10 sugestões de onde comer em Florença, capital da Toscana
Restaurantes em Florença: onde comer e beber

10 sugestões de onde comer em Florença, capital da Toscana

Ah, a gastronomia italiana! Não sei quanto a vocês, mas um dos motivos que nos fazem viajar e desbravar esse mundão é a possibilidade de experimentar novos sabores e aromas em cada país ou cidade. E no quesito “comer e beber bem”, a Itália certamente é referência mundial! Parte do que faz a gastronomia italiana ser riquíssima é o fato de cada região (ou mesmo cada cidade) possuir uma culinária local bem característica, com muitas diferenças entre si. Nesse post, vamos falar um pouco sobre a gastronomia da Toscana, mais especificamente de sua capital, a belíssima Florença. Além disso, vamos sugerir opções de onde comer em Florença, locais que experimentamos e adoramos! 🙂

O que comer e beber em Florença, na Toscana?

Quando se trata de comida, a Toscana é uma de nossas regiões favoritas da Itália. Com uma grande variedade de pratos típicos – sempre a base de ingredientes frescos e locais – a Toscana se destaca especialmente para os amantes da carne.

Impossível não começar falando da Bistecca alla Fiorentina, o prato símbolo de Florença. Servido normalmente como secondo piatto (segundo prato), a bistecca alla fiorentina consiste em um super corte bem grosso de carne bovina da raça Chianina – típica da região. Servida com osso e tudo, a bistecca tradicional costuma pesar entre 800 gramas e 1,2kg. O ponto “certo” da carne é mal passada e suculenta – eles dão apenas uma selada na brasa. Mas em alguns locais até já estão acostumados a fazer mais passadas para brasileiros – o que não foi o nosso caso, pois somos do time do “quanto mais mal passado, melhor”! 🙂

Restaurantes em Florença: onde comer e beber
Restaurantes em Florença: bistecca alla Fiorentina

Mas nem só de bistecca alla fiorentina vive a culinária da Toscana, é claro! Outro prato tradicional da região que você poderá experimentar em Florença é a Ribollita. Prato típico do inverno, é uma espécie de sopa a base de pão, cavolo nero (uma couve da Toscana) e feijão. O nome “ribollita” se deve ao fato de ser um prato de origem campestre feito em grandes quantidades e que costuma ser “requentado” muitas vezes (bollire = ferver).

Para os amantes de massas, o Pappardelle al Cinghiale ou ai Funghi Porcini é uma das melhores pedidas em Florença e na Toscana em geral. É uma massa longa, larga e chata, servida ao molho de javali ou de cogumelos (varia de acordo com a estação do ano).

Outro prato típico da Toscana é o Peposo, feito de músculo cozido com tomate, cebola e pimenta. Uma espécie de carne de panela bem temperada, quentinha e suculenta, ideal para dias mais frios.

Para acompanhar esses e tantas outras iguarias tradicionais da região, não deixe de pedir um vinho da Toscana. A região é conhecida por seus vinhos tintos de regiões como Chianti (cidades e vilarejos ao sul de Florença) ou da região do Vale d’Orcia, de vinícolas como a Banfi e vinhos espetaculares como o Brunello de Montalcino.

Se você é fã de doces e sobremesas, os clássicos da região são o já universal tiramisu, o cheese cake e o gelato, o sorvete italiano, reconhecidamente um dos melhores do mundo.

Onde comer em Florença, na Toscana

Quer saber onde experimentar essas e tantas outras delícias da Toscana em Florença? Para isso, preparamos uma lista de onde comer em Florença, com algumas das melhores opções de restaurantes, bares, cafés, casas de chá e até sorveterias da cidade. Os estabelecimentos estão listados em ordem alfabética, divididos em ‘Restaurantes em Florença‘ e ‘Lanches ou refeições rápidas em Florença‘. Ao lado do nome de cada local está a faixa de preço, que vai de 1 cifrão ($) até 5 cifrões ($$$$$) .

A faixa de preço indicada faz referência ao custo médio de uma experiência gastronômica no local, ou seja, uma estimativa de quanto você deve gastar para comer e beber por lá. Usamos o Euro como moeda de referência para minimizar o impacto das variações cambiais do Real. Desta forma, a classificação fica assim:

$$$$$ – acima de 50€ por pessoa
$$$$ – entre 40€ – 50€ por pessoa
$$$ – entre 30€ – 40€ por pessoa
$$ – entre 20€ – 30€ por pessoa
$ – abaixo de 20€ por pessoa

Importante: os estabelecimentos que estão aqui listados são locais que nós experimentamos, gostamos e por isso recomendamos. 

Restaurantes em Florença

Gustavino Duomo ($$$-$$$$)

Nada melhor para começar a lista do que uma casa especializada em carnes, o que em Florença significa ‘Bistecca alla Fiorentina’. E o melhor, localizado no coração do centro histórico. Estamos falando do Gustavino, um dos restaurantes mais populares de Florença. Situado a poucos passos do Duomo (a Catedral), na Via Dei Servi, o restaurante é um oásis em meio a outras opções mais turísticas ou com preços acima da média. O vídeo dá uma boa noção da localização e do estilo do local.

Seu ambiente agradável e elegante na medida certa aliado ao bom atendimento tornam o restaurante bastante atrativo para os turistas, e o movimento é constante praticamente durante todo o dia. Importante dizer que além das carnes, o Gustavino oferece também massas e todos os principais pratos típicos da culinária da Toscana. Uma excelente pedida para quem deseja experimentar a comida local em um clássico da cidade sem precisar sair da área turística de Florença.

Gustavino: Bistecca alla Fiorentina, pastas frescas e outras especialidades da Toscana
Gustavino: Bistecca alla Fiorentina, pastas frescas e outras especialidades da Toscana

O que pedir: a Bistecca alla Fiorentina é quase um item “obrigatório” em um local como esse. A porção clássica pesa 1kg e é servida como na foto, bastante mal passada – mas como já dissemos, os garçons oferecem até uma chapa para passar a carne na mesa se for necessário. Mas além do carro-chefe, merecem destaque a Brusqueta tradizionale al pomodoro fresco e basílico, rústica e saborosa; e o pappardelle al ragu di cinghiale (pasta fresca ao molho de carne de javali cozido em fogo lento de 4 a 5 horas). O cheesecake com molho de framboesa de sobremesa dá para dividir. A melhor companhia para essa imersão nas delícias da toscana é o vinho da casa, de marca própria do restaurante e excelente custo-benefício.
Endereço: Via dei Servi, 9 | Aberto todos os dias das 11h às 23h.

La Bohème ($$$)

Muitas vezes não é preciso ir longe para encontrar uma pequena joia gastronômica da cidade. Bastou caminhar por algumas das ruas no entorno da estação de trem Santa Maria Novella e da Piazza del Duomo para “descobrirmos” o La Bohème. Logo na entrada, o chamariz é um vistoso e suculento corte de bisteca alla fiorentina – não poderia deixar de ser, em se tratando de Florença. Mas o La Bohème se propõe a ser mais do que um “mais do mesmo”. Com influência da cozinha do Mediterrâneo no preparo de pratos da cozinha local, o restaurante está sempre experimentando novas receitas em buscas de novos sabores a partir dos ingredientes clássicos da Toscana. Com decoração moderna e uma clientela em sua maioria jovem, o local consegue oferecer uma grande atmosfera e comida de qualidade a preços muito justos.

La Bohème: sempre em busca de novos sabores a partir de ingredientes frescos e locais
La Bohème: sempre em busca de novos sabores a partir de ingredientes frescos e locais

O que pedir: Para a entrada/antipasti, peça o Tagliere Toscano: uma bem servida tábua de frios e queijos da Toscana, acompanhada de outro clássico da região, as torradas com patê de fígado ou pasta de azeitona. Uma porção atende bem a duas pessoas. Entre as massas, nosso destaque vai para o Maltagliati ai funghi di stagione e burrata (massa caseira chata, larga e com corte irregular, servida ao molho de cogumelos da estação e uma generosa burrata por cima. Na hora da carne vai ser difícil resistir ao belo corte de bisteca alla fiorentina orgulhosamente exposto na vitrine de entrada o restaurante. Mas se estiver procurando por algo mais leve, o Filetto di maiale con cipollotti e patate arrosto vai atender bem (lombo de porco ao molho com cebolas marinadas e batatas coradas. Tudo vai bem com um belo exemplar do vinho Rosso de Montalcino, outro clássico da Toscana.  
Endereço: Via Guelfa, 70 | Aberto todos os dias das 12h às 23h (sábado das 18h30 às 23h30).

Rosso Crudo – Cucina Toscana ($$$-$$$$)

Na histórica Via dei Servi, a 5 minutos da Piazza del Duomo mas suficientemente afastado do burburinho da zona mais turística da cidade, o Rosso Crudo é um autêntico representante da cozinha da Toscana. Aberto tanto para o almoço quanto para o jantar, o local atrai turistas e também muitos locais em seu ambiente bem decorado, confortável e aconchegante. Na cozinha aberta separada das mesas por uma vidraça, é possível observar o cuidado do Chef no preparo das especialidades da casa, sempre a base de ingredientes frescos. Carnes selecionadas, pescados do dia e massas feitas no próprio local fazem a diferença no sabor de cada prato do menu. Se estiver na dúvida do que escolher, peça uma sugestão para o dono, o simpático Florjan, que atende a todos os clientes da casa com a mesma cortesia. Chegou até a arranhar um pouco de português conosco! Comida fresca, deliciosa e de qualidade a um preço justo bem pertinho das principais atrações de Florença.

Rosso Crudo: carnes e massas a moda da Toscana
Rosso Crudo: carnes e massas a moda da Toscana

O que pedir: entre as massas, nossa recomendação é a que leva o nome da casa: Garganelli Rosso Crudo – pasta caseira ao molho de tomate bem temperado e muito queijo e pimenta do reino. Se a opção for pelas carnes, além da sempre certeira bistecca alla fiorentina. , outra boa pedida é a Tagliata di manzo al tartufo (carne fatiada servida com trufas em uma cesta de queijo parmesão). O sempre clássico tiramisu de sobremesa não decepciona. Para harmonizar, um bom Chianti DOCG Castel Banfi, de uma das mais importantes vinícolas da Toscana. Para quem estiver em busca de um menu mais econômico, o local oferece todos os dias o menu “Rosso Crudo” com entrada, prato, água e taça de vinho a preços bem competitivos.
Endereço: Via dei Servi, 19| Aberto todos os dias das 11h às 23h30.

Senz’Altro Bistrot ($$$)

Nem só de comida típica e restaurantes tradicionais vive o viajante, certo? Que tal a opção de um bistrô super contemporâneo, descolado e mais afastado da zona turística, daqueles 100% frequentado pelos locais? O Senz’Altro Bistrot pode ser uma ótima escolha para quem procura por um ambiente elegante com atendimento impecável, onde o Chef propõe uma criativa e deliciosa experiência de sabores. Nesse charmoso bistrô, a tradicional proposta de cozinha italiana que temos em nosso imaginário passa longe, mas os sabores dos ingredientes típicos harmonizados com vinhos italianos estão ali, deliciosamente cumprindo seu papel e fazendo a experiência completa. Tudo é muito fresco e preparado na hora pelo Chef em sua cozinha aberta ao alcance dos olhares de todos. Definitivamente, um legítimo bistrô com a proposta de inovar e desafiar os sabores e sentidos.

 Senz'Altro Bistrot: restaurante contemporâneo de Chef
Senz’Altro Bistrot: restaurante contemporâneo de Chef

O que pedir: Peça uma sugestão da boa carta de vinhos para harmonizar com cada passo da experiência. Para a entrada, a especialidade é o Tartare Senz’Altro, preparação do clássico steak tartare que leva o nome da casa. A curiosidade é que ele é feito com água frisante além da gema de ovo. Fica cremoso e bem levinho. Em um cardápio que varia conforme a oferta dos ingredientes, os pratos com opções de frutos do mar ou pescado fresco são sempre uma boa pedida.
Endereço: Borgo la Croce, 21R | Aberto de segunda a sábado para almoço (11h às 15h) e jantar (19h às 23h). Aos domingos, apenas para jantar (19h às 23h).

Trattoria Cesarino ($$)

Aí vai mais uma sugestão ligeiramente fora do itinerário turístico de Florença, mas ainda dentro do centro histórico. A Trattoria Cesarino é um dos restaurantes mais antigos de Florença, uma trattoria histórica que manteve o espírito do restaurante inalterado desde a sua primeira gestão de mais de quarenta anos. Atualmente, a histórica trattoria é de propriedade de…brasileiros! Isso mesmo, os irmãos Mariane e Raphael são descendentes de italianos nascidos em Erechim (Rio Grande do Sul) e hoje tocam o negócio de família, oferecendo os melhores pratos da tradição culinária toscana. A paixão pela gastronomia não se limita a um cardápio pré-estabelecido. Todos os dias, tanto no almoço quanto no jantar, são oferecidos novos pratos, novas ideias, combinações de novos ingredientes. Tudo com simplicidade tanto na cozinha quanto no ambiente, em uma atmosfera extremamente aconchegante. Além dos irmãos que falam português, ainda tem a Luna, uma funcionária que também é brasileira. Uma ótima pedida para quem se enrola todo na hora de escolher o que pedir com o cardápio em italiano. A maior prova do sucesso é que a Trattoria Cesarino vive lotada, e o público em sua maioria é de moradores da cidade. Descoberta imperdível que você precisa incluir no seu roteiro gastronômico por Florença.

Onde comer em Florença: Trattoria Cesarino e a culinária da Toscana com toque brasileiro
Onde comer em Florença: Trattoria Cesarino e a culinária da Toscana com toque brasileiro

O que pedir: uma ótima pedida é o tradicional Pici al ragù di Chianina (massa caseira ao molho de javali), simples e delicioso. Aproveite a oportunidade para experimentar também um clássico fiorentino, o Peposo di manzo alla fornacina con fagioli cannellini (carne cozida ao molho, acompanha feijões brancos). Ainda nas carnes, se a bistecca alla fiorentina for grande demais, peça a Tagliata di scottona alla vecchia maniera, uma versão reduzida do prato, mas com carne de igual qualidade. Para fechar a noite, um cheesecake da casa com calda de frutas vermelhas e um bom limoncello caseiro.  
Endereço: Via Giovan Battista Niccolini, 16| Aberto todos os dias para o almoço (12h às 15h) e jantar (18h às 23h).

Trattoria Osteria Da Que’ Ganzi ($$-$$$)

A Trattoria Osteria Da Que’ Ganzi fica localizada em um edifício histórico de 1300, no centro histórico de Florença. O cardápio não se limita apenas aos suculentos cortes de carne, trazendo também bastante influência da cozinha de peixe da Toscana, típica da costa do Tirreno. As massas, pães e sobremesas são todos preparados na própria cozinha. Ou seja, carnes, massas ou frutos do mar serão igualmente ótima escolhas. Essa particularidade de oferecer tantas especialidades já vem do nome do restaurante (“Ganzi” em italiano seria algo como “particular, pitoresco, confuso”). Particular também é a belíssima carta de vinhos, um orgulho do conversado dono do local. É uma das maiores de Florença com mais de 350 rótulos, com um importante diferencial: todos estão sempre disponíveis para serem servidos em garrafa ou em taça (a preços bem democráticos). A decoração mistura elementos naturais como plantas com móveis de madeira, deixando o clima bem rústico e aconchegante. O resultado é um restaurante que parece atrair gente de quase todas as “tribos”: de turistas a jovens casais locais ou grupos de amigos de longa data e frequentadores assíduos do local. 

Trattoria Osteria Da Que’ Ganzi: massas, carnes e frutos do mar no cardápio
Trattoria Osteria Da Que’ Ganzi: massas, carnes e frutos do mar no cardápio

O que pedir: Entre as entradas, a maior surpresa é a combinação de sal e doce da Tortino de pere dolci su fonduta di Pecorino Toscano, uma espécie de bolo/suflê de pera servido ainda quente com calda de queijo pecorino. Outro destaque é a Tartara di salmone marinato con riduzione di Morellino su cruditè di sedano (tartare de salmão). Na escolha do prato principal, acompanhamos o pedido da mesa de senhores bem ao lado da nossa e fomos no La frittura di mare “di Ganzi” con verdure, uma caprichadíssima porção de frutos do mar fritos (serve bem duas pessoas). Deixe a escolha dos vinhos a cargo do dono, que é sommelier e conhece a fundo cada um dos vinhos de sua carta. 
Endereço: Via Ghibellina 70 | Aberto todos os dias para almoço (das 12h às 14h) e jantar (das 19h às 22h). Fechado nas terças-feiras.

Lanches ou refeições rápidas em Florença

Cantina del Gelato ($)

Florença é considerada a capital do sorvete (gelato, em italiano). Foi na cidade que em 1559 surgiu a primeira versão dessa iguaria que hoje é sucesso por todo o mundo. Experimentar um sorvete na sua cidade de origem é quase uma obrigação, certo? Por toda Florença você vai encontrar gelaterias, inclusive marcas famosas com diversas filiais pela cidade. E aí surge a pergunta: Onde comer gelato em Florença? Nossa sugestão para se deliciar com o autêntico gelato italiano é a Cantina del Gelato. O nome “Cantina” se deve ao fato do local ter funcionado no passado como uma cantina (uma loja de armazenamento e venda de vinhos). Mas atualmente, a especialidade local são os sorvetes mesmo. Além da boa localização com direito a vista privilegiada da margem do rio Arno e da Ponte Vecchio, aqui você vai experimentar um dos melhores gelato de toda a cidade – e provavelmente da sua vida. De produção artesanal e com ingredientes de alta qualidade, o local oferece desde os clássicos até sabores únicos, que você só encontra por lá. Isso sem contar o açaí na tigela. Sim, isso mesmo! O simpático Giuseppe, dono do local, já morou um tempo no Brasil e inovou levando o nosso brasileiríssimo açaí na tigela para Florença. A Cantina del Gelato é uma ótima pedida para um sorvete no final da tarde, a caminho da Piazalle Michelangelo para curtir o pôr do sol.

Onde comer gelato em Florença: Cantina del Gelato
Onde comer gelato em Florença: Cantina del Gelato

O que pedir: o açaí a gente só recomenda se você estiver com muitas saudades, afinal açaí a gente tem “em casa”, em qualquer esquina, né? Entre os nossa recomendação é o panini que leva o nome da casa – Borgo 139, recheado com porchetta (um assado de carne de porco desossado e saboroso tradicional na culinária italiana), berinjela, queijo defumado e creme de alcachofra (típico da culinária de Roma). Para acompanhar uma birra, ou seja, uma cerveja local. 
Endereço: Borgo la Croce, 30 | Aberto todos os dias das 12h às 23h.

I’ girone de’ Ghiotti ($)

Que tal experimentar um legítimo panini feito com produtos típicos da Toscana? Uma boa pedida é o I’ girone de’ Ghiotti, um ótimo exemplo de que é possível comer barato e com qualidade em Florença. Mesmo localizado bem perto das principais atrações turísticas, o local consegue oferecer versões caprichadas do clássico sanduíche italiano a preços excelentes. São 15 opções de panini com ingredientes variados e frescos, mas o legal é que eles deixam o próprio cliente customizar o sanduíche da maneira que quiser. Tudo é preparado na hora, e até o pão é aquecido e fica bem perfumado e crocante, o que acrescenta e muito na experiência de sabores. Bastante frequentado por turistas (inclusive por brasileiros), o I’ girone de’ Ghiotti é perfeito para quem pretende gastar pouco e comer algo rápido mas tradicional de Florença sem precisar se desviar das zonas turísticas. Ou mesmo para quem simplesmente é fã de um bom panini.

I’ girone de’ Ghiotti: legítimo panini italiano em Florença

O que pedir: a sugestão é pedir o ‘Iraconda‘, panini que em sua composição original leva Rigatino Toscano (um presunto cru da região), queijo pecorino, crema de carciofi (creme de alcachofra) e insalata (salada verde). No nosso, trocamos a salada por rúcula, mas aí é do gosto de cada um. Se a fome não for tanta, dá até para dividir um panini entre duas pessoas. Para acompanhar, nada como uma birra artigianale, ou seja, uma cerveja artesanal local para sair um pouco dos vinhos.  
Endereço: Via dei Cimatori, 23 Rosso | Aberto todos os dias das 11h30 às 21h (sextas e sábados até as 22h).

La Via del Tè ($$)

A La Via del Tè não é exatamente um restaurante, mas sim uma casa de chás. A melhor de Florença, diga-se de passagem. São várias lojas na cidade, mas recomendamos a terceira delas, localizada na via S.Spirito, no encantador Palazzo Frescobaldi. Com capacidade para até 60 pessoas, o local dispõe de um menu que inclui doces e salgados inspirados na tradição britânica mas com forte influência da Toscana. Tudo sempre acompanhado de chás, a especialidade da casa, é claro! As lojas conceituais da Via del Tè vendem mais de 250 tipos de chá, incluindo chás de folha de origem única (da China, Índia, Sri Lanka, Taiwan, Japão e África), misturas aromatizadas, infusões de fruta e chás de ervas, bem como linhas de produtos de marca própria: desde latas clássicas até caixas de presentes, juntamente com uma seleção de bules, xícaras e acessórios de todo o mundo. Ideal para um chá da tarde, para um sofisticado brunch e até mesmo para renovar o estoque de chás e trazer alguns presentinhos para os parentes e amigos no Brasil.

La Via del Tè: casa de chá em Florença
La Via del Tè: casa de chá em Florença

O que pedir: Escolha entre um dos mais de 250 tipos de chás servidos na loja. Para acompanhar, a dica são os scones com creme ou o panini ​​com patê de trufas assado na hora. 
Endereço: Palazzo Frescobaldi, via di S.Spirito, 11| Aberto de terça a domingo de 11h às 20h e segundas de 15h30 às 20h.

Mercato Centrale Firenze ($ – $$)

Modelo de sucesso em outras capitais italianas, o Mercato Centrale Firenze abriu suas portas pela primeira vez em 2014 na cidade de Florença, num dos lugares mais significativos da cidade: o primeiro andar do histórico mercado coberto de San Lorenzo. O Mercato Centrale é daqueles espaços chamados de food hall, isto é, uma espécie de food park só que indoor. Um excelente representante de onde comer em Florença de forma econômica e com muita opções culinárias. É daqueles lugares onde a comida é experimentada, contada e preparada por chefs e produtores locais, verdadeiros artesãos que respeitam e conhecem profundamente cada ingrediente e cada receita da região. O espaço reúne diariamente turistas mas especialmente o público local que vai em busca da simplicidade e da espontaneidade do Mercado, um verdadeiro ponto de encontro cultural e social da cidade. No menu dos diferentes stands, a maior concentração é de pratos tradicionais da culinária local preparados na hora com ingredientes italianos legítimos provenientes de produtores da região. Nessa categoria você encontrará tanto especialidades locais quanto especialidades italianas mais clichês como pizzas, massas, risotos, carnes ou frutos do mar. Sem contar que há ainda stands especializados em café, confeitaria, padaria, sorvete, vinho, cervejas artesanais, trufas, opções vegetarianas/veganas e até sushi e lámen. A comida e a bebida podem ser pedidas diretamente no balcão , e aí é só aguardar para retirar. Um lugar com toda estrutura e conforto de restaurante mas com a informalidade e agilidade de um food park. Dá para desfrutar de uma refeição tranquila aproveitando cada minuto ou de forma agilizada para seguir com os compromissos da programação prevista. Além disso, as diversas opções culinárias resolvem a vida quando estamos em grupo e cada um quer comer um tipo de comida. Só escolher o balcão, pedir e em poucos minutos você já pode ir sentar-se com seus amigos ou família em uma das mesas. Com localização, bons preços e qualidade, o Mercato Centrale é um passeio gastronômico imperdível em Florença.

Onde comer em Florença: Mercato Centrale Firenze
Onde comer em Florença: Mercato Centrale Firenze

O que pedir: recomendamos as especialidades fiorentinas: o Lampredotto (um sanduíche saborosíssimo recheado com miúdos bovinos cozidos, típica comida de rua de Florença), hamburguer de carne Chianina selecionada, sopas como a ribollita ou a sopa fiorentina a base de pão e tomate, além da onipresente bistecca alla fiorentina!
Endereço: Piazza del Mercato Centrale, Via dell’Ariento, Firenze | Aberto todos os dias das 8h da manhã até meia noite. Tem wi-fi gratuita e banheiro limpinho.


Já reservou seu hotel em Florença?

Não deixe para a última hora! Se ainda não se decidiu sobre o hotel ou apartamento ideal em Florença, faça agora mesmo uma pesquisa com descontos incríveis pelo Booking, o maior site de hospedagem em todo o mundo!

Booking.com

Se quiser uma recomendação pessoal de hotéis onde já nos hospedamos, confere nosso post sobre o Palazzo Castri e também sobre o Hotel Santa Maria Novella.

+ Veja a lista completa de hotéis e apartamentos em Florença, na Itália


Mais atividades em Florença


Use internet ilimitada em Florença e demais cidades da Europa

Com o chip de internet da EasySim4U que você recebe na sua casa ainda no Brasil, você já chega na Europa com conexão 4G funcionando no seu smartphone. Basta trocar o chip do seu aparelho assim que chegar em solo europeu. Nós já trocamos durante o voo e começamos a usar assim que o avião pousou. Por isso, recomendamos o serviço da EasySim4U, que nos garantiu internet rápida e ilimitada durante toda a viagem pela Itália.

+ Contrate agora o seu chip de internet com a EasySim4U


E não esqueça de garantir seu seguro viagem:

Agora que você já sabe onde ficar em Florença, na Toscana, não se esqueça que o seguro viagem é OBRIGATÓRIO para quem viaja pela Itália. A empresa de seguros que a gente sempre usa e recomenda é a Seguros Promo. É um comparador de preços dos melhores seguros viagem e apresenta sempre a opção com melhor custo-benefício para a sua viagem!

Ah, e agora vem a melhor parte: leitor do Viajar é Demais tem desconto, basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o cupom para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Compartilhar:FacebookTwitter
Augusto
Escrito por
Augusto
Envie sua pergunta ou comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Viajar é Demais