22 de abril de 2019

O que fazer em Cartagena das Índias, na Colômbia: roteiro para 2 ou 3 dias

Se o seu próximo destino é Cartagena das Índias na Colômbia e você está a procura de dicas do que fazer, onde se hospedar e quais restaurantes visitar, você chegou ao lugar certo. Nesse post a gente detalha tudo o que de melhor a linda e colonial Cartagena tem a oferecer aos seus visitantes, com sugestões para você montar seu roteiro completo para 2, 3 ou mais dias no destino turístico mais famoso da Colômbia.

Um pouco sobre Cartagena das Índias

Quando se fala em viajar pela Colômbia, Cartagena das Índias (ou simplesmente “Cartagena”) é figurinha certa em quase todos os roteiros. Quinta maior cidade da Colômbia, Cartagena tem importante papel estratégico como porto comercial no mar do Caribe. Mas é claro que não é isso que torna Cartagena tão atraente, e sim seu centro histórico, um esplendor da arquitetura colonial que se faz presente em cada pedra de suas ruas e nas cores fortes das paredes das casas.

Fundada oficialmente em 1 de junho de 1533, a cidade foi batizada em homenagem a outra Cartagena, na Espanha. No entanto, a história de Cartagena vai muito além disso: a ocupação da Baía de Cartagena por povos indígenas remonta ao ano de 4000 a.C. (!). O povo local se orgulha bastante de sua história e muito de sua cultura é herança desses antepassados, como por exemplo os muíscas, considerados os ameríndios mais “avançados” na época da colonização espanhola.

Mas do ponto de vista arquitetônico, a maior herança é mesmo da época colonial. Durante esse período, Cartagena teve um papel fundamental na administração e na expansão do Império Espanhol nas Américas, sendo sede de governo e moradia dos vice-reis espanhóis. Grande parte dos muros que protegiam Cartagena das tentativas de invasões ainda permanecem delimitando o que hoje é seu centro histórico, também chamado de cidade fortificada ou “amuralhada”. Toda essa parte da cidade foi declarada Patrimônio Nacional da Colômbia nos anos 1950, e posteriormente Patrimônio Mundial pela Unesco, na década de 1980. Daí se tem uma ideia da beleza e da importância histórica do lugar.

Nesse contexto histórico, a gastronomia também está bastante presente como um elemento chave na cultura da cidade. Cartagena é o lugar perfeito para abrir experimentar alguns dos melhores pratos colombianos – sempre com o toque caribenho, é claro! Em Cartagena você vai encontrar desde experiências mais sofisticadas em restaurantes de Chef onde elementos da culinária cartagenera são desconstruídos e trabalhados de maneira elaborada, passando por bistrôs e trattorias com toques da cozinha local, chegando aos restaurantes mais clássicos onde é possível experimentar os pratos mais típicos e tradicionais.

Se ainda fossem precisos mais motivos para justificar porque Cartagena é o principal destino turístico da Colômbia, que tal destacar a proximidade da cidade com o tão sonhado mar do Caribe. Apesar das praias de Cartagena em si não serem lá grandes coisas – muita gente vai pra lá sem saber disso – Cartagena é um bom ponto de partida para conhecer belas ilhas banhadas pelo mar azul de águas mornas e cristalinas. Bem no estilo que habita o imaginário de 10 entre 10 viajantes que vão para terras colombianas.

Para os fãs de literatura, que tal saber que um dos cidadãos mais ilustres de Cartagena foi o escritor Gabriel Garcia Marquez? Não por ter nascido lá, mas por ter escolhido Cartagena como sua cidade onde morou durante um bom pedaço de sua vida. Cartagena inclusive é influência clara em suas obras, e grande parte do sucesso do escritor se deve a forma como conseguiu traduzir com maestria a atmosfera da cidade em forma de histórias.

Quantos dias devo ficar em Cartagena?

Com tudo isso, vem a questão: como otimizar o itinerário de viagem para aproveitar o melhor de Cartagena? Muitas pessoas ficam na dúvida sobre quantos dias devem ficar na cidade. É claro que essa decisão do número ideal de dias é muito particular. A nossa opinião é que apenas um dia em Cartagena é muito pouco. Dois dias seriam suficientes para conhecer tudo em um ritmo mais acelerado. Mas 3 dias é o “ideal” para explorar Cartagena com calma, no ritmo que a cidade caribenha pede. A partir de 4 dias já seria preciso repetir a programação ou sair em busca de atrações fora de Cartagena.

Para ajudar na sua decisão, preparamos esse roteiro super detalhado com sugestões do que fazer em Cartagena das Índias em 2 ou em 3 dias na cidade. Sem mais delongas, vamos ao nosso roteiro em Cartagena!

Roteiro de 2 ou 3 dias em Cartagena das Índias, na Colômbia

O que fazer em Cartagena: Dia 1

A primeira dica que gostamos de passar em qualquer roteiro é: comece o dia explorando livremente a cidade. Andre livremente pelas ruas, especialmente se estiver hospedado dentro ou nos arredores da cidade amuralhada, que é a parte mais interessante de Cartagena.

É hora de se deixar encantar pela arquitetura colonial de Cartagena, suas casas coloridas, suas ruas de pedra. Faça bom uso do clichê “se perder pelas ruas de Cartagena”. É bem provável que não demore muito até você se deparar com uma casa de cores vivas e sacadas floridas que pareça ter saído diretamente do feed de Instagram dos blogueiros de viagem.

Observe também um pouco da vida acontecendo em Cartagena. As “palanqueiras” – tradicionais mulheres vestidas com suas roupas típicas e tabuleiros de frutas que enchem a cidade com suas cores tropicais; o trabalho dos artistas de rua; o som das ferraduras dos cavalos e suas carruagens que conduzem os turistas mais abastados pelo chão de pedra da cidade colonial.

Vida em Cartagena: cores e personagens típicos da cidade

Parque de Bolivar (Plaza de la Proclamación)

Um bom ponto de partida para conhecer as principais atrações de Cartagena é o Parque de Bolivar, localizado na Plaza de la Proclamación. Ao redor do parque e da estátua de Simon Bolivar encontram-se importantes edifícios coloniais como o Palacio de la Inquisición (atual Museo Histórico de Cartagena) e o Museo Del Oro Y Arqueologia. Nossa sugestão é deixar pra visitar os museus apenas se tiver mais de 2 dias em Cartagena.

Parque de Bolivar, com a estátua ao centro e prédios históricos como o Palacio de la Inquisición

Bem em frente a Plaza de la Proclamación está talvez um dos edifícios mais emblemáticos e importantes da cidade: a imponente Catedral de Cartagena (Catedral Basílica Metropolitana de Santa Catalina de Alejandría). Construída em 1612, a atual Catedral é na verdade a terceira versão do edifício (a primeira Catedral, bem mais simples e no mesmo local, data de 1537, poucos anos depois da fundação de Cartagena).

A bela e imponente Catedral de Cartagena de dia ou a noite

Enquanto a fachada impressiona tanto de dia quanto iluminada a noite, seu interior é decorado de forma mais simples. Contém um altar dourado do século XVIII, bancos de madeira, um púlpito de mármore de Carrara e arcadas elegantes sustentando a nave central.

Detalhes do interior da Catedral de Cartagena

Plaza Santo Domingo

Não existe uma ordem “correta” a ser seguida para explorar Cartagena. Uma sugestão a partir do Parque Bolivar é seguir até a Plaza Santo Domingo. Na colorida e vibrante praça encontram-se diversos bares, cafés e restaurantes. É um dos principais points da cidade quando o assunto é a vida noturna da cidade amuralhada. A praça tem bastante movimento: além dos turistas, por ali você encontrará músicos, dançarinos e outros artistas que se apresentam ao longo de todo o dia.

Plaza Santo Domingo
Fonte: Cartagena Colombia Rentals

Entre as principais atrações da Plaza Santo Domingo, destaque para a igreja de mesmo nome. A Iglesia de Santo Domingo é a mais antiga de Cartagena, datando de 1551 (na época com o nome de “Convento de San José” e em outra praça da cidade). Em fevereiro de 1552 Cartagena foi destruída em um grande incêndio que não poupou a Igreja. Somente em 1578 foi iniciada a reconstrução da igreja em um novo local – o atual – e sua conclusão completa levaria 150 anos. Quando ficou pronta, recebeu o nome de Convento de Santo Domingo por ser uma igreja pertencente à Ordem dos Dominicanos.

Detalhes da bela Igreja de Santo Domingo

Outra importante atração da praça é a escultura “Gertrudis”, obra do colombiano Fernando Botero. O artista é famoso por suas esculturas e pinturas que reproduzem as formas humanas ou animais de maneira mais avantajada, acima do peso. Gertrudis segue esse padrão, sendo carinhosamente chamada de “La Gordita” pelos locais.

Estatua de Botero e a tradição para dar sorte

Reza a tradição local que passar a mão nos seios da estátua de Botero traz boa sorte e dinheiro. Por conta disso a foto com Gertrudis é sempre bem concorrida, e em alguns momentos é preciso disputar espaço com os outros turistas para conseguir realizar o tal “ritual”.

Plaza de los Coches (Torre do Relógio)

Na Plaza de los Coches fica localizada a principal porta de entrada da cidade amuralhada, a chamada Puerta del Reloj (Porta do Relógio). Acima dela está a Torre del Reloj (Torre do Relógio), que como o nome já diz, possui um enorme relógio de ponteiros instalado no ano de 1874.

Torre do Relógio acima da porta principal de entrada da cidade amuralhada

Por conta de ser a primeira praça após a entrada de Cartagena, a
Plaza de los Coches era no passado o local onde se realizava o mercado de escravos e a comercialização de muitos produtos e especiarias. Parte da estrutura das antigas casas com varandas e arcos coloniais foi preservada e se manteve como um importante ponto de comércio de Cartagena. A passarela de arcadas passou a ser conhecida como El Portal de los Dulces (Portal dos Doces), devido a grande concentração de confeitarias e lojas de doces locais. A praça é bastante movimentada e o comércio é frequentado não só por turistas mas também por muitos locais.

Arcos do Portal de los Dulces
Fonte: Cartagena das Índias (site oficial)

No centro da Plaza de los Coches fica a estátua de Pedro de Heredia: conquistador espanhol e oficialmente o “fundador” da cidade de Cartagena das Índias. Ao mesmo tempo, a história o aponta também como um dos mais sangrentos conquistadores da época por conta do massacre aos povos indígenas. Enfim, um personagem complexo, fato comum a maior parte dos países com histórico de colonização.

Estátua de Pedro de Heredia, fundador de Cartagena das Índias

Free Tour Cartagena

Da Plaza de los Coches, aos pés da estátua de Pedro de Heredia, partem diariamente passeios guiados a pé oferecidos pela Free Tour Cartagena. Para quem não estiver familiarizado com o modelo, esses free walking tours são muito legais porque funcionam na base da gorjeta – você paga o quanto acha que valeu a experiência.

Passeio guiado com a Free Tour Cartagena

Um guia local da cidade leva os participantes para um passeio de cerca de 2 horas pelo centro histórico de Cartagena (as saídas acontecem às 10h ou às 16h). A proposta é não apenas mostrar os pontos turísticos de Cartagena, mas ir mais a fundo contando um pouco dos aspectos culturais, históricos e naturais da cidade. E sempre pelo olhar de um morador da cidade, o que torna tudo ainda mais interessante. Exemplos: ouvimos sobre de que maneira o período “Pablo Escobar” e a violência dos cartéis era sentida em Cartagena).

Nós fizemos o tour da tarde, mas funcionaria bem também começar o dia em Cartagena com o tour logo cedo. Escolhemos o guia em espanhol (havia opção de inglês), que no nosso caso foi um senhor chamado Jairo. Aliás, que pessoa adorável! Dava pra sentir nas palavras e no olhar dele a paixão em nos apresentar sua cidade e contar histórias e fatos que normalmente não chegam até os turistas. Esperamos sinceramente que ele continue conduzindo os tours por Cartagena e que vocês deem a sorte de realizar o tour com ele. Uma maneira única e super particular de conhecer os detalhes de Cartagena.

Jairo, o melhor guia! <3

Plaza San Pedro Claver

Na Plaza de San Pedro Claver está uma das mais belas igrejas de Cartagena, que leva o mesmo nome da praça: a Igreja de São Pedro Claver. Em seu altar maior estão os restos mortais do jesuíta espanhol Pedro Claver. Em sua homenagem há também uma estátua projetada pelo artista Enrique Grau.

Igreja e estátua de San Pedro Claver

Nos arredores da praça, muitos restaurantes, bares, lojas de artesanato local e até um museu. Vale destacar ainda as diversas esculturas de sucata de autoria de Edgardo Carmona que ficam espalhadas por toda a extensão da praça.

Detalhes da praça San Pedro Claver e obras feitas om sucatas

Plaza de la Aduana

Quase em frente está outra importante praça, a Plaza de la Aduana (praça da alfândega), a maior de Cartagena e que originalmente funcionava como praça de armas. Por conta disso, em seus arredores foram instalados diversos escritórios administrativos durante a época colonial. Na praça está a mansão onde morou o fundador de Cartagena, Pedro de Heredia, uma estátua em homenagem a Cristóvão Colombo e a Alcadia Mayor de Cartagena, equivalente a prefeitura. Nessa praça também está localizada a Porta de la Aduana – uma das portas de saída da cidade amuralhada.

Plaza de la Aduana, a maior de Cartagena

Muralhas de Cartagena

Concluídas apenas em 1796, as muralhas de Cartagena passaram quase dois séculos em construção tinham a finalidade de defender a cidade de possíveis ataques piratas e tentativas de invasão. Ao redor do centro histórico estão cerca de 11 quilômetros de imponentes muros, além de fortalezas estrategicamente posicionadas.

Atualmente, a muralha tem sua função de defesa substituída pela função turística. Grande parte desses 11 quilômetros de muro podem ser percorridos por cima, possibilitando pontos de vista espetaculares da cidade murada e do mar que banha Cartagena. A dica é aproveitar o final de tarde para assistir ao pôr do sol sobre o mar Caribe, o mais bonito de Cartagena.

Percorrendo as muralhas de Cartagena: detalhes históricos e bares e restaurantes com vista para o por do sol

Mesmo a noite, os bares e restaurantes mantém a atmosfera agradável especialmente para os casais que desejam aproveitar o romantismo de caminhar pelas muralhas, que com a iluminação amarelada se tornam talvez ainda mais belas do que durante o dia.

A melhor forma de encerrar a sua primeira noite em Cartagena é caminhando pelas mesmas ruas e praças iluminadas a procura de um bom restaurante para experimentar a culinária local. Se você quiser uma indicação, aqui contamos como foi nossa experiência em bons restaurantes da cidade.

O que fazer em Cartagena: Dia 2

A decisão do que fazer no segundo dia em Cartagena vai depender bastante do seu interesse pessoal. Se o foco da sua viagem for mesmo o aspecto histórico e arquitetônico de Cartagena, uma boa dobradinha para o segundo dia seria visitar fora dos muros o bairro de Getsemaní e o Castillo de San Felipe de Barajas logo pela manhã (ou no final da tarde). O restante do tempo livre poderia ser dedicado para explorar livremente um pouco mais da cidade amuralhada. Dessa maneira você pode considerar que conseguiu conhecer bem as atrações históricas de Cartagena.

Se o seu interesse for em história mas também nas belezas naturais e nas praias, a melhor combinação seria iniciar a manhã com um 1/2 dia de praia em Bocagrande ou em Punta Arenas (mais próximas de Cartagena) e depois a tarde visitar Getsemaní e o Castillo de San Felipe.

Já se o seu interesse for TOTAL nas praias, aí talvez a melhor escolha seja viajar para San Andres fazer os passeios de dia inteiro até as praias mais famosas que ficam em Islas del Rosario e Playa Blanca de Baru. Como essas praias ficam distantes, fique sabendo que o passeio ocupa um dia inteiro e não será possível fazer muita coisa no resto do dia.

Vamos detalhar a seguir o que fazer no bairro de Getsemaní e como é a visita ao Castillo de San Felipe, além das praias de Cartagena, para ajudar na sua escolha.

Getsemaní

No passado, o bairro de Getsemaní era considerado a periferia da cidade. Ali moravam os mais pobres e predominavam a violência, a prostituição e o tráfico de drogas. Entretanto, o crescimento do turismo em Cartagena fez com que o centro histórico ficasse “pequeno” para tanta gente. A solução óbvia foi pegar o bairro imediatamente vizinho e revitalizá-lo.

Como resultado, além de ser o bairro mais próximo da cidade murada, Getsemaní possui a mesma “atmosfera” do centro histórico de Cartagena – um pouco mais roots, é claro. As casas coloridas, a arte de rua, os cafés, os bares, estão todos lá, mas sem tanto glamour. E com preços bem mais em conta para comer e até se hospedar. 🙂

Ruas e grafites de Getsemaní

Além de se perder pelas ruas do bairro admirando o colorido das casas e da arte de rua, vale a pena conhecer as principais construções do bairro: a Iglesia de la Santísima Trinindad, na Plaza de la Trinindad, e o tradicional Café Havana.

Em geral 1 hora é suficiente para explorar a região e fazer algumas fotos. Mas alguns viajantes se apaixonam e acabam ficando mais tempo, ou voltando a noite para explorar a veia boêmia do bairro. Getsemaní fica no meio do caminho entre o centro e o Castillo de San Felipe de Barajas, próxima atração do roteiro.

Castillo de San Felipe de Barajas

Uma imensa Fortaleza de 1657, bem preservada e aberta a visitação. Caminhar pelos túneis e muros do Castelo de San Felipe de Barajas é um programa imperdível para quem é fã de atrações históricas. O “guardián de Cartagena” (guardião de Cartagena), como o castelo também é conhecido, é a maior construção militar realizada pelos espanhóis em solo americano. Na tentativa de defender Cartagena de ataques dos ingleses, o Castelo foi construído sobre o morro de San Lázaro para permitir o controle do único ponto de acesso que a cidade tinha pelo continente.

Castillo de San Felipe de Barajas

A entrada custa o equivalente a R$30 por pessoa. É recomendável visitar a atração no período da manhã ou no final da tarde, já que no período entre 11h e 15h as temperaturas em Cartagena são sempre muito elevadas e o sol é intenso – grande parte da visita é a céu aberto. Além da beleza da própria fortaleza em si, a partir dela é possível tirar ótimas fotos da baía de Cartagena e observar outras partes da cidade.

Praias em Cartagena

Muita gente vai a Cartagena sem saber disso, mas acredite: se o foco da sua viagem são praias, Cartagena pode não ser o destino ideal. Apesar de turisticamente “vendida” como parte do “Caribe Colombiano”, a verdade é que as praias próximas ao centro histórico e à cidade amuralhada podem decepcionar os mais praieiros. A areia e as água são escuras, com muitas pedras e até trechos impróprios para banho. Nem de longe lembram as praias do Caribe do nosso imaginário.

Para chegar até aquelas praias de areias brancas e águas azuis e cristalinas, é preciso necessariamente pegar um transporte (em geral barco) e se deslocar por no mínimo 1 hora e meia até alguma das ilhas e praias relativamente próximas a Cartagena. Dentre elas, as mais famosas sem dúvida são as Islas del Rosario e Playa Blanca de Baru. Nestas você tem chance de encontrar o mar com águas azuis – quando você dá a sorte de ir em um dia bom, de sol, com a maré correta e os ventos ajudando. Esses passeios vão levar 1 dia inteiro da sua viagem.

Em Cartagena mesmo, a única praia que se destaca é a de Bocagrande, que fica na parte mais nova da cidade, mas que ainda assim na nossa opinião perde em beleza para 99% das praias brasileiras. Se quiser incluir Bocagrande no seu roteiro, o período da manhã já seria suficiente para conhecer e aproveitar a praia.

Praia de Bocagrande, em Cartagena
Praia de Bocagrande, em Cartagena (fonte: Google)

Outra boa sugestão para não perder o dia todo nas praias é o Dia de Playa em Punta Arenas, na Isla de Tierra Bomba. A ilha fica a incríveis 10 minutos de barco rápido a partir de Cartagena. O passeio é oferecido pela empresa Colombia4u (Daytours4u) e foi uma opção interessante para um dia de praia mais curto e mais econômico.

Curtindo o dia de praia em Cartagena
Curtindo o dia de praia em Punta Arenas / Cartagena

Ao preço de U$31 por pessoa, o Dia de Playa em Punta Arenas da Colombia4u inclui:
– Transporte em barco ida e volta desde Castillo Grande (próximo ao hospital de Bocagrande).
– Acesso a praia privada (livre de vendedores!).
– Área de banho praia protegida com boias para evitar o acesso de outros barcos.
– Uso das instalações de um hostel: redes, camas, barracas de praia, bar, banheiros e até uma piscina.
– Almoço (2 opções: Peixe frito ou frango, acompanhados de arroz de coco, patacón e salada)
Esse passeio acontece todos os dias, com saídas a partir das 8:00h da manhã.

+ Leia nosso artigo completo sobre o Dia de Praia em Cartagena

O que fazer em Cartagena: Dia 3

Se tiver um terceiro dia em Cartagena, o ideal é separar a visita ao Castillo de San Felipe de Barajas e a praia (seja ela qual for) em dias diferentes. O tempo que restar no segundo e terceiro dia você pode aproveitar para curtir Cartagena no ritmo que a cidade merece, em um ritmo mais slow travel. E, claro, vai sobrar mais tempo para se dedicar a desbravar a gastronomia local. Foi exatamente assim que fizemos em nosso roteiro de 3 dias por Cartagena. 🙂


Onde ficar em Cartagena

O centro histórico dentro dos muros é sem dúvida a melhor localização possível para ficar hospedado em Cartagena das Índias. Recomendamos o Centro Hotel Cartagena, hotel em que nos hospedamos e que faz o estilo BBB – bom, bonito e barato. Mas fizemos um post completo com mais opções de hotéis e bairros para ficar em Cartagena:

+ Leia o post completo sobre onde se hospedar em Cartagena


Onde comer e beber em Cartagena

É também dentro da cidade amuralhada que está a maioria dos bons restaurantes de Cartagena. Entre as opções de comidas típicas, destacamos o Candé, o Carmen Restaurant, o El Bistro e o El Zaguan OSC. Fora dos muros, a sugestão é conhecer o excelente Las Indias Boutique Gourmet.

+ Leia o post completo sobre onde comer e beber em Cartagena


Compras em Cartagena

Cartagena não é exatamente um destino famoso pelas compras. Ainda assim, para quem estiver em busca de boas opções de compras e até de lembrancinhas de viagem, as melhores opções serão as lojinhas de artesanato ou de souvenir. E claro, os supermercados, que adoramos visitar em qualquer nova cidade! Rsrsrs Sim, nos supermercados de Cartagena é possível comprar alguns produtos típicos da Colômbia.

+ Veja 10 dicas do que comprar na viagem à Colômbia


Curtiu as dicas? Então compartilha com a gente como foi sua experiência em Cartagena

Compartilhar esse post:
Tags:

Sobre Augusto

Augusto

Jornalista e professor, viajando sempre em busca de novas cervejas, de boa comida e das melhores promoções.

  • Instagram
  • Email

3 Comentários

Escreva um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.