Eramusbrug ©Rotterdam-Tourism-Information

O que fazer em Roterdã: roteiro de 2 ou 3 dias em Rotterdam, na Holanda

Vai viajar para a segunda maior cidade holandesa e sede do maior porto marítimo de toda a Europa mas não sabe exatamente o que fazer em Roterdã, na Holanda? Esse artigo traz um roteiro completo com atividades para 2 ou 3 dias em Rotterdam – tempo que julgamos o ideal para conhecer o básico da cidade e seus arredores. Tudo bem detalhado para você organizar seu itinerário de acordo com o tempo que tiver disponível na cidade – mesmo que seja apenas um bate-volta a partir de Amsterdam (de trem ou de carro leva cerca de 1h para o trajeto de 80km entre as duas cidades).

Se decidir se hospedar em Roterdã pelo menos por uma noite, nós também temos dicas valiosas! Isso porque em uma cidade onde o moderno e o histórico convivem em perfeita sintonia, é maravilhoso ter a possibilidade de escolher se hospedar em um hotel clássico situado em edifício histórico icônico ou em um hotel moderno, bem localizado e com ótimo custo-benefício. O clássico é o Hotel New York Rotterdam, parte viva de toda a história de destruição, reconstrução e renovação de Roterdã, sendo um dos melhores hotéis da cidade – e um dos melhores de nossas vidas. Já o moderno e com ótimo custo-benefício é o Ibis Rotterdam City Centre, um exemplo de edifício com arquitetura futurista e moderna característico da Roterdã pós-guerra.

+ Leia o post completo sobre o Hotel New York Rotterdam
+ Leia o post completo sobre o Ibis Rotterdam City Centre

Falando nisso, é importante você saber que Roterdã (Rotterdam) foi duramente devastada no período das duas grandes guerras mundiais. Entretanto, diferente de outras metrópoles europeias, em seu processo de reconstrução, a cidade não procurou simplesmente reproduzir a Rotterdam do passado. Por isso, hoje, a principal característica de Roterdã é a mistura de estilos arquitetônicos, onde o moderno também se faz presente em meio à construções históricas seculares. Para onde se olha, lá estão projetos ousados de estilo futurista como a Kubuswoningen (as Casas Cubo), o Markthal (mercado público) ou a Erasmusbrug (Ponte Erasmus). Em Roterdã não existe exatamente um “centro histórico” bem definido, nos moldes que tradicionalmente acontece na maior parte das cidades europeias. Por conta disso, as principais atrações estão espalhadas por todos os cantos da cidade.

Principais regiões de interesse turístico em Rotterdam

  • Centrum: a área central de Rotterdam vai desde a estação de trem (Rotterdam Centraal) até a região do antigo porto da cidade (OudeHaven). Quem só tem 1 dia para conhecer a cidade geralmente se concentra aqui. Afinal, entre outras atrações, é nessa área que estão simplesmente o Kijk-Kubus (as Casas Cubo) e o Markthal (mercado público). Turisticamente falando, os maiores símbolos dessa nova Roterdã.
  • Delfshaven: região do pitoresco “Porto de Delft”, um porto histórico que é uma das poucas partes da cidade antiga que sobreviveu ao bombardeio de 1940 em Roterdã. Para quem procura aquela Holanda do imaginário turístico, com canais, moinhos e casinhas coloridas, esse é o local a visitar! Atualmente, as históricas casas de canal abrigam lojas de antiguidades, estúdios de arte, bares, cervejarias e restaurantes. A região conseguiu manter o seu charme autêntico, e é visita obrigatória em Roterdã.
  • Península Kop Van Zuid: antiga região portuária que foi inteiramente revitalizada. Além da famosa Erasmursbrug, mistura edifícios modernos projetados por estrelas da arquitetura mundial com construções que remetem ao passado de emigração em barcos a vapor, entre eles o Hotel New York Rotterdam.

Rotterdam Welcome Card: transporte público ilimitado e descontos em atrações | Rotterdam Tourist Information

Uma das facilidades que o órgão de turismo da cidade oferece aos turistas é o Rotterdam Welcome Card, cartão que dá direito a transporte ilimitado (metrô, bonde e ônibus da rede de transporte público) e uma boa cota de descontos em atrações, restaurantes e bares. Uma das características geográficas de Roterdã é não ter exatamente um “centro histórico” bem definido, o que faz com que as atrações sejam espalhadas e exijam deslocamentos por parte do turista. Nós usamos principalmente para o transporte, aproveitando a boa rede de serviço que a cidade oferece e que cobre todos os bairros de interesse de um visitante.

O cartão pode ser adquirido pela internet comprando com cartão de crédito e ser resgatado nas lojas do Rotterdam Tourist Information (Centro de Informação Turística). São 3 opções com validade prevista de 1, 2 ou 3 dias consecutivos. 

Investimento:
1 dia: € 12,50 por pessoa
2 dias: € 18,50 por pessoa
3 dias: € 23,50 por pessoa

estação metrô em Roterdã
Usando nosso cartão de transporte na estação metrô em Roterdã

+ Compre agora o Rotterdam Welcome Card

Rotterdam Tourist Information | Centro de Informação Turística
Endereço: Stationsplein 1, 3013 AJ Rotterdam, Países Baixos
Site: rotterdam.info

Dia 1 em Rotterdam | O que fazer em Roterdã

O roteiro do primeiro dia em Rotterdam é inteiramente dedicado às principais atrações da cidade, em especial nos arredores do Centro e do porto histórico de Delfshaven.

Rotterdam Centraal | Estação de Trem Central de Roterdã

O roteiro não poderia começar por outro local senão a Rotterdam Centraal. Esta é a principal Estação de Trens de Roterdã, cujo prédio estiloso foi inaugurado em 2014 após uma grande reforma por conta do crescente número de trens e consequente aumento de passageiros. Além do prédio completamente novo, também foram feitas melhorias no entorno que deixaram a região muito agradável para passeios a pé.

Rotterdam Centraal  | Estação de Trem Central de Roterdã
Rotterdam Centraal | Estação de Trem Central de Roterdã

Dentro da Rotterdam Centraal funciona um dos principais guichês de informações turísticas da cidade, onde é possível resgatar o seu Rotterdam Welcome Card na versão física após comprá-lo online.

Kruisplein

Nas imediações da Rotterdam Centraal está a Kruisplein, uma área arborizada para pedestres onde passam algumas das principais linhas de bondes que vão até a estação. Nessa praça é possível ver a estátua Ongebroken verzet (1965) de Hubert van Lith, um Monumento à Resistência de Rotterdam criado como um marco do pós II Guerra Mundial. Também de lá é possível observar inúmeros prédios novos de arquitetura futurista, deixando evidente que os ícones arquitetônicos da cidade está por todos os lados.

Rotterdam Centraal | Estação de Trem Central de Roterdã
Endereço: Stationsplein 1, 3013 AJ Rotterdam, Países Baixos
Site: www.ret.nl

Cool District Rotterdam

Ainda pertinho da estação fica localizado o chamado Cool District – bairro que concentra boutiques de moda e lojas de departamento além de restaurantes variados, “grand cafes”, pubs e bares que atraem um público animado depois que anoitece. O Cool District em boa parte é formado por ruas de pedestres que também ficam movimentadas durante o dia, período em que passamos pela região. Um dos destaques da região é a estátua Spelende beertjes (1956) da artista Anne Grimdalen que em livre tradução seria algo com “ursos brincando”, um símbolo dos laços cordiais entre Rotterdam e Oslo, na Noruega.

Em seguida, passando pela estátua dos ursos, entramos na Stadhuisplein, já avistando o imponente prédio da Prefeitura de Rotterdam.

Stadhuis Rotterdam | Prefeitura de Roterdã

A próxima parada do roteiro é para admirar o belíssimo prédio da Stadhuis Rotterdam, a Prefeitura da cidade. Ao contrário das novas construções de arquitetura moderna quase futurista do pós-guerra, a Prefeitura de Roterdã é um dos prédios sobreviventes aos ataques que destruíram a cidade – sua construção ocorreu entre 1914 e 1920. Se ficou curioso, saiba que é possível também visitá-la por dentro agendando horário pelo site oficial (link no box abaixo). Mas com apenas 2 ou 3 dias na cidade, recomendamos só conhecê-la por fora e seguir para a Grote of Sint-Laurenskerk, próxima atração do roteiro.

Stadhuis Rotterdam | Prefeitura de Roterdã
Stadhuis Rotterdam | Prefeitura de Roterdã

Stadhuis Rotterdam | Prefeitura de Roterdã
Endereço: Coolsingel 40, 3011 AD Rotterdam, Países Baixos
Site: rotterdam.nl/voorziening:stadhuis_gemeentelijke_diensten
Para agendar a visita interna, entre em contato pelo formulário ou e-mail disponibilizado no site acima indicado.

Grote of Sint-Laurenskerk | Igreja de São Lourenço

Perto da Prefeitura fica a Grote of Sint-Laurenskerk, a Igreja de São Lourenço. Esta igreja protestante é a representante da arquitetura gótica em Roterdã e o único prédio remanescente da época medieval na cidade. Isso porque o centro de Roterdã foi quase que completamente destruído durante a II Guerra Mundial, no bombardeio de 14 de maio de 1940. Da Grote of Sint-Laurenskerk, sobraram apenas as paredes e a torre em pé. De toda a cidade que foi logo sendo reerguida pelos moradores, somente esta igreja foi restaurada tal qual sua versão original, o que é visto até hoje como um símbolo da resiliência do povo de Roterdã.

Para visitar o interior da Igreja é cobrado ingresso que pode ser adquirido na hora. Outra atividade cobrada a parte é a subida até o alto da torre da Igreja, de onde se tem uma vista privilegiada da cidade – optamos por não fazer por estar um dia nublado e um pouco chuvoso.

Grote of Sint-Laurenskerk | Igreja de São Lourenço
Endereço
: Grotekerkplein 27, 3011 GC Rotterdam, Países Baixos
Aberto de terça a sábado, das 10h às 17h
Ingressos: € 3,00 visita à igreja + € 6,00 torre
Site: laurenskerkrotterdam.nl
[email protected]

Markthal | Mercado Público de Rotterdam

Na sequência é hora de conhecer uma das atrações icônicas da cidade. Inaugurado em 2014, o Mercado Público de Rotterdam, também conhecido como Markthal é um dos símbolos da cidade, famoso por reunir em um só espaço duas grandes paixões mundiais: gastronomia e arquitetura contemporânea. 

Markthal | Mercado Público de Rotterdam
Markthal | Mercado Público de Rotterdam
Markthal | Mercado Público de Rotterdam

Entre as inúmeras barracas do Markthal é possível encontrar comidinhas de todas as partes do mundo! Até por conta disso, o Markthal é uma das boas opções de locais onde comer em Roterdã. Vimos até açaí do Brasil em uma delas! Mas é claro que o mais legal é percorrer todo ele em busca daqueles stands de produtos típicos da gastronomia local da Holanda, não é mesmo?

Markthal | Mercado Público de Rotterdam

E falando em gastronomia típica, no Markthal é possível experimentar, por exemplo, os famosos queijos holandeses – em especial o Gouda, ou ainda o sanduíche de arenque, aquele de peixe cru que os locais amam!

Sanduíche de Arenque é uma especialidade holandesa

Mas o nosso favorito é o stroopwafel quentinho, aquele preparado na hora e que no Markthal tem um preço bem convidativo: a partir de 0,50 €. Se você não sabe o que é stroopwafel, temos um artigo completo sobre essa iguaria típica da Holanda!

+ Leia mais sobre o Stroopwafel holandês

Stroopwafel em Rotterdam

Em relação a arquitetura, um detalhe curioso que chama a atenção é essa instalação artística feita no teto. O projeto usa técnicas 3D e mais de 4500 painéis pendurados na estrutura superior, com temáticas relacionadas à frutas e alimentos da região.

Markthal | Mercado Público de Rotterdam

O resultado é que em todo canto que você olha, tem alguém tirando uma selfie como essa nossa. 

Markthal | Mercado Público de Rotterdam
Endereço: Dominee Jan Scharpstraat 298, 3011 GZ Rotterdam
Aberto todos os dias das 10h à 20h, exceto aos domingos que encerra às 18h.
Site: www.markthal.nl

Kubuswoningen | Casas Cubo (Kijk-Kubus | Museu Casas Cubo)

Saímos do Markthall, um dos ícones da arquitetura para outro ainda mais famoso: as Casas Cubo ou em holandês: Kubuswoningen.

Kubuswoningen | Casas Cubo
Do Markthall para as Casas Cubo – Kubuswoningen

Esse conjunto de casas de peculiar formato são outro símbolo modernista da cidade. Construídas por iniciativa da prefeitura, com investimentos privados e com projeto realizado pelo badalado arquiteto holandês Piet Blom, as Casas Cubos foram inauguradas em 1984. Este conjunto de moradias e espaços comerciais já passou por duas reformas e teve seu preço de comercialização bastante valorizado desde a construção.

As Casas Cubo estão situadas na área de Oudehaven, a vila de pescadores e posterior porto natural que foi o berço da cidade de Rotterdam (falaremos mais sobre ela no próximo tópico). Para quem é fã de arquitetura, este é um passeio fundamental e que pode incluir a visita a Casa Museu – a Kijk-Kubus – uma casa mobiliada e que tem os modelos, fotos e animações que explicam o projeto do arquiteto. Apenas para visitar o interior da casa é cobrado ingresso a partir de € 3,00 por pessoa (confira os valores atualizados e horários no site da atração). O Rotterdam Welcome Card dá direito a 25% de desconto no valor da entrada.

Kubuswoningen | Casas cubo ## Kijk-Kubus | Museu Casas Cubo
Endereço: Overblaak 70, 3011 MH Rotterdam, Países Baixos
Museu: aberto todos os dias das 10h à 18h (entrada € 3,00).
Site: kubuswoning.nl

Oudehaven Rotterdam | Região do antigo porto de Roterdã

Partindo das Kubuswoningen (as Casas Cubo), seguimos pela parte dos fundos onde fica o antigo porto à beira do Rio. Esse percurso nos leva até a Gelderseplein no coração do Oudehaven, bairro onde a cidade se originou a partir da vila de pescadores. Hoje essa região abriga uma área revitalizada que mescla de forma harmoniosa prédios antigos como a Witte Huis ou a ponte André van der Louwbrug com construções mais futuristas como as Casas Cubo ou o edifício comercial Havensteder. Inclusive, o hotel Ibis Rotterdam City Centre, exemplo de edifício com arquitetura moderna que mencionamos no início do artigo fica localizado nessa região.

Oudehaven Rotterdam | Região do antigo porto de Roterdã

Museumpark | Parque dos Museus

Depois de conhecer o Oudehaven, é hora de seguir para o Parque dos Museus. Para os moradores e turistas, este parque é um oásis de paz, ótimo para escapar da agitação do centro da cidade de Rotterdam. Mais do que isso, o Museumpark é um pequeno espaço verde rodeado de instituições culturais importantes da cidade. O parque abriga cinco museus: 

  1. Kunsthal Rotterdam é um dos ícones da arquitetura moderna e oferece exposições de arte contemporânea de designers inovadores a fotógrafos de destaque internacional; 
  2. Museu Chabot com uma das coleções mais importantes do pintor e escultor expressionista holandês Henk Chabot;
  3. Het Nieuwe Instituut, o novo Instituto de Arquitetura, Design e Cultura Digital que oferece programação de exposições, atividades e workshops.
  4. Museu de História Natural de Rotterdam com sua coleção permanente de pássaros, mamíferos, peixes, insetos, conchas e plantas mostra toda a biodiversidade do nosso planeta; e 
  5. Museu Boijmans Van Beuningen com obras-primas holandesas de Rembrandt e Van Gogh .

Em um roteiro de poucos dias, a sugestão é que você escolha apenas um deles para visitar – o museu que tenha mais a ver com seu estilo. Também é possível aproveitar essa região para almoçar, já que nas proximidades há uma boa oferta de restaurantes além dos próprios cafés dos museus.

+ Leia também: Onde comer em Roterdã

Museu Kunsthal | Foto: ©Jeroen Musch
Museu Kunsthal | Foto: ©Jeroen Musch
Het Nieuwe Instituut
Het Nieuwe Instituut
Museu Boijmans Van Beuningen | Foto: ©boijmans.nl
Museu Boijmans Van Beuningen | Foto: ©boijmans.nl

Museumpark | Parque dos Museus
Endereço: Museumpark 22, 3015 CX Rotterdam, Países Baixos

Historisch Delfshaven | Porto Histórico Delfshaven

Do Parque do Museus sugerimos utilizar o transporte público para ir até um ícone histórico da cidade localizado na margem direita do rio Nieuwe Maas. Delfshaven é um pequeno porto urbano com muitas construções históricas, arquitetura lindíssima e um dos bairros mais agradáveis de Rotterdam.

Historisch Delfshaven | Porto Histórico Delfshaven

Aqui sentimos a atmosfera histórica de uma Rotterdam pré-guerra, já que a região é um dos poucos lugares que foram poupados durante os bombardeios da Segunda Guerra Mundial. Quando se está no Historisch Delfshaven é como voltar ao final da Idade Média, uma região famosa por conta dos Padres Peregrinos que partiram em 1620 em busca de uma nova vida no que hoje chamamos de América.

Por isso que caminhando pela margem do canal, se encontra lugares especiais como a Pelgrimvaderskerk, Igreja dos Peregrinos. Ou ainda o De Delft, uma réplica de um navio de guerra do século XVIII.

Não há dúvidas sobre o contraste dessa parte da cidade em relação aquela moderna Rotterdam que a gente percorreu até o momento. E tem mais! Dá pra ver até um belo moinho de vento usado para moer malte e farinha – o Korenmolen de Distilleerketel.

E para chegar a esse local mágico que mergulha na história preservada de Rotterdam basta pegar o metrô até a Estação Delfshaven, que leva o mesmo nome do bairro. Fácil, né?

Incluída entre as atrações históricas de Delfshaven está também a Stadsbrouwerij De Pelgrim, a cervejaria de Rotterdam que desde 1996 serve suas cervejas artesanais. O edifício de 1580 teve muitas funções ao longo dos anos, servindo de prefeitura, associação de escoteiros e até delegacia de polícia. Fã de cerveja ou não, recomendamos fortemente que reserve como destino final em Delfshaven uma paradinha na cervejaria! No cardápio você encontrará pratos de almoço, jantar e até drinks preparados com a cerveja local. 

Historisch Delfshaven | Porto Histórico Delfshaven
Endereço: Voorhaven 16, 3024 RM Rotterdam, Países Baixos
Para chegar, pegue o metrô até a Estação Delfshaven

Euromast

Depois do mergulho histórico em uma Rotterdam medieval, voltamos para atrações mais modernas como o Euromast. Essa torre de TV de 185 metros de altura tem vistas de 360 graus que em dia de tempo bom oferecem visibilidade de até 30 quilômetros de distância. Além disso, tem restaurante panorâmico e um aconchegante café. Tem até mesmo 2 quartos de hotel de luxo lá no alto. E se você quiser aventura, a programação poderá incluir rapel e tirolesa. Ufa! Quanta coisa para uma única atração!

A subida convencional tem duração de 45 minutos e entrada a partir de € 10,00 por pessoa (mais desconto para portadores do Rotterdam Welcome Card). Para quem gosta desse tipo de atividade, a Euromast oferece a vista mais famosa de Roterdã.

Euromast
Endereço: Parkhaven 20, 3016 GM Rotterdam, Países Baixos
Duração: 45 minutos
Ingressos: a partir de € 10,00

Het Park

E para fechar o primeiro dia de roteiro, nada melhor do que um parque! Também conhecido como o Parque do Euromast, o Het Park é um dos pontos mais charmosos da cidade. Criado em 1852 a partir da fusão de duas antigas propriedades rurais, o Het Park concentra a maior parte das árvores centenárias de Rotterdam. Uma curiosidade interessante do Het Park é a existência de várias espécies de pássaros já observadas por lá construindo seus ninhos. Destacam-se Garças Azuis, Coruja-do-mato, Pica-pau-verde, Pica-pau-malhado, Chapim-azul, entre outros. Essa variedade é explicada pela exuberância da plantas em seus jardins em meio aos rios e lagos.

Het Park
Endereço: Baden Powelllaan 2, 3016 GJ Rotterdam, Países Baixos

Jantar: Bierhandel De Pijp

Nossa dica para o jantar é o clássico Bierhandel De Pijp, o “restaurante mais antigo de Rotterdam”. Esse lugar pitoresco leva a gente para um passeio no passado, regado a comida e bebida boa. Aberto desde 1898, esse local centenário tem muita história e algumas bem curiosas com a do Mick Jagger, vocalista do Rolling Stones! Ficou curioso? Então confere nosso artigo com o review completo contando os detalhes sobre essa experiência gastronômica em Rotterdam.


Dia 2 em Rotterdam | O que fazer em Roterdã

O segundo dia na cidade começa pela região da famosa Ponte Erasmus. É do terminal de balsas ali embaixo da ponte que vamos partir de Waterbus para o passeio na região dos moinhos de ventos mais antigos da Holanda. Na volta, o roteiro segue pelo bairro da Península Kop Van Zuid, antiga região portuária revitalizada e remodelada com edifícios projetados por algumas das maiores estrelas da arquitetura mundial.

Erasmusbrug Rotterdam | Ponte Erasmus

A Erasmusbrug é o ícone da cidade de Rotterdam. Uma ponte estaiada e pênsil combinadas com 802 metros de comprimento que conecta as partes norte e sul de Rotterdam. Esta bela ponte sobre o Rio Maas foi projetada por Ben van Berkel, tendo sua construção começado em 1986 e sua conclusão 10 anos depois, em 1996.

Eramusbrug ©Rotterdam-Tourism-Information
Erasmusbrug ©Rotterdam-Tourism-Information

Cruzar esta ponte a pé é uma ótima forma de experimentar a arquitetura moderna de Rotterdam. E é ainda mais espetacular se você tiver a sorte de ver ela bloqueada e com a parte pênsil levantada para a passagem de um barco ou navio. Isso aconteceu com a gente mas foi incrível e tenso ao mesmo tempo. Estávamos atrasados para pegar um Waterbus do outro lado e seguir para o passeio até Kinderdijk – os moinhos de vento mais antigos da Holanda.

Erasmusbrug
Endereço: Erasmusbrug, 3011 BN Rotterdam, Países Baixos

Passeio até Kinderdijk | Os moinhos mais antigos da Holanda

A principal atividade desse segundo dia consiste em pegar um Waterbus (em torno de 10€ por pessoa ida e volta e com desconto no Rotterdam Welcome Card) e em 40 minutos de trajeto pela água chegar até a região de um dos passeios mais icônicos da Holanda. Estamos falando de conhecer Kinderdijk, a região com belíssimos moinhos de vento incrivelmente preservados e que estão na lista de Patrimônio Mundial da Unesco. A ideia é aproveitar que Kinderdijk é uma localidade próxima de Rotterdam e conferir em um passeio de meio dia todas as belezas dos 15 moinhos de vento mais antigos da Holanda. As informações completas com detalhes de onde partir, como chegar e o que tem para fazer por lá podem ser conferidos no artigo Kinderdijk: como visitar os moinhos mais antigos da Holanda pertinho de Rotterdam.

Kinderdijk
Kinderdijk

Kinderdijk Patrimônio Mundial
Endereço: Molenkade Nederwaard 1, 2961 AS Kinderdijk, Países Baixos
Como chegar: partindo do terminal de balsas Rotterdam, Erasmusbrug onde passa o Waterbus. O bilhete pode ser adquirido pelo site Waterbus por menos de 10€ por pessoa (ida e volta).
Artigo completo: Kinderdijk: como visitar os moinhos mais antigos da Holanda pertinho de Rotterdam

Kop Van Zuid | Bairro da Península Kop Van Zuid

Já de volta a Rotterdam após o passeio de Kinderdijk, ao descer do Waterbus no terminal de balsas, a sugestão é aproveitar para conhecer a revitalizada área das docas de Kop van Zuid. Essa zona portuária agora abriga inúmeras instituições culturais como o Nederlands Fotomuseum, com exposições sobre a história da cidade ou ainda o teatro Nieuwe Luxor. Mas o destaque vai mesmo para a arquitetura impressionante que inclui vários edifícios estilo art nouveau, bem como as interligadas torres De Rotterdam e a KPN Tower. E como não poderia deixar de ser, nas margens é possível encontrar uma cena gastronômica que oferece cafés, bistrôs e restaurantes de estilos culinários variados.

Com o guarda-chuva em frente ao Hotel New York Rotterdam

Quem gosta de arquitetura certamente ficará impressionado. Em meio ao que há de mais moderno em termos de construções, vários edifícios preservados lembram a época portuária em que multidões de emigrantes partiam em barcos a vapor rumo aos Estados Unidos. Como o próprio Terminal de Cruzeiros – que hoje recebe alguns dos navios mais majestosos do mundo – e o famoso Hotel New York Rotterdam, onde elementos náuticos remetem ao passado histórico. A península de Kop van Zuid tornou-se um verdadeiro foco de cultura, atraindo artistas e “descolados” de todas as tribos. Uma espécie de “Brooklyn” de Roterdã.

Fachada do Hotel New York em Rotterdam
Fachada do Hotel New York em Rotterdam

Jantar: Hartig Gastrobar

Para o jantar do segundo dia, nossa sugestão é o descolado e aconchegante Hartig Gastrobar. Este restaurante conquistou nossa atenção por conta de sua proposta de pratos para serem degustados. Isto é, os pratos são servidos em porções pequenas para serem compartilhadas entre as pessoas da mesa. A ideia é ir pedindo vários pratos e compartilhando os sabores acompanhado de bons drinks, cervejas ou até mesmo a deliciosa água saborizada da casa.

+ Leia mais sobre onde comer em Roterdã


Dia 3 em Rotterdam | O que fazer em Roterdã

Se ainda tiver um ou mais dias extras em Roterdã, não deixe de aproveitar para fazer passeios do tipo bate-volta até cidades como Delft, Gouda ou Haia.

Opção 1: Bate-volta até Delft, a cidade das ‘porcelanas’ azuis

Destino muito popular de ‘bate-volta’, Delft está situada a apenas 16km de Roterdã e tem um pouco de tudo aquilo que está no nosso imaginário sobre a Holanda. São construções e edifícios de arquitetura medieval que parecem saídos dos contos de fadas. Entre os destaques estão o prédio da prefeitura (Stadhuis Delft), as Igrejas Nieuwe Kerk e Oude Kerk (com sua torre inclinada), o Oostpoort (antigo portão da cidade) e museus como o Prinsenhof e o Vermeer Centrum Delft. Mas e por que “cidade das porcelanas azuis”? O apelido carinhoso é por conta da ‘Delft Blue‘, um tipo de cerâmica mundialmente famosa produzida na cidade de Delft desde o século XVII e que é matéria-prima de boa parte dos souvenires que a gente traz de lembrança da Holanda – como as miniaturas azuis dos moinhos de vento. Para organizar seu dia em Delft, confira o roteiro completo de 1 dia em Delft neste artigo com todas as informações e sugestões para curtir seu dia na cidade.

Para chegar em Delft partindo de Rotterdam, basta pegar um trem em uma das estações – a principal Rotterdam Centraal ou na Rotterdam Blaak (próxima do Matkthal e das Casas Cubo). O valor do bilhete custa cerca de de 4€ por trecho e o trajeto leva cerca de 12 minutos com trens partindo a cada 15 minutos.

Bate-volta até Delft
Como chegar: Os trens partem a cada 15 min das estações Rotterdam Centraal ou Blaak, com bilhete ao custo de cerca de 4€ por trecho e o trajeto com duração de 12 minutos.
Artigo completo: O que fazer em Delft, na Holanda: roteiro de 1 dia na cidade das porcelanas azuis

Opção 2: Bate-volta até Gouda, a cidade do famoso queijo holandês

Se você é fã de queijos, certamente o nome “Gouda” não deve soar estranho, né? Pois o nome do queijo é justamente em homenagem a cidade holandesa de Gouda, um pequeno município no oeste da Holanda entre Roterdã e Utrecht. Produzido nos arredores de Gouda (a pronúncia correta em holandês seria algo como ‘Ráuda”), o queijo de formato cilíndrico é o principal responsável por tornar a cidade conhecida mundialmente.

Mercado de Queijos de Gouda (Gouda Cheese Market) | O que fazer em Gouda

Situada a menos de 1 hora de trem a partir de grandes cidades da Holanda, Gouda costuma ser um destino muito procurado para viagens de “bate-volta”. No caso de Gouda, o dia “clássico” para fazer esse roteiro de 1 dia é a quinta-feira. É nesse dia que semanalmente (entre os meses de abril a setembro) acontece pela manhã o tradicional Mercado de Queijos de Gouda. O evento tem séculos de história e ainda hoje mantém a tradição de reunir produtores artesanais dos arredores de Gouda (não apenas de queijo, mas de diversas outras especialidades locais).

Mas além do queijo famoso, sabe que outra especialidade da Holanda tem origem na cidade? Acertou quem pensou no “Stroopwafel” (mas que em gouda é chamado também de siroopwafel)! Sim, essa é outra iguaria holandesa cuja receita original foi criada em Gouda e permanece sendo produzida pela Kamphuisen.

Saindo da esfera gastronômica, um roteiro de 1 dia em Gouda ainda pode incluir visitas a igrejas históricas, edifícios centenários (como a prefeitura do século XV), praças, museus e até canais. Para os mais aventureiros, ainda é possível alugar uma bicicleta para explorar os arredores de Gouda e conhecer a zona rural da Holanda (com direito a lindas paisagens, vaquinhas pastando e até moinhos de vento pelo caminho).

Bate-volta até Gouda
Como chegar: Os trens partem da estação Rotterdam Centraal, com bilhete ao custo de cerca de 7€ por trecho e o trajeto com duração de 22 minutos até Gouda.
Artigo completo: O que fazer em Gouda, na Holanda: roteiro de 1 dia no paraíso do queijo e do stroopwafel na Holanda

Opção 3: Bate-volta até Haia (Den Haag) a cidade do famoso Tribunal Internacional de Justiça

A cidade de Haia (em holandês Den Haag e em inglês The Hague) é uma das nossas sugestões de bate-volta para se fazer nos dias extras em Rotterdam! Além de ser a sede mundial do Tribunal Internacional de Justiça e figurar entre as mais populosa da Holanda, essa cidade litorânea tem uma conexão direta com Rotterdam através de uma linha de metrô. Isso mesmo! Dá pra ir à Haia de graça se você tiver adquirido o Rotterdam Welcome Card. Foi o que nós fizemos: pegamos o metrô em Roterdã e descemos na estação Den Haag Centraal! Lembrando que com o cartão é possível fazer viagens ilimitadas em todas as linhas de metrô, bonde e ônibus da rede de transporte público.

Mas você deve estar se perguntando: ok, mas por que visitar Haia? Para conhecer as principais atrações da cidade, confira o nosso post com dicas para montar seu roteiro de bate-volta em Haia.

Bate-volta até Haia
Como chegar: de metrô partindo da estação Rotterdam Centraal, passando por 14 estações em cerca de 33 minutos até chegar à Den Haag Centraal. Custo do bilhete 4€ por trecho (opção de bilhete diário ilimitado por 8,50€) ou já incluído (gratuito) para quem tiver o Rotterdam Welcome Card.
Artigo completo: O que fazer em Haia, na Holanda: roteiro de bate-volta


Já encontrou seu hotel em Roterdã?

Em consulta pelo site do Booking, é possível encontrar o valor da diária no
Hotel New York Rotterdam a partir de €80 (quarto casal). Um preço inacreditável para a qualidade do hotel e da estadia que é oferecida. E você preferir o moderno e com ótimo custo-benefício, reserve sem receio o Ibis Rotterdam City Centre e aproveite a excelente localização deste exemplo de arquitetura moderna característico da Roterdã pós-guerra.

Utilize o mapa abaixo para encontrar seu hotel ideal em Rotterdam.

Booking.com

Mais atividades em Roterdã

Consulte e reserve passeios e entradas de atrações na Get Your Guide, uma das maiores e mais confiáveis plataformas de ofertas turísticas do mundo. Eles estão presentes nas maiores cidades e reúnem profissionais e empresas qualificadas que oferecem os mais variados tipos de passeios e serviços turísticos. Nós já usamos e recomendamos. Dá só uma olhada: 


Aluguel de carro na Holanda

A nossa dica para quem pretende alugar carro na Holanda é a Rentcars. Um serviço que compara os preços nas melhores locadoras de automóveis e apresenta uma lista com todos os carros disponíveis e valores para a locação. Já utilizamos a Rentcars para aluguel de carro tanto no Brasil como no exterior, sempre conseguindo os menores preços e as melhores condições. Aproveita para consultar agora as opções para o seu próximo destino! 🙂  

E não esqueça de garantir seu seguro viagem:

O seguro viagem é OBRIGATÓRIO para quem viaja pela Europa. A empresa de seguros que a gente sempre usa e recomenda é a Seguros Promo. É um buscador que compara o preço das principais companhias de seguro viagem e apresenta sempre a opção com melhor custo-benefício para a sua viagem!

Ah, e agora vem a melhor parte: leitor do Viajar é Demais tem desconto, basta clicar aqui ou no banner abaixo e utilizar o cupom para fazer seu seguro pelo menor preço possível.

Compartilhar:FacebookTwitter
Chai
Escrito por
Chai
Envie sua pergunta ou comentário

Viajar é Demais