O que fazer na Holanda: 9 cidades para visitar em um roteiro pelos Países Baixos

Quando se trata de planejar o que fazer na Holanda quase sempre a primeira cidade que vem à mente é Amsterdam. Não que a capital e maior cidade da Holanda não mereça a fama de ser um dos destinos mais desejados do país e de toda a Europa. Mas a Holanda é muito mais do que Amsterdam, com outras tantas cidades que merecem ser incluídas em qualquer roteiro pelo país. Além disso, a Holanda é relativamente pequena em extensão territorial e tem uma ótima rede ferroviária, o que facilita a vida para transitar entre as diferentes cidades. Em média, os deslocamentos de trem dentro do país podem ser feitos em no máximo 1 hora. Ou seja, é rápido e barato viajar internamente pela Holanda.

Se você veio em busca de sugestões sobre “O que fazer na Holanda” além de Amsterdam, sugerimos nesse artigo outras 8 cidades holandesas para incluir no seu roteiro pelo país. Confira cada uma delas e escolha as suas favoritas!

Antes, algumas dicas para você economizar na viagem:

1) Amsterdam (Amsterdã): capital e maior cidade holandesa

O que fazer em Amsterdam
O que fazer em Amsterdam

Se viajar pela Holanda está nos seus planos, é quase impossível que Amsterdam fique de fora de um roteiro pelo país. Capital e maior cidade da Holanda, Amsterdam está entre os destinos mais visitados do mundo. Boa parte dessa fama se deve à sua charmosa arquitetura, aos seus encantadores canais e à sua agitada cena cultural. É difícil alguém negar que Amsterdã concentra algumas das atrações mais interessantes da Europa.

São mais de 800 anos de história que fazem Amsterdam esbanjar em paisagens e construções exuberantes e históricas. Da arquitetura de suas casas e de praças icônicas como a Damplein e a Museumplein (a Praça dos Museus), passando pela cena artística de museus como o Rijksmuseum ou o Van Gogh Museum, até chegar às lembranças do passado histórico e sombrio na Anne Frank Huis (Casa da Anne Frank).

E como pensar em Amsterdã sem vislumbrar o seu “cinturão de canais” (Canal Ring)? Se no passado os 165 canais de Amsterdã foram criados para estimular o comércio, o transporte e a expansão territorial da cidade, hoje eles continuam como marca registrada da paisagem local. Tanto que o cinturão de canais de Amsterdã é reconhecido como patrimônio mundial da UNESCO. Por tudo isso, os passeios de barco – que geralmente são atrações muito requisitadas em qualquer cidade – ganham status de “atividade obrigatória” em Amsterdã.

Há ainda a Amsterdã dos coffee shops (onde o consumo de maconha é legalizado) e da Red Light District, famosa área da cidade onde a prostituição não só é permitida como exposta em vitrines. Com tudo isso, você ainda vai precisar de tempo para simplesmente se perder pelas ruas de paralelepípedos. Ou desviar das centenas de milhares de bicicletas que transitam pela cidade. Quem sabe ainda até se aventurar a explorar a cidade pedalando em uma delas? Em uma cidade tão internacional e multicultural, há uma quantidade impressionante de coisas para ver e fazer em Amsterdam, e a cidade não pode ficar de fora de nenhum roteiro pela Holanda.

Quantos dias ficar em Amsterdam: 2 dias é o tempo mínimo indicado para conhecer o básico da cidade em ritmo acelerado. 3 dias é o ideal para visitar os principais museus e atrações da cidade e até incluir algum passeio nos arredores de Amsterdam. Com mais de 3 dias, é possível utilizar a cidade como base para visitar cidades próximas no esquema “bate-volta”.

Leia também:
Roteiro completo de 2 a 3 dias em Amsterdam
Onde ficar em Amsterdam: dica de hotéis
Dicas de onde comer em Amsterdam

2) Rotterdam (Roterdã): cidade portuária e de arquitetura moderna

Eramusbrug ©Rotterdam-Tourism-Information
Eramusbrug ©Rotterdam-Tourism-Information

Sede do maior porto marítimo de toda a Europa, Rotterdam é a segunda maior cidade da Holanda. Situada a apenas 80km de distância de Amsterdam, Rotterdam é uma cidade totalmente diferente da capital. Após ser duramente devastada no período das duas grandes guerras mundiais, o processo de reconstrução de Rotterdam não procurou simplesmente reproduzir sua versão do passado. Por isso, a principal característica da Roterdã de hoje é a mistura de estilos arquitetônicos, onde o moderno também se faz presente em meio à construções históricas seculares.

Para onde se olha, lá estão projetos ousados de estilo futurista como a Kubuswoningen (as Casas Cubo), o Markthal (mercado público) ou a Erasmusbrug (Ponte Erasmus). Em Roterdã não existe exatamente um “centro histórico” bem definido, nos moldes que tradicionalmente acontece na maior parte das cidades europeias. Por conta disso, as principais atrações estão espalhadas por todos os cantos da cidade e podem demandar mais de um dia de roteiro. Uma atração imperdível nos arredores de Rotterdam é Kinderdijk, onde ficam os moinhos mais antigos da Holanda.

Quantos dias ficar em Rotterdam: Em 1 dia inteiro dá pra conhecer o essencial de Rotterdam em um ritmo bem acelerado. 2 dias inteiros seria a nossa recomendação de tempo mínimo ideal para conhecer com calma as principais atrações e curtir o clima da cidade. Com 3 ou mais dias, é possível viajar até cidades próximas ou fazer o passeio até Kinderdijk.

Leia também:
Roteiro completo de 2 ou 3 dias em Rotterdam
Onde ficar em Rotterdam: Hotel New York
Onde ficar em Rotterdam: Ibis Rotterdam City Centre
Onde comer em Rotterdam: dicas de restaurantes

3) Utrecht: a “pequena Amsterdam”

Localizada na região central da Holanda, Utrecht é daquelas cidades imperdíveis, com todas as condições para agradar aos mais diversos perfis de viajantes. Além da boa localização que possibilita o fácil acesso de trem em menos de 1 hora partindo de cidades maiores como Amsterdam ou Rotterdam, há muito o que fazer em Utrecht. Mesmo um roteiro de apenas 1 dia é capaz de contemplar o que há de mais interessante na cidade e suas principais atrações.

Em seus 2 mil anos de história, Utrecht pode ser descrita como uma antiga cidade universitária construída em torno da Domtoren, a maior torre de Igreja de toda a Holanda e o maior orgulho dos moradores locais. O crescimento da cidade nos arredores da magnífica torre de 112 metros de altura consolidou-se em um centro histórico dos mais incríveis, patrimônio mundial da UNESCO por conta da atmosfera medieval inconfundível.

Para dar ainda mais charme à cidade, há uma extensa rede de canais cortando todo o centro histórico. O maior deles é o Oudegracht ou “antigo canal”, construído no século XII para mudar o curso do rio Oude Rijn. O mais curioso é que os canais de Utrecht estão abaixo do nível da cidade, e os estaleiros construídos à partir do século XIII funcionam hoje como um segundo conjunto de ruas, como se a cidade tivesse dois andares. Por conta disso, os passeios de barco pelos canais ou a experiência de sentar-se para tomar uma cerveja à beira da água ganha ares especiais em Utrecht. Muita gente costuma dizer que Utrecht é “uma versão menor e ainda mais intimista de Amsterdam“, então não deixe de incluí-la na sua viagem!

Quantos dias ficar em Utrecht: 1 dia inteiro é suficiente para conhecer as principais atrações do centro histórico de Utrecht.

Leia também:
Roteiro de 1 dia em Utrecht
Onde ficar em Utrecht: Court Hotel City Centre
Onde comer em Utrecht: dicas de restaurantes

4) Delft: a cidade das porcelanas azuis

Delft

Sabe aqueles moinhos de porcelana azul (podem ser também canecas ou mini-tamancos) que quase todo mundo traz de presente de viagem da Holanda? O souvenir mais icônico do país tem sua origem em Delft. A mundialmente famosa ‘Delft Blue‘ é um tipo de cerâmica produzido na cidade de Delft desde o século XVII.

Mas Delft tem muito mais a oferecer além da sua lendária ‘porcelana azul’. O próprio nome ‘Delft‘ é derivado do verbo delven (que significa ‘escavar’), fazendo referência aos belos canais que cortam a cidade. Com função original de auxiliar na defesa da cidade e na contenção das águas – afinal Delft fica situada 5,5 metros abaixo do nível do mar – seus canais ainda hoje são de grande importância no transporte dos moradores e dos turistas, que podem simular essa experiência nos típicos passeios de barco pelos canais.

Em seu centro histórico, a cidade universitária de Delft apresenta um pouco de tudo aquilo que está no nosso imaginário sobre a Holanda, com construções e edifícios de arquitetura medieval que parecem saídos dos contos de fadas. Entre os destaques estão o prédio da prefeitura (Stadhuis Delft), as Igrejas Nieuwe Kerk e Oude Kerk (com sua torre inclinada), o Oostpoort (antigo portão da cidade) e museus como o Prinsenhof e o Vermeer Centrum Delft.

E no campo das artes, Delft é a cidade-natal do grande Johannes Vermeer, um dos maiores pintores holandeses de todos os tempos e autor de clássicos como “Moça com Brinco de Pérola” e “A Leiteira”. Boa parte das atrações da cidade estão interligadas à história do artista, desde as igrejas, passando por museus, até hotéis como o Hotel Johannes Vermeer (nossa recomendação de onde se hospedar em Delft).

Quantos dias ficar em Delft: 1 dia inteiro bem planejado é suficiente para conhecer as principais atrações do centro histórico.

Leia também:
Roteiro de 1 dia em Delft
Onde ficar em Delft: Hotel Johannes Vermeer
Onde comer em Delft: dicas de restaurantes

5) Haia (Den Haag)

Praia de Scheveningen em Haia (Den Haag)
Praia de Scheveningen em Haia (Den Haag) | ©denhaag.nl

Uma das cidades mais populosas da Holanda, Haia é a sede do governo do país – apesar de oficialmente Amsterdam ser a capital. Além disso, Haia também é famosa por sediar o Tribunal Internacional de Justiça. Afora os títulos, a cidade é conhecida como um polo de compras de grifes e atividades de lazer, já que tem um centro comercial movimentado (o Court District) e uma costa litorânea com 11 km de praias que oferecem uma variedade de esportes e atividades de lazer. As praias mais famosas são Scheveningen e Kijkduin.

Entre as principais atrações do centro histórico de Haia estão as igrejas Nieuwe Kerk e Grote of Sint-Jacobskerk, a antiga praça do mercado Grote Markt e edifícios históricos como a Stadhuis Den Haag (Prefeitura e Câmara Municipal) e a Binnenhof (“coração político da Holanda”).

Quantos dias ficar em Haia: Ao menos 1 dia inteiro é o ideal, mas mesmo um bate-volta bem planejado pode ser suficiente para conhecer o essencial da cidade.

Leia também:
Roteiro de bate-volta até Haia

6) Gouda: a cidade do queijo famoso

Mercado de Queijos de Gouda (Gouda Cheese Market) | O que fazer em Gouda
Mercado de Queijos de Gouda (Gouda Cheese Market) | O que fazer em Gouda

Se você é fã de queijos, certamente o nome “Gouda” não deve soar estranho, né? Pois o nome do queijo é justamente em homenagem a cidade holandesa de Gouda, um pequeno município no oeste da Holanda entre Roterdã e Utrecht. Produzido nos arredores de Gouda (a pronúncia correta em holandês seria algo como ‘Ráuda”), o queijo de formato cilíndrico é o principal responsável por tornar a cidade conhecida mundialmente. Mas experimentar o famoso queijo em sua cidade de origem é só uma das muitas atividades na lista do que fazer em Gouda.

Situada a menos de 1 hora de trem a partir de grandes cidades da Holanda, Gouda costuma ser um destino muito procurado para viagens de “bate-volta”, ou seja, quando você vai e volta no mesmo dia. No caso de Gouda, o dia “clássico” para fazer esse roteiro de 1 dia é a quinta-feira. É nesse dia que semanalmente (entre os meses de abril a setembro) acontece pela manhã o tradicional Mercado de Queijos de Gouda. O evento tem séculos de história e ainda hoje mantém a tradição de reunir produtores artesanais dos arredores de Gouda (não apenas de queijo, mas de diversas outras especialidades locais).

Mas além do queijo famoso, sabe que outra especialidade da Holanda tem origem na cidade? Acertou quem pensou no “Stroopwafel” (mas que em gouda é chamado também de siroopwafel)! Sim, essa é outra iguaria holandesa cuja receita original foi criada em Gouda e permanece sendo produzida pela Kamphuisen. Se você não faz ideia do que é um stroopwafel, leia agora mesmo nosso artigo completo sobre o mais famoso biscoito holandês.

+ Leia mais: O que é Stroopwafel?

Saindo da esfera gastronômica, o roteiro de um dia em Gouda ainda pode incluir visitas a igrejas históricas, edifícios centenários (como a prefeitura do século XV), praças, museus e até canais. Para os mais aventureiros, ainda é possível alugar uma bicicleta para explorar os arredores de Gouda e conhecer a zona rural da Holanda (com direito a lindas paisagens, vaquinhas pastando e até moinhos de vento pelo caminho).

Quantos dias ficar em Gouda: O destino é ideal para uma viagem de “bate-volta”. Se possível, escolha visitar a cidade em uma quinta-feira entre abril e setembro, quando acontece o tradicional mercado de Queijos de Gouda.

Leia também:
Roteiro de bate-volta em Gouda

7) Haarlem

O que fazer em Haarlem
O que fazer em Haarlem

Situada a apenas 20 km de Amsterdam, a pequena e charmosa Haarlem é outra daquelas cidades ideais para um “bate-volta”. O fato de possuir uma estação de trem – a Haarlem Centraal – no coração de seu centro histórico, a menos de 20 minutos a partir de Amsterdam, torna tudo ainda mais prático. Tem até muita gente que opta por ficar hospedado em Haarlem para fugir dos preços astronômicos dos hotéis em Amsterdam. Nós mesmos temos a dica do Boutiquehotel Staats, um excelente hotel bem pertinho da estação de Haarlem. Mas além da proximidade, Haarlem tem muito a oferecer para uma tarde ou até mesmo um dia inteiro.

Primeiro é preciso dizer que Haarlem fica nas margens de um rio, o Spaarne. Isso já garante belas pontes e passeios de barco. Em se tratando de Holanda, você também deve estar esperando conhecer os famosos moinhos de vento tão característicos, certo? Em Haarlem, o moinho De Adriaan construído em 1778 tem papel de destaque nas paisagens encantadoras da cidade. Se ainda der a sorte de pegar a temporada das tulipas, vai entender porque a cidade tem o apelido de ‘Bloemenstad’ (cidade das flores).

Haarlem também é famosa por ser uma cidade de história e cultura notáveis. Seu centro histórico conta com edifícios, monumentos e construções que remontam a quase 800 anos, com igrejas imponentes como a Grote de St. Bavokerk e museus que dedicados a arte local como o Frans Hals Museum.

E para quem gosta de compras, Haarlem também se destaca na região. Dizem que até os moradores de Amsterdam costumam dar um pulinho em Haarlem de tempos em tempos para explorar as famosas ‘De Gouden Straatjes‘ ou “Ruas de Ouro”, um conjunto de 7 ruas repletas de lojas bem autênticas e com muitos produtos artesanais.

Quantos dias ficar em Haarlem: O destino é ideal para uma viagem de “bate-volta”. Como a cidade fica a 15 minutos de Amsterdam, pode compensar ficar hospedado nos hotéis da cidade, como o Boutique Hotel Staats.

Leia também:
Roteiro de bate-volta em Haarlem

8) Volendam

Volendam

A pequena Volendam é provavelmente a mais famosa vila de pescadores situada na região costeira da Holanda. Logo na chegada, geralmente de barco, você dá de cara com o Haven Volendam, ou seja, o Porto de Volendam. Principal avenida da zona portuária, a De Dijk concentra a maior parte das lojinhas e restaurantes – todas ocupando tradicionais casas de madeira tão características dessa região. Boa oportunidade para comprar um souvenir ou para comer e beber algo típico nos bares com vista para o porto.

Depois de curtir a zona mais turística, é interessante se afastar um pouco para “se perder” pelas ruas mais residenciais de Volendam. É curioso observar que a zona portuária é mais elevada que o restante da cidade, formando uma barreira física para minimizar o risco de inundações. Nessa área mais residencial, as ruas são bem estreitinhas e geografia bem irregular, quase um labirinto formado por casas de tijolinhos e vasos floridos.

Um bom ponto de referência para se achar no centrinho de Volendam é procurar pela torre da Sint-Vincentiuskerk, a principal Igreja Católica da cidade. Assim como Amsterdam, Volendam também tem seus canais e pontes charmosas.

Quantos dias ficar em Volendam: Volendam e Marken (próxima cidade da lista) podem ser visitadas em um único dia partindo de Amsterdam.

Leia também:
Roteiro completo de 1 dia em Marken e Volendam

9) Marken

Marken, Volendam e Monnickendam: 1 dia no litoral da Holanda à partir de Amsterdam
Marken, Volendam e Monnickendam: 1 dia no litoral da Holanda à partir de Amsterdam

Marken também é uma pequena vila de pescadores quase vizinha a Volendam e que pode ser visitada no mesmo dia. Considerada um “link vivo para o passado”, a ilha mantém muitas de suas tradições e do passado histórico e cultural da região. Se os trajes e roupas típicas dos pescadores do século 19 não estão mais presentes no dia-a-dia e só podem ser vistos nos museus e atrações turísticas, as históricas casas de madeira ainda se mantém como padrão de habitação em Marken. Boa parte delas está construída sobre palafitas ou em pequenas colinas para proteção contra as marés flutuantes. 

Em uma das extremidades da ilha fica localizado o Het Paard van Marken (The Horse Of Marken Lighthouse), um belo farol que remonta a 1839. O centro histórico com suas típicas casinhas coloridas em madeira e a região portuária completam os pontos de interesse imperdíveis da pequena cidade.

Quantos dias ficar em Marken: Marken e Volendam podem ser visitadas em um único dia partindo de Amsterdam.

Leia também:
Roteiro completo de 1 dia em Marken e Volendam


E você, conta pra gente: qual dessas cidades holandesas você mais gostou? Tem alguma outra cidade que você já visitou na Holanda e gostaria de recomendar? Gostou das dicas sobre o que fazer na Holanda? Conta pra gente aí nos comentários! 🙂


Onde ficar em Amsterdam?

Ficar bem localizado em Amsterdam é fundamental para aproveitar a cidade ao máximo. Se quiser nossas dicas pessoais de bons hotéis e dos melhores bairros da cidade, leia também o nosso post completo sobre onde ficar em Amsterdam.

+ Leia também: Onde ficar em Amsterdam – dicas de hotéis e melhores bairros

Se preferir buscar diretamente as melhores ofertas de hotéis ou apartamentos em Amsterdam na Booking, consulte o mapa abaixo:

Booking.com Booking.com

Mais atividades em Amsterdam

Reserve agora mesmo passeios e atrações na Get Your Guide, uma das maiores e mais confiáveis plataformas de ofertas turísticas do mundo. Eles estão presentes nas maiores cidades e reúnem profissionais e empresas qualificadas que oferecem os mais variados tipos de passeios e serviços turísticos. Nós já usamos e recomendamos. Dá só uma olhada: 

Aluguel de carro na Holanda

A nossa dica para quem pretende alugar carro na Holanda é a Rentcars. Um serviço que compara os preços nas melhores locadoras de automóveis e apresenta uma lista com todos os carros disponíveis e valores para a locação. Já utilizamos a Rentcars para aluguel de carro tanto no Brasil como no exterior, sempre conseguindo os menores preços e as melhores condições. Aproveita para consultar agora as opções para o seu próximo destino! 🙂  

Contrate agora seu seguro viagem para a Holanda

O seguro viagem é OBRIGATÓRIO para quem viaja pela Holanda. A empresa de seguros que a gente sempre usa e recomenda é a Seguros Promo. É um serviço que compara os preços das principais companhias de seguro viagem do mercado e apresenta as melhores opções para a sua viagem!

Compartilhar:FacebookTwitter
Augusto
Escrito por
Augusto
Envie sua pergunta ou comentário

Viajar é Demais