7 situações em que o passe de trem da Eurail salvou nossas viagens pela Europa
Passe de trem da Eurail

7 situações em que o passe de trem da Eurail salvou nossas viagens pela Europa

Quem nos acompanha aqui no blog sabe o quanto a gente sempre dá preferência ao trem como meio de transporte oficial em nossas viagens pela Europa. Além de charmoso, viajar de trem costuma ser prático, rápido, pontual e com bom custo-benefício. Melhor ainda se você estiver viajando com um passe de trem da Eurail, que a gente sempre utiliza e recomenda. Já contamos com todos os detalhes como foi utilizar o Eurail France Pass na viagem pela França, o Benelux Pass quando fizemos Bélgica e Holanda, ou o Eurail Global Pass em nosso roteiro pelos Mercados de Natal da Europa.

+ Veja também: entenda como funciona o Eurail Pass

Viajando de trem com o Eurail Pass
Viajando de trem com o Eurail Pass

De uma maneira geral, a gente sempre tenta demonstrar como um passe de trem pode ser uma opção econômica. O quanto traz flexibilidade para a viagem. O quanto ele diminui riscos e minimiza o impacto de qualquer erro que a gente possa cometer viajando de trem. Afinal, por mais que a gente planeje ao máximo cada detalhe, imprevistos acontecem. E é justamente nessa hora que os passes de trem fazem TODA a diferença na experiência da viagem. E não tem uma maneira melhor de demonstrar tudo isso do que trazendo exemplos práticos, não é mesmo?

Nesse post decidimos compartilhar com vocês algumas experiências reais que aconteceram com a gente nas viagens. Selecionamos 7 situações reais onde ter um passe de trem da Eurail salvou a nossa viagem! Ao longo da existência desse blog já foram mais de 150 trechos viajados de trem em países como Alemanha, Áustria, Bélgica, França, Itália, Holanda ou Suíça. Quer saber se o passe de trem da Eurail vale mesmo a pena? Ou quais são as vantagens de adquirir um passe de trem da Eurail ao invés de comprar cada passagem de trem separadamente? Então segue a leitura! 😉

1) Pegamos o trem errado na Alemanha

Pegar o trem errado, quem nunca? Bom, talvez você pense “isso nunca irá acontecer comigo” – nós também pensávamos assim… Somos sempre super atentos e planejados, mas… Em nossa viagem de mais de 1 mês pelos Mercados de Natal da Europa, com mais de 30 viagens de trem e trocas de cidade quase diárias, aconteceu de confundirmos qual seria o nosso próximo destino. O planejado era sair bem cedo de Stuttgart em direção a Lindau, passar o dia na cidade e no dia seguinte partir de Lindau até Konstanz. Acabamos sem querer “antecipando” o roteiro e embarcamos em Stuttgart no trem que ia para Konstanz! Apesar de no passe da Eurail termos preenchido que o destino era Lindau – olha que loucura! Só fomos descobrir a confusão mais de 1 hora depois, quando apresentamos o passe para o fiscal (que passa de tempos em tempos) e ele nos avisou que o trem não ia para Lindau, e sim para Konstanz. A essa altura, vimos que não adiantava descer e recalcular a rota. A solução foi completar o trajeto até Konstanz (na Alemanha), e de lá pegar um trem até St. Gallen (na Suíça), e de St. Gallen pegar outro trem até Bregenz (Áustria), e aí sim de Bregenz ir até o nosso destino correto (Lindau). Essa aparente volta ao mundo atrasou nosso planejamento em cerca de 2 horas – até que não foi tanto, né? Bom, o tempo perdido foi inevitável, mas imagine o prejuízo se não estivéssemos com o passe da Eurail? Teríamos sido multados por estar no trem errado, ou no mínimo teríamos que comprar a passagem de cada trecho separadamente – e comprando em cima da hora é preço cheio, sem descontos! Bendito Eurail Global Pass, salvando nossa viagem! 🙂 

2) Chegamos atrasados para pegar um trem na Itália

Ah, a Toscana! Estávamos encerrando nossa passagem de 7 dias pela região mais romântica da Itália e partiríamos de trem em direção ao norte do país, rumo a região das Dolomitas. Estávamos em Siena, com um carro alugado, e a melhor opção de trem até a cidade de Bolzano era partindo de Florença (a 78 km de Siena). Logo, faria todo o sentido devolver o carro em Florença, e de lá seguir de trem. O trajeto entre as Siena e Florença normalmente leva 1 hora e meia, mas para garantir, saímos com 4 horas de antecedência. Acordamos bem cedo, tipo 7h da manhã, fomos os primeiros a tomar café da manhã no hotel e ‘zarpamos’. Depois de meia hora de viagem bem tranquila, adivinha: um engarrafamento monstruoso! Daqueles de parar e descer do carro para esticar as pernas. A única via possível estava em obras e cada lado da pista ficava 30 minutos fechado para que o outro lado pudesse transitar. A confusão era generalizada! Resultado? Mesmo dirigindo à moda “velozes e furiosos”, devolvendo o carro com pressa e correndo com todas as forças para a estação de trem, chegamos 10 minutos atrasados em relação ao trem que deveríamos pegar e que já havia partido. Aí você pode pensar “sem problemas, seria só comprar uma outra passagem no trem seguinte”. Acontece que o trajeto de Florença até o norte da Itália é longo (cerca de 400 km), demorado (cerca de 3 horas de trem) e evidentemente caro. Comprando em cima da hora, seria ainda mais caro, e um grande baque no orçamento da viagem. Com um passe de trem da Eurail, tudo isso simplesmente deixa de ser um problema. O passe te dá total flexibilidade para mudar o planejamento sem nenhum custo adicional. Simplesmente embarcamos no próximo trem e seguimos para o norte da Itália tendo como único prejuízo a perda de 30 minutos entre o trem planejado e o trem que pegamos de fato. 

3) Incluímos uma nova cidade no roteiro em cima da hora

Descobrir um novo destino interessante durante a viagem é algo recorrente. Por mais que a gente passe meses planejando e lendo sobre uma região, a experiência real sempre traz surpresas e descobertas. Quem aí nunca “descobriu” uma nova cidade para visitar durante a viagem, ou se deu conta que programou tempo demais para uma outra cidade e que poderia aproveitar o tempo extra fazendo um “bate-volta” até outro local? Nesse caso, para quem viaja sem um passe de trem da Eurail, o caminho seria comprar passagens de trem em cima da hora – e normalmente pagar mais caro por isso – ou desistir dos planos pra evitar o gasto extra. Viajando com um passe de trem da Eurail a questão “custo” deixa de ser um impeditivo. Você simplesmente pode decidir visitar um novo destino em cima da hora, no melhor horário possível, sem gastar nada a mais por isso. É só chegar na estação e embarcar no trem. Perdemos as contas de quantas vezes isso nos estimulou a incluir novas cidades em nossos roteiros! Aconteceu em Estrasburgo, na França – quando decidimos cruzar o rio Reno e visitar a cidadezinha de Kehl, na Alemanha; aconteceu também em Colônia, na Alemanha – quando nos demos conta que estávamos a 1 hora da linda cidade medieval de Aachen. Aconteceu na Itália, quando de Veneza decidimos dar uma passadinha em Pádua. Cidades que adoramos e que provavelmente nunca teríamos visitado se não estivéssemos com um passe de trem em mãos.

4) Mudamos a data planejada de uma viagem bate-volta por causa da previsão do tempo

Viajando por Interlaken, na Suíça, estávamos com tudo planejado para fazer uma viagem bate-volta até Berna (capital da Suíça) em uma terça-feira. No dia seguinte (quarta-feira) faríamos o passeio até o Top of Europe. Esse é um dos passeios mais incríveis do país, um trajeto de trem “morro acima” até o ponto mais alto da Europa onde é possível chegar de trem, a montanha Jungfraujoch. É o tipo de passeio onde as condições climáticas tem grande influência na experiência: num dia ruim você não consegue ver muita coisa, e o vento ou frio excessivo tornam a atividade desagradável. Pois bem, na segunda-feira vimos que a previsão do tempo estava indicando um dia de sol na terça-feira (dia previsto para Berna) e chuva na quarta-feira (dia do Top of Europe). O que fizemos? Simplesmente invertemos a nossa programação. Como estávamos com o Eurail Global Pass nessa viagem, não estávamos com nenhuma das passagens de trem previamente compradas. Isso tornou muito mais simples o processo de modificar o planejamento sem trazer nenhum custo extra para a viagem. Resultado? Aproveitamos muito mais o passeio ao Top of Europe e conseguimos fotos lindas em um dia de sol. 🙂 

5) Viajamos de trem na altíssima temporada 

Essa é a típica situação onde os passes de trem são muito vantajosos. Em relação ao preço das passagens, o trem não é muito diferente dos demais meios de transporte. Comprando com antecedência os preços costumam ser menores, e em datas mais procuradas os preços podem ficar inflacionados. Mesmo viajando com o passe, pegamos o hábito de olhar o preço da passagem para o trecho que escolhemos. E muitas vezes acontece do melhor horário para nós ser justamente um trecho com valor de mais de 100 euros por pessoa – isso para quem deixa para comprar em cima da hora, é claro. Por exemplo, visitar Bruxelas no dia da inauguração do seu tapete de flores (evento que acontece de 2 em 2 anos) seria complicadíssimo sem um passe de trem. Ou chegar na Basileia, na Suíça, em plena abertura dos mercados de Natal da cidade. Ou visitar Rothenburg ob der Tauber, a cidade mais natalina da Alemanha, em pleno final de semana de Mercado de Natal. Muitas vezes planejamos visitar uma cidade e só no próprio dia descobrimos não se tratar de um dia com grande procura e consequentemente passagens de trem superfaturadas. Tudo isso seria um problemão se não fosse a flexibilidade oferecida pelos passes de trem da Eurail.   

6) Descobrimos que seria necessário mais tempo para conhecer uma cidade

Outra situação bem comum é planejar ficar um número ‘X’ de horas (ou até de dias) em uma cidade, e só durante a viagem se dar conta de que aquela cidade é mais legal do que você pensava e que seria preciso mais tempo. Quem aí já passou por essa? Com as passagens compradas com antecedência, qualquer tipo de troca é complexa e custosa. A gente acaba seguindo o roteiro, por mais engessado que ele esteja, e pode ficar a sensação de frustração por não aproveitar a viagem da maneira que você gostaria. Com um passe de trem, esse problema simplesmente não existe. Um dos muitos exemplos desse tipo de situação aconteceu quando tiramos 1 dia para fazer uma viagem de bate-volta saindo de Bruxelas em direção a Namur e Dinant, na Bélgica. Achávamos que daria para ir de manhã e voltar no início da tarde. Mas ao chegar, nos demos conta que essas duas cidades eram tão incríveis que poderíamos morar nelas! Rsrsrs. Bom, a questão do “morar” o passe de trem não resolveu, mas pudemos ficar o dia inteiro por lá e voltar somente depois de conhecer tudo que gostaríamos com calma.

7) Ficamos presos no elevador da estação de trem no dia do voo de volta para o Brasil

Era o último dia da nossa primeira viagem pela Alemanha. Estávamos em Munique e o nosso voo de volta para o Brasil partia de Frankfurt – os voos são mais frequentes e mais baratos saindo de lá. O trajeto entre as 2 cidades leva pouco mais de 3 horas, e estávamos com uma antecedência de quase 7h em relação ao horário do nosso voo para garantir que nada daria errado. Chegamos na estação de trem meia hora antes do horário previsto. Para evitar carregar os 23 kg de cada mala escada acima, optamos pelo elevador que nos deixaria diretamente na plataforma. Entramos, o elevador subiu até a plataforma, mas… nada das portas abrirem. Desespero! Apertamos os botões de emergência e nada. O outro casal que estava conosco dividindo a angústia do elevador parado acionou uma espécie de interfone. Por sorte eles eram locais e fluentes em alemão, já que o funcionário que atendeu também só falava alemão. O diálogo entre eles pareceu durar horas. “Sem previsão”, o casal nos informou após encerrar a primeira parte da comunicação. Mais desespero! Nós, por conta do trem e do voo. O casal, por estar com o filho ainda bebê no carrinho. Passaram-se 10 minutos. 20 minutos. Detalhe: como o elevador era panorâmico, com portas de vidro, víamos as pessoas do lado de fora e elas nos viam. Mas ninguém conseguia abrir o raio do elevador. Vimos nosso trem chegar de mansinho no horário. Ouvimos o apito avisando que o trem ia partir rumo ao aeroporto de Frankfurt. Foram cerca de 30 minutos até que as portas finalmente se abriram! Com o passe de trem da Eurail, bastou consultarmos no aplicativo os horários do trens seguintes e embarcar rumo ao aeroporto – com algum atraso, mas ainda dentro do limite para conseguir viajar de volta para o Brasil. Mas imagine como seria se não estivéssemos com um passe de trem? Imagine perder o trem cuja passagem não é nada barata e ter que decidir entre: 1) comprar outra passagem cara em cima da hora e aceitar o prejuízo; ou 2) tentar achar um funcionário responsável para explicar toda a situação em inglês e ser recolocados sem custos no próximo trem, mas sob risco de levar muito tempo e perder nosso voo? Confesso que não saberia que decisão tomar de cabeça quente, e ambas poderiam provocar um enorme prejuízo. Nessa, o Eurail Pass literalmente salvou a nossa viagem! 🙂


Depois de todos esses exemplos, acho que o maior valor de um passe de trem da Eurail pode ser resumido em uma palavra: segurança. Em uma viagem bem planejada onde tudo dá certo, existem cenários onde comprar os tickets de trem separadamente pode sair mais barato do que adquirir um passe. Mas em qualquer situação que fuja do planejado, o passe de trem da Eurail é praticamente um seguro, uma garantia contra dores de cabeça ou prejuízos fora do planejado. Para saber mais sobre os passes de trem da Eurail, consulte o site oficial:

+ Eurail Pass: viaje de trem pela Europa


Já reservou seu hotel para a Eurotrip?

Não deixe para a última hora! Encontre agora seu hotel ideal em Paris e faça já sua reserva com descontos incríveis pelo Booking, o maior site de reservas de hotéis em todo o mundo!

+ Clique aqui para encontrar seu hotel ideal para sua Eurotrip

E não esqueça de garantir seu seguro viagem:

O seguro viagem é OBRIGATÓRIO para quem viaja pela Europa. A empresa de seguros que a gente sempre usa e recomenda é a Seguros Promo. É um buscador que compara o preço das principais companhias de seguro viagem e apresenta sempre a opção com melhor custo-benefício para a sua viagem!

Ah, e agora vem a melhor parte: quem é leitor do Viajar é Demais tem desconto exclusivo: basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o cupom para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Compartilhar:FacebookTwitter
Augusto
Escrito por
Augusto
Envie sua pergunta ou comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

2 comentários
Viajar é Demais