercado de Natal de Basel na Barfüsserplatz, em frente a Barfüsserkirche | O que fazer em Basel
Mercado de Natal de Basel na Barfüsserplatz, em frente a Barfüsserkirche | O que fazer em Basel

Por se tratar de um roteiro de 1 dia em Basel optamos por não fazer a visita ao Museu e dedicamos mais tempo ao Mercado de Natal. Mas para quem estiver viajando em outra época ou tiver mais dias na cidade, o Museu Histórico da Basileia abre de terça a domingo (das 10h às 17h) e pode ser uma boa pedida (tem desconto para portadores do Basel Card).

Enquanto estiver pelos arredores da Barfüsserplatz não deixe de aproveitar para experimentar uma iguaria típica de Basel: o Basler Läckerli. Esse biscoito “natalino” é uma tradição da cidade e uma das principais lojas da Läckerli Huus (a fabricante original) fica na rua Gerbergasse 57, bem pertinho da praça. Quando estivemos por lá aproveitamos a época para comer o Basler Läckerli no estande oficial da marca no Mercado de Natal. Ótima dica também para trazer como lembrança de viagem!

Tinguely Brunnen: fonte com peças de antigo teatro

Antes de seguir pelas ruazinhas do centro histórico de Basel, fizemos um rápido desvio de rota de cerca de 5 minutos para conhecer a curiosa fonte Tinguely Brunnen. Construída pelo artista local Jean Tinguely (daí o nome), a fonte foi construída utilizando peças de um antigo teatro que ficava nesta mesma praça. Visualmente o que se tem é uma fonte de água bem ampla, composta não por um único chafariz central mas sim por várias peças de ferragem espalhadas que realizam movimentos independentes e atiram água em diferentes direções.

Dizem que no auge do inverno a fonte congela e se transforma em uma grande escultura de gelo. Sinceramente, não chega a ser uma atração imperdível, mas é algo bem particular de Basel. Uma fonte de estilo mais moderno e que se diferencia do padrão das fontes clássicas das praças europeias.

Centro histórico de Basel: Ruas estreitas e casas típicas

Depois desse rápido desvio de rota, hora de partir para o mais interessante em Basel: se perder pelas ruas do antigo centro histórico! Essa é uma atividade que não tem um único trajeto possível, e em apenas um dia certamente é impossível conhecer tudo. A sugestão de roteiro (seguindo as dicas que recebemos do centro de informações turísticas de Basel) é iniciar o percurso pelas ruas Heuberg, Unterer Heuberg e Nadelberg. São ruas residenciais deliciosas para caminhar e que contam muito da história da cidade.

Não deixe de reparar nas casas típicas e antigas do centro histórico de Basel, que em sua maioria seguem esse estilo com portas e janelinhas em madeira nos tons verde escuro e/ou um vermelho meio “terracota”. As mais importantes costumam ter o nome escrito na fachada (sempre “Zur” + algum sobrenome alemão), e também a indicação do ano de fundação.

Não deixe de mapear também a Gemsberg, uma rua que termina em uma espécie de pracinha super agradável com direito a fonte central, a Gemsberg Brunnen. Por ali também você encontra casas bem antigas e famosas do centro histórico, como a “Zur Scheuren“, que data do ano de 1300.

Na sequência do percurso pelo centro histórico de Basel, percorrer a estreita Imbergässlein é atividade quase obrigatória! Essa rua / beco é uma das mais antigas de toda a cidade e remonta aos séculos XIII e XIV, quando concentrava as guildas de mercadores de especiarias em Basel. Já no início do trajeto de descida pela Imbergässlein é possível avistar ao fundo a torre da Rathaus, a prefeitura da cidade, localizada na Marktplatz, uma das principais praças de Basel.

Em uma das janelas das casas à direita de quem desce pela Imbergässlein está o Hoosesaggmuseum, uma espécie de casinha de bonecos em miniatura que eles afirmam ser o “menor museu do mundo”. Basta se aproximar da janela para conferir essa curiosa atração da cidade pelo lado de fora mesmo — o cômodo que não deve ter mais do que 1 metro quadrado.

Ao longo da descida pela Imbergässlein existem outras ruas e becos bem estreitinhos e também com muita história — o mais importante deles talvez seja o Pfeffergässlein (Beco da Pimenta e Especiarias), que atualmente concentra em suas casas algumas das guildas que organizam o popular Carnaval de Basel — sim, o carnaval local é bem famoso no país, daqueles bem festivos e animados!

Já se aproximando da Marktplatz, não deixe ainda de dar uma passadinha pela simpática Andreasplatz, uma espécie de praça / pátio interno cercado por edifícios antigos.

Marktplatz (Praça do Mercado) e Rathaus (Prefeitura de Basel)

Logo que chegamos na Marktplatz fomos surpreendidos por um daqueles adoráveis mercados de rua com produtos locais frescos acontecendo bem em frente ao prédio da Prefeitura, o Stadmarkt ou “Mercado da Cidade”. O maior e mais tradicional mercado de Basel é realizado na Marktplatz de terça a quinta (das 7h às 14h) e nas sextas e sábados (das 7h às 18h), atraindo alguns dos melhores produtores regionais. Portanto, se estiver pela cidade em algum desses dias e também for fã de mercados de rua, não deixe de planejar o seu roteiro com um tempinho para caminhar entre os estandes.

Mas a principal atração da Marktplatz é mesmo o belíssimo edifício da Rathaus onde funciona a Prefeitura de Basel, com sua característica fachada vermelha, sua torre imponente, o relógio dourado e a bela pintura lúdica que percorre boa parte de sua fachada.

O que muita gente não sabe é que de segunda a sexta é possível visitar também o interior do edifício da Rathaus — a entrada é gratuita! E se a fachada já é belíssima, a parte interna do edifício é ainda mais impressionante, com destaque para as pinturas nas paredes do pátio interior e para as arcadas de estilo românico.

Durante a visita ainda é possível subir em uma das torres para alcançar o andar superior do edifício e observar por outro ponto de vista toda a beleza da Rathaus e de seus telhados coloridos. Atração imperdível no centro histórico de Basel!

Rathaus (Prefeitura de Basel)
Endereço: Marktplatz 9
Horário: Aberta de segunda à sexta, normalmente entre 08:00-12:00 e 13h30-17h00
Entrada Gratuita

Munsterplatz e Basler Munster, a Catedral de Basel

Outra praça emblemática e que não pode ficar de fora do seu roteiro de 1 dia em Basel é a Munsterplatz, cuja principal atração é a Basler Munster — a Catedral de Basel. Junto com a Mittlere Brücke (ponte que iremos visitar na sequência desse roteiro), a Catedral de Basel é sem dúvidas um dos principais cartões postais da cidade. Com sua fachada recoberta por arenito vermelho e suas duas torres estreitas, a Catedral reina imponente no horizonte do centro histórico de Basel.

Com sua construção iniciada no ano de 1019, a Catedral reúne características de diferentes estilos arquitetônicos como o românico e o gótico. É sem dúvidas uma das Catedrais mais impressionantes que visitamos na viagem pela Suíça — não apenas por fora mas também em seu interior que é aberto ao público com entrada gratuita para quase tudo. A exceção é a subida até o alto das duas torres, cobrada a parte (os ingressos podem ser adquiridos na hora).

Nós particularmente somos fãs desse tipo de atividade (dificilmente deixamos passar uma torre de Igreja em nossas viagens!). Especialmente no caso da Basler Munster a subida da torre vale muito a pena — as fotos a seguir falam por si:

Todo o esforço de encarar uma escadaria estreita de madeira com cerca de 250 degraus é recompensado pelo visual único que temos do centro histórico de Basel e das águas cristalinas do rio Reno que corta a cidade.

É bem impressionante poder chegar praticamente na ponta das torres e observar cada detalhe desse ponto de vista privilegiado. Além do visual do centro histórico, a própria estrutura da Catedral e a beleza dos telhados coloridos ajudam a tornar a experiência ainda mais inesquecível.

Após a descida da torre, ainda descobrimos que era possível acessar a área externa da parte de trás da Catedral e explorar um pouco mais cada detalhe de uma das maiores atrações da cidade. Vale reservar pelo menos 1 hora do roteiro para toda a atividade envolvendo a Catedral de Basel.

Basler Munster (Catedral de Basel)
Endereço:
Münsterpl. 9
Horário: Segunda a Sexta, das 10:00 às 17:00. Sábado, das 10:00 às 16:00 e Domingo das 13:00 às 17:00
Entrada: Gratuita para o interior da Catedral. Subida da torre custa CHF 6 por pessoa.

Mittlere Brücke e caminhada nas margens do rio Reno

A dica para o final de tarde em Basel é seguir até o rio Reno e cruzar a histórica ponte Mittlere Brücke para caminhar na margem oposta do rio, tendo como visual o belo panorama do centro histórico e o vai e vem dos barcos. Inaugurada em 1226, a ponte é uma das mais antigas a fazer a travessia pelo rio Reno, conectando as rotas comerciais entre o Lago de Constança e o Mar do Norte. A versão atual da ponte foi inteiramente reformada em 1905 mas mantém o nome e a importância histórica.

Imediatamente após cruzar a Mittlere Brücke, a margem oposta do Reno reserva um calçadão super agradável para uma caminhada curtindo a vista privilegiada.

Para quem gosta de fotografar, se der a sorte de pegar um dia de tempo bom, essa é uma das regiões mais fotogênicas da cidade. As pausas para fotos são quase obrigatórias ao longo de todo o passeio.

E se ainda tiver com algum tempo sobrando ou estiver viajando no verão (quando os dias são mais longos), não deixe de procurar informações sobre os passeios de barco pelo Rio Reno. Há opções com 1 hora de duração que podem ser perfeitas para conhecer a cidade sob um outro ponto de vista enquanto descansa um pouco as pernas nas águas do Reno.

Assim termina o nosso roteiro de 1 dia em Basel / Basileia, na Suíça. Espero que vocês tenham curtido as dicas e sugestões! Não deixem de voltar aqui para comentar o que acharam de Basel! Na sequência, algumas dicas de atividades extras, onde comer em Basel, onde se hospedar e até informações sobre como é o Natal em Basel!

Basel durante a noite | O que fazer em Basel
Basel durante a noite | O que fazer em Basel

Atividades extras: o que fazer em Basel

Para quem tiver mais de 1 dia para dedicar a Basel em seu roteiro, certamente atividades não irão faltar! A melhor forma de aproveitar o tempo extra na cidade é fazer jus a fama de Basel de “Capital Cultural da Suíça” e visitar alguns de seus importantes museus, como o Museum Tinguely ou o Kunstmuseum (Museu de Belas Artes). Outra sugestão é visitar os antigos portões de entrada da cidade murada que ainda permaneceram preservados: o Spalentor e o Spalenberg.

Onde ficar em Basel (Basileia)?

Nossa recomendação pessoal é o hotel The Passage, moderno e super bem localizado para conhecer o centro histórico de Basel. Estratégico para quem tem pouco tempo na cidade e quer ficar perto das atrações e da estação de trem de Basel.

Hotel The Passage: localização perfeita, entre o centro histórico e a estação de trem

Leia mais em: Onde ficar em Basel – Hotel The Passage

Para ver essa e outras opções de hotéis e apartamentos em Basel (Basileia), faça agora mesmo uma pesquisa com descontos incríveis pelo Booking, o maior site de hospedagem do mundo!

Booking.com Booking.com

Onde comer em Basel

Para ajudar a decidir onde comer em Basel, preparamos um outro artigo com 3 sugestões bem variadas de restaurantes na Basileia para todos os gostos e bolsos: o tradicional Kohlmanns (restaurante de comida regional); o democrático Markthalle (mercado municipal com comida de todas as partes do mundo) e o sofisticado e intimista LA Restaurant (especializado na cozinha fusion).

+ Leia mais em: Onde comer em Basel

Basel no Inverno: Mercados de Natal

Se a sua viagem acontece entre os meses de novembro e dezembro (como foi o nosso caso), não deixe de separar um tempinho do roteiro pela cidade para curtir os Mercados de Natal de Basel — considerados entre os maiores e mais bonitos da Suíça. Todos os anos a cidade atrai mais de um milhão de turistas apenas durante as quatro semanas do período do advento, anterior ao Natal.

Basler Weihnacht: mercado de Natal da Basileia (foto: Basel tourism official)
Basler Weihnacht: mercado de Natal da Basileia (foto: Basel tourism official)

Embora a cada ano o Basler Weihnacht (mercado de Natal da Basileia) amplie o número de barracas e alcance mais áreas da cidade, a maior concentração se dá no trecho entre as 2 principais praças do centro histórico: a Barfüsserplatz e a Münsterplatz (praça da Catedral). Contando atualmente com cerca de 200 expositores, a cidade disputa o título de “maior rua de Natal da Europa” com a alemã Dresden.

Na Münsterplatz ficam localizadas cerca de 40 barraquinhas/chalés aos pés da Catedral de Basel, com destaque para a Raclette-Stube Heinz&Margot, praticamente um restaurante construído especialmente para o Natal. Uma ótima pedida para almoço ou jantar nessa época! Ali também fica a árvore de Natal oficial da cidade, onde aos seus pés acontece todos os anos a festa de inauguração do mercado de Natal.

Mercado de Natal na Münsterplatz, aos pés da Catedral
Mercado de Natal na Münsterplatz, aos pés da Catedral

Ao cair da noite, músicas natalinas são entoadas ao vivo pelo coral da Igreja e por membros da escola de música da cidade. Na sequência da cerimônia, todas as luzes são acesas dando início oficialmente ao Basler Weihnacht.

Luzes se acendendo na cerimônia de abertura do Basler Weihnacht
Luzes se acendendo na cerimônia de abertura do Basler Weihnacht

A outra parte do mercado de Natal da Basileia se concentra nos arredores da Barfüsserplatz. Em cada uma das quase 150 barracas – na verdade, chalés de madeira super bem decorados – os comerciantes e artesãos locais oferecem de artesanato a diferentes delícias culinárias típicas dessa época do ano.

Mercado de Natal na Barfüsserplatz
Mercado de Natal na Barfüsserplatz

Oportunidade ideal para experimentar waffles, glühwein, salsichas grelhadas, ou algumas das especialidades genuinamente suíças como a deliciosa raclette derretida, o Basel Läckerli ou o Basler Brunsli, biscoitos de Natal típicos da cidade.

Basel Läckerli, Basler Brunsli e Raclette: iguarias obrigatórias no mercado de Natal de Basel
Basel Läckerli, Basler Brunsli e Raclette: iguarias obrigatórias no mercado de Natal de Basel

Leia também: Mercados de Natal da Suíça


Como chegar em Basel (Basileia)

Se o avião chega por Genebra ou Zurique, o trem é o melhor meio de transporte para viajar até Basel. É recomendável sempre adquirir os passes de trem com antecedência para conseguir os melhores preços!

+ Consulte os preços de passagens de trem até Basel ou passes de trem pela Suíça com a Eurail

Já para quem prefere viajar de carro, a dica para alugar carro em Basel (Basileia) é a Rentcars. Um serviço que compara os preços nas melhores locadoras de automóveis e apresenta uma lista com todos os carros disponíveis e valores para a locação. Aproveita para consultar agora as opções para o seu próximo destino! 🙂  

Aproveite e já faça as reservas dos passeios e atrações pelo menor preço. Não perca tempo em filas!

Consulte e reserve passeios e entradas de atrações na Get Your Guide, uma das maiores e mais confiáveis plataformas de ofertas turísticas do mundo. Eles estão presentes nas maiores cidades e reúnem profissionais e empresas qualificadas que oferecem os mais variados tipos de passeios e serviços turísticos. Nós já usamos e recomendamos. Dá só uma olhada: 

E não esqueça de garantir seu seguro viagem:

O seguro viagem é OBRIGATÓRIO para quem viaja por toda a Europa. E mesmo que não fosse obrigatório, não dá nem pra pensar em viajar sem seguro, né? Na hora de contratar o seguro viagem a gente sempre usa e recomenda a Seguros Promo. É um buscador que compara o preço das principais companhias de seguro viagem do mercado e apresenta as opções com melhor custo-benefício para a sua viagem!

Ah, e agora vem a melhor parte: quem é leitor do Viajar é Demais tem desconto exclusivo: basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o cupom para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Compartilhar:FacebookTwitter
Escrito por
Augusto
Envie sua pergunta ou comentário