La Casserole

La Casserole: cozinha francesa revisitada com estilo em Strasbourg, na França

Quem passa distraído pela discreta fachada na Rue des Juifs (a poucos metros da catedral de Strasbourg) pode nem se dar conta de que ali funciona o La Casserole, um dos restaurantes mais sofisticados e elogiados pela crítica em Estrasburgo, na França.

La Casserole: fachada
La Casserole: fachada

La Casserole: restaurante sofisticado de comida francesa contemporânea

Chegamos para o jantar no La Casserole bem no horário indicado na reserva, às 21h30 (nem tente ir sem reservar uma mesa com antecedência). Para os padrões de Estrasburgo, mesmo em pleno horário de verão (quando o sol só se esconde pelas 21h), já estava um pouco tarde, e por conta disso todas as mesas estavam ocupadas, com exceção da nossa.

O ambiente é sofisticado, bem iluminado, e as pessoas conversavam em suas mesas em um tom baixo, quase sussurrando. Entretanto, isso não era motivo de sisudez. Pelo contrário, as pessoas estavam descontraídas e com semblante feliz. Em uma das mesas, uma família comemorando o aniversário do patriarca, com direito no final a bolo e “parabéns pra você” em francês. 🙂

A decoração também era bem alinhada com a classe que o ambiente sugeria, começando pela decoração da mesas, incluindo aqui a louça e talheres utilizados. Falando em mesas, o restaurante não é muito grande mas tem dois espaços: um com mesas redondas distribuídas no salão mais amplo, onde estávamos; outro mais ao fundo do restaurante, no salão menor, onde havia mesas retangulares.

La Casserole: ambiente interno
La Casserole: ambiente interno

O restaurante como um todo segue essa linha bastante sóbria, sem muitas cores, com uma paleta variando entre cinza, bege e tons “nude”. As cores mais chamativas e vibrantes ficam por conta justamente das estrelas do espetáculo: os pratos, que parecem ganhar ainda mais destaque nesse contraste visual com o restante do ambiente.

Você também vai gostar de ler:
O que fazer em Estrasburgo: roteiro de 3 dias
Onde comer em Estrasburgo: dicas de restaurantes
Strasbourg Pass: o cartão de descontos de Estrasburgo

Uma equipe jovem e competente

Um dos destaques do La Casserole é sua equipe, formada em sua totalidade por jovens (a maioria na faixa dos 30 anos), mas com vasta experiência e reconhecimento na área. Logo que chegamos fomos recebidos pelo Sommelier da Casa, Clément Waletet, que nos levou até a nossa mesa. É ele quem faz toda a proposta dos vinhos, licores e bebidas que vão acompanhar os pratos, cujo objetivo é proporcionar “uma verdadeira viagem enológica para os amantes da bebida através de associações experientes”, como informa o site do restaurante.

Junto a ele estava o Maître (e um dos donos do local) Cédric Kuster. Apesar da pouca idade, Cédric possui diversas premiações e tem passagens por restaurantes estrelados pelo guia Michelin como Au Crocodile.

O menu fica por conta do Chef Jean Roc, que propõe uma cozinha francesa autêntica e revisitada, brincando com texturas e sabores de ingredientes predominantemente frescos e regionais. Por conta disso, a carta é modificada constantemente para incluir ingredientes da estação e pratos mais condizentes com o clima de cada época do ano. Dessa forma, cada experiência no La Casserole poderá ser inteiramente diferente,

La Casserole: Chef Jean Roc, Sommelier Clément Watelet e Cédric Kuster | Imagens: restaurantlacasserole.fr
La Casserole: Chef Jean Roc, Sommelier Clément Watelet e Cédric Kuster | Imagens: restaurantlacasserole.fr

Jantar: menu degustação

O La Casserole funciona tanto com pratos pedidos a la carte (com preços variados) como também com opções de menu degustação, que variam desde as versões mais simples até a mais completa de todas, o menu “Découvertes avec boissons comprises” (menu “Descobertas”, com bebidas incluídas). A nossa escolha foi justamente esse menu mais completo (€150,00), que consiste em uma seleção de até 7 pratos (e vários “entre-pratos” que não entram nessa conta, como detalharemos na sequência), sobremesas e bebidas – que vão desde o aperitivo, passando por água e diferentes vinhos harmonizando com cada um dos pratos, até chegar ao café.

A experiência começa com o aperitivo logo que nos sentamos a mesa (Muscat 2015 Trimbach), e em seguida começa o serviço da refeição em vários passos, começando por um pão caseiro e quentinho servido com manteigas saborizadas.

La Casserole: de aperitivo uma taça de Muscat 2015 Trimbach
La Casserole: de aperitivo uma taça de Muscat 2015 Trimbach
La Casserole: pão e manteiga acompanhado o aperitivo Muscat 2015 Trimbach
La Casserole: pão e manteiga acompanhado o aperitivo Muscat 2015 Trimbach

Na sequência, mais 2 entradinhas que ainda não entravam na conta dos 6 pratos do menu: um creme de cenoura servido frio e um tartar de peixe branco. Um detalhe bem interessante é que, a cada passo da experiência, a mesa é limpa e os pratos e talheres são trocados. Cada prato possui uma estética própria e condizente com o tipo de alimento servido, resultando em apresentações completamente distintas entre si. Esse da foto, por exemplo, vinha com um detalhe de folhas entalhadas onde uma parte era encaixada e podia ser removida. 🙂

La Casserole: início do serviço de jantar
La Casserole: início do serviço de jantar

Só então veio de fato o primeiro “prato” do nosso menu degustação: o Le Foie gras de Canard de la ferme Schmitt, fait maison condiments autour du raisin et opaline à l’anis. Foi a primeira vez na viagem que experimentamos o fígado preparado dessa maneira, e estava muito saboroso, harmonizando divinamente com o adocicado dos acompanhamentos.

La Casserole: Le Foie gras de Canard de la ferme Schmitt, fait maison
La Casserole: Le Foie gras de Canard de la ferme Schmitt, fait maison

O segundo prato foi uma das especialidades da casa, o Le Hormad Bleu (lagosta azul). O prato consiste em lagosta servida sobre uma cama de abacate com especiarias, gel de amoras e um crocante de trigo sarraceno. Para acompanhar, um Riesling 2013 Dopff & Irion, vinho branco tradicionalíssimo em toda região da Alsácia e na fronteira da França com a Alemanha. Um dos nossos estilos favoritos! 🙂

La Casserole: Le Hormad Bleu acompanhado de Riesling 2013 Dopff Irion
La Casserole: Le Hormad Bleu acompanhado de Riesling 2013 Dopff Irion

O terceiro prato da noite foi o Le filet de Maigre de ligne (um filé de peixe com ervilhas e amêndoas frescas, servido sobre um coulis de ervilhas e azeite de verbena). Um prato bem leve nos ingredientes e no sabor, de fácil paladar e que nos agradou bastante.

La Casserole: Le filet de Maigre de ligne
La Casserole: Le filet de Maigre de ligne

Entre o prato de peixe e o próximo, um carre de cordeiro, foi servido um “cappuccino”. Mas não era um cappuccino de verdade, só na aparência! Na verdade era um caldo quente e salgado, bem consistente, temperado com trufas. Esse eu confesso que curti mais pela “surpresa” em si e pela confusão dos sentidos do que propriamente pelo paladar, já que achamos o sabor um pouco forte.

La Casserole: um "cappuccino" que na verdade era um caldo salgado e temperado com trufa
La Casserole: um “cappuccino” que na verdade era um caldo salgado e temperado com trufa

Na sequência, foi servido o favorito do Guto ao longo da noite: Le carré d’Agneau d’Álsace << Sélectionné par Samuel Balzer>>. Carre de cordeiro acompanhado de um ratatouille texturizado e um molho de menta ao estilo da Córsega.  Para harmonizar, o primeiro tinto da noite, um Palette 2015 H Bonnaud de coloração intensa e aroma marcante.

La Casserole: Le carré d'Agneau d'Álsace acompanhado de vinho Palette 2015 H Bonnaud
La Casserole: Le carré d’Agneau d’Álsace acompanhado de vinho Palette 2015 H Bonnaud

Nesse momento já estávamos até bem satisfeitos, mas é impossível rejeitar um queijo francês. O 5º prato da sequência é justamente Le plateau de fromages affinés, onde uma grande tábua com mais de 10 tipos de queijos é trazida a mesa e você escolhe o quanto quiser. Os franceses que já estão acostumados com esse hábito do queijo após a refeição comem muitos queijos nesse momento, mas a gente se contentava em experimentar umas 3 ou 4 fatias. Não deixe de pedir o Munster, uma das especialidades locais. Aliás, todos os queijos, sem exceção, eram produzidos em fazendas locais nos arredores da região da Alsácia.

La Casserole: Le plateau de fromages affinés
La Casserole: Le plateau de fromages affinés

Após os queijos, era chegada a hora da sobremesa. Na verdade, daS sobremesaS, porque foram duas. Primeiro, uma “pré-sobremesa” de creme e pêssego, e depois o 6º e último prato do menu degustação, o La Fraise d’Alsace – um sorbet com morangos frescos e manjericão. Tudo ainda acompanhado do aromático licor Monarde Domaine des Marmottes.

La Casserole: sobremesa
La Fraise d'Alsace e licor Monarde Domaine des Marmottes
La Casserole: sobremesa
La Fraise d’Alsace e licor Monarde Domaine des Marmottes

Ainda havia tempo para o café acompanhado de chocolates e docinhos para fechar uma excelente noite.

La Casserole: café acompanhado de docinhos e chocolate
La Casserole: café acompanhado de docinhos e chocolate

Avaliação Final: La Casserole

De início, a decoração clean e o atendimento impecável podem nos fazer flertar com uma percepção de sisudez que se desfaz no primeiro aperitivo e na simpatia da equipe, em especial a do maître Cédric Kuster.

Muitas vezes temos a falsa percepção de que serve-se comida em poucas quantidades nos restaurantes franceses mais sofisticados. Mais uma vez esse mito se desfez no La Casserole: em um menu que no total ultrapassa os 10 passos, a combinação de pequenas e médias porções ao longo da noite é mais do que satisfatória.  O menu Decouvertes com bebidas inclusas permite de fato uma imersão pelos sabores, aromas e texturas de uma revisitada cozinha francesa a partir de ingredientes frescos e regionais.

Gostamos em especial da lagosta, do peixe com ervilhas e o carré de cordeiro. A seleção de vinhos e a possibilidade de experimentar tantos estilos e harmonizações foi um presente para o paladar.

Com sua localização privilegiada em uma das cidades mais charmosas de toda a França, a experiência gastronômica no La Casserole foi sem dúvidas um daqueles momentos inesquecíveis da nossa visita a Estrasburgo. Indicado especialmente para casais e para ocasiões especiais.

La Casserole
24 Rue des Juifs, 67000 Strasbourg, França
restaurantlacasserole.fr


Onde ficar em Estrasburgo (Strasbourg)?

A melhor localização para se hospedar em Estrasburgo é no centro histórico, na região da Grande Île. Essa é a zona que concentra a maior parte das atrações da cidade. Em geral, quanto mais próximo da Catedral de Estrasburgo, melhor será sua localização. É nessa parte da cidade que estão os melhores hotéis de Estrasburgo, incluindo os 3 que recomendamos pessoalmente:

Sofitel Strasbourg Grand Île: Hotel de luxo com ótima localização, 1º hotel da rede Sofitel no mundo.
Hannong Hotel: Charme e conforto em um hotel familiar na melhor localização de Estrasburgo.
Arok Hotel: Moderno e confortável, com bom custo-benefício em frente a estação de trem.

Se ainda estiver em dúvida, pesquise agora mesmo e fazer sua reserva antecipadamente com as melhores ofertas de hotéis ou apartamentos em Estrasburgo?

Booking.com Booking.com

Mais atividades em Estrasburgo

Reserve agora mesmo passeios e atrações na Get Your Guide, uma das maiores e mais confiáveis plataformas de ofertas turísticas do mundo. Eles estão presentes nas maiores cidades e reúnem profissionais e empresas qualificadas que oferecem os mais variados tipos de passeios e serviços turísticos. Nós já usamos e recomendamos. Dá só uma olhada: 

Aluguel de carro em Estrasburgo ou na Alsácia

A nossa dica para quem pretende alugar carro em Estrasburgo ou em algum dos vilarejos da Alsácia é a Rentcars. Um serviço que compara os preços nas melhores locadoras de automóveis e apresenta uma lista com todos os carros disponíveis e valores para a locação. Já utilizamos a Rentcars para aluguel de carro tanto no Brasil como no exterior, sempre conseguindo os menores preços e as melhores condições. Aproveita para consultar agora as opções para o seu próximo destino! 🙂  

Não esqueça de garantir seu seguro viagem na França

O seguro viagem é OBRIGATÓRIO para quem viaja pela França. A empresa de seguros que a gente sempre usa e recomenda é a Seguros Promo. É um serviço que compara os preços das principais companhias de seguro viagem do mercado e apresenta as melhores opções para a sua viagem!

Compartilhar:FacebookTwitter
Chai
Escrito por
Chai
Envie sua pergunta ou comentário

1 comentário
Viajar é Demais