Roteiro de 2 dias em Lyon, na França

O que fazer em Lyon, na França? Roteiro de 2 dias na capital mundial da gastronomia

Quando o tema é viagem pela França, Paris costuma ser o centro das atenções. Tanto que muita gente acaba dedicando a viagem toda a Paris e deixa de conhecer outras cidades igualmente incríveis da França. Uma dessas cidades é Lyon. Localizada na parte leste da França (próximo a fronteira com a Suíça), Lyon é a terceira maior cidade da França e reúne uma série de atrativos que justificam sua inclusão em um roteiro de viagem pela França. Mas, afinal, por que vale a pena conhecer Lyon? O que fazer em Lyon?

Para começar, Lyon é considerada por muitos a “capital mundial da gastronomia”. Não apenas da alta gastronomia e dos muitos restaurantes estrelados pelo Guia Michelin e pelos Chefs renomados – cujo grande ícone ainda é Paul Bocuse (falecido em 2018). Mas especialmente pelos restaurantes simples de culinária autêntica e bem peculiar, os chamados ‘Bouchons‘ – marca registrada da cidade com seus pratos a base de miúdos e partes “menos nobres” do porco. Apesar da definição, acredite: são deliciosos e imperdíveis! Ir a Lyon e não comer em um ‘bouchon’ é quase como não ir a Lyon. Rsrsrs.

Lyon se destaca ainda por seu patrimônio histórico-arquitetônico incrível, que não deixa nada a dever a Paris ou a outras grandes cidades europeias. Em especial nas três regiões mais bonitas da cidade e que compõem o “centro histórico” de Lyon, classificado como patrimônio da humanidade pela UNESCO: Presqu’île, Vieux Lyon e Fourvière. Vale muito a pena ‘se perder’ pelas ruas desse centro histórico ou pelas margens dos 2 rios que cortam a cidade, o Rhône e o Saône.   

Pensa que acabaram as atrações? Pois saiba que a cidade teve um papel significativo na história do cinema! Foi em Lyon que os irmãos Lumière inventaram o cinematógrafo. Por conta disso, para os amantes da 7ª arte a cidade de Lyon conta com vários museus e atrações relacionados ao tema.

Para te ajudar a planejar seu roteiro de viagem e visitar tudo isso (ou quase) em 2 dias na cidade, detalhamos como foi o nosso roteiro de 2 dias em Lyon, na França, com dicas e sugestões do que fazer e do tempo médio dedicado a cada atração. E mesmo para quem ainda não estiver convencido a incluir Lyon na sua próxima viagem pela França, tenho certeza que uma olhadinha nesse roteiro pode te fazer mudar de ideia. 🙂

Você também vai gostar de ler:
Onde se hospedar em Lyon: hotel Mercure Centre Plaza
Onde comer em Lyon – dicas dos melhores restaurantes, cafés e bouchons na capital da gastronomia
Lyon City Card: o cartão de descontos em museus e atrações de Lyon

O que fazer em Lyon, na França? Roteiro de 2 dias na cidade

Dia 1 (domingo)

A gente sempre costuma iniciar nossos roteiros explorando os arredores da região onde ficamos hospedados em cada cidade. Em Lyon, para quem se hospeda na região conhecida como Presqu’île (como era o caso do nosso hotel, o Mercure Lyon), esse conselho se aplica ainda mais. A região recebe esse nome por estar situada entre os rios Rhône e o Saône, dando a impressão de ser uma ilha (presqu’ile significa “quase ilha”). Nela estão concentradas muitas das atrações turísticas e do charme de Lyon.

Explorando a região da Presqu’île

Começamos nosso roteiro pela elegante Place de la République e seu belíssimo espelho d’água, que por qualquer ângulo reflete os prédios históricos e sua arquitetura tipicamente lionesa.

O que fazer em Lyon – a elegante Place de la République

Em poucos metros de caminhada você chegará a outra praça icônica de Lyon, a Place des Jacobins. Fundada em 1556, foi somente em 1886 que a praça ganhou o seu maior símbolo, a linda Fontaine des Jacobins.

O que fazer em Lyon – Place des Jacobins com a linda Fontaine des Jacobins

Na sequência, vale a pena caminhar pela parte peatonal da Rue de La République e vislumbrar as muitas fachadas de lojas, cafés e prédios históricos como o Cinema Pathé Bellecour.

O que fazer em Lyon – caminhar pela parte peatonal da Rue de La République e o Cinema Pathé Bellecour

Ao final da caminhada você encontrará a Place Bellecour, simplesmente a maior praça de Lyon e uma das 5 maiores de toda a França. Diferentemente da maioria das praças europeias, a Place Bellecour é pouco preenchida por grandes monumentos ou fontes, o que dá a impressão de ser ainda maior em extensão.

É nessa praça que fica localizado o Only Lyon, o centro de informações turísticas de Lyon. Aproveitamos para entrar e buscar nosso Lyon City Card, aqueles cartões que dão direito a visitar as principais atrações e utilizar toda a rede de transporte público da cidade. Bela dica para quem quiser economizar em Lyon. Para quem preferir, daria também para ir de metrô e descer na estação Bellecour que te deixa a poucos metros do moderno espaço do Only Lyon.

 
Lyon City Tour - Place Bellecour onde fica o escritório de turismo Only Lyon
Only Lyon – Centro de Informações Turísticas de Lyon, na Place Bellecour

Falando em metrô, já de posse dos nossos Lyon City Card, usamos a estação de Metrô Bellencour para ir até a nossa próxima parada: a ‘Marché Alimentaire de la Croix-Rousse‘.

Fazendo a feira: ‘Marché alimentaire’ e o bairro de ‘la Croix-Rousse’

Aos domingos a dica é fazer como os lioneses e visitar uma das maiores e mais importantes feiras da cidade, a ‘Marché Alimentaire de la Croix-Rousse’. Para ir de metrô a partir da Place Bellecour, a dica é pegar a linha A até a estação Hôtel de Ville – Louis Pradel, e de lá pegar a linha C – que na verdade é um metrô de superfície que sobe em direção a Croix-Rousse, uma espécie de funicular.

O que fazer em Lyon – bairro de la Croix-Rousse

Se a intenção for descer o mais perto possível da feira, a melhor opção é a estação Croix-Rousse. Para quem quiser ampliar a programação, é possível subir mais uma estação (Hénon) e já conhecer outra atração da região, o Mur des Canuts. Mas nós optamos por ir direto para a feira, já que voltaríamos com o Lyon City Tram até essa região no dia seguinte (contaremos mais adiante).

A ‘Marché Alimentaire de la Croix-Rousse’ acontece todos os domingos de 6h as 13h30. É uma grande feira/mercado de rua que se estende por várias quadras do Boulevard de la Croix-Rousse. Para quem gosta desse tipo de passeio, é uma ótima oportunidade para se misturar aos locais e experimentar alimentos típicos. Prepare-se para uma infinidade de frutas, verduras, legumes, peixes, carnes, embutidos, queijos, todos produtos artesanais e de muita qualidade. Dica: não deixe de experimentar (e comprar) o delicioso queijo Saint Marcellin, super típico e o mais consumido de Lyon. 🙂

O que fazer em Lyon – Marché Alimentaire de la Croix-Rousse

Uma boa dica é aproveitar para almoçar bem e barato nas muitas barracas de comida de rua. Eram várias opções, de paellas a sanduíches, mas o destaque vai para a opção mais típica: o frango assado com batatas. As batatas ficam cozinhando na gordura que escorre do frango e ficam com um cheiro e aparência incríveis! Deu muita vontade de experimentar, mas tínhamos planos de almoçar em um legítimo bouchon da cidade e acabamos só comendo as provinhas oferecidas.

O que fazer em Lyon – Marché Alimentaire de la Croix-Rousse para almoçar bem e barato

Após cerca de 1 hora pela feira, aproveitamos para caminhar pela região da Croix-Rousse em direção a Vieux-Lyon. É uma caminhada longa, recomendo para quem adora explorar as cidades a pé, como nós. 🙂

Croix-Rousse lembra um pouco o clima de Montmartre em Paris: muitas ladeiras, muitas ruas estreitas, muita arte de rua, e vários mirantes com vista privilegiada da cidade.

O que fazer em Lyon – muitas ladeiras muitas ruas estreitas muita arte de rua

‘Fresque des Lyonnais’ e as típicas pinturas de Lyon

Durante a caminhada, passamos por uma das atrações mais típicas e características de Lyon, o Fresque des Lyonnais – uma fachada de um antigo edifício com 800 m² transformados em mural para uma pintura ilusionista representando janelas e dezenas de personagens históricos de Lyon e da França como um todo. Entre esses personagens, o grande nome é novamente Paul Bocuse, mais famoso Chef de Lyon.

O que fazer em Lyon – Fresque des Lyonnais mural para uma pintura ilusionista representando janelas e dezenas de personagens históricos de Lyon e da França

O mural realmente impressiona pelo tamanho e pelo realismo, e em alguns momentos é bem difícil distinguir o que é pintura do que é uma janela real, por exemplo. Destaque também para a criatividade em transformar um edifício antigo em um ponto turístico da cidade. 🙂

Vieux Lyon

Cruzando a Passarelle Saint-Vincent você estará oficialmente no bairro de Vieux Lyon (“Velha Lyon”). O bairro é o mais antigo da cidade, onde tudo começou, e consiste em um conjunto lindíssimo de prédios históricos e muito bem conservados em meio a ruas estreitas, com todo aquele clima medieval que a gente adora.

O que fazer em Lyon – Passarelle Saint-Vincent e o bairro de Vieux Lyon

Uma dica para quem curte aquelas comprinhas de viagem: nessa região encontramos alguma das melhores lojas de produtos gourmet para compras em Lyon nos arredores da Rue de Saint Jean, entre elas a do chocolatier François Pralus e uma loja incrível totalmente especializada em mel, a Secrets d’Apiculteur.

Mercados e lojas gourmet
Boutique Chocolat Pralus – François Pralus
Mercados e lojas gourmet
Secrets D’Apiculteur

Com as mãos carregadas de sacolinhas de compras, almoçamos em um legítimo bouchon de Vieux Lyon, o Bouchon Les Lyonnais, um dos melhores da cidade (recomendamos!).

Museu do Cinema e da Miniatura

Terminamos de almoçar e ainda faltavam cerca de 45 minutos para um tour de bicicleta agendado para as 14h, e pegamos esse tempinho para visitar o Musée Cinéma et Miniature (Museu do Cinema e da Miniatura) com o nosso Lyon City Card. Apesar da curiosa mistura entre temas não exatamente relacionados entre si, o Museu nos surpreendeu e é ótimo para quem se interessa pela 7ª arte.

Ao longo dos 5 andares de um edifício do século 16 no centro histórico de Lyon, são exibidos vários itens originais utilizados em filmes famosos como Star Wars, Robocop, Predador, De Volta para o Futuro, Harry Potter, Gremlins, etc. No início da visita há um grande destaque para elementos do filme “Perfume: A História de um Assassino” (co-produção francesa), inclusive com replicas em tamanho real de cenas do filme.

Lyon City Card - Musée Cinéma et Miniature
Musée Cinéma et Miniature com o Lyon City Card
Lyon City Card - Musée Cinéma et Miniature e os clássicos da nossa infância
Musée Cinéma et Miniature e os clássicos da nossa infância
Lyon City Card - Musée Cinéma et Miniature e a reprodução de cenas do filme Perfume - A História de um Assassino
Musée Cinéma et Miniature e a reprodução de cenas do filme Perfume – A História de um Assassino

Destaque também para algumas salas “secretas” onde há um aviso para que o visitante entre “por sua conta e risco”. Evitarei entregar muitos “spoilers”, mas recomendo aos mais corajosos passar alguns minutos em companhia de uma versão em escala real e animada do Alien que vai te provocar calafrios. Rsrsrsrs

Lyon City Card - Musée Cinéma et Miniature e a sala do Alien
Musée Cinéma et Miniature e a sala do Alien

O último andar é dedicado à segunda parte das atrações que dão nome ao museu: as miniaturas. Que não são necessariamente ligadas a cinema. Além dos esperados cenários de filmes em tamanho miniatura, nos surpreenderam especialmente as miniaturas reproduzindo cenários tipicamente parisienses como bistrôs, ‘boulangeries’, mercados e outros ambientes característicos de Paris.

O preço do ingresso para o Museu do Cinema e da Miniatura sem o Lyon City Card é de 9€ por pessoa, e a visita pode ser feita em cerca de 45/60 minutos.

Lyon City Card - Musée Cinéma et Miniature e as miniaturas
Musée Cinéma et Miniature e as miniaturas

Explorando Lyon de bicicleta

Assim como a maioria das cidades europeias, Lyon tem nas bicicletas um de seus principais meios de transporte. E já que as nossas formas favoritas de explorar as cidades europeias são “bater perna” e pedalar, pesquisamos ainda do Brasil algumas opções para passeios ou aluguel de bicicletas em Lyon. Em nossas buscas encontramos a Lyon Bike Tour, empresa especializada que oferece diversas modalidades de passeio de bike pela cidade.

Fizemos o Tour des Canuts, com duração de 2 horas e meia (sendo 2 horas pedalando pela cidade e 30 minutos de degustação de queijos e vinhos em um bar à vin em Vieux Lyon). As primeiras duas horas de tour passam por diversas regiões e atrações da cidade, iniciando-se pelas margens do rio Saône, passando por Croix-Rousse, Parc de la Tête D’Or, Place Bellecour e Vieux Lyon.

Lyon Bike Tour - Margens do rio Saône e pontos turísticos
Lyon Bike Tour – Margens do rio Saône e pontos turísticos

Funicular até a Basílica de Fourvière

Após encerrar o Tour des Canuts por Lyon, pegamos o funicular na estação Vieux Lyon para subir a colina de Fourvière, onde fica a Basílica de Notre-Dame de Fourvière. É possível fazer a subida a pé, mas vamos combinar que as 2h30 pedalando já foram exercício suficiente para o dia.  Além disso, como toda a rede de transporte público da cidade, o funicular também está incluído no Lyon City Card, então nem precisamos gastar nada a mais por isso. 🙂

Lyon City Tour - FUNICULAR FURVIÈRE
Funicular Fourvière

Um momento bem marcante do trajeto é o exato momento da saída da estação em que você dá de cara com a imponente Basílica. O final de tarde ainda contribuía para uma iluminação pra lá de especial, e essa primeira impressão ficou registrada nas fotos e na nossa memória.

O que fazer em Lyon – Chegada à Basílica de Notre-Dame de Fourvière

Vale a pena visitar e conhecer a parte interna da Basílica de Notre-Dame de Fourvière. Quando entramos, os preparativos para a missa de domingo estavam a pleno vapor, e era grande o movimento de pessoas, não só de turistas mas de moradores da cidade.

O que fazer em Lyon – Basílica de Notre-Dame de Fourvière por dentro

Circundando a basílica, há um grande mirante com uma bela vista superior da cidade de Lyon – ideal para fotografar. O difícil é conseguir um espaço sem pessoas para “atrapalhar” aquela foto perfeita. Rsrsrs

O que fazer em Lyon – mirante no entorno da Basílica de Notre-Dame de Fourvière

Ainda na Colina de Fourvière, vale a pena caminhar até o Théâtre Gallo Romain de Fourvière. Construído no início do século 2, as ruínas do teatro são uma espécie de Coliseu de Lyon (dadas as devidas proporções). Atualmente, o espaço é aberto ao público para visitação e ainda é cenário para alguns eventos da cidade (shows de música e apresentações culturais). Vale a pena caminhar pelas arquibancadas de pedra e descansar admirando a bela vista e a imponência do lugar.

O que fazer em Lyon – Théâtre Gallo Romain de Fourvière

Bem ao lado fica o Museu Gallo Romain, que apesar de estar incluído no Lyon City Card nós acabamos não visitando por já estar fechado (horário de funcionamento é até as 17h). Para quem tiver interesse em visitar, a boa é subir mais cedo a colina de Fourvière. E se alguém já foi, comenta aí embaixo se valeu a pena. 🙂

Caminhada por Vieux Lyon a noite, jantar e sorvete

Após uma breve parada para descansar e repor as energias no hotel, a noite foi dedicada a explorar as belas e movimentadas ruas de Vieux Lyon. A região é repleta de bares e restaurantes e é sempre uma boa opção para as noites em Lyon. Aproveitamos para jantar em um deles, o restaurante Le Baronn, de clima mais intimista e ótimo custo-benefício.

Na sequência, para fechar a noite quente do verão de Lyon, um programa típico dessa época: pausa para um sorvete na boutique da La Fabrique Givrée, simplesmente o melhor sorvete de Lyon. <3

O que fazer em Lyon – sorvete no La Fabrique Givrée

Dia 2 (Segunda-Feira): explorando Lyon a pé, de tram e de barco

Catedral de Saint-Jean

Começamos o dia novamente por Vieux Lyon e pela Catedral de Saint-Jean, provavelmente a mais emblemática da cidade ao lado da Basílica de Fourvière.

O que fazer em Lyon – Catedral de Saint-Jean

Visita guiada pela velha Lyon e seus ‘traboules’

Bem ao lado da catedral seria o ponto de partida de um city tour que agendamos com o escritório de turismo de Lyon. Para quem tem interesse em conhecer um pouco mais sobre a história de Lyon, o Only Lyon oferece diversas opções de visita guiada. Um dos mais interessantes é o ‘Vieux-Lyon Renaissance: Cathédrale, Cours et Traboules‘. Com duração de 2 horas, a visita explora as ruas do Vieux-Lyon, a Catedral de Saint Jean e os ‘traboules‘.

Mas o que são os ‘traboules’? A palavra faz referência a passagens (em geral secretas) entre edifícios, pequenos “atalhos” de uma arquitetura bem típica da antiga Lyon. Devido à falta de espaço do centro antigo, esses ‘traboules’ eram ‘gambiarras’ que tornavam possível ir de uma rua a outra sem ter que dar grandes voltas ou desvios. O resultado desse curioso e particular processo arquitetônico são verdadeiros labirintos que nem mesmo os locais conhecem muito bem ou sabem onde ficam.

Lyon City Card - Visita guiada por Lyon - Vieux-Lyon Renaissance Cathédrale Cours et Traboules
Visita guiada por Lyon – Vieux-Lyon Renaissance Cathédrale Cours et Traboules

Por conta dessa particularidade, poucas vezes uma visita “guiada” se faz tão necessária quanto em Lyon. O nosso guia (um inglês que até arranhava umas palavras em português) nos levou até diversos desses ‘traboules. Por fora, você olha e pensa que é uma casa residencial como outra qualquer. Entretanto, ao entrar, você descobre a estrutura antiga dos ‘traboules’, e percebe que se trata de passagens, escadas ou corredores ainda utilizados pelos moradores locais para se locomover no dia a dia. Algo bem curioso, que eu confesso que só entendi mesmo quando vi ao vivo. Rsrsrs

Lyon City Card - Visita guiada - Vieux-Lyon Renaissance Cathédrale Cours et Traboules
Visita guiada – Vieux-Lyon Renaissance Cathédrale Cours et Traboules

A visita guiada tem duração de 2 horas e preço de 12€ por pessoa para quem não possui o Lyon City Card (com o cartão, é possível escolher uma das opções de visita guiada sem custos extras).

Terminada a visita, almoçamos em mais um legítimo bouchon de Lyon, o Café des Fédérations.

Lyon City Tram: um passeio por ‘Croix-Rousse’ até o ‘Mur des Canuts’

Após o almoço exploramos um pouco  mais a parte norte da Presqu’île, começando pela Place des Terreaux e sua bela escultura projetada por Bartholdi (autor da Estátua de Liberdade), mas que infelizmente estava em reformas e não era possível admirar e fotografar. Nessa região ficam ainda o Museu de Belas Artes de Lyon (não fizemos a visita), a moderna Ópera Nouvel e o imponente prédio do Hôtel de Ville, a prefeitura de Lyon.

O que fazer em Lyon – Place des Terreaux Opera e Prefeitura

Aqui fica o ponto de partida do Lyon City Tram, outra das ‘atrações’ incluídas no Lyon City Card. É uma espécie de trenzinho (bem turístico, é verdade), que realiza um trajeto pelas ladeiras da Croix-Rousse, a Montmartre de Lyon.

Lyon City Card - Experimentando o Lyon City Tram
Experimentando o Lyon City Tram

Com o auxílio de um áudio guia, o passeio inclui paradas estratégicas nos principais pontos do bairro, em especial o Mur des Canuts, mais um desses magníficos murais que simulam uma fachada real de edifício e é tão característico de Lyon.

Lyon City Card - Conhecendo o Mur des Canuts com o Lyon City Tram
Conhecendo o Mur des Canuts com o Lyon City Tram

Entretanto, achamos as paradas um pouco corridas, servindo mais para dar aquela visão geral do bairro. De todas as atrações e passeios de Lyon, esse é o que mais facilmente poderia ser substituído por uma ida por conta própria ao bairro da Croix-Rousse. Acredito que o city tram seja indicado principalmente para quem tem muito pouco tempo para conhecer a cidade.

O trajeto com 1 hora de duração custa 9€ por pessoa para quem não possui o Lyon City Card.

Passeio de Barco: ‘Les Bateaux Lyonnais’ até a ‘Confluence’

Outra ótima opção para explorar a cidade de Lyon por um ângulo diferente é fazer um passeio de barco pelas águas dos rios Saône e Rhône, e foi isso que fizemos. A empresa “Les Bateaux Lyonnais” oferece diferentes trajetos possíveis, que podem ser em direção ao norte de Lyon (até a “Ile Barbe“) ou mais para o sul (em direção a região mais moderna da cidade, a ‘Confluence‘).

Nós optamos pelo passeio com maior frequência ao longo do dia, o Croisière Promenade (Cap Presqu’Ile), que vai justamente até a região da Confluence.

Com 1 hora de duração, o trajeto se inicia e termina no mesmo lugar (2 quai des Célestins, Lyon 2), bem no centro histórico de Lyon. O trajeto passa por Vieux Lyon; Basilique de Fourvière; Subsistances; L’Homme de la roche; Fort Saint-Jean; Église Saint-Georges; Quartier de la Confluence.

Para conseguir a melhor vista, dê preferência para o andar superior do barco (mas se estiver no verão, prepare-se para encarar o sol forte).

Lyon City Card - super divertido nosso passeio no Les Bateaux Lyonnais
Super divertido nosso passeio no Les Bateaux Lyonnais

Para quem não faz questão de visitar por dentro o museu da Confluence, o barco pode ser a melhor maneira de conhecer essa parte da cidade sem gastar muito tempo. A grande característica dessa zona são os prédios coloridos de arquitetura moderna, e o melhor ângulo para vê-los (e fotografá-los) é justamente o que o passeio de barco proporciona.

Lyon City Card - Les Bateaux Lyonnais e a vista do museu da Confluence e dos prédios coloridos de arquitetura moderna
Les Bateaux Lyonnais e a vista do museu da Confluence e dos prédios coloridos de arquitetura moderna

Os passeios de barco da ‘Les Bateaux Lyonnais’ custariam 14€ por pessoa sem o Lyon City Card.

Café da tarde e caminhada pelos arredores da Place Bellecour

Após uma pausa para o café da tarde no In Cuisine, exploramos um pouco mais a Place Bellecour e seus arredores. Destaque para o bonito chafariz da Place Antonin Poncet, onde o por do sol nos rendeu ótimas fotos!

O que fazer em Lyon – bonito chafariz da Place Antonin Poncet

Ainda nessa região fica uma ruazinha repleta de bares e frequentada pelos locais, a Rue des Marroniers. Os finais de tarde de verão por lá são regados a muita cerveja e animação.

O que fazer em Lyon – Rue des Marroniers

Última noite em Lyon e jantar na turística Rue Mercière

Última noite na cidade, última caminhada pelos arredores do centro histórico de Lyon. Perdemos a hora do jantar (em Lyon os restaurantes fecham cedo, quase sempre antes das 22h), e acabamos parando na Rue Mercière. Antes da viagem a gente leu que essa seria uma rua muito voltada para os turistas, e com restaurantes não tão bons. Em compensação, é uma das poucas opções para quem precisa jantar um pouco mais tarde. Escolhemos jantar no restaurante Pléthore & Balthazar – de aparência sofisticada, mas com opções de pratos com bom custo-benefício. Como era verão, escolhemos uma das mesas do lado de fora e nos despedimos de Lyon em alto estilo. 🙂

Dia 3 (manhã de Terça-Feira): dia de mercado público e viagem para a Borgonha

Ué, não era roteiro de 2 dias? Bom, na verdade o nosso trem em direção a Borgonha e sua rota dos vinhos estava marcado para as 10h30. Aproveitamos então esse restinho de manhã, acordamos bem cedo e no caminho para a estação de trem (Gare de Lyon), aproveitamos para finalmente conhecer o Les Halles de Lyon – Paul Bocuse.

Les Halles de Lyon – Paul Bocuse

O fato de ter passado domingo e segunda dificultou conhecermos melhor o mercado público de Lyon – que só abre de terça a sábado. Mas esse é o tipo de atração que a gente adora e não deixa de visitar em nenhuma cidade. Pegamos o mercado ainda abrindo, com os stands sendo montados, mas deu tempo de conhecer um pouquinho do lugar e ainda degustar deliciosos chocolates e pralinés da boutique Sève. Infelizmente faltou tempo para ficarmos até a hora do almoço e experimentar algum dos vários restaurantes. Mais um motivo para voltarmos a linda cidade de Lyon! 🙂

 
Mercados e lojas gourmet
Les Halles de Lyon – Sève Maître Chocolatier Pâtissier

O que é imperdível em Lyon?

Caminhar pelas ruas de Presqu’île e Vieux Lyon, subir de funicular até a Basílica de Fourvière e comer em um legítimo ‘bouchon‘.

Se a sua viagem for em dezembro, vale a pena se buscar informações sobre a Fête des Lumières, um festival de Luzes com duração de 4 dias que é uma das festas mais importantes e conhecidas de Lyon.

Quantos dias ficar em Lyon?

Nós ficamos por 3 noites em Lyon, mas na prática foram 2 dias inteiros (já que chegamos no sábado a noite e fomos embora na terça logo pela manhã). Confesso que sentimos falta de pelo menos mais 1 dia inteiro em Lyon. Especialmente porque ficamos na cidade no domingo e na segunda-feira, dias que tradicionalmente são mais “mortos” nas cidades europeias em geral, com muita coisa fechada. Com mais tempo na cidade, poderíamos ter visitado o Museu Lumière e aproveitado por mais tempo o Parc Tête D’or e os Les Halles de Lyon – Paul Bocuse, o mercado público de Lyon.

Como ir para Lyon?

O trem é a melhor forma de ir de Paris até Lyon (470 km de distância). Nesse post sobre a Rail Europe a gente conta tudo sobre viagens de trem pela França.

Onde comer em Lyon?

Com uma grande concentração de restaurantes (em média a cidade tem 1 restaurante para cada 300 habitantes), quem gosta de comer bem não vai ter problemas em Lyon. Para quem procura experiências sofisticadas de alta gastronomia e restaurantes estrelados, a dica é começar as buscas pelo nome de “Paul Bocuse”, Chef que é um verdadeiro ícone de Lyon.

Se a procura é pelos famosos ‘bouchons’ para ter uma experiência típica com a culinária local, recomendo especialmente os tradicionalíssimos Bouchon Les LyonnaisCafé des Fédérations.

Uma sugestão intermediária entre a alta gastronomia e os bouchons seria o Le Baronn, simpático bistrô em Vieux Lyon.

É bom saber que os restaurantes fecham bem cedo em Lyon (após as 22h é difícil achar alguma cozinha ainda aberta), então se programe para jantar cedo. Ah, e sempre que possível reserve o restaurante! Na França como um todo é muito comum os restaurantes não permitirem a entrada de clientes sem reserva.

Onde se hospedar em Lyon?

As 2 melhores regiões para se hospedar em Lyon são os já citados bairros de Presqu’île e Vieux Lyon. Assim você estará perto de tudo: atrações turísticas, museus, restaurantes, lojas, opções de transporte público, etc. Recomendo especialmente o hotel em que ficamos hospedados por 3 noites em Lyon, o Mercure Lyon Centre Plaza République. Com ótimo custo-benefício, esse hotel 4 estrelas se destaca especialmente pelo conforto, pela localização privilegiada e pelo café da manhã variado e de qualidade.

Encontre este e outros hotéis em Lyon pelos menores preços no Booking:



Booking.com

Passeios e atrações em Lyon


Booking.com

Compartilhar:FacebookTwitter
Augusto
Escrito por
Augusto
Envie sua pergunta ou comentário

2 comentários
Viajar é Demais